Família e Impactos Tecnológicos

Luz de Luma, yes party!
Eu vejo tecnologia em quase todas as ações humanas. Ela está em casa, no trabalho, no lazer, nos meios de locomoção... Imagino uma situação e a tecnologia está lá! Olho para os móveis à minha frente, penso na sua fabricação e vejo tecnologia, olho para o reboco das paredes e também vejo tecnologia... Afinal, o que é tecnologia?
Luz de Luma, yes party!
Caminhamos com a tecnologia desde sempre. A roda, por exemplo, em um determinado momento da história foi considerada uma tecnologia avançada. Portanto, tudo o que o homem cria para facilitar o seu dia a dia e que o ajuda a satisfazer suas necessidades, pode ser considerado tecnologia.

A palavra tecnologia foi banalizada na sociedade atual, mesmo assim, acho que você deve olhar para o seu celular e pensar que ali está um objeto que pertence a uma evolução, pois antes, para você falar com alguém à longa distância precisava se locomover. Esse conceito foi adaptado a cada geração, porém este celular ainda não é um objeto avançado, afinal, ainda existe muita capacidade de evolução; esse celular pertence apenas a um período de desenvolvimento da tecnologia que foi aplicada nele. Que dirá, cada um dos objetos frutos do desenvolvimento tecnológico?
Luz de Luma, yes party!
O desenvolvimento da tecnologia vem caminhando com o desenvolvimento humano desde que esse mundo é mundo e para as famílias, os avanços foram satisfatórios ao dar facilidade na realização das tarefas cotidianas. O pior impacto tecnológico que a família sofreu até hoje foi com a criação da internet, antes disso, com a mídia televisiva. É sabido que, apesar dos benefícios, o uso indiscriminado da internet acarreta o distanciamento dessas pessoas que convivem diariamente. Seu combate faz-se necessário quando cada qual dedica-se ao que lhe interessa em seus momentos de lazer, não procurando uma interação comum e a consequente troca de afeto - Alguns pais se comunicam com seus filhos através das várias mídias, nelas inclusas as redes sociais... Mas quando estão perto, pouco conversam. Isso é sintomático. Quando o diálogo é prejudicado, tudo degringola e é preciso atitude para salvar o relacionamento famíliar, procurando por momentos em comum, nem que para isso tenham que marcar horário e desligar os gadgets.

O impacto maior ainda está por vir, o que acontecerá com o desenvolvimento da ciência tecnológica não podemos calcular - cura de doenças, longevidade... Eu posso imaginar que daqui um tempo, quando os homens começarem a amamentar, isso afetará todo o comportamento dos núcleos familiares. A ciência já trabalha tecnologicamente para isso e o método ainda não é totalmente eficiente ou definitivo. Estamos a meio caminho, porém será um facilitador para equilibrar a sociedade para o modo que ela se apresenta hoje e também para dar a oportunidade aos que adotam bebês, amamentá-los, sem distinção de sexo.

"O homem pode produzir leite através de estimulação mecânica dos mamilos ou tomando injeção de hormônios. Na Segunda Guerra Mundial, houve casos de homens em campos de concentração produzindo leite (...) Eu recomendo aos leitores homens dessa revista que dividam o trabalho de amamentação das crianças com suas mulheres. Eles terão uma relação muito melhor com seus filhos" - Jared Diamond
Luz de Luma, yes party!
Muitas pessoas atualmente não vivem sem o seu smartphone e outras nunca viram um disco de vinil e não imaginam como seria o mundo sem os gadgets. Confesse que quando surge uma novidade, você logo pensa: “Onde iremos parar?”

Pelo mundo mentes criativas pesquisam e desenvolvem produtos inusitados, apostando que no futuro eles  possam ser necessários e as novidades são muitas. Estes produtos têm a capacidade de despertar a nossa curiosidade de tal maneira que, antes que percebamos, já estamos completamente acostumados com a ideia de que eles possam vir a existir. Os desenvolvedores juram que a partir dos próximos anos as inovações estarão à venda, afinal, já estamos usando os protótipos.

Noutro dia a Calu usando uma pitadinha de ironia (acho eu), perguntou em um comentário: "CD ( ainda existe isso?)". Bem, faz tempo que não compro um e vou mais além, as pessoas não dizem mais: "Comprei o disco do fulano de tal". Elas dizem: "Já baixei o disco do fulano de tal". Indo na contramão, existem os adoradores do disco de vinil e que garantem que nada é igual a uma música cheia de chiado e que pula de vez em sempre!! Os fanáticos fazem coleções e compram relíquias a preços de museu e alguns artistas, vendem suas músicas pela internet e ao mesmo tempo, lançam bolachões. Pelo menos os bolachões são mais resistentes que os CDs...

Usar o moderno e ter um pezinho no passado, dá a impressão de que a tecnologia caminha mais rápido que a própria aceitação do homem.

Você está inserido em um contexto sem volta e queira ou não, vai ter que se adaptar às mudanças. Quem viver, verá! Do mesmo modo, as famílias estão se adaptando e mesmo aqueles que no passado eram avessos ao uso de um simples celular, hoje se rendem à grande mídia onde o grande atrativo são as redes sociais e a facilidade de comunicação à distância.
Luz de Luma, yes party!
Vivemos a cultura do descartável, onde o que se escreve é volátil e logo perde o seu valor. Se alguém lhe perguntar onde leu tal coisa, você responde: "Na internet...".

Outro dia li: "Color Cop é um programa que mostra a cor do pixel diretamente em sua tela. Uma lupa lhe informa a cor e os parâmetros em vários formatos. E o melhor: é gratuito". Nem de graça! Quem quererá isso, pergunto eu, mas alguém irá querer! É o consumismo na rede. De graça, aquilo que não se utiliza, e-lixo!

Assim também é o tempo passado na websfera. Um tempo que você poderia estar gastando fazendo nada com quem você ama. Ah, mas tem aquele sorteio para ganhar uma caixa de chocolate e que basta responder ao teste: "Que prostituta cinematográfica você é?".

Como escreveu George Beerns: "É uma pena que todos os que sabem como governar o mundo não têm tempo. Estão acessando a internet, dia e noite".

E o tempo vai passando... Como passa rápido quando você está conectado!

Use a tecnologia a seu favor e a de sua família. Deixe que a automação e uso de eletrodomésticos inteligentes tragam facilidades para o seu dia a dia, mas tenha a capacidade de conciliar o tempo gasto na internet com o tempo que resta para estar disponível para quem você ama.

Se lhe interessar: 

88 comentários :

  1. querida, obrigada pelo recadinho do dia das mães =) vc já chegou nesta fase? :) eu imagino vc uma jovem envolta em livros, modernidades e poesia contemplativa itinerante.. :) não imaginei ainda uma mãe :) é? Sobre o post.. a grande sacada é não acumular, descartar com responsabilidade e reciclar o máximo possível.. mas se ficarmos ligados direto na internet, por exemplo.. não sobrará tempo para nada rsrsrs é uma faca de dois legumes!! a tecnologia ajuda, mas pode ser um ladrão de tempo.. ou até um vício... :) let´s be more ociosos contemplativos poéticos medievais!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagine, Rah!
      Como discordar de você? Acho que a grande sacada é fazer o que você gosta com quem gosta de fazer as coisas com você. Se todos da família estão ocupados com os seus afazeres. Essa é a hora para você!
      Beijus,

      Eliminar
  2. Muito boa análise, com humor e recomendações.
    Grata por sua participação. Os textos fazem jus ao que eu esperava.

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você pela oportunidade!!
      Beijus,

      Eliminar
  3. Boa reflexão, excelente participação! Mas disto vc já sabe rsrsrs...
    Luma, realmente é fato, a tecnologia em nossas vidas não tem mais volta, então vamos utiliza-las para deixar nossas vidas mais otimizada, bem, é ai que mora o perigo, como utilizar? qual o limite? São parâmetros difíceis de mensurar já que os conceitos mudam de indivíduo p/ indivíduo...

    Bela, tenha um dia maravilhoso!

    Bjãooooooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bia, acho que é fácil notar quando está sendo demais. Tem um link que disponibilizei no rodapé da postagem que se refere aos sintomas do excesso. Mas acredito, sendo bem simplista, que quando você deixa de render o seu dia por conta de hábitos repetitivos, você tem que colocar na balança para saber o que está sugando a sua vida. Perder tempo é ver a vida indo para o ralo. Beijus,

      Eliminar
  4. Eu vivi em dois mundos, um em que a tecnologia não dava saltos tão frequentes e grandes como agora, em que tudo era menos descartável. E vivo hoje em que o consumo é a palavra do momento, tanto o consumo emocional como o de coisas. Confesso que esse exagero de troca constante me dá uma certa agonia. Mas até que sou bem adaptada aos tempos atuais. Tento pegar o melhor das duas fases que vivi.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Dama!! Acho que todos nós que estamos nesse mundo moderno, já tivemos a mente em outro lugar, mas lento e compromissado. :) Beijus,

      Eliminar
  5. Linda, importantes notícias e até impactantes...

    Acredito que todas nós que estamos conectadas, nos aproveitamos da tecnologia e gostamos dela. O que vale é saber usar! Lindo dia,beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Chica! Toda a internet é dividida em nichos e os blogues não fogem dessa divisão. Pelo menos do lado de cá, as pessoas parecem mais amadurecidas e sabem bem o que estão fazendo! :) Beijus,

      Eliminar
  6. Eu sabia que seria um post excelente, mas está muito além do que esperava. Sorri e me deliciei durante a leitura. Uma participação maravilhosa Luma!
    Quando jovem eu via, em uma revista de quadrinhos, a família do futuro, toda envolvida com as últimas tecnologias. Hoje nós já passamos por este tempo mostrado na revista em quadrinhos como ficção, e eu nem lembro o nome da família. Gosto muito de tudo que existe. Vibro com as novidades. Mas o estar com as pessoas na vida "real" tem que ser olho no olho sem interferência.
    Sobre os homens amamentando... é futuro demais para o meu gosto...
    Beijão e parabéns por seu talento.
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Astrid!
      Acho tudo tão relativo. Muitas pessoas passam os dias ao lado de uma pessoa sem trocar uma única palavra e precisam de um meio para se comunicarem, quando as palavras se desgastaram. As vezes um recadinho mandado on-line pode quebrar esse gelo. O olho nesse caso funciona como uma barreira :) Beijus,

      Eliminar
  7. Oi LUMA, obrigada pelo comentário na Literatura, eu e minha mãe somos muitos amigas uma da outra,ela sempre me conta que quando tinha 1 ano de idade eu tive meniginte, e que eu ficaria com atraso mental(segundo os médicos) e ela dizia-Deus não vai deixar
    e ela sempre diz que quando me vê formada , inteligente linda( coisas de mãe) agradece a Deus,e ela tem um amor incrivel por mim LUMA e eu por ela.
    Ah, eu fui no seu Robson e entreguei os livros veja na Literatura
    http://rute-rute.blogspot.com.br/2013/05/ontem-dia-14052013-estive-na-ong.html

    Falando sobre tecnologia nõ tem como viver sem elas, o importante e saber e como usa-la. Parabéns pela postagem
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Rute!!
      Sua mãe foi uma guerreira!! O que seria do mundo se não fossem as mães?
      Logo vou no seu blogue ver a postagem!! Essa semana que passou foi punk pra mim e quase não pude acessar a internet. Mas já atualizei o seu post no evento do bookcrossing blogueiro!!
      Como escrevi no texto, a tecnologia já é um caminho sem volta!!
      Beijus,

      Eliminar
  8. Absolutamente maravilhosa tua participação, Luma!
    Tau abordagem foi além, ampliou o olhar sobre a tecnologia (homens amamentando vai ser REVOLUCIONÁRIO, não só impactante) e seus efeitos possíveis e inesperados.

    EQUILÍBRIO é a questão, pq se não dá pra ficar de fora deste contexto - e não dá mais!!!! - tb não dá pra exacerbar e violar o sagrado - a família e seu bem estar, que deveria ser nosso bem maior, não é?

    Saio daqui feliz por ter participado, pois me "obriguei" a encontrar tempo pra acompanhar os amigos participantes, e é sempre enriquecedora esta troca.
    Tua contribuição, pra mim, foi preciosa!
    Bjos, queridona!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Denise!!
      Toda a evolução tecnológica visa dar conforto em primeiro lugar para a família e depois ela agrega os solteiros. Até porque, por um bom tempo, o poder aquisitivo são dos pais e mesmo que os filhos saiam de casa, logo também formarão suas próprias famílias.
      Beijus,

      Eliminar
  9. Luma, não poderia esperar um texto diferente desse.
    Você sabe dominar a atenção com sinceridade e clareza.
    Homem amamentando? Quero ver nãoooo! Muito esquisito(risos).
    Mas o negócio é esse aí, usar a tecnologia a nosso favor e organizar o tempo para estar com pessoas que amamos na real.
    Xeros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falando secamente parece estranho os homens amamentando... mas imagine um mundo em que os homens pudessem cumprir as tarefas da amamentação... pelo menos eles se sentiriam mais agregados nessa época tão mãe e filho! Beijus,

      Eliminar
  10. Oi, Luminha,

    Deste assunto eu também quero falar, qualquer dia, no meu blog, rsrs. Sim porque tenho pensado muito no tema, rsrs. Vejo a tecnologia como algo positivo e inevitável: a humanidade sempre buscará novos meios de fazer as coisas e melhorar o que já existe, este, aliás, é o meu conceito de tecnologia, rsrs. No entanto, acho que chegamos a um momento do desenvolvimento tecnológico, em que a tecnologia - em muitas medidas - parece estar funcionando contra a humanidade. Recentemente li uma nota que dizia que uma associação de editores espanhola havia lançado uma campanha publicitária que contrapunha os angry birds ao Dom Quixote. E a baleia Moby Dick ao seriado Lost, rsrs. Tudo isso para promover (ou evitar a morte) da literatura, que estes editores dizem estar sendo seriamente ameçada pelos joguinhos bobos de computador e coisas do gênero, já que os jovens lêem cada vez menos, pois se "ocupam" demais com a Internet e outras formas - digamos - supérfluas de entretenimento.
    Há muito para se pensar e se dizer sobre este tema, boa iniciativa! rsrs.

    Beijoca e boa tarde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Marly!!
      Vou adorar saber a sua opinião sobre esse assunto... posta sim!!
      Sem querer desmerecer a publicação, acho que criar um sensacionalismo chama a atenção para a publicação. São duas coisas diferentes e sem comparação. Os livros nunca irão deixar de existir e cumpre aos pais passar o gosto pela leitura. Antes dos 13 anos, a criança tem que ter acesso restrito aos gadgets e quem deve controlar isso, mais uma vez são os pais. Esses não podem culpar a tecnologia de tudo que acontece em suas casas. Por onde anda a autoridade dos pais. Isso sim deveria ser debatido, mas os pais não querem isso, é comodo deixar os filhos juntos de uma babá eletrônica!!
      Beijus,

      Eliminar
  11. Pertinente a tua reflexão, Luma. Pessoalmente, tento me policiar para não ser enredado por completo pela malha sedutora da web. Nem sempre consigo, é preciso disciplina para não se deixar envolver. Além de influir, para pior, na qualidade das nossas relações pessoais, as facilidades tecnológicas também contribuem para nos afastar de atividades prazerosas e igualmente importantes, como, por exemplo, desfrutar da leitura de um livro ou assistir um bom fime na tela grande do cinema. Trata-se de um admirável mundo novo, mas não totalmente isento de ameaças sinistras no que diz respeito ao futuro da raça; o desemprego - a substituição do homem pela máquina - outro exemplo, é uma delas. A tecnologia deve ser usada com sabedoria para tornar a vida humana melhor e não para substituí-la, para que não se repita a reação patética e inútil dos ludistas, que, inconformados com a Revolução Industrial, partiram para a quebradeira de máquinas.
    Por fim, homens amamentando? A Ciência está brincando de Deus. Brrr....
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Jens!! Em alguns casos, a web se torna uma companhia muito agradável, principalmente naqueles momentos em que estamos impedido de estar com os nossos amados. Daí podemos usar a web ao nosso favor. Quem fica com a consciência pesada, é porque sente que passou dos limites.
      A revolução industrial aconteceu para salvar a Europa de uma grande crise. Talvez agora esteja na hora de uma outra grande revolução. Muitos que estavam nas grandes capitais trabalhando estão agora retornando para o campo. Quem sabe teremos uma revolução inversa?
      Ou Deus está brincando com os cientistas? :)
      Beijus,

      Eliminar
  12. Oi Luma, muito bacana trazer mais uma vez essa reflexão para todos os humanóides. As pessoas perderam a noção e principalmente o bom senso. Não sabem aonde esta o botão "curtir" da vida real.Oremos!
    bjus
    yvone

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Yvone!!
      Gostei muito da sua crítica!! Tenho a mesma impressão! :) Beijus,

      Eliminar
  13. A tecnologia traz benefícios, mas junto com ela vem também os problemas... pagamos um alto preço para evoluir, por isso que ainda prezo por coisas antigas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo na vida tem suas vantagens e desvantagens! Cabe a nós saber distingui-las para melhor usá-las!! Beijus,

      Eliminar
  14. Nossa, acho que quando você ler meu comentário ele vai estar obsoleto. kkk. Adorei a sua participaçãO . Como sempre' você nos fornece uma bela postagem . Beijos mil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Teresinha!! Aqui não :) Me referi as redes sociais que tudo o que postamos vai para o ralo. Ali não tem arquivo, percebe? :) Beijus,

      Eliminar
  15. Hoje tudo ou quase tudo envolve a tecnologia
    junto com ela benefícios evidente um grande aumento
    de lixo ainda sem saber como dar o destino.
    Por outro lado a tecnologia cresceu muito na areá da saúde
    muitas vidas foram salvas entre tantas outras coisas que nos beneficiou muito.
    Beijos linda noite,Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo, Evanir!
      Ainda não temos como dar destino a tanto lixo produzido pela tecnologia, mas certamente, se colocarmos na balança, ela nos deu mais do que tirou. Beijus,

      Eliminar
  16. Oi Luma!Sempre um texto excelente pra refletir!Ontem mesmo meu marido e eu falávamos da evolução da TV porque compramos uma nova com essa tela fininha,pois a nossa queimou os tubos...rss...como será daqui há alguns anos?Isso é o que me pergunto sempre...rss...Recebeu meu email com as perguntas? Hoje vim deixar um selinho pra vc,mas fique a vontade pra aceitar ou não,eu entendo!Deixo o link:
    http://asasdosversosereversos.blogspot.com.br/2013/05/12-livros-em-12-meses.html

    bjs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Anne!! Acho que daqui uns anos será acessível para as pessoas, a tv que enrola e envia em um cartucho, tipo aquele usado para guardar obras de arte. Já existem alguns modelos sendo vendidos, mas são caros... Você poderá carregar a tv como quem carrega um canudo. Porém vemos que um computador pode muito bem fazer as vezes de uma tv ou a tv ser conectada a internet. Existem muitas possibilidades.
      Anne, já peguei meu selinho... obrigada mais uma vez!!
      Beijus,

      Eliminar
  17. Luma! Que aula de tecnologia!
    minha geladeira ficou obsoleta...
    IHHHHH...PODE? ;-)

    Abração
    Jan

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa, Jan!! Acho que os modelos são substituídos com tanta frequência, que na mesma velocidade os modelos ficam obsoletos. Isso não pode!! Beijus,

      Eliminar
  18. Uma participação digna de fechamento com um historico perfeito da evolução tecnoçogica.Voce é feliz quando ressalta que vivemos na era do descartavel, lembro que esta ideia tinhamos ou nos vendiam da vida no europa e no EUA.Parabens Luma pela excelente contribuição para esta bela ideia da Norma.
    Um abração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Toninho!! Da vida levamos só aquilo que nos emociona!! A tecnologia supre apenas o momento :) Beijus,

      Eliminar
  19. Luma minha linda.. estou aqui de queixo caído com seu texto.
    Perfeito..
    Na verdade acho que estamos em um mundo meio louco..
    Tudo gira em volta da tal tecnologia.. e parece que quando fica sem ela tudo vira um caus.
    Esses dias a empresa mudou de local, e pra onde fomos não tinha ainda internet.. e isso se estendeu por 2 meses, que pra mim pareceram eternidades..
    A 21 anos atrás quando eu comecei a trabalhar em um escritório como secretária com meus 14 anos... trabalhava sem computador, apenas com minha agenda e um telefone, e também nada de celular.. fazia tudo.
    Hoje sem a bendita internet, passei 2 meses em um caus.. sem conseguir fazer repasses, sem conseguir atender prontamente os clientes, imprimir documentos, enfim, me assustei ao notar que ficamos tão dependentes assim da tal tecnologia..
    Olho criancinhas de 2, 3 aninhos que parecem entender mais de aparelhos eletrônicos do que eu com 35.. e penso meu Deus!! Onde vamos parar..
    Mas é como disse, é preciso, mas devemos sim ter freio, e sabermos dosar nosso tempo com as pessoas que são realmente especiais e estão ao nosso lado..

    Um beijo minha linda.. e uma noite super fofa..

    PS: Já embalei aqui o miminho, amanhã filhota vai colocar no correio.. te envio o rastreamente a noite tá?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Sheila!! Se não podemos com o inimigo, nos aliamos à ele! :) O medo quando surgiu a internet e as pessoas começaram a usar, sentiram que delas iam depender muito, daí começaram as surgir as teorias que diziam que um dia haveria uma grande pane. Ainda não aconteceu essa pane... talvez o medo da dependência seja a grande pane!! :) Beijus,

      Eliminar
  20. Luma, concordo que a tecnologia, como um todo, veio para ajudar.
    Nós somos "os donos" dela, e não o contrário.
    Acho que não mais existe quem não aceite como fato consumado a relevância de toda essa parafernália para a nossa vida.
    Embora ainda existam os que não têm a mínima ideia do que significam esses inúmeros aparelhinhos que circulam pelo mundo. Alguns não sabem nem o que seja "mundo".
    Sou a favor, desde que não exageremos.
    E sou radicalmente contra que crianças muito novas façam uso, seja por que tempo for.
    Não sou alienada, tenho que me adaptar a muita coisa, mas só cheguei até onde quis.
    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem muitas pesssoas que estão alheias as novidades tecnológicas mas que sem perceber, elas estão inseridas no seu dia a dia, principalmente através dos eletrodomésticos. Os aparelhinhos que diz são os celulares? Bem, acho que até na roça estão usando celulares, já que em muitos lugares não tem fiação para telefones fixos. Esse quase em desuso. Eu tenho somente por causa de alguns cadastros que exigem telefones fixos. Beijus,

      Eliminar
  21. Um texto muito bem escrito,parabéns!

    Essa mensagem é um puxão de orelha naqueles que ficam horas na internet e esquecem do mundo ao seu redor.
    Lendo isso,vou sair daqui agora mesmo,vou correndo chamar a Lelekinha (minha filha)para jogar uma partidinha de UNO.

    Tudo deve ser feito com moderação

    Ótimo toque Luma.

    Gemária Sampaio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Gemária! Quem fica o dia toda na internet, fica por quê não tem o que fazer? :) Deve ser!! Como tenho tantas obrigações, dificilmente fico e o que vejo em casa, os outros também ficam pouco. Acho que devemos ficar apenas o necessário. Quando deixamos de fazer as nossas obrigaçoes para ficar na internet, é chegada a hora de dar um basta!! Beijus,

      Eliminar
  22. Vemos então que o "problema" não é tecnologico, e sim psicológico. Os filhos adolescentes trancados em seus quartos e reservados exclusivamente aos seus mundos de ontem são os pais de filhos ainda mais distantes e distanciados hoje A tecnologia e sua evolução são apenas pontes, outras muletas para "desumanizar" o real e humanizar o virtual, para que cada redoma, cada bolha não seja invadida com a (in)conveniencia da sinceridade e transparencia num relacionamento, de qualquer natureza. Não justifica, mas também ajuda a explicar aquele grupo que fica bem consigo mas "sofre" pela falta de companhias "mais humanas" (ou melhor humanizadas). O resquicio tecnologico (como no caso do disco de vinil) é como nossa capacidade de lembrar: as vezes precisamos daquele pedaço do passado pra que nosso presente sugira um futuro mais interessante. Desde sempre... em casa jantar junto sempre foi sagrado, e não tem sido mais porque a minha mae voltou a estudar. Nos finais de semana o rito permanece intacto, e por muito pouco, não conseguimos repeti-los diariamente no café da manha (nos almoços apenas minha mae e minha irmã podem estar juntas).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Touchè!! A tecnologia não tem culpa! Os culpados são aqueles que não sabem usá-las e muitos adquirem transtornos, deixam de viver suas vidas para viver em um mundo à parte!! Na família, não devemos nos sentir obrigados a ter um tempo para ela, esse tempo ocorre naturalmente e muitas vezes a tecnologia está agregada sem ônus ou culpa!! Posições perfeitas, Tony!!

      Eliminar
  23. gostei da forma como vc disse sore a roda, vc esta certa sempre tivemos tecnologia a nossa volta, ela so foi evoluindo e tomando espaço d algumas coisas rsrsrsrs bjssssssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carol, nada surge do nada!! A tecnologia acompanhou o desenvolvimento do homem, mas parece que agora o homem está se perdendo e correndo atrás da tecnologia... rs. Beijus,

      Eliminar
  24. Olá Luma
    Bem interessante este assunto e uma bela participação a tua foste alem, adorei muito.
    Eu sei que a tecnologia esta avançando cada vez mais, os celulares a cada dia evoluindo. Tentei fugir de tudo isso, mas não tem como viver como antigamente, estou sendo forçada a comprar um celular, havia desistido do meu. Não tem como negar que em alguns casos ela é maravilhosa, outro dia estragou minha maquina e tive que lavar a roupa na mão mesmo, quase morri acredita, kkkkkk, fazer o que nos viciamos e quando falta a luz a água, bendita tecnologia. Tem seus lados ruins mas hoje é preciso.Tudo usado com cuidado e responsabilidade dá para viver muito bem com a tecnologia.
    Parabéns.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Verinha!!
      Só damos valor quando ficamos sem! O celular vai ser a mesma coisa depois que se acostumar. É uma comodidade! Ainda mais agora que os "orelhões" estão sendo retirados das ruas... se estamos na rua e queremos ligar, não vamos ficar pedindo telefone emprestado, não é mesmo? Sexta-feira faltou energia em casa e ficamos à luz de velas conversando. Chegou uma certa hora, todos estavam dormindo. Se tivesse energia, estariam todos conectados!! :) É a vida!! Beijus,

      Eliminar
  25. De real e atual esse texto.
    A única coisa que não vejo tecnologia são as minhas esculturas e entalhes, pois tenho que matutar e confeccionar tudo a mão com ferramentas que foram forjadas com a tecnologia. rss.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahahaha e não é? :) Beijus,

      Eliminar
  26. Luuuuma,
    vc me levou de volta à sala de aula e neste mesmo período do ano quando eu iniciava os estudos e pesquisas com os alunos sobre o surgimento das tecnologias na humanidade e olhava suas carinhas de espanto ao verem a roda, a alavanca, a roldana, entre outras, estarem nesta lista e a partir dali mergulhávamos no Projeto histórico-científico sobre as máquinas, seus usos e as modificações ocorridas nas sociedades de então e de agora.

    Pensamos na mesma direção sobre o tema: nem tanto ao mar, nem tanto a terra!Dinamizar os benefícios e buscar isolar os malefícios da virtualidade, pois, ela não pode ser a única responsável pelos descompassos das famílias.

    *Vc acertou, foi mesmo com uma pitada de ironia que me referi aos CDs.Agora já estou sabendo que eles se foram\0/.Obrigada pelo link.
    Bjos,
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau!! Que legal!! Eu gostaria de ter tido essa aula :) Acho que meus professores nunca falaram-me de tecnologia... certamente a roda foi a segunda maior invenção da humanidade, só perdendo para a descoberta do fogo! Talvez muitos não concordem comigo, mas essa é uma opinião pessoal.
      Acho que já sei te ler nas entrelinhas!! :)
      Beijus,

      Eliminar
  27. Boa reflexão e ótimo texto. Realmente a tecnologia está aí e temos que nos adaptar. Eu ainda sou resistente a algumas coisas como instagram, celular cheio de funções, enfim... Blog, facebook e Twitter já estão de bom tamanho pra mim. Mas, daqui a pouco, novas coisas surgirão e nós teremos que nos adaptar. Bjsss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou do texto, Sérgio!! Acho que cada um de nós tem a sua medida! Algumas traquinagens da internet não me faz falta e algumas eu não começo para não tomar o meu tempo.
      Aliás, faz tempo que não surge uma novidade no social mídia, não é mesmo?
      Beijus,

      Eliminar
  28. Como tudo a tecnologia é boa e ruim temos que saber equilibrar ....
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  29. Adorei o apelo, muito informativo e infelizmente correto!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Camila!! Porém é infelizmente correto :( Beijus,

      Eliminar
  30. Isso mesmo, Luma.Concordo inteiramente com você, temos que usar a tecnologia a nosso favor e não perder tempo com o que não nos leva a nada.
    Sobre a sua dúvida quanto a pizza enrolada: você abre a massa toda, coloca o recheio, enrola e depois corta. É preciso coloca-las com um certo distaciamento entre cada uma, pois elas crescem bastante.
    Bj e ótimo fim de semana,
    Lylia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lylia!! Acho que depois de passada a empolgação, as pessoas se conscientizam da real necessidade do uso da tecnologia e aprendem a organizar seu tempo.
      Hoje comprei 4 tabuleiros para fazer biscoitos para usar 2-2. Enquanto dois assam, monto mais dois :) Daí no final de semana vou testar a receita!!
      Obrigada pela explicação!!
      Beijus,

      Eliminar
  31. Oi Luma
    Ótimo texto, muito reflexivo! Também não esperava menos de vc. Sempre que venho aqui só tenho ótimas leituras!
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, fico até sem graça!! :) Que bom que sai daqui satisfeita!! Obrigada pelo carinho!! Beijus,

      Eliminar
  32. Não tenho smartphone, por enquanto não me faz falta. A tecnologia voltada à genética humana possibilitou que eu gerasse o Miguel, que está exposto a muitos equipamentos tecnológicos e, pra nosso momentâneo desespero, com 19 meses já percebe q botão de liga/desliga é algo fantástico!
    Aqui gostamos de virar folhas de livros e revistas, não baixamos livros. Dá preguiça lê-los num monitor.
    Prefiro CDs, mas adorava ver a arte das capas dos discos de vinil.
    Há anos vi uma experiência num programa da Oprah Winfrey, em que uma família que só se comunicava uns com os outros falando ao celular ou enviando SMS, isto estando todos na mesma casa. Por uma semana ficaram sem TVs, jogos eletrônicos, computadores e todos os smartphones. Por pouco não houve crise familiar tamanha a irritação q isso gerou. Mas foi produtivo para aquela família q no final redescobriram "antigas" formas de se relacionarem entre eles.
    Adorei o texto!
    Bom fim de semana.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Luciene!!
      Com consciência você usa a tecnologia à seu favor! Tenho certeza que para o Miguel, os botõezinhos são grande atrativo! Esses mesmos botõezinhos tem em seus brinquedos, mas não produz a mágica de um controle remoto, por exemplo. Meu filho com dois anos, procurava no computador a música que ele mais gostava e cantava "Garota de Ipanema" :) Eles passam a escolher por eles mesmos quando tem o domínio de uma linguagem.
      Leio e-books somente quando estou em trânsito. Em casa, prefiro o livro físico.
      Imagino o que aconteceu com essa família. Na minha casa, quando ficamos sem conexão, já surge uma certa irritação :)
      Beijus,

      Eliminar
  33. Eu amo tecnologia...mas sabe que algumas vezes eu adoraria viver bem longe dela? Tá, mas das informações que ela trás do que do conforto que ela proporciona, mas abriria mão da segunda pra conseguir a primeira.

    Lidar com o que acontece na casa da gente já não é algo fácil, imagina não conseguir evitar de tentar assimilar e refletir sobre o que acontece no mundo, é muita coisa pra cabeça da gente. Tem gente que não presta atenção, não tem opinião sobre elas, não se deixa abalar por elas...invejo gente assim.

    A tecnologia que trás conforto é um bem pra humanidade, é fato. Alguns podem usufruir mais, outros menos, é claro, porque tecnologia não é de graça. Mas a tecnologia também tem tornado as pessoas através dos tempos mais covardes, mais pretensiosas e teoricamente mais inteligentes via google :)

    O engraçado é que, mesmo na base do plágio, elas se tornam arrogantes da falsa inteligencia ou talentos que espalham ter.
    É a tecnologia liberando o lado dãããã das pessoas :)



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lu!!
      Sei como é o que sente, mas temo que esse sentimento só é sentido quando temos a tecnologia disponível. Optar é confortável, mas quando um aparelho quebra e somos forçados a ficar sem, daí sim a coisa pega!
      Não sabemos quem está do outro lado do ecrã, mas acredito que uma pessoa não consegue enganar por muito tempo.
      Beijus,

      Eliminar
  34. Oi colega, rsrsrsrsr:
    1º quero deixar uma resposta sobre o comentário que você deixou no meu blog:
    Pretendo me especializar em Direito de Família, justamente para aproveitar meus conhecimentos de Psicologia.
    Quem sabe assim, tiro o "ranço" que o Direito deixou em mim,...
    Agora sobre seu post, é como você escreveu, vivemos numa sociedade que cultua o descartável e o supérfluo.
    Essa ideia me remete aos antigos filmes de ficção, e sinceramente, me assusta.
    Vejo adolescentes usando o celular, como se fosse a extensão do próprio braço.
    A maioria das pessoas tem 2 celulares, fora todos os outros aparatos tecnológicos.
    E a comunicação olhos nos olhos, já se perdeu, num passado que não tem volta.
    Bjs.:
    Sil
    http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Silvana!
      Entrei em contato com o direito de família quando estagiava. Morreria de fome, pois os casais que estavam se separando, consegui reconciliar!
      Tenho esperanças que em um futuro próximo, as pessoas não se deslumbrarão tanto com os gadgets. Dependendo de onde vou, não levo celular. Prefiro me sentir livre! :) Principalmente no lazer.
      Beijus,

      Eliminar

  35. Olá Luma
    Perfeita sua postagem
    É o que eu disse lá na minha postagem: desde os tempos mais remotos, o humano vem ...
    Beijos
    Maria Luiza (lulú)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lulu, o ser humano quer cada vez mais conforto! Talvez um dia as nossas vontades sejam satisfeitas apenas com o bater de cílios. Que vida chata será, não é mesmo? :) Beijus,

      Eliminar
  36. Li muito atentamente o seu post sobre o tema específico
    e gostei muito.
    Desejo que esteja bem.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Irene!!
      Tudo bem por aqui!!
      Beijus,

      Eliminar
  37. Não tem como fugir da tecnologia hoje em dia.Está presente em tudo ao nosso redor e sua postagem clara e objetivamente demonstra isto.É preciso somente que saibamos dar limite ao uso desses recursos modernos(falo da Internet especialmente).
    Grande abraço,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Bergilde! Mas temo que nunca nos cansaremos das novidades... rs. Beijus,

      Eliminar
  38. .



    Tudo o que eu faço é por
    ela pois sem ela nem o
    universo seria tão grande.

    Saiba mais, no meu blog,
    hoje.

    Tô te seguindo.

    Beijos,

    silvioafonso









    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo convite!
      Fique à vontade para ler e também comentar essa postagem

      Eliminar
  39. Luma:
    Uma boa reflexão sempre ajuda a colocar os assuntos onde eles precisam estar.

    Beijos.
    Anny.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso aí, Anny!!
      :)
      Beijus,

      Eliminar
  40. É verdade viu,Luma?Tecnologia é sempre bom,mas quando sabemos usar,pecamos muitas vezes pelo exagero.Tem gente que só vive na internet,até quando sai de casa é sempre no celular...Acho que a melhor conversa ainda é olho no olho!Beijão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, Ane!! Não tenho paciência de ficar teclando no celular, tão pouco falando. Se não fosse pelo trabalho, não teria celular! Repara que ele só toca quando e onde não deve... rs. Beijus,

      Eliminar
  41. Luma,

    Não consigo mais imaginar viver sem os apetrechos tecnologicos.
    Fico impressionada como as crianças usam com desenvoltura smartphones, computadores, etc... vivo aprendendo com minha filha. Outro dia saí e esqueci o celular em casa. QUE PAZ! Consegui ficar zen e livre! ahahahahah....

    Sobre as futuras invenções, que venham, espero ter ainda neuronios saudaveis para aprender (ou aceitar?! leite masculino?! ops...).

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma comodidade que ajuda bastante no trabalho e que devemos usar de forma a não comprometer as nossas obrigações.
      Para mim será bem-vinda a amamentação paterna. Alguns homens já ajudam bastante, acordando durante a noite, trocando fraldas, levando para passear... mas o que percebemos, a maioria dos homens só querem o bônus e não querem arcar com o ônus :)
      Beijus,

      Eliminar
  42. Oi, Luma!

    Eu sou uma pessoa que não consegue estar conectada sempre. Meus momentos de conexão ocorrem quando tenho a oportunidade de estar no meu computador de mesa. Quando minha filha adoeceu e eu não conseguia sair de perto dela foram os momentos em que mais pensei no quanto eu tenho dedicado meu tempo aos que estimo.

    E eu vi que em tempos de tecnologia se não estivermos conectados, estamos sós. Nas idas e vindas dos exames e consultas eu notava o quanto as pessoas estão conectadas.

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Iza!
      Agora que vi seu comentário aqui, me desculpa!
      Estão todos conectados e o mesmo acontecia no passado, só que as pessoas se conectavam de formas diferentes. Ao contrário do que dizem, a comunicação melhorou, pois antes, você necessitava de outros veículos muitas vezes caros para ter acesso a outra pessoa. Telefone era caro e saber de um amigo ou parente era de forma rápida. Daqui a pouco seremos teletransportados :)
      Quando um filho adoece, nos culpamos! Mas quando eles são saudáveis, são os primeiros a nos isolar e não nos incluir em suas atividades. Pelo menos a internet é uma boa companhia para as horas de solidão. Aliás, será que alguém ainda sente solidão?
      Beijus,

      Eliminar
  43. Tenho tendências niilistas, sabe? Fico horrorizada com pessoas que se conhecem pessoalmente como familiares, amigos e colegas de trabalho, e que expressam seus sentimentos através de e-mail! Dia desses minha mãe me deu uma bronca através de um. Fiquei tão chocada que até hoje não consigo falar com ela direito. Tecnologia é bom quando sabemos fazer bom uso dela. Ando por aí e vejo gente vidrada numa telinha de tablet, blackberry, celular etc Digo não! Vamos viver o momento! Contemplar o que está ao nosso redor e não uma tela. Observar as nuvens no céu, as pessoas, a comida, as lojas, ruas, semafóros, ônibus, plantas... Não tenho twitter, facebook, etc... Um blog e um e-mail me bastam e não são prioridade. Adoro um livro *de papel* (nada de e-book), gosto de parques, mato, madeira, terra, panela de ferro e colher de pau... São as raízes... Beijos, Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Paula!
      Acho que por e-mail não dá para falar de sentimentos mais profundos ou mesmo de alguma coisa mais pessoal. Até telefone acho esquisito!
      Falta bom senso para algumas pessoas, afinal, andar pela rua olhando um monitor, também nao é muito seguro! Ah, mas devia fazer uma página para o blogue no facebook e twitter, somente para networking... Eu tento ser como você, até porque trabalho muito no computador e somente quando saio da frente dele, consigo arejar a mente e pensar em coisas novas. A natureza é puro refresh!! :)
      Beijus,

      Eliminar
  44. foi uma surpresa pra mim saber disso, Luma! e adorei ler os comentários rs.
    aqui no Japão está mto forte o "retrocesso" tecnológico. mtos lançamentos em vinil, se editam ainda mtas fitas cassete... e mta gente não tem computador em casa por opção. é uma tentativa de quebrar essa suposta modernização, fugir da era descartável.
    e realmente, que saibamos dosar a importancia da internet, tecnologia em nossas vidas. e não se deixar dominar por elas.
    bjs, adorei! obrigado pelo link

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Alexandre!
      Eu sei que a maior loja de vinil do mundo está no Japão e a bossa nova é o genero musical brasileiro mais ouvido no Japão e perto do que ouvimos de música brasileira aqui no Brasil, não chega perto!
      Não sei como podemos fugir da tecnologia, pois para todo lado ela está! Até mesmo na praia não temos mais sossego, agora com o carregamento de baterias por energia solar.
      Você é sempre bem-vindo!!
      Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor