Prepare-se, a sociedade do espetáculo vai começar...


Guy Debord, em sua profética tese 4, escreveu: "O espetáculo não é um conjunto de imagens, mas uma relação social entre pessoas mediada por imagens" (1997, p. 14).

Guy Debord é um homem do século passado e seus textos foram a base das manifestações do Maio de 68. Para ele, o espetáculo é uma forma de dominação da burguesia sobre o proletariado e, do espetáculo sobre todos os membros da sociedade.

As imagens são por si, as imagens que se faz do outro ou a que nós projetamos no outro? Ou a imagem que o outro tem de nós e porque não, o que nós desejamos transmitir para os outros? Qual a finalidade do espetáculo?

Se socialmente somos a soma de mentalidades; enfim, a imagem que se idealiza segue sempre o padrão da maioria ou por acaso, pensou que somente você que está se sentindo diferente hoje? Todos os dias você quer mudar, não é? Hum...eu conheço esse filme!

“Liberto do real, você pode criar um real mais que real – o hiper-real”, Jean Baudrillard, autor do livro “Simulacros e Simulação” inspiração para o filme "The Matrix”.

Jean Baudrillard morreu em 2007 sem reconhecer os seus conceitos no filme. O livro é escrito em capítulos com histórias autônomas. Um deles se dedica a Apocalypse Now (realizado por Francis Ford Coppola, baseado no livro Heart of Darkness (O Coração nas trevas) de Joseph Conrad), outro sobre Crash, romance de J. Ballard (Cuidado, este livro pode danificar a sua mente!) que deu origem ao filme de mesmo nome. Hiper espetáculo, onde a imagem é a pura aparência.

"Hoje a abstração já não é a do mapa, do duplo, do espelho ou do conceito. A simulação já não é a simulação de um território, de um ser referencial, de uma substância.

É a geração pelos modelos de um real sem origem nem realidade: hiper-real.

O território já não precede o mapa, nem lhe sobrevive. É agora o mapa que precede o território – precessão dos simulacros – é ele que engendra o território cujos fragmentos apodrecem lentamente sobre a extensão do mapa.

É o real, e não o mapa, cujos vestígios subsistem aqui e ali, nos desertos que já não são o do Império, mas o nosso. O deserto do próprio real" in Simulacros e Simulação.

Para entender o espetáculo, você precisa estar dentro dele!

108 comentários :

  1. Que texto intrigante Luma...
    e "para entender o espetáculo você precisa estar dentro dele..." uma frase celebre e verdadeira.
    Sabes que sou um criador de imagens... crieo em Leela, a brincadeira de Deus e por isto brinco com imagens... Senti vontade de dizer aqui que, encontro a realidade no fogo, e no coração da imagem. Só seria real aquilo que está ou que toca o coração. Amo este tema todo ( ... ) talvez por entender haver com isto, o sentido e o real da coisa - imagem mundo.

    Hyper real pra mim é engraçado.

    Homem é muito imagem né mesmo!?...

    Bom, filosoficas à parte... Oportuno momento para esta postagem, pois a Sociedade do Espetáculo, cria o Carnaval!

    Iludido em imagens o ser humano vive o espetáculo da ilusão o ano inteiro, a vida inteira. É um assundo dolorido... Suavizado pelo Louco, BOBO, Momo...

    Bejuh Luma! Sempre bom te ler e sentir teu pensamento vivo, partilhar com você.

    Feliz Carnaval!!!

    William

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rá!! De certa forma encontrar a realidade no fogo é melhor do que ser fogo de palha! (rs*) Precisamos da imagem para personalizar o sonho, esse é um dos sentidos da criatividade - a necessidade de tocar o que parece inatigível.
      Feliz carnaval para você também! Sucesso!! Beijus,

      Eliminar
  2. Mesmo iludidos pelo espetáculo, ainda precisamos da ilusão que ele nos fornece. A imagem é emblemática! Ontem morreu uma diarista na mesa de cirurgia por causa de uma cirurgia plástica nos seios. Tudo porque as pessoas querem se sentir desejadas.
    As dicas de leitura e do filme "Sociedade do Espetáculo" vieram a calhar para quem não se enfronhar na montanha russa do carne lavare! Abs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O espetáculo é uma brincadeira para abrir as comportas, mas de forma espontânea como a surpresa para as crianças.
      Ninguém escapa de morrer quando chega a hora. Pelo menos essa diarista morreu realizando sonho de colocar silicone. Bem... não gosto de questionar as carências humanas, mas um peito novo, poderia dar vida nova a essa mulher. Se ela foi muito cobrada para fazer tal coisa, quem cobrou agora se contenta com a sua não vida.
      Assista ao filme, vai gostar!!
      Beijus,

      Eliminar
  3. Não gosto de espetáculos montados...Prefiro os que acontecem naturalmente e são tantos! Basta ver! beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Chica!! Já acordamos com um grande espetáculo de cores no céu, não é mesmo?:) Beijus,

      Eliminar
  4. É sempre interessante visit
    a-le, porque sempre se aprene algo.Por exemplo, não sabia dessa tradição do colar...

    Bom final de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, São!! Também aprendi a pouco essa tradição norte-americana e achei legal compartilhar. Afinal, remetem o nosso carnaval ao nú, mas pelo jeito, não é somente aqui! Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  5. Olá Luma.
    Um texto muito interessante de ler.
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lena!! Beijuzinhos grandes em tú! :=))

      Eliminar
  6. A mídia e o poder que as imagens exercem na sociedade contemporânea, o espetáculo que exerce tanto poder nas pessoas! Isso é bastante trabalhado, pois o publicitário, o jornalista, quem trabalha com mídia sabe que o maior atrativo visual é aquele que cola na mente, desde as cores, como as palavras - bordões e até mesmo a moda vestimental - que tudo influencia o comportamento social. Vamos ficar pelados no carnaval!! A imagem vende, mas de perto nem sempre o dourado é ouro.
    O neoliberalismo, o poder dos conglomerados comunicacionais saem fortalecidos e a indústria cultural, quando articulada mundialmente, transforma-se no porta-voz ideológico do capitalismo, desqualificando qualquer visão contrária a ele como ultrapassada, promovendo o pensamento único, em relação ao qual não há alternativa. O senso-comum!
    Luma, não vou ao espetáculo! Sou normal? Prefiro meus discos e livros. O carnaval para mim é deselegante. Besitos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo 100% com o seu comentário, Lalinne. Não dá para sacar o tempo todo a manipulação, mas se prestamos atenção vemos o quanto somos fantoches. Beijus,

      Eliminar
  7. Gostei de ler seu texto Luma e realmente colocou meus Tico & Teco em ação! Na minha versão atual apenas sei te dizer que o espetáculo do qual eu participo e que compreendo bem é natural.
    Gostei dessa definição da Lalinne:
    " O carnaval para mim é deselegante."
    Beijossssssss
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Lalinne é bastante espirituosa!! Astrid, o meu carnaval não é mais natural porque não o passo sozinha, ou mesmo que quisesse, a vizinhança não deixa! (rs*) Vamos tentando... beijus,

      Eliminar
  8. Quem diria que do Carnaval sairia tão interessante reflexão... gostei, Luma! Pra colocar - como já disseram acima - o "Tico e o Teco" pra funcionar... hehe!
    Beijos querida!
    E ri alto com o teu "franguinho" sobre o Ney(i?)mar!!! Hahahaha! Coisas de Luma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Fred!
      Ia fazer uma piada, mas a Bruna Marquezine não merece!! :)
      Beijus,

      Eliminar
  9. Cada pessoa tem o seu estilo próprio,não gosto e nunca gostei de carnaval,mas respeito a individualidade.Como posso achar que o meu gosto está acima do gosto alheio?

    Na verdade o exercício da representação está no dia a dia e não só nessa época,quando desejamos um bom dia sem vontade forçando um sorriso,também estamos representando.
    Socialmente precisamos usar máscaras para conviver,imagina se todos usassem a sinceridade como bandeira,o mundo seria muito mais amargo. Vamos falar a verdade? Ninguém consegue ser integro 24 horas,se assim o for,algo está errado.

    Concordo com Fred,quem diria que do carnaval sairia uma interessante reflexão?

    Muito bom vir aqui!

    Um grande abraço

    Gemária Sampaio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respeitar o gosto alheio é o que há para vivermos em paz! Não só o gosto, mas as condutas. Por essa última, tenho escolhido me recolher no carnaval. Por aqui o carnaval deixou de ser brincadeira a muito tempo. E como disse, no dia a dia já temos representação demais e por isso as pessoas querem exorcizar seus demônios no carnaval, botar tudo para fora!
      É sempre bem-vinda, Gê!!
      Beijus,

      Eliminar
  10. Eu já estudei muito esses autores, na época da faculdade eu era bolsista do cnpq e escrevia muitos artigos sobre esse tema e usava esses autores como minha bibliografia sempre.
    Um ótimo final de semana!

    www.asosmamaenadia.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que legal, Nádia!! Eu gostaria de ter tido essa oportunidade no passado. Enveredei por outros campos de estudo, mas sempre é tempo de aprender. Sempre que posso, gosto de estudar um pouco de filosofia. Beijus,

      Eliminar
  11. Querida Luma:
    Realmente ninguém está bem com o que tem: se é loira quer ser morena,se tem cabelo liso vai encaracolá-lo...e assim por diante.Ora,num espetáculo,o intérprete encarna outra pessoa e às vezes,gosta imenso; melhor do que isso,só o Carnaval.
    Beijinhos
    Beatriz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tinha pensado pelo lado de ser aquilo que não é no dia a dia. Simplesmente imagino que as pessoas libertam as amarras do dia a dia! Eu preferia que todo mundo fosse alegre o ano todo! (rs*) Beijus,

      Eliminar
  12. Para pensar,observar, agir...
    Os livros têm este poder. Os bons textos também.
    Obrigada!

    Beijos.
    Anny

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você, Anny!!
      Beijus,

      Eliminar
  13. Independente das reflexões possíveis e sugeridas, carnaval, pra mim, tá mais pra bagunça que pra espetáculo, talvez porque que eu seja mais silenciosa n'álma.

    Mas se tem um momento dessa festa carnavalesca que eu não me esqueço, foi da primeira vez que vi os carros alegóricos no Rio de Janeiro. E nem foi em movimento, no desfile...Foi depois de carnaval, eu passando de ônibus, lendo um livro, quando olho pro lado um carro gigantesco, com suas esculturas, acredito eu, feitas no isopor...mas pareci um daqueles monumentos de filmes ou dos imaginados nos livros. E me lembro de pensar que realmente o homem, se é capaz de criar algo tão lindo e grandioso com as mãos, poderia mudar o mundo se as usasse de forma tão construtiva no dia a dia da sua casa, do seu bairro, do seu país...

    Pois é... a mulherada no Brasil já pula de peito de fota, olha aí, perderam a chance de ganhar colares.

    Luma está rolando "Promoção: pitacos de boa forma" lá no meu blog e gostaria de convidar os seus leitores pra participarem.
    http://pitacosdelua.blogspot.com.br/2013/02/promocao-pitacos-de-boa-forma.html

    Porque, afinal, a gente não quer só pular o carnaval, a gente quer ficar bem na fantasia e ter pique pra curtir a festa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lu, tem gente que vive em eterno carnaval! Já é feliz por natureza e não precisa de subterfúgios para mostrar uma felicidade falsa. Lembro de Pierô, do palhaço, da falsa alegria e acho tudo tão hipócrita! Mas conheço pessoas que naturalmente são festeiras e são animadas o ano todo. O carnaval é apenas uma extensão da felicidade que sentem naturalmente. Já os felizes temporariamente... não tenho nada a acrescentar! (rs*)
      Amore, acho que já pitaquei no seu post!
      Beijus,

      Eliminar
  14. Sempre uma maravilhosa sensação, ler tuas postagens. Enriquecem enormemente!

    Bjo, querida Luma :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!!
      Fico muito feliz quando gosta!
      Beijus,

      Eliminar
  15. Olha Luma, tenho para mim que o espetáculo pode ser muitas coisas. Uma, a transposição de frustrações, outras para se tornar visível, outras ainda para enfrenta/afrontar.
    E, minha querida teceríamos aqui uma boa e logaaa conversa.
    Só que uma coisa é certa. Assunto não te falta . E com que profundidade!
    Bom Carnaval
    Mui bjiiiiiiiiiiiiiiii

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Manu!!
      Expôs muito bem os motivos, mas de certa forma, não são eles todos negativos? Por que uma pessoa precisaria transpor frustrações, ter visibilidade ou afrontar ela mesma ou a sociedade? Tudo isso me cheira a carência emocional!
      Fiquei louca para ler um texto seu sobre o assunto... vou esperar!
      Beijus,

      Eliminar
  16. OI LUMA!
    SE ENCARARMOS O CARNAVAL COMO UM ESPETÁCULO, TEM TODAS AS CARACTERÍSTICAS QUE COMPÕEM UM, GRANDIOSIDADE, BELEZA E PÚBLICO.
    SE O ENCARARMOS COMO UMA FESTA NA QUAL PODE-SE SER O QUE QUISERMOS, ASSUMINDO PERSONAGENS OU NOS ESCONDENDO ATRÁS DE UMA MÁSCARA, É APENAS UMA FESTA, ONDE CADA UM FAZ A SUA, INDEPENDENTEMENTE, MESMO ESTANDO ENTRE MILHARES DE PESSOAS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois então, precisamos estar dentro dele para sentí-lo realmente!! Beijus,

      Eliminar
  17. Carnaval para quem gosta é festa, alegria, cores...
    Eu aqui em Portugal acho as festividades de Carnaval que
    se realizam quase um velório,comparando com o Brasil.
    Se é Carnaval tem que haver movimento, alegria,e crítica social.
    Portanto para todos os Brasileiros que gostem: Bom Carnaval.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Irene!!
      TEnho visto em alguns blogues, o carnaval mundo afora e tenho me resignado com o nosso, que na verdade tem acontecido somente nos lugares que é tradicionais e nas capitais. No interior do Brasil, já morreu!!
      Beijus,

      Eliminar
  18. Com todo meu carinho hoje de alguma forma
    deixar um recadinho em seu blog.
    Estou um pouco ausente mais nunca esqueço
    a amizade abençoada que Deus me deu.
    Ler sua postagem tenha certeza que nunca deixo de ler ,
    pois ela é minha bagagem para acalentar
    os meus dias.
    A pior dor é da saudade vejo hoje com tristeza
    não poder digitar e fazer
    comentário em cima da postagem
    que vc fez com tanto carinho.
    A mim tudo que importa é receber sua visita
    me basta para alegrar meu coração.
    Penso em tudo com muito otimismo
    pretendo viver e valorizar cada segundo da minha vida.
    um feliz final de semana beijos paz amor e luz,Evanir.
    Acredite: Seu carinho e amizades tem me ajudado muito:


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Evanir, obrigada pelo comentário carinhoso. Também me sinto ausente, mas não dá para estar em todos os blogues ao mesmo tempo. Vamos tentando... beijus,

      Eliminar
  19. Para reflexionara realmente.
    Saludos
    David de observandocine.com

    ResponderEliminar
  20. Alguns o consideram um filme menor, talvez por ser com Jim Carrey, mas sugiro O Mundo de Andy. E sobre o Carnaval...daí penso nas sessões da Câmara dos Deputados, penso nos vereadores da minha cidade...penso demais...
    Ótimo texto, delícia de ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Patrícia!! Normalmente esse país já é um eterno carnaval!! É feriado demais... o carnaval deveria ser facultativo como em alguns países. Se é festa religiosa, porque o povo não frequenta a igreja fora do carnaval? Vou procurar pelo filme, obrigada!! Beijus,

      Eliminar
  21. Nada mais certo, Na medida em que aceitamos e assistimos, fazemos o espetáculo.
    Beijo, bom descanso. Ou boa folia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem querer, somos telespectadores passivos do espetáculo! Oxê... rs. Beijus,

      Eliminar
  22. Está explicado porque eu não o entendo ;)


    Beijos =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Por mais que tento, procuro entender!!

      Eliminar
  23. Não sei se preciso estar dentro dele para entendê-lo... me parecem haver vários espetáculos cada um tem sua ótica... quem está dentro vê um, quem está perto vê outro, quem está longe ainda outro... o distanciamento vai transformando o próprio espetáculo. É como uma brincadeira que sempre muda mesmo sendo sempre a mesma... respodnendo a pergunta: com vc, brincadeira não tem hora!
    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Grã!! A nossa sintonia tem que estar afinada para entender a essência da festa, essa que já está tão distanciada da sua própria essência. No carnaval, precisamos estar bem acompanhados para que a folia seja satisfatória, pois é o tipo de festa que não se faz sozinha! :) Beijus,

      Eliminar
  24. Um espetáculo onde as pessoas substituem as máscaras que usam por outras mais coloridas, né!
    Um ótimo feriadão!
    Bjns
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cici, você captou... eu sempre acho que as pessoas teatralizam no Carnaval. Não são elas ali! Um ótimo feriado para você também!! Beijus,

      Eliminar
  25. Luma, na sociedade do espetaculo "o meio e a mensagem" (MacLuhan). Basta ver a subordinacao de quem produz o espetaculo do Carnaval aos interesses dos que veiculam as imagens. A vertente genuinamente popular da festa sobrevive nos estados do Nordeste. No Sul, tornou-se um evento "empresarial-popular". Nao sei se isto e bom ou ruim,. Apenas e. (Sorry a falta de acentuacao. Coisas do notebook). Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, Jens! O carnaval era uma festa popular, quando não era um espetáculo e apenas diversão pagã. Com tanto dinheiro e empresas envolvidas, somente no interior do nordeste podemos dizer que o carnaval resiste. Tô pra ir conhecer o carnaval de Olinda! Acho que o mais autêntico atualmente! Na minha cidade natal, o carnaval morreu! Aqui em Cabufa ficou igual a qualquer outro "show". Um repetição sem igual e carnaval o ano todo, cansa!! Beijus,

      Eliminar
  26. Alguém aqui conhece o Olavo de Carvalho do TRUE OUTSPEAK? Ele tem um canal no youtube chamado Mídia sem Máscara. Vale a pena ver todos os vídeos. É em português.

    O último vídeo é:
    https://www.youtube.com/watch?v=yMxvyhhSzT4&list=UUs7SSwJrkcmZp9R2N92ssCw&index=1

    Assistam os vídeos e passem adiante.
    Não esqueçam de se inscrever no canal e dar um joinha no vídeo.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós conhecemos... :)
      Obrigada pelo link, Barbara!!
      Beijus,

      Eliminar
  27. Querida, o espetáculo nos encanta mesmo que a nossa participação não seja completa.Vale a beleza , o nosso olhar e o envolvimento.
    Bom Carnaval e que a alegria faça parte dos teus dias.Bjs Eloah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A beleza existe nos olhos de quem vê. Não é assim? :) A espontaneidade é forma de felicidade genuína e esse deveria ser o princípio ativo do carnaval.
      Obrigada, Eloah!! Dias felizes para você!

      Eliminar
  28. «É o mapa que precede o território» - isto é fantástico em termos de análise!

    Tenho a felicidade de conhecer Veneza e Cannes e o Carnaval da minha infância. Mas já sabe o que penso sobre as máscaras...

    Beijo grande, minha Luminha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço. E sabe, Ana... é a responsável por me ajudar a pensar em muitos momentos. Mapear o território antes de desbravar (rs*) Beijus,

      Eliminar
  29. Grande post!
    Muito interessante!

    ResponderEliminar
  30. Interessante e oportuno esse post...
    Vivemos um "espetáculo de consumo"...Onde ir para a praia virou "moda" e status no verão...
    Carnaval é um espetáculo da diversidade, onde ricos e "emergentes" são um só...mas cada um se diverte á sua maneira e modo...Até aqueles que não apreciam o "espetáculo" tem a sua rotina alterada...Cinema, um passeio na sua cidade vazia (todos foram para a dita "praia")e descobriram uma cidade real, reparando nas fachadas antigas dos prédios onde, com um rápido olhar, nos conta um pouco da sua história, desapercebida com o corre-corre diário do cotidiano moderno...
    É,concordo com Guy Debord...O espetáculo é único e as imágens ditam as regras de uma relação social entre os indivíduos e pessoas.
    Ótimo post!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moro aqui na praia e percebe bem o que afirmou, principalmente nos grandes feriados a clientela muda :) Antes o carnaval era uma festa democrática, hoje não mais! A brincadeira perdeu a ludidez.
      Gosto da cidade vazia, da calmaria, de poder olhar a arquitetura... O frenesi do carnaval tem me cansado!
      Obrigada pela visita! Seja sempre bem-vindo!!

      Eliminar
  31. Olá Luma.
    Tem coisas que a gente não consegue entender o que os levam a se exporem tanto. Porem como você escreveu:
    "Para entender o espetáculo você precisa estar dentro dele."
    Agradecendo sua linda visita.
    Um domingo maravilhoso e um bom descanso neste carnaval. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que saudade do carnaval da minha infância! Não tinha peito, não tinha bunda, só tinha que ter samba no pé. Nós crianças tínhamos o direito de pular, pular, pular... rs.
      Bom descanso para você também, Verinha!!

      Eliminar
  32. Oi Luma, é a Vi,é complexo fazer parte de um espetáculo, que muitas vezes não concordamos, com as escolhas das imagens, mas como essa tem por objetivo a manipulação, logo, passamos apreciar a mediocridade.
    muitos beijos,Vi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual será o nosso fim se nos deixarmos entregar à mediocridade? Vi, que medo!! :) Beijus,

      Eliminar
  33. Gostei muito do post. A sociedade é subjugada por uma cultura. Vemos com os olhos da cultura. Do zeigeist do nosso tempo. Mas é por isso que existe a Psicanalise, para não sermos um somatorio de almas espelhadas infinitamente umas nas outras, e sim, pessoas únicas na sua singularidade. Dá trabalho, é sofrido, mas todo mundo pode chegar lá. Abandonando muitas carcaças, fazendo luto de muitas ilusões. Afirmo que é possivel olhar e ver, simplesmente. Bjos querida. Bom carnaval. Onde as mascaras são mais aparentes. De toda forma, aqui no seu blog so tem gente inteligente, que bom. É bom vir debater alguma coisa aqui.
    Cam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Wow!! Que maravilha! Pena que as pessoas comuns pouco entendem os princípios da psicanálise e a falta que faz usá-la para o nosso crescimento interior. Obrigada pela presença, Cam!! Beijus,

      Eliminar
  34. Luma,
    Fico feliz que tenha gostado, mas em breve mudarei meu layout.
    Big Beijos e bom carnaval
    Lulu On The Sky

    ResponderEliminar
  35. olá já pensou aqui no brasil,seria muito legal,i silicone ia bater o record.bjs.

    ResponderEliminar
  36. Bom carnaval, abraço Lisette.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lisette! Bom carnaval para você também!

      Eliminar
  37. Parabéns pela escolha do tema, embora perceba que você ainda esteja assimilando o conhecimento sobre este assunto - que é tão delicado e, portanto, difícil de transmitir. Dedico muitos textos do meu blog aos ideais destes autores. Caso queira, imagino que irá se interessar: criandocondicoesaliberdade.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Kelly!! Não posso expor no blogue um texto extenso sobre o assunto e talvez você tenha sentido falta de se aprofundar. Procure pelos autores citados. Eu não me aprofundei em respeito aos leitores. Mas o seu blogue deve ser o que há, não?

      Eliminar
  38. Estávamos conversando aqui em casa sobre os varios carnavais, os que a gente entra e participa e os que a gente assiste. Não entendo nenhum deles, mas acho que o objetivo é o mesmo: massificação de alguma ideia. A cada espetáculo aceitamos mais uma coisa e repelimos mais outra. As opinioes individuais perderam o sentido, só o que maioria aceita é realmente aceitavel. Não acho que estamos evoluindo. O espetaculo contribui para o pensamento coletivo e quase sempre tacanho. Adorei o texto, beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nanci, o carnval torna-se cansativo quando a alegria é mascarada e superficial. O espetáculo é feito para atrair e como disse "massificar". Para você ver como são as coisas, sempre quando expomos um ponto de vista diferente dos demais, somos massacrados! Por isso algumas pessoas se resignam em suas ideias e preferem não dar murro em ponto de faca. Por que temos que gostar de carnaval?
      Obrigada, florzinha!! Beijuzinhos na Alana!!

      Eliminar
  39. Obrigada pelo beijinho de 19 de janeiro. Enfurnada em Baudrillard, também aprendi com ele que a publicidade é o espetáculo contra a apatia da vida metropolitana em sociedade. Vendo por este ponto, o espetáculo não apenas é necessário -- com uma necessidade criava e festejada (além de merecida) --, como também é um anódino. Sem isso a chatice impera. Sem esquecer que o Carnaval é um feriado, antes de tudo (aqui em Portugal, facultativo em razão da crise) e um feriado à cada um cabe aproveitar com bem achar conveniente, não é mesmo? Zero reclamações e tv desligada.

    Bjs,

    Michelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Mi!! Não esqueço de você, viu? O espetáculo como recompensa... mas não sejamos apenas passivos! Ah, sim, o feriado é o lado bom do carnaval, mas bem podia o carnaval ser no período de férias... perdemos praticamente dois meses de trabalho até que passe o carnaval. Sabe como é!! Beijus,

      Eliminar
  40. Oi, Luma! É mesmo contraditório o cenário do Carnaval e sobretudo, a natureza humana. Até que ponto o espetáculo faz parte da natureza de cada um, que fica escondidoasob seu manto rotineiro? Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um espetáculo que foge da compreensão do cidadão comum e que o faz apenas ser expectador, não faz parte da nossa natureza! Beijus,

      Eliminar
  41. Luma, o "espetáculo" não deixa de ser uma forma de domínio, e o dominado no fundo quer ser o espetáculo para também ter o domínio, as vezes são tão reais que enganam a si próprios. Simulação e dissimulados...

    O carnaval passando quietinha, trabalhando, lendo e assistindo filmes, ontem assisti o "Cisne Negro", é de arrepiar! Um grande espetáculo! Acho que ele renderia um excelente artigo no Luz de Luma...

    Tenha uma semana iluminada!

    Bjãooooooooooooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assisti esse filme, Bia! Angustiante, não? E bem ilustrado para representar como o espetáculo manipula quem assiste e quem participa na sua representação. Vamos ver, Bia! Se me sentir inspirada faço um postezito pra você. Beijus,

      Eliminar
    2. Vou ficar me sentindo a rainha da cocada preta rsrsrsrs Bjo.

      Eliminar
  42. Interesante texto!!! gracias por tu comentario!
    Buen comienzo de semana!

    Besos, desde España, Marcela♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias, Marcela!!
      Bienvenido de nuevo!

      Eliminar
  43. Este post deixou-me pensativo... Será que existem espetáculos cuja finalidade é escravizar o espectador?... Bem, o que me parece é que o Mundo é o palco de um espetáculo constante onde todos somos atores e espectadores, simultâneamente...
    Uma boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos atores no dia a dia dentro de um contexto de livre escolha, mas quando somos bombardeados sem escolha não dá. Por que eu teria que ir para o meio do mato se existem lei para controle do barulho? Por que no carnaval, o barulho é liberado? Algumas coisas não dá para entender nesse Brasil. Beijus,

      Eliminar
  44. Olá Luma!
    Hoje você caprichou! Concordo plenamente que para entender o espetáculo tem-se que estar dentro dele. É que cada um sabe a dor e a delícia de ser como é estar onde está. Cada um sente o mundo conforme sua capacidade de percepção. O mundo é nossa telona e por muitas vezes deixamos de ser telespectadores e somos os artistas. Você citou nome que desconheço, mas o texto é muitíssimo bem escrito. Beijão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Claudinha!! Tive que dar referência, pois uma coisa eu dizer o que penso, outra coisa é ter respaldo de estudiosos! Nós, simples mortais nem sempre somos respeitados em nossa simplicidade! Beijus,

      Eliminar
  45. A realidade é cheia de fantasia.Um observador atento pode colher material por todo canto e a todo momento.
    Abraços,bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Bergilde! Nem sabemos se a vida é mesmo real, que dirá o resto! (rs*)

      Eliminar
  46. Não sabia desse detalhe do carnaval de lá. Aqui não precisa disso, muitas vezes já está escancarado mesmo. Obrigado pela visita e comentário.
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehehehe verdade! Americano é um povo meio sem graça :) Beijus,

      Eliminar
  47. Muito bem dito, Luma: tembos que estar dentro do espetáculo, para entendë-lo. E isto se aplica a tudo... inclusive a Deus, e ao sentido da Vida. Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem colocado, Arabe!!

      Eliminar
  48. Confesso que é meio enigmático, mas pelas imagens apenas se percebe a abordagem. Se elas valem por mil palavras, o que dizer da interpretação.
    Tudo tem que ter mulher pelada, depois se queixam de ser objeto.Hoje as que fazem protesto só fazem dessa maneira, que na minha opinião não é protesto, não assim.
    Dessa do Mardi gras eu já tinha visto, claro, no programa Pânico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mulheres que estão se expondo, de certa forma estão fazendo pelos motivos que elas justificam - estão dentro do espetáculo - nós que somos espectadores e não compactuamos, nos sentimos ofendidos, nem tanto pelas mulheres, mas pelos homens que colocam todas as mulheres no mesmo saco. As mulheres evoluíram e os homens ficaram para trás.
      Essas mulheres que ficam peladas para fazer protesto, acabam por ser a diversão dos machinhos. Fazem papel ridículo! vejo as fotos, delas sendo agarradas por policiais homens sem nenhum respeito.
      Beijus,

      Eliminar
  49. Quantas vezes julgamos momentos somente pelas imagens, não é? E concordo que para julgar devemos estar presenciar e perceber o que está acontecendo.
    No carnaval muitos tiram a sua máscara do dia a dia e mostram o verdadeiro ser. Ou faz o inverso disso. Extravasa e mostra o que pode e o que não pode conquistando telespectadores cada vez maior.
    Beijos mil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho que as pessoas se mostram no carnaval. Elas estão teatralizando. Ah, se todos fossem tão bem humorados no dia a dia como quando estão diante das cameras! ;) Beijus,

      Eliminar
  50. Luminha,
    Passei só pra dar um beijo, acabei de chegar
    de Ferias.Eu volto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava com saudades, Bandys!

      Eliminar
  51. Olá, amiga Luma!
    A sociedade hoje é pautado pela imagem, seja boa ou ruim.
    Diz o clichê que imagem é tudo. Já, para mim, imagem é pseudoimpressão, é a aparência que engana e nos ilude, privando-nos da essência.
    O Entrudo em todo mundo é a "Festa da Carne" e nunca da alma.
    Texto de grande sageza e relevância.

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bento, você é bastante perspicaz e resumidamente expôs todo um pensar perfeito! Beijus,

      Eliminar
  52. Há espetáculo e Espetáculo, como eu e você, criaturas criadas pelo Criador. Obra mais magnífica! Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pos não é? Será que precisamos de tantos artifícios? Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  53. Olá Luma..:))
    Realmente o Carnaval atualmente é um grande espetáculo que rende grana, embora, não é um retrato verdadeiro do povo brasileiro, é um retrato vendido pela Mída, retrato fictício, que parece real, e quando desce do tablado resta um vazio dentro de si, e ficam a matutar: era sonho? :)
    E nos bastidores,detalhes importantes rolam, para que tudo termine em sucesso..:))
    Carnaval já virou negócio, portanto, não é de admirar que as características de outrora cairam no emaranhado do túnel do tempo..:))
    Os registros dos carnavais do passado valem serem lembrados..:))
    Ótemo e ótima semana!
    A big Hug and Tchauzinho
    Música:
    01-Origa - Polyushka Polye-Russian Folk Song

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O entrudo português tinha um significado ligado à liberdade. Já no Brasil, o carnaval teve influência da Europa e somente com as marchinhas s nossa identidade carnavalesca foi formada. Não acharia ruim se as marchinhas voltasse, pois tinha uma conotação inocente, bem diferente do que hoje os blocos e escolas de samba perpetuam.
      Ótima semana para você também!! Este blogue está ficando animado com as músicas que tem postado!! Adorando... beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor