Do Ponto de Vista da Perspectiva

Porque é que tantas vezes, mesmo indo para longe, bem longe, não esquecemos das coisas de onde estivemos? O riso, a paisagem, o olhar ou um suspiro?

A patinadora tece

Planejou a hora de sair para que pudesse olhar o horizonte sem ver o sol se pondo ou levantando, e sem sobra de alguma lua.
Havia um cenário normal, casas e árvores difusas atrás da nêvoa.
Era nessa direção que iria, sem pressa, tomando sorvete.
E o impulso só chegou quando sentiu um fio endireitando dentro do seu corpo, esticando, como se até agora estivesse frouxo e ela nunca tivesse notado.
A velocidade crescia e mais e mais fios se apresentavam como os de uma marionete ao avesso.
A noção dos seus limites irem dos patins até o topo da cabeça a protegia, com determinado passo fazia alguns fios esticarem, alguns giros puxavam fios diferentes até que num momento... fios, passos e giros se comunicaram com a precisão do rítmo que abraçou a Patinadora, e ela, quando viu, as pessoas que a viram, a viram penetrando na névoa.

Marionete...

A nossa pretensão por novidade se assemelha, no fundo, a uma muralha de chumbo, onde de cem em cem anos um anjo roçasse suas asas, e uma ideia nova, só surgisse quando essa parede se dissolvesse, erodida por tal contato.
Para a aeromoça servindo um sanduíche com suco de laranja sou exatamente a mesma passageira de todos os dias, repetidamente perguntando se tem coca normal em vez de zero, e para a pessoa ao meu lado no banco do meio sou a mesma ocupante do lugar que deveria ser dela, tanto faz corredor ou janela, e por essa janela sempre a mesma, se é noite acompanho os grupinhos de luz lá embaixo que formam as mesmas cidades cujos habitantes são para mim as mesmas pessoas que sem dúvida se estivessem olhando para cima terão certeza de que se trata do mesmo avião sempre, carregando os passageiros que elas imaginam sempre os mesmos, isso porque a lei da menor imaginação dita o fato de quem vê um avião voando vê todos os aviões e seu conteúdo como um conjunto mais ou menos homogêneo e constante, e assim como para a aeromoça, a tendência de alguém dentro de um avião é ser parecido consigo mesmo em cada voo e indistinguível de suas colegas passageiros de todas as filas e assentos, já que, com sorte, tudo se desenrola de forma semelhante, quero dizer que a cada etapa de um voo a pessoa tende a ter as mesmas dúvidas e preocupações que vivem na viagem passada e na seguinte, a cada barulho não antes escutado ou a cada novidade expressa como balanço corresponde um receio ou um alívio já conhecido e repetido a cada voo, sendo provável que nesse voo de hoje eu esteja pensando como imagino que a aeromoça pense pela total impossibilidade de elaborar pensamentos variados, já que o máximo de criatividade permitida consiste em torcer para que tudo se repita na mesma ordem como em todos os voos iguais a esse.

Tudo flui, tudo conflui Gilda Lima. Obrigada pela viagem!
Quem olha de dentro do avião para a terra não vê pessoas. Quem olha da terra para o avião, não vê pessoas. Tudo o que é alinha-se lado a lado sem a análise objetiva de fatos. As coisas simplesmente existem. São configurações que se arrastam, como as nuvens passam, como a terra gira, como nos movemos mesmo parados. São desejos que movem a existência e alguns teimam em fixar o olhar com euforia e outros se recolhem em melancolia. Existe beleza até mesmo na tristeza.

Se há uma pulsão de morte mal disfarçada em tudo o que passa, o passado morreu e podemos dar adeus ao dia de ontem, pois o contemporâneo se aproxima mais da realidade.

Os soldados vieram da Segunda Guerra Mundial mudos, porque foram lançados das carroças seculares com as quais conviviam para o campo minado das explosões aéreas e terrestres. O presente brigando com o passado. O que era um fato, tornou-se um teatro discursivo que nos lembra o abismo, o "juízo final" que foi um futuro, queimado ou estornado.

David Graeber, em seu livro "Debt", explica como o socialismo real precisa se imaginar eterno e o capitalismo precisa do imaginário da catástrofe final. É preciso aprender a distinguir as verdadeiras ameaças,  das superproduções cinematográficas do apocalipse.

Em 2013 não faremos drama das pequenas coisas. Lembre-se do fio invisível que endireita nosso corpo e que nos move para frente. 

Quem olha de dentro do avião para a terra não vê pessoas. Quem olha da terra para o avião, não vê pessoas. Você olha para dentro de si e vê uma pessoa e nem sempre a pessoa que está a sua frente enxerga sua pessoa. As pessoas precisam se abrir. Almas fechadas são marionetes.

88 comentários :

  1. Viajei... em todas as direções...
    Adorei.
    Verdade mesmo...depende do ponto de vista da perspectiva!!!
    E você sabe que o mesmo vale para as palavras que você diz...nem sempre, ou melhor, quase nunca, são ouvidas e compreendidas conforme as falamos...
    Beijo grande Luma
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Astrid!!
      Super concordo!! Quantas vezes falamos ao vento? :) Mesmo assim, a palavra tem o poder de nos subtrair e ao mesmo tempo somar!
      Beijus,

      Eliminar
  2. É Luma... tudo é relativo... e o que parece complicado e obscuro, torna-se simples e claro.
    A postagem nos faz experimentar várias perspectivas.
    Muito interessante!

    Abração
    Jan

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É clichê, mas é real: Viver é simples, o ser humano é que torna tudo complicado! :) Beijus,

      Eliminar
  3. Eu nunca tinha pensado niddo, mas é a pura verdade. Os velhinhos da fila do banco sãos empre os mesmos, o taxista é sempre aquele apressadinho que corta você no sinal... todo mundo vive os er estereotipo, enquanto você vive o seu, sem nem perceber.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos rostos com nomes e as muitas vezes, nem o nome é lembrado! Dizem que ganhamos a eternidade quando realizamos algo que nos faça ser lembrado depois da nossa morte, mas até quando? Por isso, façamos agora! Inaie, vamos conversar :) Beijus,

      Eliminar
  4. É verdade, Luma, as pessoas são muito fechadas... seu texto é uma boa reflexão... beijos e feliz ano novo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pessoas fechadas são objetos, assim como uma cadeira, uma porta... que adianta ter um monte de ideias e pensamentos, se não são compartilhadas? É como se nada do que vai dentro de nós existisse ou se existe somente para nós, qual a graça? Beijus,

      Eliminar
  5. «Tudo flui, nada persiste nem permanece o mesmo». Mas, na nossa viagem tantas vezes recordamos um mesmo passado momento...
    Votos de uma boa viagem durante o Novo Ano de 2013 com muitos bons momentos e especialmente impregnada de saúde, paz e bons pensamentos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas um passado compartilhado... quem se lembra de algum feito sozinho, esse feito com o passar do tempo, pode ter a validade de uma fantasia, pois as emoções nem sempre são revividas.
      Feliz ano novo para você também, Fernando!!
      Beijus,

      Eliminar
  6. Eu, quando vejo um avião, eu penso nas pessoas que lá estão, pois me é fantástico pensar que existem outras pessoas noutros lugares fazendo outras atividades e eu fico fascinado com isto tudo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim! Mas quantas serão, o que sentem, que histórias carregam... o máximo que podemos calcular são o número de pessoas, o resto, pura imaginação.
      Eu penso noutras pessoas em outros lugares também... elas dormem e comem, assim como nós mesmos. O que elas pensam é que faz toda a diferença.
      Beijus,

      Eliminar
  7. Uma ótima reflexão para 2013: olhar além das coisas. Obrigada por compartilhar, Luma!
    Beijo, enorme menina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você, Denise!! Pelas conversas compartilhadas :) pela cumplicidade que temos, principalmente!! Beijus,

      Eliminar
  8. Luma, tem razão. Sua última frase fechou com maestria o contexto das ideias que colocou no texto. Fiquei pensando...onde a Luma quer chegar? E chegou.
    Embora tenha compreendido que é necessário se auto-proteger, já no final do ano me dei conta de que a auto-proteção não precisa necessariamente significar que a alma se feche, então comecei a me abrir de novo, devagarinho, talvez com medo de acabar me tornando de fato uma marionete.
    A rotina é necessária para seguir no presente, mas ainda que não possamos ver de fato as pessoas, é imprescindível saber que estão lá, para que os limites sejam respeitados.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A auto proteção é culpa da nossa mania de ficar a mercê do que as pessoas pensam sobre nós. Será que isso é realmente importante para vivermos bem? Se nos abrimos e a pessoa não corresponder aos nossos anseios, qual o prejuízo? Quem gosta de nós, gosta também dos defeitos... Não existe sofrimento se não existe a culpa. Quando a convivência não se define, melhor manter distância, para que o respeito não se quebre ou mesmo a troca de gentilezas, mais normais entre estranhos do que com os íntimos, não acha? :) Beijus,

      Eliminar
  9. Sobre não fazer drama, adoro essa frase "O segredo da felicidade é escolher a comédia e largar o drama" de Zíbia Gasparetto. Ótima quinta-feira!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito boa, Candy!! Essa frase é boa para pregar na porta da geladeira e ler quando acordar! :) Beijus,

      Eliminar
  10. Gente que texto!!
    Luma eu achei uma forma linda de refletir sobre tudo.. sobre quem somos, o que fazemos, o que queremos..
    Uma coisa que achei por demais interessante quando diz que muitas pessoas não consegue nos enxergar como pessoas, e é assim mesmo, nos fechamos tanto com medo de sermos magoados, que nos tornamos estranhos aos outros..
    Claro que temos que nos guardar um pouco mas sem sentir tanto medo de nos entregar a vida.. porque sem todas as reservas podemos encontrar coisas, as vezes pequenas que nos trazem uma felicidade sem tamanho..

    É bom demais compartilhar com você esses momentos que nos fazem parar pra pensar..

    E que 2013 venha com suas conquistas.. srrs

    Um beijo e uma tarde especial viu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Sheila!! Colhemos pensamentos aqui, acolá e vamos formando os nossos próprios pensamentos. Vamos dizer que vivemos em dois mundos ao mesmo tempo e além da materialidade, são poucas as pessoas que conseguem conviver de modo a "advinhar" o pensamento do outro. Por isso, saber observar os sinais é sempre bom e os animais fazem isso muito bem. À nós, seres mais rústicos, precisamos da fala para nos expressarmos e até para isso é necessário exercício. Quem não se expressa vai se fechando para o mundo e a apatia pelo mundo começa a dominar. Devemos ficar atentos! Se fechar para o mundo como forma de proteção, não é o melhor caminho.
      Beijus,

      Eliminar
  11. Um excelente texto que nos obriga a refletir e nos leva a uma simples conclusão. Tudo na vida é uma rotina, mas dependendo da perspectiva por onde se olha pode ser tudo diferente. Tal como um copo meio de água pode ser visto como meio cheio ou meio vazio.
    Um abraço e um excelente 2013

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas tendem a remeter a rotina para o lado ruim e não é assim! A rotina faz bem. Quem quer sair da rotina todos os dias, acaba tornando isso também uma rotina. É preciso ter cuidado. Pelo lado bom, a rotina traz uma certa segurança. Excelente 2013 para você também!! Beijus,

      Eliminar
  12. Luminha querida.
    òtimo texto, mas sabe quando eu passei a pensar em que dobra o meu paraquedas eu fiquei bem mais docil. è a vida.
    Que o novo ano não seja como o outono da vida onde as folhas caem deixando apenas lembranças de dias bons e ruins, mas que seja como a primavera da vida que produz frutos e dos frutos sementes onde podem ser plantadas a cada dia e colhidas a cada amanhecer... Um super 2013.
    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Bandys!! Pois não é? Criamos rituais e eles são necessários para uma certa organização psicológica :) BEijus,

      Eliminar
  13. Querida amiga

    Desejo que o Ano Novo
    se transforme em tua vida
    em Dia Novo,
    para que em todo anoitecer
    existam fogos de artifício
    para colorir os céus do teu olhar
    das mais singelas alegrias,
    e a cada amanhecer
    existam sonhos simples
    para dar novos sentidos
    a tua vida.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, meu amigo!!
      Muita paz para você e os seus!!
      Beijus,

      Eliminar
  14. Basta uma palavra: excelente!

    (Como também li os anteriores comentários, subscrevo-os na sua essencialidade; é urgente sentir, para tal há que renegar o natural medo do desconhecido; mas esse caminho se faz caminhando...)

    Bjo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos arriscar para poder viver em sua integralidade. Espinha ereta e o coração tranquilo :) Beijus,

      Eliminar
  15. LUNA

    neste novo ano desejo o melhor do mundo e...


    Novo Ano
    Nova Vida
    Nova Esperança...
    Novo Recomeçar...

    E neste Ano

    Eu quero
    Nova vida
    Nova Esperança
    Novo Renascer...


    um beijo (espero um melhor 2013... o 2012 cansou-me muito...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que mensagem, linda!! :) Obrigada!! Tudo de bom para você também nesse novo ano!! Beijus,

      Eliminar
  16. Olá minha amiga.
    Quanta razão tinha Einstein com a teoria da relatividade.
    Perspetiva é uma questão relativa. Dependendo do grau de consciência assim será nossa perspetiva. O fio pode estar mais frouxo ou direito, nossas viagens podem ser na horizontal ou na vertical, e podemos estar enxergando do plano material para o alto, o do plano espiritual para baixo ;)
    Profundos e belos textos você publicou.
    Atualizei o artigo "Mensagens Ocultas da Água" com um video da Associação Água Pública Europeia. Os paises estão se unindo para barrar a privatização a nivel europeu.
    As concessões para exploração privada são comuns em Portugal, mas pelo visto não chega.
    2013 beijinhos de bom ano. Vamos viver o momento presente com intensidade e amor pelo próximo.
    Rute

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dentro de um mesmo plano temos muitas perspectivas, tudo depende do ângulo do olhar. Assim também é a vida. Tudo acontece a partir do ângulo que olhamos; se com o nosso olhar ou com o olhar de uma outra pessoa; se olhamos com vários olhares ou com um olhar distante.
      Depois vou lá assistir ao vídeo que acrescentou... tenho lido alguns textos sobre a privatização para poder entender melhor o processo. Obrigada desde já, Rute!!
      Feliz 2013 para você e as pessoas que ama!!
      Beijus,

      Eliminar
  17. Luma, nos incitas a uma linda e tão boa reflexão.

    Lindo texto!Ótimo pra mexer no início do ano!1 beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Chica!! Espero ter provocado bons pensamentos :) Beijus,

      Eliminar
  18. Olá, Luma!

    Que saudades!

    Feliz Ano Novo!

    Iniciei um projecto em 2012 que pensei que ia dar conta com folga, como minha logística é pífica e muito capenga, não dei. Com isso o blogue foi junto... Que pena.

    Muitos e beijos e espero voltar a interagir por aqui mais vezes.

    Michelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muita saudade também, Michele!!
      Você fez o seu melhor e isso é o que importa!
      Feliz 2013!!
      Beijus,

      Eliminar
  19. Este texto me fez refletir e muito, realmente cada um tem seu ponto a sua relatividade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, que ótimo!! Estou feliz por ter provocado boas reações :) Beijus,

      Eliminar
  20. Amei o texto, tudo é relativo mesmo! Adorei!
    Beijos e feliz 2013!
    Adriana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Adriana!!
      Feliz 2013!!
      Beijus,

      Eliminar
  21. Lindo seu texto Luma. Parabéns. Big Beijos

    ResponderEliminar
  22. Não, não, não,
    Nada de rotina, nada de igual, tudo diferente,
    aviões, passageiros, viagens, lugares, pessoas, cada um é um, e cada vez vai ser diferente,
    tem que ser diferente,
    não quero a rotina pra nada...preciso da diversidade,
    Sinto!

    Grande abraço,
    Seja sempre muito Feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É importante a necessidade da procura por coisas novas. A curiosidade nos move!! :) BEijus,

      Eliminar
  23. Eita que esta viagem me deu o que pensar! rsrs. Teria que escrever quase um livreto, para comentar todos os pontos abordados, rsrs. Ao final novamente uma certeza: os seus textos são instigantes!

    Beijo, bom fim de semana e excelente 2013!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui está somente a perspectiva do olhar sem aprofundar no achismo. Todos nós temos alguma opinião formada baseados apenas no olhar. As aparências enganam, já disseram... rs. Beijus,

      Eliminar
  24. Oi Luma! Bom mesmo é valorizar o que importa. Pois a efemeridade é grande. Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma,
    "Almas fechadas são marionetes"Concordo,as pessoas pessoas se abrir,Às vezes o presente está ali só esperando pra ser aberto,mas se eu não vou até ele nunca saberei o que se esconde ali dentro.
    um ótimo final de semana,abraço,=)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Su!! Reclamamos bastante das pessoas e dos defeitos da humanidade como se não participássemos dessa comunidade global. Está na hora de abrir os embrulhos ;) Beijus,

      Eliminar
  26. Nossa, nossa, nossa, nossa!!!!! O que que é isso prefeita!!!! Que texto linnnndoooooooo!!!! Isso é um TEXTO. Esse territorio está mudando: deixando de ser aquela revista maravilhosa, com grandes textos informativos, e se tornando introspectivo, poético, observador no sentido da alma. Embora sempre tenta sido assim, mas um tanto disfarçado. Como a moça da primeira foto que vemos nas luzes do poente. E a moça da terceira foto que vemos, como a verdade: não toda. Mas vemos sim. Que bonita!!! Adorei vir aqui e ver isso tudo. Um beijo e feliz 2013!!!! Renovando tudo, que lindo!!! Parabéns!!!! Cam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No lugar de tenta, leia-se tenha.
      E mais uma coisa: a pulsão de morte está em tudo sim, esse é o impulso irredutível da espécie. Mas esse texto é tanta vida! Bjos

      Eliminar
    2. Obrigada, Cam... vez ou outra dou para essas coisas :D
      Não são as mesmas pessoas. A última é da amiga que foi comigo nessa viagem entre mundos (rs*). Feliz 2013 para você também!! Beijus,

      Eliminar
    3. hahaha eu li tenta :) na primeira vez que li e só agora com o seu novo comentário pude observar a diferença das palavras :) + Beijus,

      Eliminar
  27. Ah que texto mais gostoso, viajei aqui... Minha linda, obrigada pelo carinho em seu comentário lá no Cantinho, viu?! :)
    Beijo, beijooooo
    She

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você, She!! É sempre bem-vinda!! :)

      Eliminar
  28. Você é demais Luma..Amo muito tudo isso e passar 2012 por aqui foi muito , mas muito bom para mim, estou engatinhando nesse mundo e aprender com pessoas que nos despertam para este mundo, é momento de agradecer por ter chegado ao seu blog.OBRIGADO!Quero desejar que 2013 seja maravilhoso, abençoado e muito iluminado para você e que em 2013 tenha muito mais tempo para chegar mais por aqui!
    Paz e bem!Enfim eu me abri em 2012!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Bel... me faz sentir alegria!! :=))
      Obrigada pelos votos! Um feliz 2013 para você também!!
      Beijus,

      Eliminar
  29. Todo fluye, muy cierto.
    Saludos
    David de observandocine.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Independe de nós para o mundo girar :)
      Saludos, David!!

      Eliminar
  30. Olá Luma...:)
    Espero que tenha passado um ótimo Natal!!
    Humm.."Almas fechadas são Marionetes"..?
    Marionetes são facilmente manipulados..:))
    Um ótemo e ótimo final de semana!!
    Fui
    Tchauzito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É amoreco!! Não adianta só pensar, pensar... o que fica dentro da cachola morre com a gente! Melhor jogar para o mundo e ver as reações! Beijus,

      Eliminar
  31. que post maravilhoso. pela reflexão levantada, pelo conteúdo.
    e sim, que neste ano tenhamos menos drama por coisas que não merecem drama...e mais confiança no fio invisível que nos guia na vida.

    bjs e boa semana pra vc Luma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso aí, Ale!! Tem gente estressando, gastando energia com pouca coisa... melhor direcionar para "ações". A vida é breve! Beijus,

      Eliminar
  32. Eu já fui pra muito longe e ainda muito jovem porque acreditava que meu corpo indo, o que causava dores na minha alma iam ficavam...

    Mas não ficaram.

    Mas fato é que a gente sempre acha que a cruz da gente é a mais pesada. E eu até acho normal isso. Só temos que lembrar, quando o drama se estender demais que, pro mundo, não são. E que em 99% dos casos, tudo tem solução.
    Difícil é tomar coragem ou ter disposição de fazer o que ele pede pra se resolver...

    E que venham todos os dias de 2013, com suas pequenas alegrias e seus grandes dramas. Sim, porque é da natureza humana ser dramático.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lu, muitas vezes temos que desviar da perspectiva que estamos olhando a nossa vida. Problemas é normal todo mundo ter e para alguns, qualquer probleminha vira um cavalo de batalhas. O que devemos fazer é enfrentar! Não adianta ir para longe do problema, não é mesmo? Bom dia!! Beijus,

      Eliminar
  33. Numa reflexão aberta como esta tendemos a dar opinião sobre o ponto que mais nos toca.Assim sendo repito outra vez por aqui também que nossas raízes são parte daquilo que somos,são nossa base para enfrentarmos os desafios e obstáculos onde quer que estivermos.Haja vista que sem base não se pode sequer ousar!
    Abraços e bom ano por aí!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossas decisões são baseadas naquilo que mais beneficia o nosso ponto de vista, por isso é necessário desviar o foco e olhar o mundo com outros olhares, nem por isso a consequencia de ir contra as nossas raízes. Bom ano para você também, Bergilde!! Beijus,

      Eliminar
  34. Essa é fácil, Luma: porque estão em nós. Nas nossas lembranças. :) Boa semana, feliz Ano Novo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a essência do que acreditamos, não é mesmo? Beijus,

      Eliminar
  35. Muito perfect teu texto, menina! A gente viaja nas tuas letrinhas, Luma! Gracias pelo carinho do teu último comment no TPM! Te desejo tudo de melhor neste novo ano, querida!!! Bjos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Fred!! Prometo não viajar tão longe da próxima vez!! Bom ano para você também!! Beijus,

      Eliminar
  36. Olá Luma,
    Como podemos esquecer de lugares, pessoas que marcaram um determinado momento das nossas vidas? As lembranças nos fortalecem para buscar mais e mais momentos inesquecíveis.
    Com certeza, a aeromoça não me veria como outras passageiras, pois as minhas viagens são cheias de turbulências. Como tenho fobia de altura, sofro para enfrentar os obstáculos para chegar ao meu destino. Quando estou chegando e dependendo do meu estado, até consigo ver pela janelinha do avião e sempre "viajo" em ver tudo pequenininho. Aqui de casa vejo os aviões e sempre imagino como as pessoas que estão lá dentro reagem. Se têm fobia ou se curtem a viagem.
    Agora, a mesmice é algo terrível. O bom é usar a imaginação para perceber as diferenças de cada grupo, pois a rotina é algo cansativo demais.
    Beijos mil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As lembranças possuem esse poder de nos animar, mas não nos pertencem mais, pois estão no passado. É como se fosse um filme que assistimos e muitas vezes essas lembranças aparecem desfocadas em nossa mente ou mesmo mudadas pelo esquecimento de detalhes. Diria até que lembramos de algo conforme a nossa vontade, esquecendo até de coisas ruins. Isso não é seletivo, é uma forma de manter a sanidade :)
      Hehehehe Pois não é? As aeromoças tem histórias para contar sobre você... rs.
      Mudar de rotina todos os dias também se torna cansativo com o passar do tempo. Não tenho nada contra a rotina! :)
      Beijus,

      Eliminar
  37. Luma kirida!
    Ausente? Nãaa! antes as corridas de Festas que em vez de familiares se alargam cada vez mais emendando-se a outras pessoas que passam como se fossem outras tantas do avião iguais em tudo menos no que carregam dentro de si...E lembro-me daquele ditado "quem vê caras não vê corações...". E os corações andam entro das aeromoças também como dentro dos que caminham nas ruas de ninguém.
    E disfarçamos os nossos medos e angústias. Mesmo que queiramos deixá-los em terra, levantam voo com as nossas penas!
    Um Feliz 2013, minha querida
    Um enorme abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ser humano robotizado, pois não é? Só falta o número de série :) Feliz 2013 para você também!! Beijus,

      Eliminar
  38. Luma!

    Fui lendo e meditando... impossível ler tudo de uma só vez! Tantos fios nos puxam! Tantos rostos nos espreitam pelas ruas, virando as esquinas, voando pelas alturas... e do outro lado - do nosso lado - nossos olhos vêem, espreitam também, às vezes de forma vazia, outras com uma ponta de curiosidade, ou de surpresa e disfarçam, desviam, fecham-se olhando para dentro, em busca do eu que sou, que fui...
    Puxa, Luma! Preciso desenrolar melhor todos estes fios, encontrar suas pontas... esticar o meu corpo, aprumá-lo.
    É... você me faz pensar...

    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De que adianta ser somente para nós? Por isso digo que as pessoas precisam se abrir mais! Sem medo de ser feliz!! Beijus,

      Eliminar
  39. Adorei, Luma. Gostei demais mesmo.
    Sem palavras.
    Você é 10!!!
    Beijo meu.

    ResponderEliminar
  40. Luma querida, que texto FANTÁSTICO!!! Obrigada!!!
    Não somos marionetes. Lindo!!!
    Beijossssssssss e um 2013 maravilhoso pra ti e tua família!!!
    Vero ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queremos acreditar que não! :) Obrigada por partilhar o texto no seu facebook!! Beijus,

      Eliminar
  41. Coisa boa a gente guarda no coração!

    Feliz 2013!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E também compartilha com quem amamos, né? :) Beijus,

      Eliminar
  42. Querida Luma:
    O seu texto é muito belo,mas não se esqueça de que,na Natureza,nada se perde e nada se cria ;tudo se transforma.Este ano,temos que ser fortes,para nos sentirmos«totalmente realizados,apesar dos desafios que tenhamos de enfrentar»,segundo o dr,Ph.D.»Apesar das experiências externas,irá descobrir que também pode ser feliz,aconteça o que acontecer.Sua cabeça é a sua guia.Que Deus a abençoe.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Beatriz pelo comentário iluminado!! Estamos em constante transformação, mas existe uma parcela da população mundial que praticamente vive de forma bastante rude. Dividir os conhecimentos é a grande forma de desenvolvimento humano!! Estamos na vida para simplesmente viver e se as transformações acontecem dentro de nós, não será sentida pelo meio que vivemos. Será como se não tivéssemos vivido. Adorei a citação!! Que Deus também te abençõe. Beijus,

      Eliminar
  43. Luma Rosa

    Este é dos melhores textos que li sobre o assunto. A percepção é a nossa realidade. Somos únicos e irrepetíveis, por isso até nisso somos diferentes.

    Muito agradecido pela clareza das ideias, coisa tão rara nos dias d e hoje.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António, obrigada pelo elogio!! Vindo de você é uma grande honra!!
      Não podemos deixar que a nossa percepção veja a realidade de forma errada. O bom da vida é poder compartilhar as nossas percepções. Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor