Brasil Tremembé

Não, o título não se refere a nenhuma nova banda de música que agita o pedaço e sim, a cidade do interior paulista acostumada a receber presos ilustres na penitenciária local e que agora vive a expectativa de recepcionar o ex-ministro José Dirceu e a turma de São Paulo, condenados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no julgamento do mensalão.

Julio Cesar


Hoje o Jornal "O Globo" trouxe um especial sobre "O maior golpe da impunidade nesse país" e lógico, o destaque é a prisão dos mensaleiros: O Supremo determina regime fechado para 13 dos 25 condenados: José Dirceu, Delúbio Soares, João Paulo e Marcos Valério vão para a CADEIA; delação que favorece Roberto Jefferson... Mas o Supremo ainda vai decidir se cassa mandatos. Oras, são ficha suja. Como bandido pode ainda ter mandato? Aliás, além das vozes de prisão, queremos a cassação e a devolução do NOSSO dinheiro.

Fala-se em heróis, na inspiração para julgar, na vida de "Joca", o ex-menino pobre, como também de como as sessões ao vivo fizeram o Supremo virar pop e cair na boca do povo. Mas o melhor de ler o suplemento foi constatar as belíssimas conclusões discursivas enaltecendo a ética, as teses jurídicas e a duplicidade do título de uma matéria, que assim se intitulava "A jurisprudência do supremo morreu. Viva a jurisprudência do Supremo".

"Virou moda, porque é bonito falar. Até na novela das oito, a Carminha disse que ia processar a Rita por bando ou quadrilha" - Leonardo Yarochewsky, advogado de Simone Vasconcelos ao tentat livrar a cliente da acusação.

Ainda não podemos comemorar, ainda temos 45 processos no Distrito Federal e mais 4 nos estados... e a preocupação maior manifestada dias atrás por Dias Toffoli foi com relação ao nosso sistema prisional; onde colocar tanta gente graúda e tão bem acostumada com luxos?

"O pedagógico não é colocar as pessoas na cadeia. O pedagógico é recuperar os valores desviados" - Dias Toffoli.

Na minha terra, dizem que burro velho não pega trote... E por uma questão sádica e  infantil, no fundo levo a querer que essa gentalha, prove de um sistema prisional que eles durante suas indígnas vidas nunca se importaram e quando o próprio ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, declara que "preferia morrer a ficar preso no sistema penitenciário brasileiro por tantos anos", constata-se que eles sabiam a realidade porém nada faziam até então para melhorar o sistema.

A realidade do nosso sistema penal é pior do que imaginamos. Em 2010, tínhamos 475 mil presos espremidos em cadeias com déficit de 180 mil vagas. Era para ser pior, se o número de mandados de prisão fossem todos cumpridos. Teríamos no mínimo, o dobro do número de detentos nas cadeias.

"Há certos casos em que o que se faz ao preso é um crime do Estado contra o cidadão" - Cezar Peluso

Penso, logo hesito. É assim mesmo, hesito. Trago em mim dúvidas se alguém realmente lerá, senão com olhos de superficial crítica, o que abaixo escreverei. Adiante.

É preciso parar para pensar que, existe algo de estranho e profundamente errado em uma sociedade que constantemente critica a polícia e que só a aplaude (caso filme Tropa de Elite) quando ela se comporta como o bandido, torturando e matando.

Entrando novamente no foco da postagem, no Direito Criminal não tem sido diferente. Tempos atrás, Gilmar Mendes tocou na ferida sociojurídica não cicatrizada e, de maneira correta e corajosa, deixou claro que as prisões estão sendo banalizadas no Brasil.

Para quem trabalha com o Direito, a crítica mais que procede. A cadeia tem sido termo inicial e oficial de qualquer investigação ou processo criminal, invertendo - se a ordem das coisas e os valores democráticos.

Carlos Lacerda perguntava já há muito tempo: "Quem disse que o Coliseu é uma ruína? Quem julgou que os espectadores do suplício já se foram? Quem pensa que acabara as mulheres desgrenhadas que tricotavam na Praça da Concórdia vendo cair a guilhotina sobre o pescoço das grã-finas?" (Paixão e Crime, Ed. Nova Fronteira, 1965, pág. 142).

O fato é que a expiação e condenação públicas, temperadas com bastante cobertura da imprensa, têm sido a gênese dos procedimentos criminais. São tempos conturbados, onde o Estado ao combater a criminalidade do cidadão comum, estupra e rasga a Constituição por considerar este o meio mais rápido e eficaz para promover tal combate e, ao agir assim, iguala-se, em artifícios e ardis, ao próprio criminoso que quer combater.

Ora, até o inferno, que é o centro de toda e qualquer confusão, apresenta uma certa ordem! Porém, no Brasil de Tropa de Elite, em nome da insegurança pública e do pseudo combate à corrupção, o Estado permite o desvirtuamento do Ordenamento Jurídico, criando desordem sequer verificada nos recintos infernais! Transformando a prisão - que teoricamente é exceção - em regra, sob os "discursos de autoridade" inflamados, num jogo de cena à patuleia.

Trava-se não um processo, mas verdadeira "guerra" onde pessoas acusadas de determinados crimes, notadamente os catalogados como hediondos, deixam de ser vistas como pessoas. Elas passam a ser coisas - como ocorreu com os escravos e os judeus. Eles são o inimigo.

É escandaloso, é escabroso, porém, para quem milita na área criminal, esta conduta que se opõe a todas as declarações de direitos humanos está cada vez mais em voga, onde o processo penal está sendo usado como politica de segurança pública e a cadeia como um fim de si mesmo.

Ainda que de conteúdo discriminatório, preconceituoso e nazista, não faltam, nos países analfabetizados, operadores do direito que acreditam e aplicam esta lógica enferma "de guerra" que muitas vezes se esconde com frases como "bandido bom é bandido morto", "segurança da comunidade, que restou abalada com o crime" ou "prende-se por garantia da ordem pública em prestígio da justiça".

As mortes, as torturas, as prisões sem nenhum critério, dentro dessa ótica de guerra, seriam apenas efeitos colaterais a serem suportados pelos favelados, pelos presos sem maiores fundamentações, pelos torturados... Tudo é efeito, desde que este dano colateral não carregue o nome de eventual filho ou pai ou irmão ou político amigo do ocasional leitor.

Nenhum dos operários do direito, nem Ministro, nem Juiz, nem Promotor, nem Delegado, nem policial, ainda que do BOPE, é justiceiro. Não se pode embriagar-se da mídia no sagrado ato de operar o direito, avançando faróis constitucionais e atropelando-se uma Constituição que defende o primado da Dignidade e da Igualdade.

Somos pelo combate duro à criminalidade que se alastra. Somos pela prisão motivada e cercada de garantias constitucionais a quem o faça por merecê-la. Não somos, definitivamente não podemos ser, um vaso calado a assistir emudecidos num canto o homem passar por cima de si mesmo, a ser lobo de outros homens, eliminando-os como bonecos postados num stand de tiro ao alvo, tudo para dar pasto aos sofrimentos de uma sociedade adoecida que, mal cuidada e isolada num salve-se quem puder, tudo aceita e aplaude.

Em síntese: "O Direito não deve ser realizado a qualquer preço" (Baumann) e cautelares liberticidas deverão ser, sempre, a última ratio processual penal. Num Brasil que se quer melhor, faz-se preciso que se rompa com certos modismos impensados ou mal pensados. Os fins jamais justificam os meios.

Com Clarence Darrow, reflitamos num mundo melhor: "Os homens não constroem para hoje. Não constroem para o amanhã. Constroem para os séculos, para as idades e, quando olhamos para trás, foi talvez o criminoso e o proscrito desprezado, o homem talvez sem pátria, lar ou amigo, que levou o mundo para cima e para frente, tendo em vista a abençoada fraternidade que um dia virá".

Há quem ache que pegar uma imagem de um blogue sem citar a fonte não seja crime. Achar e tomar para si uma carteira constando documentação pessoal também não é crime?
Chiquinha Absurda

Se a sociedade não se educar de forma a ser mais dígna, jamais será livre.

67 comentários :

  1. Luma, pois é! Ainda precisamos esperar.

    Se as coisas vão mudar? Só o futuro para responder.
    Mas é bom ainda ter esperança.

    Beijos.
    Anny

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está mudando, Anny!!
      Nunca perca as esperanças!!
      Beijus,

      Eliminar
  2. Oi Luma, complicado, mas se fosse com criminosos comuns, não estariam fazendo este auê todo, mas meteram a mão e meteram mesmo, no dinheiro público, e acham que não estão errado, que a pena foi elevada demais, e o pior, que li na internet - estão proibindo tudo no que se refere a internet, estão estragando ela, minha opinião - um dia destes que as prisões deveriam ser melhoradas, celas com mais conforto, prisões com médicos, psicólogos, etc, de certa forma sim, mas quem pediu isso foi um político do PT (eu vi o vídeo), a pergunta é, por que não se preocuparam antes quando é o preso era outro, e não os do mensalão?
    Sabe, não gosto de política, evito estes assuntos em meus blogs pessoais, e acho que ganho mais não comentando, apesar que tem certos assuntos que estão entalados.
    É o Brasil do dois pesos e duas medidas.
    Abraços, Mauro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua pergunta é uma retórica e você sabe bem a resposta, assim como qualquer brasileiro honesto.
      Eu gosto muito de política e infelizmente não posso escrever sempre sobre o assunto, pois os meus leitores, na sua maioria, como todo brasileiro, não gosta de política. Mas esquecemos que até para ter água em casa estamos fazendo política. Ignorar a política, de certa forma é se omitir.
      Sei que textos como esse não traz "audiência" para o blogue. Como não blogo pensando nisso, esperando sim que pessoas de boa vontade leiam o texto e concordem ou discordem de mim - quero saber o que se passa na cabeça das pessoas que interagem comigo na websfera. Então, o mundo não é só feito de flores e a blogosfera não deve ser composta somente de frases e imagens bonitinhas. Vamos entende o nosso cotidiano!!
      Beijus,

      Eliminar
  3. Ontem eu li uma crônica do Jabor (dele mesmo) que gostei bastante. Ele falava do quanto o Brasil não estava preparado para evoluir e mesmo assim segue evoluindo. Ele mencionava ainda o quanto o Brasil que está crescendo "faz mal" a si mesmo e com tantos prós e contras, ainda se cresce por aqui. rs

    Enfim, vamos em frente.
    Mas há de se lembrar que parte do problema da polícia está na "segunda sociedade" criada - existem mundos distintos nessa sociedade nada organizada. O que fazer com eles?

    bacio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Brasil não tem infra-estrutura para crescer é fato! Mas daí é necessário mudar a mentalidade do voto, já que obras que não aparecem, não conquista eleitor.
      Dar formação educacional e salários dígnos - tudo começa por aí. De que vale ficar anos dedicando para um trabalho que não valoriza quem o faz?
      Beijus,

      Eliminar
  4. Luma!

    "Penso, logo hesito". Genial!

    Esse assunto colocado em discussão por você é uma espécie de Hydra; quanto mais pensamos, mais faces horripilantes surgem... é claro que, assim como nós, simples mortais, nossos políticos sabem do estado em que se encontra todo o sistema carcerário, insalubre, superlotado e, viciado pelo poder do mais forte.
    A falta de vergonha na cara é tanta que o próprio Ministro da Justiça teve a coragem de declarar que prefere morrer do que ficar preso em nossas penitenciárias!
    Mas o mais importante de tudo nesse julgamento específico é termos testemunhado a verdadeira "guerra" travada entre o Partido dos Trambiqueiros e o STF para transformar tudo em pizza, como de costume. Não conseguiram! Mas precisamos reconhecer que lutaram com bravura e (in)dignidade! Afinal, estavam (estão) defendendo seus iguais! E agora está chegando a hora dos "graúdos", dos "poderosos" provarem as delícias da hospedagem prisional... se é que, nesse meio tempo, não encontrem nenhuma "brechinha" em nossas leis para livrá-los desse cálice.
    O assunto é muito mais profundo e muito mais extenso do que isso... mas como cidadão comum, que é bom ver um "poderoso" condenado, é!

    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Zeca!! Quando pensamos na solução para um problema, vemos que ele depende de vários fatores, chega-se a conclusão de que é mais fácil destruir tudo o que está pronto e começar do zero, do que gastar energia consertando erros.
      Bem, vamos ver se esses bandidos ficarão no quadrado e por quanto tempo. Tenho receio que os formadores de opinião, como artistas que estão envoltos na política, descambem a ficar com dó. Já li uma entrevista do Gilberto Gil dizendo que o Genuíno não merecia tal pena e Caetano Veloso se lastimar pela mesma medida.
      Daí vou concordar com o FHC declarar que o Lullinha não sabe separar o público do privado e acrescentar que não é somente ele, mas toda a corja que apoia o PT. Amigos, amigos... negócios à parte! Seria melhor.
      Beijus,

      Eliminar
  5. 1º gostaria de expressar minha admiração pelos seus posts. Passar de temas diversos abordando-os tão bem é para raras pessoas, indo de comentários de livros, decoração, direitos animais, sustentabilidade e direitos humanos e neste único post falar sobre política, sistema prisional e aplicação de leis, uau. Parabéns !
    Sobre o tema abordado tem caso mensalão e tem casos tão grandes quanto. A tal da privataria tucana, o caso cachoeira estrategicamente arquivado e o bicheiro solto, Maluf que deve pagar milhões aos cofres de São Paulo mas graças a justiça internacional, pq a nacional ainda está cozinhando o caso. Nossa tem muitas coisas que não cabem aqui no comentário. E as prisões brasileiras tem grande investimento mas total falta de administração, o dinheiro escorre para os ralos e não há capacitação e realocação do preso a sociedade. Mas tem casos tão cruéis que chego a acreditar que bandido bom é bandido morto. Se houvesse pena de morte no Brasil e esses chefes de PCC estivessem mortos São Paulo não estaria o caos que está com tantas mortes (de policiais inocentes ou não).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lu!! Esse blogue não pertence a um nicho específico e portanto, um diário. Aqui coloco as questões que passam pela minha cabeça, nem sempre obedecendo o que o pensamento vigente impõe como certo - como foi o caso das feiras de troca de brinquedo - me crucificaram dizendo que eu tinha dois pesos para uma mesma questão, quando promovo o bookcrossing. No caso da troca, acho ótimo! Mas não como método de combate ao consumismo infantil. Pois diminuir o consumo, também é se satisfazer com menos, o que não acontece com a troca. Melhor seria ensinar as crianças a doar os brinquedos que não querem mais. Por que estou citando esse fato? Para ilustrar a mentalidade do "levar vantagem em tudo". O Brasil está como está por causa dessa mentalidade. Quando os brasileiros aprenderem a ser mais altruístas, prestar serviço social solidário, ou ter compaixão e agir em prol do semelhante, verá que uma sociedade não se desenvolve com cada indivíduo pensando em si mesmo. É necessário formar o cidadão, para que ele cumpra os seus direitos e deveres para que a sociedade caminhe para uma formação ideal. Na sociedade ideal, as pessoas não pensam em tomar para si, aquilo que não é delas. Beijus,

      Eliminar
  6. Minha mãe ensinava que roubar um milhão ou um tostão, merece prisão; é considerado ladrão. Assim, usar fotos ou imagens, sem dar o devido crédito a quem de direito, também é roubo. Aqui no nosso país, os políticos são pegos roubando, ou gastando o nosso dinheiro em viagens, mordomias, até em motéis... aí, eles devolvem o dinheiro e fica por isso mesmo. Ao ver esses ladrões presos e o dinheiro retornar em benefício da sociedade, o povo passará a acreditar nas instituições, principalmente no Judiciário - tomado por juízes corruptos -, como disse muito bem a Ministra Eliana Calmon: "os bandidos de toga"! bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O povo não fiscaliza e deixa tudo por conta dos políticos. Eles tomam para si e como ninguém reclama, fica por isso mesmo!
      Noutro dia uma moça veio no blogue e pegou uma imagem de minha autoria e levou. Publicou no facebook e achou ruim porque eu reclamei propriedade. Veja bem, a moça é uma educadora - Como pode alguém que liga diretamente com a formação de crianças, achar que tomar posse de algo que não é seu está certo?
      Lógico que o facebook não pensa como ela e foi muito mais fácil falar com eles do que com a "deseducada".
      Beijus,

      Eliminar
  7. OI Luminha
    Nossa.. demorei mas li ! kkk
    Realmente nosso sistema carcerário é de se lamentar
    Mas lendo o trecho onde você fala sobre as mortes, as torturas sem nenhum critério (mais ou menos isso) fez minha mente voltar no tempo, num tempo de guerra , de caos onde em nome da ganancia e a fome pelo poder fez algumas pessoas serem responsáveis pela morte de mais de 1000 vidas em campos de concentração.
    Talvez por não ter como manter os "presos" depois de confiscar destes mesmos presos os bens de toda ordem material. Se perderam ao tentar mantê-los vivos, porque é caro alimentar, vestir um preso.
    é o meu ponto de vista o que eu penso.
    O que fazer ?
    Gastar com eles o próprio de dinheiro que usurpamos deles ?
    Então ??? a morte, o exterminio foi a solução.
    E vou comemorar sim, com pipocas , meias e carpete na sala quando um ao menos dessa corja de bandidos de colarinho branco passar mais de 5 anos em regime fechado. Mas sendo tratado como preso.
    Mas enquanto a discipplina de educação moral e cívica mas longe daquela dos idos de 1968 mas essa que ensina o aluno a chegar formar fila em respeito a bandeira brasileira e entoar o hino nacional. Eu só lamentarei essa aceleração tendenciosa e algumas vezes perniciosa da midia em detrimento de ações da reflexão e análise critica.

    Li um texto interessante no blog pensamentos equivocados sobre essa questão Da educação Moral e Cívica. Deixo aqui o link.
    http://www.pensamentosequivocados.com/2008/08/opinio-pela-volta-da-educao-moral-e.html

    Ufaa acho que falei demais né? kkk
    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi de novo troque o pronome lá em cima viu?
      O correto é:
      Gastar com eles o próprio dinheiro que usurparam deles?

      Eliminar
    2. Debby, nenhuma guerra faz justiça e muito menos se age com correção com relação à vida. A vida se torna um número. Nos dias atuais, o extermínio corre solto e tem quem apoie. No caso dos policiais em São Paulo, vejo gente curtindo isso e dizendo: "Os bandidos estão matando porque esses políciais devem ter aprontado. Eles são fdp!" E daí, você acha que esse pensamento é correto? Lógico que não.
      Recentemente a midia tem mostrado os diversos equipamentos modernos que as polícias do mundo todo estão usando como forma de se preservar, pois nem sempre a voz de um policial pode ser ouvida ou mesmo o policial, pode rever uma cena e conferir como foi a sua postura diante de um criminoso. Acho esses equipamentos o máximo e abre portas para que a justiça se faça com maior exatidão. Afinal, sabemos que alguns policiais agem de maneira diversa ao que as academias os ensinam. No caso dos presídios, a mesma coisa. Nelas existem sociedades organizadas e um confronto diário entre civis e militares.
      Para mudar, basta não deixar o preso ocioso. Ele tem que contribuir de alguma forma para a sociedade que ele denegriu.
      Na época em que Gloria Trevi esteve presa no Brasil, uma correspondencia de um dos presos foi interceptada, onde ele contava das orgias que aconteciam na prisão, regadas com boas bebidas e comidas feitas pelos próprios detentos, entre eles Fernandinho beira-mar. Como esses presos tinham regalias? Do mesmo modo que muitos presos ainda tem. Beijus,

      Eliminar
  8. é uma pouca vergonha, uma sujeirada só. dá nojo e vergonha!!!

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pior que essa nojeira passa em horário que as crianças estão na sala :) Beijus,

      Eliminar
  9. Não gosto de política, menos ainda quando se trata de maus políticos o que, infelizmente, é a grande maioria dos nossos. Episódios como esse, onde o PT puxa a sardinha para o seu "preso", me deixam ainda mais enojada disso tudo. E você ainda tem que escutar pérolas como a do Min. da Justiça, que prefere a morte a ser preso em nossas penitenciarias! E olhe que ainda tem lugar para muitos deles lá - ainda faltam muitos "poderosos" para ocupar aquelas celas!
    Apesar de tudo, ver que se cumpriu a determinação do Supremo lança um raiozinho de esperança em toda essa lama.

    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Dalva!! Todo esse teatro serviu para mostrar que podemos ter um Brasil com mais justiça. E que não seja um espetáculo apenas por se tratarem de bandidos graúdos, mas que a justiça seja feita também em outras facções criminosas. Beijus,

      Eliminar
  10. Por cá se diz que burro velho não aprende linguas. E também por cá se podem contar pelos dedos da mão aqueles que tendo lesado o povo vão a julgamento. E o pior é que ainda sobram vários dedos. Tenho para mim que se alguns fossem condenados os outros agiriam melhor. Masis que não fora para não serem também presos.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira, a impunidade é a mãe de todos os criminosos. Saber que não será punido é o grande incentivo para a prática do crime. Beijus,

      Eliminar
  11. Se o próprio Ministro da Justtiça reconheceu, ainda bem, então a bem dos presos comuns, a Petralhada toda deve se manifestar para melhorar o sitema prisional, pois logo logo será a hotelaria preferida deles, anão ser que façam um convênio com o governo holandês e pagarem a pena lána Holanda, pois a prisões são de dar inveja a qualquer conjunto habitacional daqui do Brasil...
    abs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Preso agora tem até computador nas celas e passa o dia interagindo nas redes sociais. Já existem presos com muitas regalias e é absurdo o resto do sistema aprisional. Lembro de uma reportagem feita em um presídio no Pará, onde homens e mulheres eram presos juntos. Admiro esses países em que as celas são confortáveis e que os presos são assistidos para retorno à vida social realmente corrigidos. Mas dar conforto sem que esse contribua socialmente, não acho viável. Ter cama e sanitas dígnas dentro de uma cela é essencial, afora o que deve conter fora para a sua reintegração à sociedade. Beijus,

      Eliminar
  12. Mais uma vez dou os parabéns pelo bem estruturado texto...

    Pois é, Luma, se não se é digno não se é livre. Mas estas coisas ocupam muito tempo aos homens, então vão deixando correr...

    Bjo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enjaule um animal e tira-lhe toda a dignidade para ver o que acontece. Se não fazemos com animais, por que fazemos com seres humanos? Beijus,

      Eliminar
  13. Eiii Luma! Tá ouvindo aí meu aplauso? Você toca em pontos importantíssimos. E quero crer, quero ter olhos par assistir a ida desses ladrões pro xadrez!
    Beijuuss Luma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Regina!! Vamos esperar... rs. Beijus,

      Eliminar
  14. Muito bem colocado,Luma!!Tocas fundo e com teu senso de responsabilidade e humor juntos, muito bem. beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar

  15. Tu escreveu muito bem, tenho nojo de políticos corruptos e parece que últimamente é só isso que se vê e se fala...
    O Brasil tem que passar por uma mudança radical!
    obrigada pela visita sempre no meu kantinho, me sinto muito honrada com sua presença, sou uma pessoa simples, ligada as coisas da natureza!
    um bom dia! bjss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lena, adoro o seu cantinho e de como você mostra o seu dia a dia!
      As mudanças começaram e espero que continuem!!
      Beijus,

      Eliminar
  16. Inventei a ironia numa toada de vento
    Roubei as asas a uma gaivota azul
    Colei-lhes um poema cheio de penas
    E enviei-o para uma tonta do sul

    Inventei um mar numa bola de sabão
    Roubei uma corda forte e boa
    Atei um rol de mágoa à mesma
    E afoguei-as nas águas de uma lagoa

    Bom fim de semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  17. Debate interessante por aqui! Vc é muito inteligente e se posiciona muito bem!
    Passei aqui nesse 1o. de dezembro para desejar um mês de festas repleto de amor, de alegrias e de renovação de Fé, de esperanças e de sonhos!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com.br//

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelos votos e elogios, Sandra!

      Eliminar
  18. Luminha
    voltei... (é que da primeira vez o comentário não entrou. Então transformei o comentário em um post lá no Sonhareser.)
    A imagem já nos faz refletir muito.
    O texto nos conduz a refletir o país do ponto de vista histórico e social ( e porque não dizer cultural).
    Parece que a cultura do "roubar mas fazer" é natural entre nós.
    quando aparece a eleição ouço com raiva esta frase: Ele rouba, pode roubar, mas que faça alguma coisa, porque TODOS roubam!
    Então, nos acostumamos com esta corrupção.
    Eu duvido muito que estes senhores paguem pelo mal que fizeram: e não me refiro somente a questão de serem presos.
    Eu preferia que não fossem presos mas, que devolvessem à população (em forma de trabalho) o prejuízo que causaram.
    Coloquem estes senhores para trabalharem nas fábricas, para darem aula nas escolas públicas ou trabalharem nos hospitais.
    Talvez aprenderiam alguma coisa.... Talvez.
    Talvez fosse uma forma pedagógica de ensinar a não serem corruptos.
    Abraço do tamanho do mundo... bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem se acostuma com o errado, errado também está!!
      Depois vou lá ler o seu primeiro comentário!
      Beijus,

      Eliminar
  19. Oi Luma
    Sempre um prazer grande vir ao seu blog ler seus temas sempre interessantes,
    Acompanhei passo a passo o caso do mensalão_ as noticias mais evidentes_ e penso que mesmo que não cumpram a pena com todo rigor que merecem,já me dou por feliz de ve-los a cada dia mais 'enlameados' em tanta sujeira que eles mesmo organizaram achando que dinheiro publico pode parar em seus bolsos suas cuecas e malas e nada acontece,
    serviu pra que outros pensem duas vezes antes de se atirar a roubar e roubar ;
    infelizmente não tenho grandes esperanças porque temos outros exemplos como no caso do Collor e tantos outros que foram pegos de certa forma castigados pelo menos pela mídia e tornaram a avacalhar se nao nos mesmos moldes e personagens mas talvez de maneira até pior.
    Cadê os homens de bem? íntegros em quem possamos confiar?
    será até quando ?
    Luma,obrigada por compartilhar e perdoe nao ter tempo suficiente pra segui-la mais amiúde ,
    com carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lis!
      O que é errado é ainda tentarem colocar o povo contra o STF. A última declaração de Lulla ao dizer que a sua biografia não será escrita por juízes e sim pelo povo, é prova do desrespeito com as instuições brasileiras. Primeiro com as forças armadas e agora com a justiça. O Supremo tem dever moral com a justiça, mais ainda com esse bando de corruptos que tudo negam. Merecem morrer com a boca cheia de formigas!
      Os homens de bem perderam a voz em uma sociedade do "jeitinho", do "levar vantagem". A palavra de um homem se perdeu e com ela sua dignidade!
      Beijus,

      Eliminar
  20. Querida Amiga.
    estou passando para desejar um santo domingo beijos no coração,Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Evanir!! Você é sempre muito bem-vinda!! Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  21. Um absurdo ...

    Adorei o texto e as tirinhas, muito bem humoradas (apesar de falar de coisa séria ...)

    Um ótimo final de semana pra ti!

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  22. Luma, sempre que leio ou assisto algo sobre o assunto fico indignada. É tanta desigualdade, seja em julgamentos, condições carcerárias, pequenas atitudes do dia a dia, que é impossível não tomar para nós uma revolta imensurável. Fiquei pensando por que muitos dos condenados cumprirão a pena em regime semi-aberto, sendo que os pequenos furtos são condenados à cárcere privado...Absurdo! Divagações contundentes. Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois pesos, duas medidas...
      Hoje estava lendo o jornal e compartilhando com uma amiga. Ela não quis o primeiro caderno, pois disse estar enjoada de "Mensalão". Mas já? Foi a resposta que dei para ela. Mas ela é o retrato vivo de muitos cidadãos brasileiros. Não querem saber! Por causa desse descaso é que estamos vivendo a atual conjuntura. Beijus,

      Eliminar
  23. Oi Luma

    Contundente o seu desabafo!

    Esperar que um Estado que não cuida de seus cidadãos de bem, que são mortos dentro de suas casas, no trânsito, no trabalho, em todo lugar, a troco de nada, de uma carteira, um carro, um celular ou um relógio, cuide de seus criminosos dignamente é esperar pelo improvável, a ordem deveria ser proteger o cidadão de bem e respeitar a humanidade do criminoso, mas tudo está em desordem.

    Entre condenações, prisões, heróis e bandidos, só desejaria uma coisa: Nossas vidas menos ameaçadas e nosso dinheiro de volta aos cofres públicos, pois se isto fosse realidade o resto seria consequência, mas é tudo que não terei. Triste constatação, triste conformidade.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compartilho dos mesmos anseios, Van!
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  24. Nada para ser fã de Carlos Lacerda,mas gostei da frase: quem disse que o Coliseu era uma ruína? Diz muito sobre sua inteligencia e jeito de raciocinar a logica do tempo que for.
    Quando escreveu o post, ainda nao estava incluida Rosemary, estava? Pois vai mais gente a Tremenbé? Sera? Quanto a cadeia ser um fim nela mesma, te digo: para alguns tipo de preso, deveria haver algum tipo de trabalho que fizesse o ser humano que habita cada um hemergir dos escombros recalcados. Mas será que há terapia ocupacional para Dirceu e Delubio? Nao sei se Delubio escorregou pela primeira vez. Mas Dirceu tem uma historia de "sucesso"na sociopatia ne? E pra isso nao tem remedio nem terapia, a cadeia é um fim por si. Um tirar o fulado do meio da populaçao, o que nao signfica tira-lo de cena, vai continuar mandando dentro de qualquer cela que seja, como sempre o fez. Tem vaga para mais quantos? COm a mudança do Supremo, mudança no sentido da surpresa, espero que mais gente se amontoe por la.. O que isso vai significar num futuro proximo ou distante? No idea. Mas dá pelo menos, para dar uma moralizada ligeira em que assiste tudo isso de fora, e chama essa terra de "meu país".Beijos e boa semana!
    Cam (camieliadepedra.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vai ser um corretivo para eles, mas talvez, pela inteligencia que possuem para ludibriar o povo, ainda pensem em um meio de ganhar a simpatia do povo - Seus egos não aceitam que a justiça possa desvendar seus trambiques - Não é que José Dirceu estava promovendo uma passeata em prol de sua liberdade? É cara de pau demais!
      Espero que fiquem presos e que sirvam de exemplo para os futuros pleiteadores de suas vagas na política nacional. Internacionalmente estão desmoralizados e enquanto no Brasil, tem gente que defende. Que povinho trouxa!!
      Beijus,

      Eliminar
  25. Como sempre cuidadosa nas edições.
    Conheço mal a realidade brasileira, mas o suficiente para entender o que diz. Incisiva e contundente. É bom se a justiça funciona, mas...

    Beijo grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, esse mas... mas é assim em todos os países corruptos!!
      Obrigada, Ana!!
      Beijus,

      Eliminar
  26. Olá, Luma.
    Excelente texto; infelizmente no Brasil temo uma cultura da impunidade, onde se prende hoje para se soltar amanhã e, em muitos casos, a lei acaba favorecendo ao infrator e não a vítima do crime.
    Temos muitas leis desatualizadas, absurdas e supérfluas, que acabam sobrecarregando um sistema prisional que faz com que os presos muitas vezes apenas se tornem piores do que são.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Brasil está de olho!! Mas não o povo! Quem está de olho também é grande o suficiente para exigir que seus oponentes fiquem presos e longe da política pelo resto da vida!
      As leis brasileiras são ótimas! As melhores do mundo... o povo que é trambiqueiro e se favorece das fraquezas de alguns trabalhadores da justiça. Esse lance de "molhar a mão" tem que acabar!!
      Beijus,

      Eliminar
  27. Eu li até o fim e achei excelente. Boa semana!

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma,

    "Se a sociedade não se educar de forma a ser mais digna, jamais será livre."

    Concordo em género, número e grau.

    Uau, com que então preferiria morrer do que cumprir pena numa prisão brasileira, hein? Então porque não mudou as condições presidiárias enquanto legislador? É uma vergonha. Esta reacção também mostra que esteve todo este tempo bem comfortável a pensar que o seu crime não seria imputável, não é? Nunca pensou que algum dia fosse ser investigado, julgado e condenado...pois é, mas a era da impunidade está a acabar (até as mulheres dos políticos estão a começar a ser levadas ao TPI).

    Muito bom, este teu artigo, querida.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Max!!
      Eu espero que a sua afirmativa "a era da impunidade está a acabar", seja o que realmente esteja acontecendo e que os cidadãos respeitem mais a justiça e que a temam :) Beijus,

      Eliminar
  29. Oi Luma!

    Quem sabe agora os "amigos políticos" não olhem para o outro lado da laranja podre... Se presídios é um caos imaginem os reformatórios para os adolescentes?
    Não acredito que eles terão tratamento de presos comuns, ainda estamos num país em que certos lugares se compra até os parcos princípios do individuo.

    Enquanto o governo não democratizar a educação,renda, impostos mais justo, e principalmente a gestão/aplicação destes impostos, fica difícil ver uma luz no fim do túnel...

    Luma, excelente dissertação! Sobre um tema que ainda terá muita discussão e espero que mais ação (não aquela da bolsas rsrsrs).

    Tenha uma semana luz!

    Bjooooooo


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamos de uma reforma penitenciária para ontem, não é mesmo?
      Acho que garantir os direitos constitucionais aos cidadãos já evitam muitos crimes. O Brasil promete crescer sem estrutura para tal. Precisa arrumar a casa!
      Obrigada, Bia!!
      Beijus,

      Eliminar
  30. Penso, logo hesito...

    Pior que é desse jeito mesmo... quando a gente começa a pensar, são tantas coisas interligadas, que mexer e uma, vai necessariamente mexer em todas ...

    Ás vezes fico tão descrente de tudo... e essa é a pior parte...

    bjus 1000 querida , excelente texto !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vedade! As ações travam!! Por isso gosto de pensar com mais pessoas... sempre tenho uma luz!! Biejus,

      Eliminar
  31. Oi, Luma!

    Eu não consigo responder em seguida... então, aqui vai o meu comentário ao seu: sinto muito que você receie que os artistas (e outros formadores de opinião) que estão envolvido na política - e com políticos - fiquem com dó. Eles VÃO ficar, pois o PT há muito deixou de ser apenas um partido político e virou uma seita de adoradores, que fazem como seu imperador que mistura tudo (e nunca sabe de nada!), público e privado, sempre puxando a sardinha para as suas brasas. E ainda existe muito lixo embaixo desse tapete!

    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Zeca, a fonte será que vai secar? Deviam analisar as contas de todos os políticos no exterior e não somente do Paulo Maluf! Toda a ficha suja já não está mais no Brasil e não à toa, dos réus do mensalão foram resgatados seus passaportes.
      Você não está enxergando abaixo do comentário, as palavrinhas "responder" e "eliminar"?
      Beijus,

      Eliminar
  32. Luma, parabéns pela versatilidade das postagens, gostei muito dessas informações. Creio que além da política brasileira, o Brasil precisa de grandes mudanças, mas uma década é pouco para a quantidade de problemas... No entanto, assim como você, creio, também, que cada um pode fazer a sua parte, afinal, como você bem citou na última linha: "se a sociedade não se educar de forma a ser mais digna, jamais será livre." beijos e linda noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Barbie!! A educação começa por nós ao não aceitarmos facilidades no nosso dia a dia, por exemplo! :)

      Eliminar
  33. Oi Luma,

    Você sabe que sou sua fã né? kkk
    Eu gosto muito dos seus posts, porque vai além das 'fofurices' que se vê por aí. Nada contra isso, pois também adoro, mas a vida tem mais coisas.
    Questão política. Não sou daquelas que dizem que odeia politica. O que me falta é compreensão. Sério. Eu juro para você que as vezes leio / ouço e nada se encaixa. Não consigo assimilar. Insisto, e muitas vezes desisto. Deve acontecer com mais pessoas.
    Acho que se todos nós nos informassemos mais sobre tudo que acontece, sobre o que os 'politicos e governantes' andam fazendo, nossa conduta seria outra.
    Brincar de 'estátua' ou 'Mudinho' quando se trata do nosso país não é a coisa mais sensata a se fazer, mas é o que fazemos. Deixamos para que 'o outro' faça alguma coisa, tenha alguma reação, enquanto ficamos imóveis e caladinhos.
    Não entendo muito de politica, mas é claro que a gente sente nojo, raiva, odio de tudo que eles fazem. Tenho impressão que mesmo a imprensa trabalha a favor da politicagem. Manipula a todos com destaques para este ou aquele assunto, e vamos na onda como marionetes.
    De verdade que gostaria de entender mais para ter uma opinião mais precisa em um post rico em infomações como este.

    Agora na expectativa que esta turma vá mesmo para a prisão. Será o fim do mundo????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Como tudo na vida, para entender algo é preciso uma certa dedicação e gostar. Como não temos muito por que gostar de política, não existe incentivo para tal. Bom que continue lendo, mesmo sem entender, pois aos poucos vai captando. Ah, eu esperava que todos fossem presos, mas pelo que parece, até mesmo aquele que se dizia o salvador da pátria, se dobra aos desmandos do poder. Torcendo... rs.
      Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor