O que existe além do que já foi dito sobre o amor?


Escute e leia abaixo, vale a pena!

Toda minha vida pautada em amores que tive ou gostaria de ter. Falando sobre os que tive, também não tenho muito que dizer. Amei e fui muito bem amada. Mas foi um amor, um único amor que veio, cruzou minha vida, tocou minha alma e ficou marcado em minha pele.

Todos nos carregamos conosco uma história. Aquela que só nos atrevemos a lembrar, quando durante a noite no escuro, encostamos nossas cabeças no travesseiro e o silêncio cala fundo...

Não importam os anos, certas coisas simplesmente permanecem.

Mas então, numa quinta-feira a tarde de um ano qualquer, tropeçamos nesse amor já supostamente esquecido. Percebemos que amor igual não há e que aquela pessoa continua e continuará a ser nossa referência afetiva mais sincera e profunda.

Não é doença nem obsessão. Aliás não é nada, só amor. Amor dos bons, daqueles que são únicos e maravilhosos, que acontecem poucas vezes na vida das pessoas. Daqueles amores que ficam e que teremos que conviver com ele como algo concreto e parte de nossas vidas.

Que alma consegue atravessar a vida sem ter conhecido o amor e quem sabe, ter a sorte de ser correspondido? Que vida vale a pena sem amor?

Nenhum sentimento é mais lindo profundo e transformador que o amor. Só amor transcende e purifica, enlouquece e cura, invade, permanece, liberta e aprisiona. Quando acontece é um som grave que penetra, invade e permanece.

Não compliquem e nem elaborem o sentimento mais incrível e poderoso de todos. Permitam que ele chegue e se instale. Porque o resto são bobagens, meninos.

Bobagens.

Carolina Ferraz
Texto de Carolina Ferraz inserido no vídeo e publicado originalmente no site "Carolina Augusta", que mantém com a amiga Helena Augusta. Os assuntos tratados variam entre decoração, gastronomia, viagem e estilo. O vídeo foi realizado para a Revista Amarello.

Estou acompanhando o "Carolina Augusta" desde a sua criação em Janeiro e a Carolina, além de atriz é diretora e gosta muito de escrever. Ela também está aproveitando o site para arquivar suas crônicas que foram publicadas em outras páginas. Quero destacar uma crônica "Serenidade, maturidade, fama e outras coisas mais", que ela publicou originalmente na edição 33 da Revista Joyce Pascowitch.

Carolina Ferraz tem uma página no youtube para contar "Histórias de Amor" que não teve prosseguimento, uma pena! E parece que além de tudo o que ela gosta de fazer, também gosta de tratar sobre o amor.

Já faz um tempo que quero mostrar no blogue o texto acima, mas qual? Falar de amor, contar sobre ele ou simplesmente tentar decifrá-lo faz parte do nosso bem viver, mesmo com atraso. Além é claro, podemos viver um amor e "perder" tempo com ele, daí você não tem mais tempo para nada!

O difícil é mesmo falar de um amor que está dentro de nós, mas que não está do nosso lado...

Entrevista: Carolina Ferraz dona de casa?

66 comentários :

  1. Sem amor não dá - rs

    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade!! A vida fica árida parecendo um jardim sem flor...

      Eliminar
  2. Luma, estou no pc que a placa de som queimou! Mas, assim que retornar ao meu note, vou retorna e ver esse vídeo e a página do you tube.
    Acho que o sentimento mais transformador, mais belo, mais contagiante é o Amor! É o ar que respiramos.
    Tudo feito com empenho, dedicação e pitadas de amor, torna-se perfeito.
    Beijinhos de alegria.
    Lorena Viana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, garota!! Depois volta para assistir, pois a voz da Carolina é o que ela tem de mais lindo. Eu acho.
      Falar de amor é muito gostoso e todo mundo tem sua própria impressão, já que nem todos possuem certeza :) A gente tenta a perfeição, mas mesmo no amor, ela não existe!
      Beijus,

      Eliminar
  3. Bom dia, Luma...

    Adorei o texto. Não conhecia esse lado dela. Muito bom!
    Falar de amor nunca é demais, e por mais que se fale dele, mais ainda há o que falar...
    Amar e ser amado, na mesma proporção, aquele amor gostoso e não aquele amor sofrido, doído....
    Que todos possam ter a sorte de encontrá-lo nessa vida...

    Ótima semana pra vc!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Carolina tem muitas qualidades. Uma moça prendada e ainda entende de artes :) Esqueci de falar sobre esse ítem no texto, mas tem outros que não se relacionam ao texto. Enfim... falar de amor, sentir amor, fazer amor... tudo é bom! Não é bom falar do amor perdido. Mas quem sabe assim, os fantasmas se exorcizam?
      Ótima semana para você também!! Beijus,

      Eliminar
  4. Falar de amor e VIVÊ-lo, de verdade é maravilhoso,isso quando sem complicações... Simplicidade em tudo, até no amor faz parte!! beijos,linda semana,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo com todos esses ingredientes, muitas vezes o amor não dá certo. Muitas pessoas sobrevivem das lembranças de um amor, na esperança de esquecer ou mesmo viver um novo amor! Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  5. Olá!
    vi seu comentário na MAria Luisa e tomei a liberdade de lhe responder, eu não faço os sapatinhos para vender , como muitas blogueiras pediram a receitinha ...vou postar.. e assim que o fizer eu te aviso...é bem fácil, dá pra fazer em 2 horas!
    rápidinho!

    abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oba!! Lena, depois vou lá saber mais! Duas horas... para você que tem prática!! :) Beijus,

      Eliminar
  6. Luminha, já lhe contei sobre o meu amor perdido no passado e tão vivo em meu coração. Compreendo esse texto perfeitamente. Eu me separei do meu amor, ainda possuída por ele. Ando pela vida amando aos pedaços e sinto que não existirá homem que me fará amar como amei. Meu amor pode ter morrido, mesmo assim ele está vivo em mim. Não há noite que eu não durma pensando nele, todas as minhas lágrimas são para ele... e mesmo casada a mais de 25 anos, amando o meu marido de uma outra forma, quem me faria feliz não existe mais. Me desculpe, esse texto me tocou demais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso me corta o coração :( Não tem como se acostumar com algo tão ruim. Temos outras formas de amar, que também acalenta o coração. Seus filhos precisam demais de você e por eles tem que procurar amenizar essa dor. Daqui a pouco chegam os netos e você vai ver como o ciclo da vida se fecha. Um grande amor não merece tanta tristeza!! Beijus,

      Eliminar
  7. Muito bom, Luma! Sempre haverá algo mais que possamos dizer sobre o amor. Boa semana!

    ResponderEliminar
  8. Luma,que coisa mais linda esse texto e maravilhosa a interpretação da Carolina!Gostei de sua escolha!Bjs e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei, Anne! Desde Junho estou tentando arrumar uma brecha no blogue para postar. A Carolina é 10 em tudo o que faz! Beijus,

      Eliminar
  9. Vida sem amor, não é vida...Mas valorizamos muito amor homem/mulher somente. Há muita gente que passou pela vida sem ter um amor homem/mulher e nem por isso foi infeliz.
    De todo jeito, o texto é lindo, atinge o que quer atingir. Não conhecia esse lado da Carolina, de quem sou fã. Vou acompanhá-la. Belo começo.
    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo depende da natureza da pessoa. Tem gente que coloca esse amor homem/mulher em primeiro lugar e faz a vida girar ao seu redor. Só sem que sem ter um amor, fica difícil viver. Nem que se por um bichinho de estimação (rs*) Beijus,

      Eliminar
  10. Gostei desta prosa quase poética de Carolina Ferraz! E das verdades que nela insere... :)

    Beijocas, Luma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Teté!!
      Beijus,

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Uau, você resgatou uma música que de certa forma complementa o texto da Carolina. Existe momentos que valem por uma vida!! Obrigada pela música! Beijus,

      Eliminar
  12. Sobre amor esgotam-se as palavras e não expressamos tudo. Sempre haverá algo a mais para dizer...
    Belíssimo e tocante o texto da Carolina.
    Beijinho e muita paz, Luma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Meri!! Mas é tão bom falar de amor... beijuzinhos de muita paz para você também!

      Eliminar
  13. Oi Luma,
    ainda bem que estou em casa neste momento e pude ver o vídeo, que é belíssimo.
    Vou visitar o blog da Carolina, pois não sabia que existia.
    Obrigada pela dica.
    Beijos 1000 e uma semana maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem produzido, não é mesmo? Você vai gostar do blogue, Betty!!

      Eliminar
  14. Encantador, Luma!
    Belíssimo texto, música... voz de Carolina Ferraz.
    Tudo muito lindo... tão doce. Fiquei emocionada!
    Obrigada por compartilhar.

    "Que alma consegue atravessar a vida sem ter conhecido o amor...
    Nenhum sentimento é mais lindo profundo e transformador que o amor."

    Tenha uma ótima semana!

    Bjos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei quantas vezes já ouvi. Também gostei muito!! Beijus,

      Eliminar
  15. Luma, eu tambem não conhecia o lado de escritora da Carolina. Muito bom o texto, eu me senti emocionada.
    BUT... O que fiquei lembrando o tempo todo foi da novela... a proposta dela que eu já imaginava que ia acontecer... e sabe, na verdade, existem tantas segundas casas por este mundo, ter a terceira é só um detalhe! rsss

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sissym, eu não assisto a novela, então não associei. Talvez se assistisse, não tivesse postado, é isso? Não entendi. Beijus,

      Eliminar
  16. Olá Luma,
    Muito encantador...Lindo!!!
    A Carolina sempre nos encantando.
    Bons fluidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, amore!! A Carolina é um mulherão doce, uma mistura bombástica :) Bons fluídos para você também!! Beijus,

      Eliminar
  17. conheço muita gente que nunca viveu nem viverá um amor assim, mesmo os casados. vivem um amor mais ou menos e vão levando.
    é preciso ousadia e entrega, tudo o que mais assusta as pessoas...adorei o texto, muito legal. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos tem esperança de viver um grande amor, nunca é tarde para tal, mas os casados... aposto que não pensavam assim quando casaram. As pessoas conduzem a vida de forma a exigir do outro a perfeição, sendo que elas são portadoras de muitas imperfeições. Esperam compreensão, principalmente as mulheres. Elas querem que seus homens advinhem seus pensamentos. Quando as mulheres decifrarem o que querem e verbalizarem serão mais amadas. Ousadia e entrega, isso ai!! Beijus,

      Eliminar
  18. Que maravilha! Amei, Eu não sabia que esta atriz era escritora, vou conhecer o blog. A música, o texto, a voz , enfim tudo mirando para o amor.
    Grata pela partilha.
    bjs.
    Viu meu convite?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você, Norma!! Ué, já mandei o email para você...

      Eliminar
  19. Oi Luma!
    Que lindos, texto e vídeo!
    A vida não tem sentido sem amor, mas sofrer por ele é bem dolorido e viver com um amor, mas desacompanhada não é fácil. Muito se fala sobre o amor e nunca se vai parar, mas ele sua intensiade só conhece quem o viveu.
    Beijinhos e uma excelente semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes estar com o amor é mais sofrido e desejamos ele longe, pois a saudade pode ser mais doces. Quantos amores poderiam não ter dado certo com a convivência, mas persistem na saudade? Muito mais fácil amar alguém distante do que alguém presente, por que distante as qualidades são ressaltadas, enquanto que perto... não vamos ser tão realistas quanto ao amor do dia a dia :) Beijus,

      Eliminar
  20. Luma, quem dera a gente conseguisse não complicam nem elaborar tanto esse sentimento, acho que viver a agruras do amor é um dos "esportes" mais populares por aí, rs. Hoje, casada, sosseguei disso, mas já fui "atleta" nisso aí, rs. Sobre sua pergunta lá no blog, adoro, mas acho que nunca nem comprei feijão branco aqui em casa. Marido não gosta, uma pena. Mas te indico uma receita de um blog que gosto muito, parece boa: http://www.cucinaartusiana.com/2012/08/feijao-branco-e-marlena-de-blasi.html Beijão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adri, parece que o amor só tem graça se for complicadinho... vê que muitos se entediam com a vida de casados? (rs*) Mas apimentar a relação também pode cair no marasmo. Equilibrar a relação é muito mais difícil.
      Já fiz feijão branco de várias formas, inclusive em saladas com bacalhau fica muito bom! Estou querendo renovar meu repertório na fazedura de feijão branco. Sabe que ele é o mais rico em nutrientes, no entanto, o de mais difícil digestão. Em contraponto, o feijão preto é o de mais fácil digestão, mas muito pobre em nutrientes.
      Obrigada pelo link, vou lá!!
      Beijus,

      Eliminar
  21. Que texto bom,em Luma?Gostei mesmo!Acho que uma pessoa é sortuda na vida não por ter conseguido tudo que quis,tipo dinheiro,posição social....mas por ter vivido um amor verdadeiro,daqueles que marcam pra sempre!Um beijo e boa semana!Ah sim!Obrigada por deixar no comentário lá do meu cantinho a parte inicial do texto de Rubem Alves,eu sabia que tinha um início mas acabei não publicando lá porque ia ficar grande demais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podemos ter tudo na vida, mas se tiver que escolher, que seja um amor para dividir nossos dias, nossas alegrias... de uma amizade, um filho, a família... ninguém vive sozinho!
      Achei que não soubesse e por isso deixei o início da crônica.
      Beijus,

      Eliminar
  22. lindíssimo. quebra o mito da substituição necessária. Bastante sincero e acolhedor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. Lali! Conversamos sobre isso... beijus,

      Eliminar
  23. Olá Luma. Fiquei feliz com sua visita e comentário no blog que ainda estou concluindo. Por isso vim conhecer o seu espaço e o achei bem interessante (já o estou seguindo). Quanto ao texto da Carolina, já o conhecia e vale sempre postá-lo, pois ele fala do amor incondicional, que é o único e verdadeiro. Sobre o seu comentário, o louro determina sim um sabor e aroma aos pratos, porém a celulose de sua folhas é resistente e não será quebrada e assimilada pelo organismo, podendo provocar má digestão. Foi por isso que dei a dica de retirar as folhas após o preparo do prato. Poderá ter um melhor aproveitamento do louro usando-o em pó, contudo, em pequena quantidade.
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jura? Eu pensei que blogava a mais tempo. Obrigada por seguir!! Seja bem-vindo!! Ah, o louro! Mas não disse que o louro era para comer, apenas para ajudar a conservar. Imagino que comer uma folha seca deve ser mesmo indigesto...rs. Beijus,

      Eliminar
  24. Amor só por amor, não sobrevive, pois não é único...É necessário algo mais ..O amor necessita de continuação e contribuição....Uma ligação, um complemento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amor tem fases, ele pode regredir como progredir para algo mais profundo. Toda relação tem sua construção, até mesmo a de mãe e filho. Beijus,

      Eliminar
  25. Talvez esse seja o tipo mais dolorido de amar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kinha, um amor perdido no passado tem a sua fantasia. Amenizamos os defeitos e potencializamos as qualidades, ao ponto de se tornar sublime. Sei lá, acho fora de foco ter um amor que não será o mesmo se por acaso for novamente encontrado. Beijus,

      Eliminar
  26. Que lindo texto e a voz da Carolina que delícia!
    Só amor simplesmente, não há muito o que explicar, apenas sentir e deixar-se amar.
    beijos cariocas

    (que pena você não estar em C.Frio, queria tanto te ver!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saber reconhecer o amor em seu tempo é uma grande dádiva!! Muitas pessoas só o reconhecem depois que perdem.
      Peninha mesmo!! Ainda viajando... beijus,

      Eliminar
  27. Luma, como é difícil descomplicar o amor!, não enxergar coisas onde não existe, e não ficar pensando em cada detalhe à exaustão. Acho que tenho que aprender a pensar menos e aproveitar mais. Mas é complicado, moça!

    Um grande beijo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fantasiamos muito! A cabecinha roda... mas se temos a reciprocidade, a clareza da troca, muita confusão é deixada de lado. As pessoas têm medo de amar, não falam que amam... daí todo o desencontro. Não pode ter medo, Lu!! Beijus,

      Eliminar
  28. Um texto excelente. Ainda por cima escrito e intrepretado por uma atriz que muito admiro.
    Adorei. Sobre o amor falam poetas e cantores. Eu limito-me a senti-lo. E é um sentimento que me enche a alma de luz;
    às vezes é uam luz suave que se sente mais do que se nota, outras uma luz forte que aquece e ilumina tudo à sua volta, e por vezes ainda é tão intensa e abrasadora que me sinto a arder nela. E são as várias nuances e cores que o mantêm vivo à 45 anos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A gente imagina que uma mulher linda e talentosa não tem problemas de amores... que engano!! Talvez até mais, pois tudo se complica quando não se tem a certeza dos motivos do amor.
      O amor nos preenche espaços, serve como inspiração e não necessáriamente a correspondência. Podemos amar alguém a vida toda, sem que a pessoa saiba. Apenas não podemos magoar esse amor, passar a sofrer por ele. Lindo o seu amor, Elvira!! Beijus,

      Eliminar
  29. Luma
    Que achado mais lindo. Texto e vídeo que na fala de Carolina Ferraz
    transcende.

    Obrigada por postar tão linda página
    Uma semana iluminada para você.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você, Elisa!! Gostei muito e por isso compartilhei aqui no blogue. A voz da Carolina Ferraz tem um que de não sei o quê! (rs*) Uma semana iluminada para você também, Elisa!! Beijus,

      Eliminar
  30. Nunca nos cansaremos de falar de amor e mais, de vivê-lo em cada verbo,como os citados pela Carolina.O difícil é vivê-lo só.O sublime é só vivê-lo.
    Aprecio muito a Carolina.O conjunto ficou tocante.Obrigada, Luma por me apresentar mais esta boa descoberta.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você é uma mulher sábia e entende a alma do amor. Muitos terão que viver desilusões para poder chegar ao ponto de reconhecer o amor verdadeiro. E às vezes, depois de uma vida vivida, nos lembramos daquele amor que deixamos lá atrás... obrigada você, Calu!! Sempre enriquecendo os posts com seus comentários perfeitos!! Beijus,

      Eliminar
  31. Oi Luma,
    Acompanho o trabalho da Carolina Ferraz como atriz,mas não sabia dos textos e que maravilha hein?!
    O que mais me tocou foi:"que vida vale a pena sem amor?"
    Talvez seja por isso que amo tanto,que escrevo e falo tanto do amor,se for parar pra pensar viver uma vida sem amor é impossível de se imaginar,porque o amor é tão amplo,tão vasto,ocupa tanto na vida que acredito que não exista vida sem algum tipo de amor.
    Amei o post!abraço,=)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Difícil quem não viveu um amor! Que seja pela mãe, pelo irmão, por um amigo... não necessariamente um amor homem/mulher. Mas se nos ocupamos com o amor, não deixamos o desamor chegar perto :) Beijus,

      Eliminar
  32. Carolina blogueira me encantou, obrigada por compartilhar, muito lindo tudo isso sobre o amor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O amor nos encanta por que é um sentimento que torna os nossos dias mais leves e com mais qualidade, com vontade de realizar. Carolina blogueira é tudo de bom!! Beijus,

      Eliminar
  33. Amiga Luz de Luma, gostei e compartilhei no Facebook, valeu interessante partilha que tem muito a nos dizer, ok!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, meu amigo!! Boa semana para você! Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor