Bicho-papão

Bicho PapãoO "Luz" sente falta de histórias!

Veja a melhor cobertura do Oscar

Das histórias que existem
para adormecer as crianças
e despertar os adultos...

Cante comigo


Bicho Papão

Eu hoje tive um pesadelo
E levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo
E procurei no escuro
Alguém com o seu carinho
E lembrei de um tempo

Bicho Papão




Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era ainda criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou consolo

Hoje eu acordei com medo
Mas não chorei, nem reclamei abrigo
Do escuro, eu via o infinito
Sem presente, passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mimBicho Papão

De repente, a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio,
mas também bonito porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu há minutos atrás


A música acima veio de um poema que Cazuza escreveu para o sua avó quando tinha 16 anos e quando ela morreu, alguns anos após o falecimento de Cazuza, foi encontrada por Lucinha Araújo, sua mãe. Essa deu de presente para Ney Matogrosso, que por sua vez, pediu que Frejat o musicasse. O poema como música é lindo e diz muito das nossas fraquezas. Eu nunca consigo ouvir apenas uma vez.

bicho papão
Nenhum advento dos tempos modernos, seja a televisão ou qualquer outro, superou uma boa estória iniciada pela expressão "Era uma vez..." Mas acredito também que elas tenham resistido à prova do tempo por outro motivo. Elas vão ao encontro não só da imaginação da criança, como também de seu senso moral. Ficam marcadas na nossa mente como um guia para a vida inteira.

Desde 1992, a Unesco, braço cultural das Nações Unidas, organiza o registro “Memória do Mundo” a fim de destacar a importância e assegurar a preservação de documentos e grandes obras que marcaram a História da humanidade.

Uma iniciativa para que a herança cultural das diferentes nações abandone as prateleiras das bibliotecas e as pastas de arquivos, para se alojar na memória dos homens.

Uma novidade fabulosa: Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, Cinderela e Bela Adormecida passaram a fazer parte da "nobreza" da cultura universal.

As fábulas de Grimm são as mais conhecidas internacionalmente, traduzidas para 160 línguas ao lado da Bíblia de Luther e integram a primeira compilação sistemática e a primeira documentação científica da tradição européia de contos e lendas populares.

No total, foram incorporados ao patrimônio mundial 14 volumes de fábulas e dois volumes de comentários redigidos entre os anos de 1812 e 1857. Tratam-se das primeiras edições contendo anotações, avaliações e complementos pessoais dos autores.

Para a Sociedade Irmãos Grimm, o fato de o trabalho dos irmãos Jacob e Wilhelm Grimm serem reconhecido até hoje deve-se a seu caráter universal.

O duradouro sucesso também se deveria, segundo a sociedade, à qualidade linguística dos textos. Especialmente Wilhelm Grimm que teria emprestado um tom narrativo super estilizado, tipicamente romântico às fábulas.

Quem não conhece as fórmulas "Era uma vez…" ou "E eles viveram felizes para sempre"?

Porém há quem queira acabar com o romantismo das fábulas... O fotógrafo Thomas Czarnecki, trouxe algumas heroínas para os dias atuais e colocou-as em cenas de crimes macabros com uma lufada de violência sexual no ar.

Branca de Neve
Branca de Neve

Alice no País das Maravilhas
Alice no País das Maravilhas

Bela Adormecida
Bela Adormecida

Chapeuzinho Vermelho
Chapeuzinho Vermelho

Pequena Sereia
Pequena Sereia

Jasmine (Aladin)
Jasmine (Aladin)

A Bela e a Fera
A Bela e a Fera

Pocahontas

Cinderela
Cinderela

A série From Enchantment to Down faria os irmãos Grimm, no mínimo, revirarem seus estômagos.

"Estamos no processo de criar o que merece ser chamado de cultura idiota. Não uma subcultura idiota, que toda sociedade tem borbulhando sob a superfície e que pode trazer diversão inócua; mas a própria cultura. Pela primeira vez, o esquisito, o estúpido e o grosseiro estão se tornando nossa norma cultural, até mesmo nosso ideal cultural." Carl Bernstein, no artigo "A mídia e o triunfo da cultura idiota" publicado no "The Guardian".

45 comentários :

  1. Oi Luma..
    É as vezes fico a me indagar onde está o bom senso e o significado da palavra cultura.. o BBG que me diga.
    Concordo em genero, número e graú..
    E não me esquece no dia 15 viu ?
    Bjs
    Debby :)

    parabéns pelo post.

    ResponderEliminar
  2. Gostei da poesia na música. Detestei a versão moderna dos personagens.

    Prefiro a magia!rs beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Olha fiquei bem chateada em ver as fotos porque eu faz até nós mesmos que tanto escutamos essas fábulas tristes,acho sinceramente que todos os blogs deveriam fazer uma postagem sobre isso porque se todos tivessem a sua iniciativa de alguma forma seria uma forma de mostrar ao mundo que somos contra esse tipo de ARTE IDIOTA W RIDICULA.LUMA bjus e abraços e uma linda terça feira pra vc!

    ResponderEliminar
  4. http://nodocelar.blogspot.com/2012/02/interagindooooo.html
    SEU SELINHO TA AKIIIIIIIII Ó QUE LINDO!BJUS LINDONA!

    ResponderEliminar
  5. Me parece que, com o progresso e desenvolvimento de um país ou mundo, cultura, tradição, valores morais, educação básica e respeito, foram excluídos!?
    Não gostei das fotos. Um elemento a mais para mentes perturbadas, propensas a maus atos, desilusão para crianças, e lástima para adultos.
    Fábula é sinônimo de final feliz(penso eu), faz acreditar que os valores certos vencem os maus, e isso é claro nos contos infantis, faz a criança querer ser o mocinho, o herói...
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Era uma vez, uma sociedade que incitava pais á notinha ler um bom livro de história para seus filhos...
    E hoje??? ligam a TV para a criançada ver os desenhos animais, cada vez mais violentos e o resultado??? crianças brincando de bandidos e mocinhos... mal, muito mal...
    abs,

    ResponderEliminar
  7. Conhece o livro Contos de fadas politicamente corretos?
    Pois é, fico com essa versão, pois as fotos, embora bem inseridas no contexto atual, nada acrescentam às nossas já tão lamentáveis cenas exibidas pela mídia diariamente. Nosso "heróis" agora são outros, como diria o Bial...

    P.S.: O logo ficou lindo!! Não precisava se incomodar, mas agradeço a "deferência"...rs!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Tenho uma amiga que em determinada altura amargurada da vida dela, falava para mim a chorar:
    Porque é que as histórias encantadas têm sempre final feliz, se a realidade não tem.
    Porque é que nossos pais nos deixam acreditar nessas histórias ilusórias?

    Creio que a série "From enchantment to down" estará de acordo com as pessoas que se encontram desencantadas com a vida. Apesar do clima destruturado e da natureza morta admiro o trabalho de Thomas Czarnecki, são expressivas, momentos congelados, pouco fecundos à primeiro vista, amadurecidos e amargurados.

    Temos de voltar a acreditar, para dar vida a momentos mortos da nossa existência.

    Luma, a BCAP está correndo nas suas veias com uma força!!!!
    Também estou nessa onda "Aos pedaços amorosos" em cada novo post.
    Beijinhos.
    Rute

    ResponderEliminar
  9. Luma,
    É realmente triste ver certas coisas e ter que mudar nossa visão. Me lembrei , lendo o seu texto que quando eu era pequena, minha tia tinha uma coleção de livros de histórinhas que eu achava o máximo, eram grandes e a capa brilhava e a figura mudava de posiçao onforme manuseado... entao, olho essas fotos de extremo mau gosto mostrando as mudanças "modernas" e querendo nos enfiar goela abaixo me deixa extremamente preocupada com nossas crianças.....viviamos num mundo de fantásias e crescemos com algo bom dentro de nós... hoje, que fantasia nossos filhos e netos poderao ter? Ai que triste eu me sinto com tudo isso...
    Beijos cheios de carinho pra você
    Marcia
    Ps: se esse comentário chegar é porque estou voltando a conseguir comentar no blog de vocês....

    ResponderEliminar
  10. Luma
    fico com o mesmo comentario de Chica pois eu adorava os contos de Grim.
    com amizade Monica

    ResponderEliminar
  11. Bem, você sabe que eu não suporto e nunca suportei essa chatice chamada "contos de fadas". Aliás, gostei das fotografias do Thomas Czarnecki. Minha infância não foi perturbada por essas histórias desagradáveis. Mas gosto é uma coisa bem pessoal. Lembro da briga que eu arrumei no colégio por causa dessas histórias que me causavam sono. Aliás, nesse sentido a proposta era perfeita. hehehehehehe

    bacio

    ResponderEliminar
  12. Bateu até uma saudade dos tempos que era criança e pai e mãe me contavam algumas histórias, era um tempo bom, de uma inocência que me protegia de tudo. Hoje eu não vejo mais isso, não se vai ao sítio, não se anda acavalo, chupa fruta do pé; é tudo digital, não sei se ser criança tem a mesma graça. Meio que viajei, rs.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Luma:
    Ouvir e contar histórias é uma das melhores coisas do mundo.
    Não precisam ser as histórias mencionadas.
    Podem ser inventadas.
    É sempre bom ouvir uma história.

    Boa semana!
    Anny

    ResponderEliminar
  14. Quanto ao primeiro assunto, menina esta música é tocante e não me canso de ouvir por esse grande Ney Matogrosso, mas desconhecia que os versos eram de Cazuza, outro que me deixou saudades!

    Vou pôr no meu espaço, o que desde já te peço desculpa:)

    Quanto à segunda parte, sinceramente ao olhar para essas "merdas" (desculpa o termo) que chamam de arte, prefiro continuar a contar aos meus netos as versões originais de encantar, formatar, educar e tornar dóceis, como me contaram a mim e passei às filhas.

    "Era uma vez...e foram felizes para sempre"...até nas histórias que invento.

    Luma, adorei este post e acredita que chorei ao ouvir a música e tornei a ouvir enquanto lia! Obrigado

    Um beijo sincero!

    ResponderEliminar
  15. Luma,

    Não apenas os irmãos Grimm revirariam seus estomagos, o meu já está. Eu creio que cada um que idealizou contar estorias, fez e faz para encantar o mundo, visto que algumas pessoas não acreditavam e nem acreditam em mais nada, de maneira a iluminar um pouco a falta de brilho nas mentes humanas. Acreditar no romance e nos finais felizes, faz com que a gente use um pouco a imaginação, coloque para fora a criatividade, acredite mais em si e nas possibilidades.

    Eu conto historias, com H, porque eu as vivi de fato. E voce sabe como as pessoas ficam felizes ao ler, muitas lembram de passagens na infancia outras riem do que eu digo! Faz bem!

    Eu não conhecia a musica feita por Cazuza e continuada por outros musicos. Adorei! Eu realmente li mais de uma vez, porque me identifiquei.

    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Que lindo tudo isso Luma, desde a cançaoque Cazuza fez para sua avó ( nao sabia disso, quero ouvir), letra tao bem ilustrada por voce com essas ilustraçoes tao lindas que lembram infancia, lembram Europa, esse estilo incofundivel de fazer.
    Ate essa coisa da ONU que eu tb nao sabia que se junta o material de memoria do mundo e dentre essas coisas estao as historias de Grimm nao so pelo conteudo mas pela formaque foram escritas, que excelente. Entao alem de contar e fazer sonhar eles eram bons na transmissao da Lingua para os pequenos. e que falta isso faz hoje. Adorei.
    Ontem assistindo um pedaço final de Inteligencia Artificial, um dos filmes mais poeticos em termos de robotica, o mais que ja foi feito, os alienigenas que chegam depois de 2000 anos de Terra destruida dizem que ele " é o ultimo guardiao do que o humano é" A gloria para um robozinho que tudo que queria era encontrar Gepetto e a fada azul para se transformar em humano e finalmente ser AMADO por sua mae. Toda essa afetividade que vemos nos blogs, e especial no seu no do Alê e em alguns outros, me alimentam de conteudo e afeto do bom ( por que existe o mau afeto- afetar-se quer dizer sentir algo da parte do outro) e assim saiu daqui feliz. Isso é um serviço de utilidade publica, heheheh. E se todos fossem iguais a voce... seria ainda melhor. Tou querndo muito? Tou sim, sempre fui meio queredora de coisas boas. Bjao

    ResponderEliminar
  17. Acho uma fofa a Luna, sincera sempre sem ferir. Isso é que é bom. Nao é preciso tanta afetaçao e chilique para se dizer o que se gosta, o que nao segosta, o que se concorda ou deixa de concordar nao e? O que postamos nos nossos blogs nao é ofensa pessoala ninguem, ao contrario, é partilhar. Enfim, ainda estou com indigestao blogal. E com vontade de fechar o meu sim. Conto com a sua ajuda... Bjao

    ResponderEliminar
  18. PS: tirei 10 no concurso da.....Legal ne? Tou feliz. Soube hoje. Bjos

    ResponderEliminar
  19. Só os estômagos? Eu diria o corpo inteiro. Por outro lado seria interessante uma versão dos contos de fadas para nossa época, mas sem perder o encanto e magia, entende?
    Beijinho...

    ResponderEliminar
  20. Querida Luma; adorei as mudanças por aqui. É incrível como existem pessoas que parecem só cultivar o que é macabro. Muito triste querer acabar com o encantamento e o sonho das histórias infantis.
    Eu espero que não se torne comum, porque ainda quero que meus netos vivam essa fase da vida, com toda magia.
    Acho que é falta de criatividade. Então utiliza desses artifícios para aparecer e ganhar dinheiro em cima das pessoas que vêem isso como arte moderna.
    Belo post, Luma! Porque é importante que alguém levante essa bandeira, contra esses aproveitadores, que querem destruir o que temos de mágico, para nossas crianças.
    Desculpe minha amiga! Mas isso é revoltante, num mundo já cheio de violência e desencantos.
    Beijos

    ResponderEliminar
  21. Ouvi em casa o fantastico Ney Matogrosso cantando a musica.
    Gostei. Muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podia ter clicado no "play" no comecinho do post, ao lado de onde está escrito "Cante comigo". Ou então, na setinha mais escura que está do lado esquerdo, de onde lê agora :)

      Eliminar
    2. Eu não podia ouvir no trabalho... li tudo e em casa curti a musica. Adorei!

      Eliminar
  22. Luma,es
    Estou justamente trabalhando contos de fadas com os alunos e, ao lado do texto original, mostro também as versões. Não gostei das fotos por seu conteúdo agressivo e sexista, mas, vejo-as como uma forma de criticar os "finais felizes" das mocinhas ingênuas que acreditam em "príncipes" nos dias atuais.
    beijo, menina

    ResponderEliminar
  23. Boa noite Luma!

    Achei a leitura do fotógrafo interessante, incomoda e faz refletir sobre o real e o imaginário...

    Bella, tem convite especial no cafofo p/ vc!

    Tarde... Vou cair nos braços de Morfeu...

    Beijooooooooooo

    ResponderEliminar
  24. Contos de fadas que fazem nossas vidas....beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderEliminar
  25. OI LUma,
    Eu tenho a coleção dos Irmão Grimm em casa, li qdo criança e li para minha filha. Hj minha filha não leria aquelas histórias para a filha dela, pois são politicamente incorretas. Nos Irmãos Grimm, as irmãs da Cinderella mutilam os pés para caberem no sapatinho e só não levam a melhor pq o sangue é percebido! A Pequena Sereia não fica com o príncipe, ela morre no final e vira espuma do mar! Não sei se os Irmãos Grimm se assustariam com estas fotos, pois estão mais de acordo com as histórias que eles escreveram, do que com os contos caramelizados que a Disney os transformou.
    Beijos 1000 e uma 4ª-feira maravilhosa para vc.

    SORTEIO!
    http://www.gosto-disto.com/2012/02/sorteio-2-anos-do-blog-giveway-2-years.html

    ResponderEliminar
  26. Luma, eu gosto de uma boa história até porque fizeram parte da minha infância, e quando tiver os meus filhos quero manter isso, incentivar a leitura mesmo.

    Quanto ao poema de Cazuza é muito bom mesmo, muitas coisas que vivi na infância...

    Já tinha visto essa série de fotos sobre os contos de fadas. Não é a primeira vez que isso acontece, mas acredito que mesmo assim não consigam tirar o encanto deles!

    Beijo Luma :)

    ResponderEliminar
  27. Nossa. Muito tétricas essas fotos!

    ResponderEliminar
  28. Olá,Luma!!

    Lindo o poema do Cazuza!Não conhecia.

    E as fotos são terríveis...esta banalização da violência e da cultura inútil é de revirar o estômago!

    As história merecem ser prezervadas na íntegra,pois são o patrimônio da humanidade!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  29. Oi Luma..
    Já estou treinando para participar da primeira fase da blogagem. Passa lá e dá uma olhada.
    Bjs
    Debby :)

    http://debbyeuamominhavida.blogspot.com/2012/02/altas-horas.html

    A Myris dos 3 mosqueteiros ficou encantada com a idéia..
    www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

    ResponderEliminar
  30. Oi, Luma,

    Muito interessante este post, primeiramente por causa do registro da força e do encantamento produzido pela estórias infantis nas mentes das crianças. Quanto à idiotização da cultura, penso que vivemos numa época de muita transgressão, com relação a tudo. Pessoalmente, espero que isso tenha algum resultado positivo, ainda que só nos fazendo mais críticos.

    Ah, os docinhos de leite em pó são mesmo muito saborosos. Eu trouxe para você o link em que a receita deles pode ser encontrada, lá no blog. Para os docinhos comuns, suprima os corantes e enfeites, rsrs.

    http://saborear-saboreandoavida.blogspot.com/2010/09/docinhos-para-o-halloween-mais-dois-e.html

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  31. Fiquei impressionada com a crueza das fotos.
    Adorei o poema.
    Beijo

    ResponderEliminar
  32. Sensacional o seu post, querida! Eu sou a favor de que as fábulas e as histórias infantis não sejam mexidas NUNCA. Não existe modernidade para elas, deveriam ser intocáveis, repaginação nelas não cabe. Olha que horror essas fotos! Acaba com o lúdico, com a pureza, com o lado infantil, o imaginário... Aquele gostinho de criança, de vó, de mãe, de infância... Detesto esse tipo de modernidade! ;)
    Beijo, beijoooo
    She

    ResponderEliminar
  33. Lumaaa tudo bem?..gostei da musica..da ´poesia...mas essa versão novinha ai dos personagens é meio feinha assusta...prefiro aquela versão tudo perfeitinho..rs
    beijos querida..
    titi

    ResponderEliminar
  34. Luma,que coisa essa deturpação das princesas de contos de fadas!Esse cara deve ser algum maníaco!...rss...adorei seu texto e a musica que Ney gravou é linda demais!Bjs,

    ResponderEliminar
  35. Oi Luma,

    que riqueza este post!

    Poema de Cazuza, voz do Ney, um contraponto com o ensandecido artista, que reflete sim os rumos que a humanidade está tomando, as tão criticada mensagens de moral ditas ultrapassadas dos contos de fadas,sendo substituídas pelas modernas mensagens macabras de um tempo de exacerbada violência e doenças da alma.

    Um beijo, querida!

    ResponderEliminar
  36. Não conheço a musica mas gostei do poema. Infelizmente para mim nunca tive quem me contasse as histórias infantis. Quando eramos meninos as histórias que ouviamos eram de bruxas e lobisómens. Acredite que só conheci a branca de neve quando tinha 17 anos. E as outras vieram depois.
    Quanto às fotos eu não entendo muito de arte, mas acho horrorosas.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  37. Luma, o Ney cantando essa música é a coisa mais linda! Não conhecia a história do poema, só torna a música mais especial :-) Ouvi muitas histórias infantis - clássicas e inventadas, rs -quando era criança, minha mãe e irmãs mais velhas contavam. Quando lembro essas coisas vejo que tive uma infância muito feliz, espero poder dar o mesmo a meus filhos, quando os tiver :-) Um beijo!

    ResponderEliminar
  38. Luma querida, bom dia!
    Sou como você, não consigo escultar apenas uma vezinha só essa música... repete no mínimo duas vezes!
    Suavidade escultar na voz do Ney.
    Confesso que não sabia que a letra era uma mensagem a sua vó, na qual torna ainda mais linda! Avós são doce de leite... carregados de ternura, carinho e muito amor.
    Eu tive uma infância recheada de contos, de livros, de historinhas pra dormir, de magia, de aventuras, de viajar no país da Alice, de fabricar cestinhas que nem a da chapeuzinho vermelho, de ter temas de aniversário da Branca de Neve, de ver filminhos da Bela e a Fera... os contos nos levam a um mundo da imaginação, faz com que as crianças se inspirem e aprendam de forma divertida, como: não confiar nos lobos mal's que possam aparecer na nossa história, não aceitar qualquer maça de desconhecidos, não sai correndo atrás de qualquer coelhinho, ou animal! Minha mãe me ensinava de forma divertida e mágica sobre a vida... e eu pequenina aprendia direitinho.
    E quero ler muito para minha filha, fazer que ela goste do mundo da leitura, que ela se aventure pelos livrinhos.
    Acho super saudável e no momento certo, aprendemos que são contos.
    Não gostei, não sou a favor dessas fotografias. Os livros, as donzelas tem muito a nos ensinar.
    Beijinhos carregado de afeto.
    Lorena Viana
    pequena-prendiz.blogspot.com

    ResponderEliminar
  39. Olá, Luma. Ótima reflexão. Obrigado por suas valiosas contribuições em meu blog. Infelizmente não conheço o professor do qual fiz a postagem que comentastes.

    Essa é a realidade atual. Não se se teremos forças suficientes para mudá-la.

    ResponderEliminar
  40. Aqui encontro sempre muita coisa boa para ler, informar-se e refletir, Luma!
    Credo, como diria minha avó... A versão moderna das personagens não me agradou. Valeu para conhecer a criação deste fotógrafo (que não conhecia) a respeito das fábulas e histórias infantis. Vou ao link dele, para ver outros trabalhos.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  41. Estas fotos - e coisas similares - só demonstram aignorãncia prifunda de quem as produz!!

    Um abraço, linda

    ResponderEliminar
  42. Uma poesia do Cazuza que ficou lindamente musicada.
    Senti um imensa saudade do "Era uma vez" do tempo da ingenuidade.
    A cultura do momento atual é preciso passar por uma séria avaliação.
    Beijos
    Élys.

    ResponderEliminar
  43. Bom dia Luma, vim verificar este post e realmente me causou indignação, essas fotos desse tal Thomas Czarnecki achei um tanto quanto rídiculas, tirou toda a pureza dos contos de fadas. Embora eu ache que a infância dos meus tempos seja diferente da infância de hoje, devido a tecnologia avançada, acho que os contos de fada devem ser imortais e intocáveis. Obrigada viu? Gostei desse post. Essa música é linda na voz de Ney, é especial
    Bjos uma ótima semana pra vc

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor