Traição, assalto da dignidade?

luzdeluma
Ontem me deparei com um comentário na postagem "A Angústia de Viver no Limite", na qual trato da forma de ser do "Borderline" que à primeira vista, quando comecei a ler, pensei se tratar de um desses comenários "maliciosos" ou mesmo um piadista. Mas daí como a pessoa se apresentou com perfil "honesto", percebi que não era uma brincadeira e sim um pedido de ajuda real.

A pessoa responde pelo nome João e mantém dois blogues, sendo que um deles, trata de sua condição de homem traído. Alguém pode ajudar o João?

"Que tipo de transtorno é esse? Se tiver algum psicílogo aí, ou alguem que entenda do assunto?
Será que a mãe do meu filho é borderline?

Ela é chata, acorda de mau humor, passa um tempo já está bem humorada, ciumenta e possessiva, ela não que nem que eu saia pra trabalhar, grita muito, é escandalosa, vive rodeada de amigos e amigas, se veste com roupas vulgares e chamativas, quer ser o centro da atençãoes, é mentirosa, tem mania de furtar objetos, não suporta ficar sozinha, gasta dinheiro atoa, fica devendo pra todo mundo... Já me traiu várias vezes..

Além disso por qualquer coisinha ela começa a gritar e chegou a me agredir, quando conhece um novo amigo(a, é a melhor pessoa do mundo, dias depois ela passa a odiar a pessoa,. Não se importa com meus sentimentos, as vezes diz que me ama, as vezes me odeia, tudo o que ela faz de errado põe a culpa em mim... Não consegue trabalhar em nada, nem o serviço doméstico ela faz... As vezes chora, as vezes ri, faz coisas estranhas, exije sexo todos os dias..

Estou separado dela há 4 meses, por traição e abandono de lar, entrei na justiça para ficar com a guarda do meu filho, pois ela não tem paciência com o menino, ela tenta voltar comigo, mas eu não aceito devido as traições, ela é muito bonita, sempre tem um monte de homens atrás dela, parece que ela gosta disso e não tem a mínima vergonha... Dia desses ela me agrediu a mordidas por ciúmes.. É muito escandalosa..

Eu vivi com ela 8 anos, a mãe dela me disse que ela tentou suicídio uma vez com 17 anos, é filha de pais separados e a família dela inteira é meio esquisita... Enquanto eu vivi com ela, nunca tentou se matar, mas sempre ameaçava, ela não se auto-mutila, mas tem o costume de fingir que está doente, exagera nos sintomas... Ela é fria e cauculista, muito estranha mesmo...

Por qualquer coisinha ela se ofende e parte pra ignorância, é impulsiva... Erra e não aprende com os erros.

Ela nunca quis ir ao psicólogo e diz que eu é que sou louco, ela não... Qual será o seu transtorno?

Meu nome é João."

41 comentários :

  1. Ei Joao, procura mesmo um psicólogo, conversa sobre o assunto, ve se consegue convence-la a ir tbém junto de vc. É dose mesmo conviver com uma pessoa assim... Fique em paz!...

    ResponderEliminar
  2. Em primeiro lugar , desculpando-me a franqueza, não há nesta histórias penas um doente. Você, João, necessita e muito de ajuda diria que psiquiátrica.
    Sua esposa pode ou não ser borderline, mas nenhum profisssional sério vai dar um diagnóstico a partir da "tua" fala. Há que se ouvir a paciente em questão.E aqui na internet mais se complica pois o teu relato já exibe agressão física.
    Se tua esposa não vai ao psiquiatra, por favor, vá imediatamente a um psicanalista.
    Assim como acontece com pacientes alcóolatras, não só o paciente é doente, todos no seu entorno ficam.
    Cuide-se.
    Saber s é borderline, um limítrofe à psicopatia é algo a ser analisado ao vivo por um profissional competente. Nunca pelo relato de outro.
    Mas tu podes se tratar e a partir daí se "olhar atentamente", ter clarificado o teu comportamnet também.
    Ajude-se... Trate-se... é o primeiro passo!
    Abraços, fica bem!

    ResponderEliminar
  3. Esse casamento nunca iria dar certo. Se ela quer sexo todo dia, talvez não seja sexo, mas o modo que ela tem de ganhar carinho seu. Talvez você não saiba o que é carinho e ela com tanta vida, faz uso da beleza para chamar atenção sobre si. Sua ex-esposa é uma mulher carente do carinho que você não soube dar. Siga as setas, procure um psicanalista.

    ResponderEliminar
  4. Não estou acreditando nessa história. Estaria João querendo fazer um blogue temático sobre traição? Não sei, acho difícil quem é traído sair propagando por aí.
    João, vai namorar! Se começar a ser traído repetidamente, terá descoberto o "x" da questão. Se não, seja feliz com outra pessoa e pare de falar da ex. Isso é anti-ético, afinal, esteve com ela 8 anos e tem que respeitar esse tempo.

    Luma, obrigado pela oportunidade de ver como nos tornamos bestas quando nos sentimos desamados.

    ResponderEliminar
  5. Ôi amiga! Surpresa! Passa lá no blog que tem presentão pra você! Bjo!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. É difícil.

    O que por aí mais há são joões...

    Um psicólogo poderá ser opção.

    Saudações minhas.

    ResponderEliminar
  7. Luma, fiquei me perguntando como era antes do casamento.

    beijos e ótimo dia :)

    ResponderEliminar
  8. Separação já! Essa mulher não nasceu pra casar, mas para enlouquecer quem convive com ela.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Luma, se é borderline ou não, não faz diferença. O fato é que essa mulher precisa de tratamento psiquiátrico. Como você abordou naquela postagem, não é fácil diagnosticar um borderline. Até porque essa doença (não é loucura) se manifesta associada a outros distúrbios. Falta muito pouco para ser uma psicose? Parece que sim, a julgar pelo que o ex-marido relata. Agora, ele não é a pessoa indicada para aconselhá-la a procurar ajuda médica. Talvez um amigo, um parente mais próximo. Ainda predomina a idéia de que psiquiatra consulta loucos. Eu já consultei ao longo da vida uma dezena deles, do plano de assistência médica e particulares. Já tomei mais de 15 remédios diferentes. E faço psicanálise, já fiz psicoterapia, hipnose, regressão, cirurgia espiritual, tudo. Falta yoga que vou procurar fazer esse ano. Dirão: então nada resolve? Não é isso. Nossa mente (eu diria nós, de uma forma mais holistica) é dinâmica. Um determinado medicamento auxilia durante meses. Depois simplesmente não funciona mais. E assim começa uma saga que exige conscientização do doente (tenho) e perseverança (tinha).
    Hoje estou indo a uma outra cidade consultar um novo psiquiatra particular. Preciso acertar a medicação, adequar dosagem, fazer alguma coisa porque estou paralisado, não consigo ir trabalhar. É a vida. Sigo lutando, com fé em Deus, ciente de que a batalha é minha e não dá pra terceirizar. Bj e Bia sorte ao Joao e seu filho.

    ResponderEliminar
  10. OLá, querida
    Deve ser transtorno obssessivo de falta de auto estima, o do João...
    Que sofrimento isso nos traz a todos!!!
    Mas um dia a resiliência toma conta do João e ele se valoriza e "roda a baiana"...
    Quem sabe a vulgaridade da "Mariz" é curada também por valores que a façam, de fato, feliz... sem precisar chamar tanto atenção sobre si mesma???
    Deus permita que ambos encontrem a paz e a alegria verdadeiras...
    Bjm de esperança

    ResponderEliminar
  11. Luma, olha, infelizmente existem pessoas que, por desvio de personalidade, ou por distúrbios morais, ou falta de moral, ou qualquer coisa que seja, vivem de uma forma completamente destrutiva. Não sei como ele conseguiu viver tantos anos com ela. Eu namorei uma pessoa assim 6 meses, tentei ajudar de todas as maneiras, mas nao deu, eu estava começando a me prejudicar com isso.
    O problema dele é a mentira. Mulheres e bebida. Ele mente demais, mente tanto que parece até que a vida dele é uma mentira.
    Complicado demais isso...

    ResponderEliminar
  12. Nossa! Essa é uma história e tanto. Lamento pelo João.
    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Luma, minha amiga... a traição dói demais. Dói na medida da confiança que depositávamos na pessoa. Ser traida por qualquer pessoa é passível de superação, porém, quanto mais gostamos, maior será a dor da traição e nos causa muita revolta. Sinto que o João está revoltadíssimo! Teve paciência, tentou... tentou... mas se esqueceu de enxergar a pessoa que estava se relacionando antes do casamento, de tão cego de amor que estava. E me lembro de palavras suas Luminha "As pessoas não melhoram com o passar dos anos, elas apenas pioram".
    Besitos,

    ResponderEliminar
  14. Ela não presta.
    Não é doença, é feitio...
    O João que a esqueça e nem se aproxime dela...

    Beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  15. Realmente ele tbem é louco. Como pode um homem viver com uma mulher dessas?
    Eu heim...Acho que os dois precisam de um tratamento psiquiatrico urgente.
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  16. Parece mais faço o que vem na cabeça. Mas a resposta é igual as outras: psicologo para os dois e para a criança tb, por favor. bjs, Luma querida.

    ResponderEliminar
  17. Com todo respeito que eu tenho pelo João, mas qual será o transtorno do João, gente?
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois transtornados! Um com a fome e o outro com a vontade de comer! Nota-se que a vontade não é maior que a fome, no entanto, apenas um anda no jejum. Será esse o motivo da revolta?
      Não brigue comigo, João! Mas isso que dá expôr publicamente seus problemas. Lógico, estamos analisando superficialmente, mas tem sido assim, né?

      Eliminar
  18. Querida Luma,
    Se a moça é borderline ou nao, nao é assunto para dar essa trela toda para esse "Joao". Hoje coma internet é possivel ler meia duzia de coisas e sair descrevendo fantasiosamente uma pessoa com essas caracteristicas. Conheço muitas historias de homens que querendo se divorciar inventam que a mulher é doida. E veja esse caso, pedir ajuda num blog? Vai pedir ajuda num hospital publico se nao puder pagar consulta particular. EU nao daria ouvidos e nem espaço. Mesmo que a historia seja ate verdadeira. Procure um posto de saude sujeito, ali encontrará psicologos e a ajuda que precisar. Talvez seja o caso do tal Joao se tratar... Pode ser ate um psicopata, vai saber?
    Beijos amiga. O maximo voce tentar ajudar.
    Cam

    ResponderEliminar
  19. Só quem foi traído sabe a dor da traição e essa dor é maior, quanto maior é o nosso sentimento de confiança pela pessoa. João pelo jeito ainda ama muito essa mulher, porque sua revolta é grande demais! Isso não justifica expor a sua vida em público e a da ex-mulher. Enterra o passado, João e não se esqueça que os filhos crescem. Nunca tente mudar uma pessoa e como já bem disse a Luma "As pessoas não melhoram com o tempo, elas só pioram".

    ResponderEliminar
  20. Um assunto complicado, hem? Melhor pedir ajuda...

    Anny

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma,
    acho que um psicólogo pode ajudar o João numa situação complicada como esta.
    Beijos
    Lola

    ResponderEliminar
  22. Nossa, que situação!!
    Espero que o João consiga uma ajuda e ache uma saída para isso!!
    beijos

    ResponderEliminar
  23. Luma, li, inclusive, os comentarios acima.

    Algumas vezes ficamos perdidos, sem saber o que fazer, ou gostaríamos de um atendimento psicologico e não temos condições de paga-los. É, por causa de outros, muitas vezes precisamos de um analista, para aprendermos a lidar com situações que vivemos.

    Algumas faculdades tem atendimento com custo zero e até mesmo postos de saúde. Por incrivel que pareça, exemplo na Gavea-RJ, a PUC e o Posto tem atendimento de EXCELENTE nível.

    Só que... as pessoas tem buscado "ajuda" assim, virtualmene, trocando ideias, lendo, vendo comentários. Parece que não, mas ajuda e muito.

    Eu não conhecia este termo abordado, foi interessante ir lá no post que voce fez anos atras e ler.

    Boa sorte, João. Espero que tudo lhe ocorra da melhor maneira possível.

    ResponderEliminar
  24. Ambos precisam buscar ajuda psicológica ou até psiquiátrica.

    Pois um agride e o outro se alimenta da agressão, é muito complicado (a agressão tomada como afeto).
    Talvez seja um caso de esquisofrenia e o João tenha sérios problemas de auto imagem, auto estima.

    bjs e ótima sexta para vc, o João, a esposa, paz!

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma,
    Na minha opinião o João e a esposa precisam urgentemente buscar ajuda profissional..
    Eu fiquei pensando que talvez o Joao tenha sentido confianca em voce e no blog e veio desabafar e pedir ajuda...
    Beijos e estou voltando aos pouquinhos a blogar.
    Atrasadissimo, mas desejo um 2012 cheio de coisa boas e muita paz e harmonia...

    ResponderEliminar
  26. Oi Luma!

    Pegando o bonde andando...Gostei muito da orientação da Maria Izabel, o João tem que amar a si, depois resolver as perrengas do lado de fora...

    Saudades daqui amiga...

    Beijo no coração!

    ResponderEliminar
  27. Nem sei o que escrever... me parece que essa mulher é psicopata. E, acredito que o João não tem culpa no cartório, não. Não adianta pedir para ele se amar, isso e aquilo. Analisem a situação do cara. Quem tem que se tratar é essa mulher. Vejo que, em muitas famílias, hoje em dia, está faltando Deus. Então eu orientaria o João a tentar começar a frequentar uma igreja junto com sua esposa, ou ex-esposa, que seja. Conversar com um padre faria muito bem a eles. Pedir uma orientação. Com certeza encontrarão uma palavra amiga e poderão melhorar essa situação.

    ResponderEliminar
  28. por vezes necessitamos de conversar com um profissional da mente...

    para voltarmos a caminhar "direitos"

    abrazo serrano

    ResponderEliminar
  29. apenas é assustador como as pessoas tratam a própria vida como se fosse uma novela. Coitado do garoto, que ainda não pode exercer as escolhas por conta e tem que pagar (ser criado) desta forma, num ambiente destes... uma das sugestões, foi extensamente repetida por aqui :)... Luma, bjos!

    ResponderEliminar
  30. Eiii Luma
    Hoje vim pelo seguinte:
    Tive que mudar a url do divã. Conto com a compreensão e o carinho de todos vocês além da tal paciência, para que eu possa fazer todas as atualizações e lincá-los novamente.Não me abandonem e por favor atualizem meu novo endereço e me ajudem a avisar os amigos! Agora o endereço é: www.divadaregina.blogspot.com Amo vocês de viverrr!!!
    Beijuuss n.a.

    ResponderEliminar
  31. Luma, não sei como ajudar o João. No caso acho que é ajuda médica que ( os dois ) precisam.

    Luma e que bom conseguiu colocar o "responder comentários". Viva o blogger, mas ele poderia ter facilitado um pouco mais aos que tem templates próprios como você.

    Um fim de semana genial para você e cheio de sorrisos.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  32. Luma querida, tentei de tudo quanto é jeito comentar lá de casa ontem, mas não conseguia! :S

    Enfim, acho que essa mulher é louca, só pode... O cara deve ter feito muita coisa errada pra merecer o que está passando... E nada melhor do que uma ajuda profissional, como muitos já falaram.

    E é uma pena ver que existem mesmo pessoas assim.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  33. A realidade é uma coisa estranha, por isso gosto tanto de observá-la e dar a ela qualquer coisa de ilusão. Quantos personagens vivem por aí, sem que saibamos... Enfim, boa sorte ao João e que ajuda o alcance.

    bacio

    ResponderEliminar
  34. Quando um relacionamento "dá errado" é pq os dois erraram. Acredito, chutando por alto, que não existe apenas um doente na estória. Infelizmente! Bjs

    ResponderEliminar
  35. Luma
    Voce acreditou? Como dizia minha bisavo. O papel aceita tudo!
    Ou entaõ é algum tipo de livro .
    Tomara que alguem o ajude, eu nem sei o que pensar se for verdade.
    E também tem o outro lado da moeda.
    Que pena nao conhecer os dois lados da historia
    .
    com amizade e carinhod e MOnica

    ResponderEliminar
  36. boa tarde excelente blogs

    ResponderEliminar
  37. Muito bom o conteudo do seu blog!

    ResponderEliminar
  38. Não considero isso como doença e sim falta de educação, falta de estrutura familiar e etc, talvez isso tudo contribuiu pra formar a personalidade dela.
    Hoje em dia tudo é doença e não sou muito de acordo com isso, as pessoas tendem a procurar justificativas ou desculpas pra tudo que fazem de errado.
    Já conheci pessoas assim, geralmente vieram de família desestruturadas, sei o que ele está passando ou passou, mas nunca podemos culpar só um num relacionamento.

    Saudades de dar uma voltinha pelos blogs :)

    bjs

    ResponderEliminar
  39. Oi Luma, vim avisar que a postagem de sua entrevista está no ar!

    E acabei lendo o post.

    Olha, eu vou dar duas sugestões inusitadas para o amigo "João"...:

    ( Ele está correto em querer cuidar do filho. E em se separar )

    Recomendo que ele se exponha menos... espero que seja um nick seu nome... pois, será melhor para ele, caso ele tenha uma parcela de fetiche em se declarar traído, seja um "vouyer retardatário". isto requerirá auto-análise da parte dele e é para ajudá-lo que estou dizendo isto...

    Outra coisa, e que creio ser vital para o seguimento de sua vida, agora de forma saudável, com o filho e consigo próprio... Que ele tente descobrir porque atraiu para sua vida, sua casa, seu coração, uma mulher com estes traçospsicológicos... eu acredito que ele possa estar "revivendo" e um sintoma seria que ele sempre atraísse este tipo de mulher... outro ponto é que, descobrindo, talvez em uma análise, o porque de tê-la atraído para si, descobrirá muito de si mesmo, talvez coisas que ele nem imagina! E conseguirá, com um pouco de boa vontade, curar os traumas e dores desta convivência difícil e das raízes do problema.
    Boa sorte João!

    E Beijo de Luz pra você Luma!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor