Cuidado com a mulher de perna fina

Luma com amigos

luzdeluma
Desde cedo, ouvia o pai dizer: "Cuidado com a mulher de perna fina". Examinava atentamente as colegas de escola, as primas, as amigas das primas e até as irmãs. Umas tinham canelas mais finas. Outras, mais grossas. Algumas eram mais ou menos. Não conseguia fazer qualquer ligação entre pernas e caráter. Bobagem do pai, só podia ser.

Tinha uma música que dizia assim: "Vovó dizia que mulher de perna fina/Só duas coisas acontecem, não vareia:/Se vai ser boa, já se vê quando menina/Ou então cresce para falar da vida alheia"

Desligava o rádio, aborrecido. Mas o meu pai insistia e cantava outra, que dizia ser lá da infância dele: "Com o que parece uma mulher de perna fina/Rua abaixo, rua acima, vestida de minissaia?/Parecem dois cambitos enfiados num canudo/Parecem dois caniços segurando um caçuá."

Até conhecer Deolinda. Formosa, que só ela. Nariz afilado, boca bem desenhada e dentes perfeitos. Pescoço liso e comprido, seios duros e barriguinha macia. Bunda empinada, coxas roliças e joelhos bem torneados. As pernas, porém, uma decepção. "Dois caniços enfiados em um canudo."

Apaixonou-se por Deolinda, de pernas fininhas e sorriso franco. Paixão desengonçada, de passos mancos e apressados. Casamento três meses depois, casa montada, lua-de-mel em cidades históricas de Minas. Só tremeu na hora de apresentá-la ao velho pai. Viu os olhos dele grudados nos cambitinhos e ouviu o sussurro num canto: "Lembra daquela música, Augusto?"

Brigou com o pai. "Meta-se com a sua vida. Não sou mais menino." Essas má-criações que o amor faz a gente cometer... "Quem vê pernas não vê coração", desabafou.

Um ano depois, Deolinda irreconhecível. Batendo pernas finas pela rua o dia inteiro, desligada de casa e desleixada no amor. Augusto perdeu alguns fios de cabelo, as minissaias de Deolinda perderam alguns centímetros na barra. As coxas roliças a cada dia mais à mostra. Se mostrasse só as perninhas, nem incomodaria tanto.

Uma vizinha de perna grossa contou tudo. A danadinha tinha outro homem. Augusto seguiu os cambitos vários dias, até confirmar. Traído, perdido e arrependido, procurou o pai para desabafar: "Ela tem outro", contou. "Outros", disse o velho, que já sabia de tudo. "Aqueles cambitinhos traiçoeiros...", concordou o filho.

O pai colocou o braço em seu ombro e esbanjou sabedoria: "Quem vê pernas não vê coração, Augusto. Mas quem conhece bem as duas coisas não se engana, meu filho."

O Convidado Luís Pimentel é jornalista e escritor, autor de mais de 30 obras dedicados aos públicos infantil e adulto. Além de roteirista em programas de humor da televisão, é especializado em Música Brasileira.

49 comentários :

  1. Luminha
    eu A.DO.REI.
    Simplesmente perfeita.
    ah....
    ah Luminha....
    judia deu não....
    imagina onde é que eu fui olhar?
    claro que foi nos meus cambitos.
    ufa... são grossinhos, rs
    beijinho amore.

    ResponderEliminar
  2. Olá Luma. Por aqui temos uma frase: "Quem vê caras não vê corações". Nunca tinha pensado que eles, os corações, poderiam ser vistos nas pernas. É uma ideia interessante e merecedora de alguma reflexão. Vou pensar no assunto... pernas então. Adorei o texto. Um sorriso e um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Sensacionl,Luma!!! Muito bom e bem escrito, divertido! beijos,chica e lindo fds...

    Estou indo pra praia e lá veremos muuuuuuuuuuuuuuuuuuito mais que só cambitos,rsrs

    ResponderEliminar
  4. Luma, socorro, que eu faço?
    Bati os olhos no nome do post e pensei: 'que será que ela vai falar dos meus cambitinhos?'ahahah

    Uai, não conhecia essa versão. O texto é perfeito, mas vou logo discordando.
    Não sou faladeira da vida alheia. batedeira de perna eu sou, confesso.
    Bom, as canelas são de sabiá, mas as pernas são grossas. Isso ajuda?

    Interessante né? Lá pras bandas de Minas Gerais onde nasci, se olha as canelinhas por outro motivo: as gordinhas é de mulher preguiçosa, acomodada.As fininhas eram as preferidas na epoca da escravidão, porque era de milher com coragem e força pro trabalho. Mas acho que se resumia as canelas, nao a perna toda.

    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Inevitável não olhar as próprias, mas, contradigo os mineiros,"sou preguiçosa não" hehehehe
    Uma delícia o texto do Luis Pimentel, e obrigada por compartilhar.

    ResponderEliminar
  6. Olá, querida Luma
    Sabe qual é o meu maior charme segundo todos??? As pernas (grossas)... rsrsrs...
    Mas gostei do que disse: quem vê pernas não vê coração... muito sábio pois o coração somente Deus vê!!!
    Bjm de paz e alegria

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma!

    Que texto gostoso de ler! Muito bom.

    Só tenho que fazer uma obeservação: NÃO CONCORDO! kkkk... sou do time das canelas finérrimas. Herdei de família isso, com pouco orgulho, claro...

    Beijo grande e um ótimo fim de semana.

    Clau

    ResponderEliminar
  8. Magoei, sempre tive pernas finas.
    Espera só um pouquinho que vou alí chorar (buáááá...). Pronto, desabafei. Eu perdôo rs...
    Beijinho, Luma!

    ResponderEliminar
  9. Primeira coisa que vi foi minhas pernas, pois sempre me convidavam para pescar e não entendia quando criança...Mas vou tirar somente o belo que foi ler todo esse texto, sem perceber as pernas..hahaha.Maravilhoso!!!
    Paz e bem

    ResponderEliminar
  10. Luma,que conto mais divertido!Genial e bem pitoresco!Não sabia que tb era contadora de histórias!Muito legal!Pena mesmo estarmos longe, senão fariamos algumas parcerias!Bjs,

    ResponderEliminar
  11. Texto suave, gostoso de ler. Ainda bem que tenho pernas grossas, pra nao dizer gordas. bjs

    ResponderEliminar
  12. Lumita!
    Nossa, adorei!
    Vou lá conhecer de perto quem é Luís Pimentel melhor.
    bjs cariocas]]]

    ResponderEliminar
  13. web design gráfico, tudo para seu site, planos, promoções tire suas duvidas em nosso site www.hostvlag.com.br

    ResponderEliminar
  14. kkk... belo texto ... sempre tive cambitos ... mas não sou traiçoeira não ....kkkk

    Bjim

    ResponderEliminar
  15. Oh, Deolinda, o tempo ainda é o mesmo... Não sei se pelas pernas ou pelas saias... Mas traiçoeiros (as) a gente lê na cara. Ah, vai! Às vezes a gente se engana!

    ;)

    ResponderEliminar
  16. Quando li o tema corri pra ler...kkk. Lembrei que minha tia falava que mulher de perna grossa é preguiçosa. Qual a saída agora? Perna fina ou perna grossa? Eis o dilema. Bjs

    ResponderEliminar
  17. LUMA SO CEU.
    MINHA PERNA É UM CAMBITO SÓ.
    mas sou uma solteirona e tanto!
    Eu acho que sai do ditado!
    Mas que ele me fez rir um bocado me fez!
    com amizade e carinhod e Monica

    ResponderEliminar
  18. Vixe, quem dera uns cambito, já que as minhas são duas bolotas. kkkk mal de família. bj

    ResponderEliminar
  19. KKKKK!!!!

    Eita Deolinda!

    Ainda bem que as minhas perninhas são grossinhas...rsss

    ResponderEliminar
  20. Ainda bem que Du viu so o meu coracao, se fosse pelas pernas, tava frita,rssss...
    Beijos, menina!

    ResponderEliminar
  21. Luma querida, que conto mais gostoso.
    Maldoso, com quem tem as pernas finas, mas legal.
    Bom, sou pequena, mas as pernas, até que são grossinhas.
    Ô coitado!
    beijos meu bem.

    ResponderEliminar
  22. Tenho perna grossa, mas prefeira mil vezes ter pernas finas como as da Gisele Bunchen... Engraçado esse conto,muito bom. Estamos em novos tempos em que pernas finas tem a ver com top models. Talvez com anorexia e ego fragil. Mas nao com carater duvidoso.. Bjao

    ResponderEliminar
  23. Conhece-se as pessoas pelos amigos que tem. E você só tem grandes amigos, Luma!

    :)

    ResponderEliminar
  24. Oi Luma!!!

    ADOREI o texto, uam delícia de ler.
    Sobre minhas sugestões... AMO LER... AMO tb: filmes e músicas. Mas estes tempos estou perdidas na leitura, viajando por mundos novos, fantasias irreais.
    Tem sorteio no meu blog este mês.
    http://belfreitas.blogspot.com/2011/12/sorteio.html
    E tb, se vc quiser, pode divulgar seu blog aki... http://belfreitas.blogspot.com/p/nossa-varanda-de-blogs.html
    Foi feito para os amigos...
    Bjs... :)

    ResponderEliminar
  25. Luma, o conselho no final é engraçado!

    Se eu me enganei com um olhar que achei confiavel, o que dirá de pernas, mãos, etc?!

    O carater não se mede pela aparencia externa. Alias, de uma pessoa "estranha" aos olhos dos outros, eu a vi aos meus e ganhei a melhor amiga.

    Beijos

    ResponderEliminar
  26. Fartei-me de rir porque eu e as minhas irmãs saímos à minha mãe e desde miúda que ouvia que tínhamos "caniços" mas achei piada ao vosso termo "cambitos" e esta vou imprimir para dar a ler à minha mãe, porque o meu pai passou quase 50 anos a dizer que tinha sido conquistado pelos "caniços dela". Ainda hoje a minha mãe é imensamente bonita e tem fotos da sua juventude que mostram bem a sua beleza:)

    e pobre Augusto tadinho:)


    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  27. Olá,querida
    Voltei!!!
    Eu e Rute (Portugal) queremos te falar mas não sei como faço...
    Meu e-mail vc pode me escrever... é um tanto urgente!!!
    orvalhodoceu@hotmail.com
    Eu te respondo te contando a novidade...
    Fique bem e te esperamos, tá???
    Bjm de paz e alegria

    ResponderEliminar
  28. Querida amiga,

    Muito bommm...
    A narração bem elaborada prendendo atenção sem perder senso de humor. Ri demais com os cambitos das meninas...rsrs Se a moda pegar muitos homens vão andar de cabeça baixa por aí...rsrs

    Amiga, desejo que seus dias em 2012 sejam muito especiais repleto de alegrias e bençãos!

    Lindo sábado para você!
    Um beijo de luz no seu coração

    Deus seja contigo

    ResponderEliminar
  29. Pouco depois de chegar ao Brasil ouvi algo parecido. E confesso que na epoca não entendi o significado. Enquanto minha tia (brasiliana) ria eu fiquei com aquela cara de ponto de interrogação. Só depois vieram me explicar que era uma espécie de folclore local. rs (Brasil)
    Enfim, acho que é bem por aí que vê pernas não vê coração...
    Na Itália tem umas frase parecidas que falam que quando uma mulher vai beijar um homem precisa mostrar os tornozelos. Não tem graça em português. kkkkkkkkkkkk Enfim, mas precisa ficar na ponta dos pés. rs

    bacio

    Ps. Sorte sua eu não ser uma pessoa curiosa, viu? Referência ao seu recado no facebook. Eu sei que é um pouco tarde, mas fiquei sem acesso a net nos últimos dias por causa de um problema na placa de rede do meu computador e não consegui responder lá.

    ResponderEliminar
  30. Acho que fomos todas olhar nossas canelas rsrs. Texto leve e gostoso de ler.
    Beijuuss e um delicioso fds procê

    ResponderEliminar
  31. Minha canela não tem nada de final, sinal que não provoco perigo na sociedade kkkkkkkkkkk
    Delicioso texto Luma!
    Beijão

    ResponderEliminar
  32. Oi Luma, voltei aki pra te dizer q meu blog mudou de endereço. Agora é este aki... http://belblogandocomavida.blogspot.com/
    Bjs... :)

    ResponderEliminar
  33. Suspiro aliviada, minhas pernas são grossas, risos
    Lindo conto!
    bjs
    Jussara

    ResponderEliminar
  34. Oi Luma,
    que delícia de texto. Simplesmente ADOREI!
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  35. Luma...que massa esse texto...estudam tanto as linguagens não verbais e esquecem das linguagens fisicas...será verdade sobre pernas finas, será lenda...não sei é divertida essa memória popular e belo o texto.........Bjs Feliz 2000 e Doce

    ResponderEliminar
  36. Muito bom o texto.
    Ja tinha escutado do tornozelo, rss.

    Beijos Luminha
    ps: acho que agora vai, tenho que mudar a url do blog. Ta faltando é tempo.

    ResponderEliminar
  37. Uma linda tarde de Domingo.
    Embora tenha que levar sempre
    uma cola para visitar você e a todos que amo tanto.
    O meu blog para mim é uma benção de Deus na minha
    vida.
    E nesse mundo gingantesco de blogs amigos
    que encontro o carinho que me liberta fazendo
    com que eu viage esquecendo por
    algum tempo minhas dores fisicas.
    Quanto ao meu coração eu deixo para todos vocês cuidar
    me sinto forte em cada abraço deixado nos comentários.
    Como é bom receber sua visita e compartilhar uma amizade
    verdadeira .
    Meu eterno carinho.
    Beijos no coração.
    Evanir...

    ResponderEliminar
  38. Hahaha eu não cuido da vida dos outros e nem ando de mini saia!

    Adorei!

    Beijos
    July

    ResponderEliminar
  39. Simplesmente fantástico! Meu maior complexo por toda a minha vida até ir trabalhar com moda, eram meus cambitos. Meu paidrasto me chamava de "garça", pernas longas e finas! Na adolescência, jamais colocava uma mini saia e usava calça de moleton por baixo da calça jeans p/ enganar! Hj dou graças a Deus! Pq encorpei depois dos gêmeos, e minhas pernas não são finas e nem grossas, p/ ser bem sincera uma das partes do meu corpo que mais gosto!

    Delícia de texto! Gostoso de ler! Bjão grandão! =)

    ResponderEliminar
  40. Ai! ai! Luma. Será? Hoje, com esta onda de magreza e de modelos magerrimas, todas então são! he he he

    Por outro lado, automaticamente, as outras não pernas finas e que agem de igual forma, qual seria os motivos?

    ResponderEliminar
  41. Luma:
    Não sei qual é o caso, mas podemos tirar conclusões...rs!
    Nunca vi gente gostar mais de ditados do que em Minas.
    Vivi grande parte da minha vida, escutando-os. E ainda digo alguns. Não mais frequentes porque não é regra aqui.

    E este é um belo texto para deslizar pelos olhos e formar imagens de um tempo.
    Obrigada pelo partilhar.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderEliminar
  42. Perna fina ou grossa;o importante é continuar toda prosa! Perna grossa ou fina; não deixar de ser menina!Excelente fim de domingo e ótimo início de semana! Bjo!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  43. Que alívio, minhas pernas não são finas!

    Uma delícia esse post, Luma!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  44. Adorei o conto. Já tive complexo pelas pernas, nem finas, nem grossas, mas nunca imaginei que pernas declaram personalidade..rsrsr Boa sacada.
    Bj

    ResponderEliminar
  45. Amei a historinha =D
    Ainda bem que minhas pernas são grossas. Na verdade, grossas até demais, hahaha

    beijo

    ResponderEliminar
  46. Ai, meu deus, minhas perninhas parecem de saracura... se meu marido ler este post vai ficar com a pulga atrás da orelha rsrsrs!

    Bjs

    ResponderEliminar
  47. Anónimo00:13

    Bom,eu tenho pernas finas e gosto.É mais feminino e delicado.O mau é se a mulher for só osso mesmo,aí é doença.

    ResponderEliminar
  48. Anónimo18:55

    kkkkkkkkkk' Tenho pernas finas sim, e não sou danada! Esse texto foi a maior resenha que li nos últimos anos! Eu cresci sabendo dos saberes dos meus bisavós que diziam que mulher de canela grossa é muito preguiçosa! kkk' Cada região com seus dizeres... Acho que quem inventou essa história de mulher de perna fina ser tudo isso, era gorda e cheia de celulite. Essa daí foi só coincidência do destino!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor