Aos pais

Luma com amigos

O momento de publicação deste texto antecede o ENEM, que acontece no próximo final de semana - Um momento para os pais se colocarem no lugar dos filhos e repensarem o apoio emocional de que esses adolescentes precisam.

melhores coisas
imagem

Muito raramente o "Luz de Luma" recebe convidados e nessas exceções, tenho a satisfação de apresentar o escritor Sérgio Castanho, natural de Cabo Frio, onde também exerce o trabalho de educador na diretoria da "Escola Santa Rita". Sirvam-se!

O Ensino médio é um ritual de passagem. As melhores e as maiores amizades são construídas nessa época marcante.

Alvorece neste momento uma gama variada de emoções. Sentimentos dos mais sublimes aos mais sórdidos. Tudo o que o ser humano será ou fará em sua existência tem seu início nessa conflitante época.

Amores florescerão, ódios entrarão em erupção, os hormônios estarão à flor da pele. O amigo de ontem é o inimigo de hoje. O desafeto de anteontem será o maior amigo de depois de amanhã. Juras eternas serão feitas e irão durar o efêmero tempo de um piscar de olhos. Os sentimentos serão volúveis e voláteis...

E como navegar nesse mar revolto? Descobriu alguém uma rota segura, e ao fim e ao término um porto amigo? Navegar é preciso, viver não é preciso...Não. Nunca. Faz parte da travessia humana ser lançado nesse mar revolto sem bússola, sem rota, astrolábio, total e absolutamente, sem Norte.

E vejam bem, não se está aqui falando ser mais ou menos difícil para Apolo ou para Diana. É extremamente difícil para ambos. Ainda que tenhamos que conviver com uma sociedade bastante machista, mesmo assim Apolo ou Diana têm, ambos, mares revoltosos à sua frente.

Mas, as perguntas cruciais que se fazem pais, professores e familiares são as seguintes

- Que ser humano surgirá após esta fundamental e inevitável travessia? De que lado da tênue linha que separa o bem e o mal, de que lado emergirá este ser humano?

No entanto, muito tempo antes do surgimento destas perguntas, devemos questionar a nossa participação nessa travessia existencial:

- Apoiamos incondicionalmente?
- Impusemos limites?
- Sabemos quem são seus amigos?
- Demos importância às suas variações de humor?
- Estivemos disponíveis para ouvi-los?
- Há quanto tempo não conversamos?
- Precisam tanto de nós e no entanto quanto do nosso tempo lhes damos?
- Nós amamos, sim, mas o que sabemos deles?
- E o que sabem eles de nós?
- Somos um espelho, miram-se em nós?
- Temos sido um bom espelho?
- Orgulham-se de nós? Ou envergonham-se de nós?
- Que valores éticos temos lhes passado?
- Viver é muito perigoso. Nós lhes informamos isso ou os temos colocado numa redoma?

Aquele dentre nós que souber todas as respostas terá atingido a perfeição. Aquele que souber muitas respostas será um bom guia. Aquele que nada souber será responsável por todos os fracassados.

Algo que aprendi lá atrás, já faz um bom tempo, é que eles não são nossa propriedade. Mas são e serão sempre, eternamente, nossa responsabilidade.

Seja um bom guia. Eles ainda estão sem bússola.


*As o término do #Enem 2011, as provas terão correção em tempo real no sábado e domingo. Acompanhe!
em sua exist

41 comentários :

  1. tem TODA razão.
    agora os pais, que querem tanto que os filhos sejam alguém na vida, devem poupá-los um pouco. para que seu estado emocional fique bom
    muito boa sua reflexão!!!!
    beijos ♥

    ResponderEliminar
  2. Lindo o texto, vou copiar essas perguntas para ler aos pais na próxima reunião de pais e mestres na escola.

    Eu bem sei o que foi essa fase na minha vida, queria ter feito um curso totalemnte diferente e meu pai não deixou, acabei me inscrendo no curso que ele queria e no fim... nem sei como sobrevivi a Universidade e nem sei como ainda atuo na área, vez ou outra vem uns momentos nostálgicos e eu penso... se eu tivesse feito o que queria. Acho que grande parte dos meus conflitos internos vem do fato de não fazer o que eu realmente amo... quem sabe um dia, não? So não há jeito pra morte. rs

    BeijoZzz

    Muito obrigada pelas tuas visitas e pelas palavras carinhosas.

    ResponderEliminar
  3. Que coincidencia, estava eu tb escrevendo sobre o crescimento de minha filha. Mas que ainda é uma garotinha. Como o tempo passa rapido, qualquer hora estara nessa fase tb. Perguntas mais do que pertinentes. E senhores pais, está na hora de faze-las. Legal o Luz de Luma abrir esse espaço.
    Beijos da Cam e parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Sinto muito @VaneZa. Infelizmente muitos pais pecam ao se fazerem senhores da razão e comprometem vidas em formação, só contribuindo para a infelicidade. Ah, se eles se lembrassem... de como foram coagidos e exigidos também. Será que são felizes?

    ResponderEliminar
  5. Sempre pertinentes e lindos alertas teus posts.]



    Grandes verdades aqui! beijos,lindo dia,chica

    ResponderEliminar
  6. Muito bom. Os questionamentos são perfeitos!! Tem um velho ditado que diz: Não basta ser Pai...tem que acompanhar... Parabéns Luma...

    ResponderEliminar
  7. Luma, adorei o texto.
    Sabe, depois que minha filha nasceu, percebi o quão complexa é essa coisa de ser mãe. O maior conflito é sempre a dosagem de sins e nãos que damos. Estou acertando? Estou errando? Fui muito dura? Fui muito permissiva? Seguir o coração nem sempre é solução, pois pelo coração da mãe colocamos os filhos numa redoma sim. E esses conflitos que os adolescentes passam no ENEM começa bem antes, lá na casa dos 10 anos, junto com os hormônios, as espinhas e os primeiros amores e desamores. E a gente tem que estar sempre ali, pra perceber tudo, sem minimizar os sentimentos e conflitos internos deles.
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Luma, adorei esse texto, principalmente o começo pois me fez lembrar dessa época!

    Sim, é uma transição e ficamos com medo do que encontraremos pela frente... O apoio dos pais é essencial, sem dúvida. Os meus foram bem presentes e me ajudaram muito.

    Sinto falta :)
    Beijo!

    ResponderEliminar
  9. @Bianca, tudo o que acontece dos 10 anos para a frente na vida de uma pessoa é colapso do que aconteceu na infância. "Criança não entende" dizem alguns pais, mas "Criança sente". Beijus,

    ResponderEliminar
  10. Como pai, agradeço por leitura tão pertinente. Como educador e amigo da maioria dos meus alunos, tenho de concordar com cada linha aqui escrita. E que se desfaça a ideia de que eles são o "futuro do Brasil". Eles são o presente e o futuro e o que contruírmos juntos ditará os rumos de nossas vidas.

    ResponderEliminar
  11. fantástico, é palavra que tenho. Ainda tenho meus dois faróis, já que me criaram para que desenvolvesse minha bussola quando fosse a hora. Temos, os tres (assim como meus tres irmãos), a consciência tranquila... e a certeza de qual seja o mar, vamos navegar.

    parabéns Sérgio, Beijo Luma :)

    ResponderEliminar
  12. Também fui criança e adolescente (rebelde)numa época em que nada era permitido às meninas. Fiz grandes amigos, tinha um futuro pela frente com valores morais recebidos do berço...e perdi 90% desses belos tempos com a maldita da guerra.

    Fui mãe e como e posso responder:
    - Só apoiava quando via que tinham razão e por vezes deixei-as bater com a cara na parede para aprenderem:
    - Nunca impus nada, havia negociação:)
    - Sabia quem eram os seus amigos:
    - Estive sempre atenta aos sinais, disponível para as ouvir todos os dias (ainda hoje)
    - Quando se quer há tempo para tudo
    - Nunca se sabe tudo, porque todos nós temos um lado muito pessoal e o que por vezes contamos aos amigos dificilmente se conta aos pais
    -Não tenho dúvidas no amor incondicional que tenho por elas, nem no delas por mim, mas é bom deixar que ambos os lados "respirem"
    - Os exemplos dados desde o berço será sempre o melhor espelho.
    - Orgulham-se e por vezes envergonham-se "da super protecção".
    - Honestidade, simplicidade, verdade, amor, solidariedade, educação e sobretudo respeito por eles próprios para poderem respeitar os outros.
    - Viver sempre foi perigoso, não só agora, sempre...e a informação deve ser dada em forma de aviso mas jamais em termos de imposição, fora de redomas e fecho o circulo como comecei:por vezes deixei-as bater com a cara na parede para aprenderem, ou seja é com os erros que se aprende a crescer e muito!

    Nunca fui perfeita, mas por ter sido pai e mãe de duas filhas, ambos "carneiros" mas dom feitios completamente opostos...soube-lhes dizer um NÂO na hora exacta, que estudar era o trabalho delas e que passearem os livros não admitia, havia um placarde onde chegando das escolas e depois a mais velha da faculdade se fossem a algum lado deixassem escrito, saiamàos fins de semana e sempre com a pergunta chave: a que horas vens? Falhavam na saída seguinte era cortada meia hora e nem precisava de dizer.

    Por não "serem nossa propriedade" temos que os educar e dar-lhes asas para voarem, sem medos mas com explicações exactas às respectivas idades e jamais com excessos de bens materiais mas com resmas de bens morais!

    Voaram duas, aterraram 4 netos...e cabe-lhes a eles educarem, sou avó em SOS e quando estão comigo as regras continuam e digo-te que, vá onde vá com os mais velhos que não me pedem rigorosamente NADA e quando digo NÃO é Não mesmo! Mas Luma a história repete-se e volto a viver coisas que passei com as filhas.

    Um ex: a neta que agora tem 5 anos é uma aventureira sapequinha. Mexia nos fósforos, não mexas que te podes queimar. Arrumava e lá ia ela. Ok, fingi que não vi, mas de olho bem aberto deixei-a...acendeu e queimou a ponta do dedo e aiiiii, chorou e eu só disse: não te avisei, agora sabes e aprendeste a lição. Nunca mais:)

    Um xicoração e parabéns pelo post!

    ResponderEliminar
  13. Há muito já passei dessa época mas acho completamente pertinente o texto. Muito bom.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  14. Adorei!
    Direto no coração de uma mãe!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Excelente o tema que trouxe aqui Luma. Vou repassar o link para os meus filhos, para que respondam às questões para ver como estão em relaçãos aos meus netos!!!rss
    Muito bom.
    Beijão
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
  16. São várias as perguntas que nos perguntamos todo o dia, se realmente estamos fazendo a coisa certa...Se estamos dando valores essenciais , certamente estamos dando o pontapé inicial o restante como colocaste devemos caminhar juntos, pois também temos que nos adaptar e trabalhar conforme aquilo que vem e orientá-los para essa travessia que muitas vezes são longos dias de ondas altas.Certamente somos o porto seguro, mas não a travessia..
    Muito bacana, vou linkar no meu blog, pode ser?
    Paz e bem

    ResponderEliminar
  17. Luma:
    Um texto perfeito para ser lembrado Sempre!

    Anny.

    ResponderEliminar
  18. Sen sa cio nal este texto!!! ai,mama!!! o outro posterior, escrito por ti, também amei!!

    Vou me programar e posso postar no meu blog uma parte deste post, com link para cá para lerem o resto da matéria?

    Acho de extrema importância levar esta conscientização aos pais. Os pais precisam deixar os filhos voarem. Só os céus sabem o quanto sofri com a prisão em que meu pai me colocava...e hoje sei o por quê. Liberdade é um dos 7 desejos básicos do ser humano. Ainda vou fazer um post contando os outros 6.
    Mas este para mim, é o principal, como uma boa sagitariana que sou...LIBERDADE...

    "Pais, deixem seus filhos crescerem, porque senão, eles irão sofrer muito neste mundo aí fora...somente não se esqueçam de dar-lhes a bússola..."

    Beijos, Lu!! voce anda demais!!!

    ResponderEliminar
  19. Cada vez mais, a competição começa mais cedo, mas é a realidade da vida

    =)

    ResponderEliminar
  20. Como você sabe que eu ainda não tenho filhos, irmãos mais novos e só eu sei que é difícil para nós irmãos não deseja controlar. Como a música do compositor brasileiro "Ei, mãe! Carinho demais faz arrepender". Feliz com sua primeira vez l♥ve me true. Desculpe o português ruim, aprendendo. Abraços,

    ResponderEliminar
  21. Excelente texto. Fiz um balanço rigoroso, como sabem ser virginianos, fiquei entre excelente e bom. Perfeição para virgem não existe.
    Girassóis no seu caminho. beijos

    ResponderEliminar
  22. Gostei muito, meu filho já é adulto, mora só, mas quando percebo que está voando ao encontro de algum cabo de alta tensão, não me furto de puxar a cordinha. Recentemente ele me presenteou com um e-mail lindo, falando sobre o porto seguro que é a minha casa e esses puxões.

    ResponderEliminar
  23. Luma

    Temos sim que ser um boa guia e com muita consciência disso. É fundamental dar a eles o dissernimento do uso da bússola para seguirem sempre pelo caminho certo.

    Obrigado pela visita e sempre é com alegria que recebo tuas palavras tão incentivadoras e muito valiosas para mim.

    Beijos no seu coração.

    ResponderEliminar
  24. Luma, que post fantástico! um guest post maravilhoso, que leva à uma reflexão muito necessária.

    eu não tenho filhos, mas claro, encontro crianças pela minha vida. e então tb me servem as perguntas... mesmo como tio tb tenho minha parcela na educação dos pequenos.

    qtos não são infelizes toda uma vida por terem péssimos pais? e ...mesmo os que querem acertar, são bons, qtas vezes não param e avaliam que caminho seguem na educação dos filhos...

    parabéns ao seu amigo pelo texto!

    (nos posts vou colocando umas músicas japas de vez em quando rs, geralmente enka, que seria a mpb dos japas rs. o ruim é o youtube que bloqueia os vídeos por causa das músicas, mas de vez em quando a gente consegue rs. muito obrigado por seu parecer e atenção, sempre!)

    bom dia

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma,

    Que árdua tarefa esta de ser pai e mãe não?
    Este texto é uma otima reflexão. Creio que a maioria tenta ser bosn guias, mas a parcela que fracassa também é grande.
    Minha mãe não é alfabetizada, mas sempre me mostrou a importancia da educação, dos estudos.
    OK, hoje acho que poderia ter me comprometido mais, estudado mais, mas isso nao teve a ver com o apoio ou não dela.
    Na verdade, esta fase de navegar sem bússola, geralmente é a fase que nos escondemos dos pais e quanto menos menos eles souberem a nosso respeito, achamos melhor (era assim que eu pensava).
    Espero ter preparo para fazer diferente e que meus filhos tenham uma visão também diferente da que eu tinha.

    ResponderEliminar
  26. eu sempre tive o melhor apoio de minha mãe. ela soube a dose certa!

    ResponderEliminar
  27. Palavras sábias.

    Beijo e bom final de semana.

    ResponderEliminar
  28. Luma,

    Fabuloso o texto, e como é difícil ser um guia competente, quantos erros cometemos querendo acertar.Grandes beijos e ótimo final de semana

    ResponderEliminar
  29. muito importante este post Luminha! Como professora e mãe falo-te com a experiência de quem sabe que a tua análise tem toda a razão de ser.

    Beijoca

    ResponderEliminar
  30. Precisei sair da casa dos meus pais (sem brigas - só sair mesmo) para ganhar tempo para amá-los. Eles não me davam este tempo. Maior lição: quero dar espaço, dar liberdade e dar carinho na medida para que meu filho possa sentir aquela saudades gostosa da mamãe bem no meio da aula de Português

    ResponderEliminar
  31. Uma bela análise minha amiga...beijos de bom final de semana pra ti.

    ResponderEliminar
  32. Na sociedade actual salvo raras excepções os pais vivem numa correria preocupados com muitas coisas materiais e quase sem tempo para olharem os filohos. Alguns saem de casa eles ainda dormem e quando voltam eles já estão dormindo. Pelo menos em Portugal há muito disto .
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  33. Linda e Sábia Amiga:
    Um delicioso texto mágico e sublime que faz pensar pela dúvida sobre assuntos pertinentes à vida juvenil e humana.
    Fá-lo com brilhantismo pleno.
    Já registei a sua significação em mim e no que sou.
    Estaria aqui a divagar sobre Educação muito tempo, mas estragaria a ternura e beleza de si e do que diz.
    Excelente.
    Parabéns. Um gigantesca atitude.
    Beijinhos amigos de pureza amiga que a admira sempre.
    Bem-Haja, pelo carinho no meu blogue.
    Fascinado por tudo aqui.

    pena

    É uma escritora e uma pensadora notável amiga.
    Bem-Haja, pela honra da sua extraordinária e sensível amizade.
    Adorei.

    ResponderEliminar
  34. que humnano sairá lá na frente? esta é a pergunta que interessa, embora orientemos o ensino para a perspectiva egoísta de um humano individualmente bem sucedido que sairá lá na frente.
    não é esse humano que interessa.
    é o humano solidário, amigo, justo, que sairá lá na frente, o único que interessa.

    belo texto,
    b
    delamancha

    ResponderEliminar
  35. Que texto lindo! Me fez lembrar tanto da minha época de escola... era tudo tão intenso! Tantas descobertas, alegrias, tristezas, tudo vivido como se o mundo fosse terminar amanhã! Me emocionei! E desconfio que estou sem bússola até hoje!
    Beijão Luma!!! Parabéns Sérgio por esse texto!

    ResponderEliminar
  36. Aqui tem opção, amiga, sobre a programação da tv, posso escolher, mas na tentativa de buscar um que preste nos dias atuais vou passando e caí naquele, mas depois de ver um pouco - podia ser um filme - fui adiante em busca de algo melhor, e que valesse a pena.
    Beijos, Mauro

    ResponderEliminar
  37. Ola, querida
    Fico impressionada que a idade dos uqe prestam o exame agora varia bastante... tem gente de toda fase...
    As perguntas sao importantes pois devemos sempre nos questionar por uma vida melhor e de qualidade...
    Bjm de paz e otima semana
    (desculpe-me o teclado nao estar acentuando)

    ResponderEliminar
  38. Adorei o texto e penso exatamente assim!Digo sempre aos meus alunos e filhos sobre a importância desta fase da vida, estas transições todas... Eu quero ser sempre bússola e apontar caminhos do bem. Alguns caminhos eu sei que já desviei para o bem e isso me orgulha muito! É o melhor pagamento que poderia receber! Um beijo!

    ResponderEliminar
  39. q texto maravilhoso. para pensar, mesmo!!!



    Tenha uma semana maravilhosa!!!

    /(,”)\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_…………….

    ResponderEliminar
  40. Muito, muito bom!
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderEliminar
  41. Oi Luma! Penso cá do final da linha que ser filha foi muito mais fácil que ser mãe...Ah, como errei...mesmo tendo as melhores das intenções, mesmo com todo zelo e atenção. Ainda bem que houveram acertos também.
    Beijos, saudade!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor