Caráter é destino II [update]

Quando olhamos no espelho vemos refletido o nosso caráter. O que os olhinhos de uma criança veem ao olhar para seu pai ou sua mãe? Qual será o destino de uma criança que não tem exemplos a seguir? As crianças são produto daquilo que oferecemos a elas.


Quando ouvi pela primeira vez a música do Bikini Kill "Bloody Ice Cream", pensei inicialmente que seria uma boa forma de passar alguma informação para aqueles que não conheceram Sylvia Plath. Porém conforme a música se desenrola, torna-se por demais agressiva. A mensagem no entanto, é para dizer que as palavras, no caso, a letra da música da banda, são agressivas para atingir o alvo [estamos transformando "letra de mão" em facas].

Não importa se com palavras faladas ou escritas, tudo que rodeia o mundo da criança, o que ela ouve ou lê passa por um filtro que ajuda a formar o caráter.

Outra pergunta: Você deixaria seu filho ler tudo o que você escreve ou ouvir, se fosse possível, aquilo que pensa? Indo mais além: Você deixa que ele decifre mensagens transmitidas por pessoas que você/ele mal conhece?

Salutar que antes de colocar o seu filho diante da TV, computador... Ou que frequente uma escola, casa de amiguinhos... Você esteja por perto para filtrar as informações para perceber se aquele ambiente condiz com aquilo que você almeja de influência na formação da personalidade do seu filho.

Vejo muitos pais reclamarem das amizades dos filhos adolescentes e se esquecem que o método de escolha das amizades é elaborado dentro de casa. Afinal, os pais têm autonomia para escolher os primeiros amiguinhos e até que essa autoridade possa ser exercida, por volta dos 10 anos, pode-se evitar muita dor de cabeça futura.


Não é por acaso que as crianças possuem capacidade de alfabetização, de ler e de escrever, após um prazo de convivência com os pais e familiares. Mais uma vez papai do céu fez tudo certo. A formação da personalidade da criança acontece até os 5 anos, depois disso ela é apenas lapidada.

Merecemos acreditar que os nossos filhos sejam a nossa continuidade. Nossa sementinha plantada que irá perpetuar as nossas memórias. Quantos de vocês conviveram com os seus bisavós ou mesmo lembram os nomes deles? E de seus trisavós, poderiam lembrar do nome deles?


A genética é um fator bastante forte e qual pai não viu em seu filho, uma característica de geração familiar anterior, sem que seu filho tenha convivido com a pessoa em questão?

Pois é, nossos filhos são os nossos investimentos. Vamos passar para eles carinho e caráter! É fundamental conversar, passar os nossos pensamentos, mesmo que pensamos que eles não têm idade de compreensão. Eles entendem muito bem os nossos gestos e olhares.

E se morrermos amanhã, poderão repassar as nossas ideias, os nossos pensamentos? Existe um ditado que diz que "os pensamentos são coisas tangíveis", isto é, quase palpáveis quando concretizamos eles com ações. As ações são consequências daquilo que pensamos.

Se as crianças são produtos que oferecemos a elas, aproveitem mais o tempo disponível nas férias para fazê-lo. Hoje tenho duas indicações:

Nicola, a borboleta de uma asa só

Veja o que aconteceu com Nicola, após virar borboleta e descobrir que tinha apenas uma asa. Triste e aflita, recebe a ajuda de uma formiga que a leva à presença da Rainha. Aconselhada a procurar a Flor Imortal, sai em viagem pelo bosque enfrentando várias dificuldades. Conseguirá superar suas limitações? "Com simplicidade e leveza este livro traz uma linda história de amor, amizade e superação que, apesar de ter sido escrito para o público infantil, promete encantar o leitor de todas as idades". Ótima leitura para fazer junto com seu filho!

A autora, Mila Viegas conhecida na blogosfera por sua simpatia e seriedade, traz para este livro as influências adquiridas desde a infância com muita leitura e observação do cotidiano. Além de exprimir sua paixão pela literatura, demonstra sua experiência como bióloga e amante da natureza, unindo em uma fábula, ingredientes que faz de Mila uma excelente contadora de histórias.

O talento de Mila para a escrita não se manifesta somente para o público infantil e apesar de escolher um livro infantil para ser publicado por uma editora, já publicou outros trabalhos sob demanda e pela internet correm soltas várias de suas poesias.

- Conheça mais de Mila Viegas em seu blogue;
- Compre o livro e faça uma criança feliz!
- As crianças por aí não gostam de ler? Siga os conselhos de Mila Viegas: 5 Dicas para o seu filho gostar de ler.

Incentive o hábito da leitura! Quem tem um livro como amigo, nunca se sente sozinho.

Alma de criança: "Eu fecho meus olhos e o mundo inteiro morre subitamente; eu abro meu olhos e tudo nasce novamente" (Sylvia Plath)

Update: Vídeo muito bem lembrado pela Susy: criança vê...criança faz...

31 comentários :

  1. ótimo post. Como mãe, me preocupo muito com o que chega e como meu filho assimila essas informações.
    Adorei a sugestão do livro. Não conhecia, nem a Mila. Parece ser uma bela história, dessas que encantam adultos e crianças.

    ResponderEliminar
  2. Como sempre de forma admirável entrelaça os assuntos e dest vez eprcorre o caminho das interações familiares até a divulgação do livro da excelente escritora Mila.
    Como é dificil se viver com uma bagagem pesada da infância .Hoje em Perguntas e resposta trago um exemplo vivo disto.
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Luma, há alguns dias, um sobrinho me falou sobre as dificuldades em formar o caráter de seu filho pequenino.Encontro em sua página o que disse a ele:-"Não se preocupe, dê-lhe bons exemplos e bons livros". Parabéns, mais um belo post!

    ResponderEliminar
  4. Olá, querida Luma
    Li todinho no Domingo e já fiz o meu post... valeu a pena... endosso as suas palavras...
    Vou visitar o site...
    Bjs de paz

    ResponderEliminar
  5. Luma, concordo contigo naquilo que abordou brilhantemente no post. O que afirmou sobre a formação do caráter da criança, tenho ouvido desde antes do nascimento de minhas filhas. Me preocupo demais com isso e neste segundo ano de minha filha na escolinha, vi o quanto as amizades dela influenciam. Por várias vezes tivemos de sentar com ela para "corrigir" o rumo das coisas. Certas práticas vistas também em pessoas com quem convivemos por muitos motivos, acabamos vendo ser repetidas nas crianças. Mas sou grato a Deus por ver que minha filha é "dócil" quando precisamos conversar. Hoje falava disso com meu sogro. Elisa [aquela cuja história contei superficialmente no meu post aqui no Luz] é um anjo. Desde cedo, nunca negamos a ela o significado das coisas e, mesmo quando estivemos em situações um pouco difíceis de explicar, buscamos não mentir, não omitir os dados. Isso também é fruto do nosso desejo, em casa, de que ela cresça em estatura e graça e seja "uma versão melhorada", como dizia minha avó, dos pais. Por enquanto ela tem me dado só alegrias e sei que ela será uma grande mulher. Exemplos lindos e que me enchem de orgulho não faltam para que eu tenha um norte na criação dela. Belo post, mas isso é redundante quando se trata do que você escreve.

    ResponderEliminar
  6. De fato, esta é uma realidade.
    O post me fez lembrar um comercial que reflete basicamente isto: “Crianças veem. Crianças fazem.”

    A descrição do vídeo diz tudo (as imagens também):

    “Um comercial para pensar antes de agir em relação aos filhos que estão assistindo tudo o que fazemos. Devemos tentar ser bons modelos - eles espelham o nosso comportamento.”

    O video é este:
    http://www.youtube.com/watch?v=SJF50kwwRJE&feature=player_embedded#at=95

    Vale a pena assistir para refletir!

    A essencial fica para sempre!

    Boa noite a todos!

    P.S.: Visitei o site “Bosques de Alim” e achei muito acolhedor. Breve comprarei o livro.

    ResponderEliminar
  7. Correção:

    A essência fica para sempre!

    ResponderEliminar
  8. Suzy, que legal o vídeo que sugeriu. Falei de minha filha no meu comentário e ela é um belo exemplo também de criança. que imita o que vê na tv. E pior, vejo gente que confia cegamente em canais como o Discovery Kids, mas já vi uns desenhhos ali cujos valores são questionáveis.

    ResponderEliminar
  9. Querida, seu texto é PERFEITO!!!
    amei!

    bj

    ResponderEliminar
  10. Luma, excelente tema abordado.
    Eu tenho conhecido, atualmente, crianças com tantos problemas emocionais. Não tenho duvidas que tudo de errado começa dentro de casa, onde os pais não se entendem, não se respeitam e são permissivos.

    Beijos

    ResponderEliminar
  11. Pois é Bauru, devemos lembrar que são crianças, apenas crianças. ;) E por mais que se tenha cuidado, o mundo lá fora é diferente. Mas o que fica realmente é o que falei: A essência, esta fica para sempre! Os valores sempre serão lembrados quando adultos. E olha que tudo começa desde a gravidez... é um processo.
    Obrigada pela observação e cometário. =)

    Luma, obrigada pela citação. Nem preciso falar que você é uma estrelinha brilhante que caiu do céu iluminando cada ser que passa por aqui, né? =B

    Abraço fraterno.

    #Noite

    ResponderEliminar
  12. Nem me diga, Susy... Tantos tratam as crianças como se fossem adultos e depois não sabem o porquê de tantos desajustados. Alguém falou nos comentários que hoje as crianças sofrem de muitas doenças emocionais. Como professor, vejo isso diariamente e me indago se na época em que eu era estudante, existiam tantos problemas assim. Tudo parecia tão mais simples na minha adolescência... Até os dramas do coração eram tão mais fáceis de explicar, entender e aceitar... Novos tempos, novos problemas...

    ResponderEliminar
  13. Um gosto chegar aqui e silenciosamente ler todos estes
    textos.
    Desejo esteja bem.
    Bj.
    Irene

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma!

    Amei o post. Tenho um menino de 1,9 anos e tenho muito cuidado com a formação do caráter dele por isso o seu texto hoje caiu como uma luva. Aprendi um pouco mais e renovei a energia de me atentar para a sua convivência com as demais crianças assim como adultos.
    Obrigada por compartilhar um pouco de seu conhecimento conosco.
    Um beijão e uma linda quinta-feira
    Com carinho
    Daca

    ResponderEliminar
  15. Luma
    O que disse foi formidável. Todas as mães e educadores devem ler o que escreveu.
    com carinho Monica
    Meu tio já está no quarto e começando a perceber a situação!

    ResponderEliminar
  16. Diálogo é mesmo muito importante. Tenho um primo de 4 anos que, se você nãofala com ele diretamente, ele capta as coisas no ar. Não adianta esconder, ou fugir, diálogo é sempre a melhor opção.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  17. A criança aprende pela orientação, através de conversas constantes, desde a tenra idade e pelo exemplo que se dá, sempre utilizando-se o carinho na sua formação.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  18. Que coincidência, acabei agora mesmo de escrever um texto sobre leitura infantil!
    Luma, concordo totalmente, com o teu texto; há dias, dizia a uma pessoa muito próxima, que aquela criança não herdara apenas as feições do pai, herdara tb uma característica, nada simpática, do progenitor. Tal e qual!
    Conversei com a criança, mas não sei se resultará alguma coisa, achei muito "entranhado" aquele comportamento.
    Por isso a nossa responsabilidade enquanto pais e educadores é tremenda!
    Controlar, e orientar, leituras e amizades é outra das nossas responsabilidades; para isso, é preciso tempo! Coisa que não vejo os pais terem, nesta nossa cultura apressada e atarefada.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Muito bom o seu blog. A crianca precisa muito dos pais nesse periodo em que seu cerebro esta em desenvolvimento. Por outro lado todo o cuidado eh pouco pois ela eh facilmete influenciada e precisamos evitar passar para elas informacoes erradas ou opinioes duvidosas. Muito amor e cuidado sao as melhores atitudes.
    Um abraco
    Shrek

    ResponderEliminar
  20. Seria difícil não estar de acordo contigo!
    Magnífico post.

    Beijos

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma, obrigado por mais esta visita, e um belo post.
    Beijos, Mauro

    Quem sabe o sexto andar seja mesmo o ideal... hehe

    ResponderEliminar
  22. Sábias palavras Luma. Ensinos fundamentados em crianças em formação provavelmente nunca se perderão. Fico abismada com a dificuldade de pais darem limites a seus filhos hoje em dia. Filhos de alguma maneira dão a palavra final aos pais. É caso de nem se pensar mais, não há tempo para pensar tá na hora de cercar os filhos, NÃO baixar guarda, deixar tanto de se preocupar em dar e sim e formar caráter nestes meninos que são nosso futuro.

    ResponderEliminar
  23. Filhos são em muitas coisas, reflexos dos pais.

    Já houve quem disse: pais que lêem, tem filhos que lêem, pais que fumam, tem filhos que vão experimentar tabaco, pais que bebem além da conta, acabam incentivando os filhos à bebida e, pior, às drogas.

    Pais consumistas certamente terão filhos consumistas... enfim, se antes de colocar uma criança no mundo as pessoas refletissem se quem mesmo isto, quem sabe o mundo não seria um lugar melhor para viver.

    ResponderEliminar
  24. Luma, voces me convenceram e estão certos, ainda mais, caso eu precise de andar de helicoptero, ja cairam muitos este ano... é melhor manter a vassoura !!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Muito interessante o post de hoje, nos leva a reflexão. Uma pena mesmo que nem todas nossas crianças tem a sorte de ter exemplos saudáveis a seguir, pois pequenos deslizes dos pais podem refletir em seus filhos de forma inadequada. Ótimo post. Bjks

    ResponderEliminar
  26. Querida Luma,
    O que dizer de um post tão significativo?
    Sim, as ações são consequências daquilo que pensamos, daquilo em que direcionamos a nossa energia. Educar um filho é uma tarefa misteriosa e jamais devemos subestimar a capacidade de compreensão infantil perante as situações cotidianas. Em relação à leitura, ou melhor, ao gosto pela leitura, nós temos um papel fundamental neste estímulo. Ler e buscar interpretar o que é lido são a essência de qualquer aprendizado. Talvez este tenha sido o motivo principal que me levou a escrever para crianças e a contar inúmeras histórias para elas, deixando-as interagir com o enredo. Gosto de fazer tanto quanto gosto de contar sobre aquilo que a minha imaginação cria... Gosto de ler em voz alta e inventar a fala dos personagens e sinto um enorme prazer em contemplar o brilho dos olhos de uma criança que se identifica com a narrativa.
    Enfim... Fiquei muito honrada e emocionada com a sua referência ao livro e ao meu trabalho. Isso me motiva a continuar a trajetória, algumas vezes árdua, mas imensamente prazerosa.
    Um grande beijo.

    ResponderEliminar
  27. É a mais pura verdade, o caráter é formado por exemplos de casa e é a família a principal responsável pelo pefil ético da criança. Não há segredos.

    ResponderEliminar
  28. O meu melhor bem sao os meus filhos.
    Saber que uma casou, vive bem, entrou, ontem, na faculdade, depois de apenas dois anos num pais estrangeiro e outro já entrou numa escola técnica, fora do pais de origem, e que trata bem os animais, valoriza o ser humano, sabe dividir o que tem com os que nao tem, já est+a de bom tamanho. Já posso morrer amanha que, creio deixar para trás, bons exemplos.
    Só nao quero morrer amanha, porq ue eu sei que ainda tenho muita coisa para fzer. Se nao pelos meus filhos, mas pelas criancas que cruzam meu caminho.

    ResponderEliminar
  29. LUma, caráter se forma em casa...Mas, como em toda regra, tem excecao.

    Há pessoas que podem ter bons exemplos. Mas, eles se desviam.

    Na minha familia, mesmo, eu tenho exemplos. A maioria decidiu seguir um rumo. No entanto, uns 3 ou 4 debandaram apra a politica e a coisa ficou bem complicada.Nao teve jeito. Eles parecem cartas fora do baralho..água e vinho...Quando nos encontramos, nao temos nada o que conversar..Parece que nem temos a mesma mae..o mesmo pai...
    Eu nao gosto nem de ir ao Brasil...Por que se os vejo na tv, jornal,fico bem envergonhada...

    ResponderEliminar
  30. Luma e amigos nos comentários, vejam que eu já disse que concordo que a formação do caráter se dá na infância, vejam que afirmei me preocupar com a influência que a mídia pode exercer sobre os pequenos, lembrem-se de que concordo com todas as letras da Luma no post, mas...

    Será que não estamos reduzindo a discussão a um determinismo que condena a criança a um destino quase imutável?

    Sobre isso, creio que seja importante pensar que o caráter pode ser formado ao longo da vida pela instrução, cultura, necessidade. Vejam, que não estou falando em temperamento.

    ResponderEliminar
  31. deve ser mesmo difícil a arte de educar.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor