Terraço Carioca [update]

terraço carioca

Ruy Castro em sua crônica "Novas Estátuas de Cristo", fala das tentativas tolas de diversas cidades do mundo e do Brasil em construir uma estátua maior que a do Cristo Redentor no Rio de Janeiro; Sertãozinho no interior do Estado de São Paulo, possui uma estátua medindo 57m de altura na sua totalidade, sendo 40m só de pedestal; Concordia na Bolívia com 40m de altura com 25m de pedestal e Polônia com 33m e o pedestal...sei lá, pouco importa!

Na verdade, qualquer um pode construir um Cristo Redentor maior que o original, que possui 38m (30m de altura, mais 8 de pedestal), mas nenhum Cristo terá a opulência de se localizar no alto do Morro do Corcovado, a 706m acima do nível do mar e que rouba admiração em qualquer ponto do globo terrestre, não somente por ser uma das 7 maravilhas da humanidade reconhecidas pela UNESCO, mas por ser símbolo da hospitalidade brasileira.

Admira-me somente a cidade de Sertãozinho copiar o Cristo - Será que a prefeitura local não tem onde gastar dinheiro? Dá-lhes Cristo! Quanto aos outros países, eles também devem copiar todas as maravilhas da humanidade, antiga, atual, do mundo medieval... em nome da falta de originalidade!

Mas... essa com a violência que paira sobre a Cidade Maravilha (não pensem que já acabou!) - pois ontem mesmo um amigo entrou apavorado dentro de um restaurante no Rio, após ter o carro roubado e as pessoas levantaram-se das mesas, assustadíssimas! Ele para acalmar a todos, disse bem alto: "Sou pacificador, sou pacificador!".

Veja a que ponto chegamos... outro dia também, devia ser seis horas da manhã, um casal fazia seu exercício matinal à volta da Lagoa Rodrigo de Freitas, quando de repente o homem parou de estalo, segurou a cabeça, como se estivesse tonto e perguntou à companheira: "Onde estamos?"

Ela assustou-se com a indignação do marido:

- Ué... estamos onde sempre estivemos a essa hora nos últimos cinco anos. Correndo na Lagoa!

- Mas então... onde está o Cristo Redentor?

Foi a vez da mulher se desorientar:

- Peraí. Você está olhando para o lado errado - girou a cabeça - O Cristo fica... fica... tem razão. Cadê a Estátua?

A estátua desaparecera do alto do Corcovado. O Homem ainda tirou os óculos escuros e fixou a vista, na esperança de que uma névoa estivesse encobrindo o protetor da cidade. Sumiu mesmo! - gritaram outras pessoas que já se aglomeravam na Lagoa, todas olhando na direção do vazio que restou no cocuruto da montanha.

Em meio à perplexidade geral, alguém se dispôs a ligar para as autoridades. Mas para quem telefonar quando some o Cristo Redentor, uma peça de 30 metros de altura pesando mais de uma tonelada? Um vendedor de coco interveio:

- Antes precisamos saber se o Cristo é municipal ou estadual.

No meio do dia, a cidade já havia parado. Um sentimento de desorientação e desproteção - além da absoluta incredulidade - percorria as pessoas. Não há ninguém nesta cidade que não dê ao menos uma olhadinha para o Cristo ao longo de um dia, e agora experimentávamos uma sensação semelhante à de quando não encontramos o carro na vaga onde o estacionamos. Onde foi parar o Cristo? - perguntavam todos, inclusive os guias de turismo que, no alto do morro, não sabiam o que dizer aos seus grupos.

O fato mobilizava a cidade, o estado, o país (Lula interrompeu uma reunião ministerial). Jornalistas brasileiros e correspondentes estrangeiros solicitavam uma declaração do prefeito, pois uma versão dava conta de que o Cristo teria sido comprado por uma multinacional e seria levado para outro país. Falou-se até que o monumento teria sido retirado por determinação da Justiça e iria a leilão para pagar as dívidas do governo estadual. Manifestou-se o senso de humor do carioca e muita gente mandou procurar Otto von Haffengraf, no Morro do Alemão.

A boataria se multiplicava pelas esquinas, até que no final do dia uma nota oficial confirmou muitas suspeitas: A estátua fora roubada! A informação chegou através de uma denúncia anônima ao Secretário de Segurança. Traficantes do Morro da Lagartixa carregaram o monumento e somente devolveriam sob uma condição: que Fernandinho Beira-Mar retornasse a Bangu I.

Para a maioria da população, tratava-se de uma audácia inconcebível. As pessoas, porém, que leram sobre o roubo da passarela de pedestre no bairro do Santo Cristo encararam o fato com a maior naturalidade. Como disse um deles, "Depois que conseguem roubar uma passarela de aço com 100 metros de extensão, qual seria o próximo passo?".

De madrugada a polícia conseguiu prender um menor qeu participou do roubo com outros 538 bandidos. Na delegacia, o menor confessou que o bando não tinha intenção de roubar o Cristo. Eles queriam mesmo era levar o "Engenhão", mas "infelizmente, era dia de jogo, doutor"

*Parabéns Fluminense, campeão brasileiro de 2010!

Para a mentira ser segura e atingir profundidade, deve trazer à mistura qualquer coisa de verdade... (António Aleixo)

Cristo RedentorUpdate!

Indicação de leitura do blogue "Caminhar" de Laura Diz - Excelente texto no "Observatório da Imprensa".

"A fascinante violência no Rio de Janeiro foi de novo um sucesso."

31 comentários :

  1. Não sei, pesnei em ficar quieta, voltar pra "casa" e ficar no meu sótão, mas então pensei. Lembro de ter viajado pelo circuito das águas e por lá vi dúzias de cristos de braços abertos para a cidade e pensava comigo "que falta de criatividade". Enfim, não vejo graça em nenhum deles. Não gosto dessas figuras que lembram com frequencia que muitos são iludidos por estátuas e deizem amém para eles.
    Enfim, por essas bobagens todas, que eu prefiro desligar a televisão. Bacio

    ResponderEliminar
  2. Isso é surpreendente, Luma~ Beijus!

    ResponderEliminar
  3. rsrs
    Mesmo sendo surreal, assusta imaginar não vê-lo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. muito legal o seu blog, hein! abç Pietra Luña

    http://nasruasdebrasilia.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Querida, sempre passo aqui antes de ir dormir.
    Que bom ler essas coisas todas no seu estilo de escrever.
    Olhe só: para mim, na minha idéia,não dá para imaginar, nem *to realize* o roubo da estátua qualquer, quanto mais o Cristo Redentor.
    Um filósofo, o Kant dizia que já trazemos conceitos *a priori* para o conhecimento, como o tempo e o espaço, por ex. não precisamos de explicação, entendemos o que eles são, pelo menos temos idéia do que são.
    Isso de roubarem uma passarela ou o Cristo, na minha cabeça não tem continente para tal conteúdo.=o)
    O bom de tudo é ler mais uma crônica sua e seguir os links.
    Muitos beijos
    Sleep tight,

    ResponderEliminar
  6. Pensamos no RIo logo imediatamente nos vem à mentwe o Cristo... Incrível! Lindo texto!beijos,chica e lindo dia pra ti!

    ResponderEliminar
  7. Ainda vou ler o post, rs.
    Selinho pra vc no blog!
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Olá, Luma querida
    O símbolo da hospitalidade é caracterísitca marcante do carioca...
    Receba também meu coração fraterno e hospitaleiro...
    Um bj de paz

    ResponderEliminar
  9. Não pensei nem um instante que o que eu estava lendo fosse verdade, mas ao mesmo tempo pensei que neste mundo tudo é possível.
    Ainda bem que não foi verdade pois o Cristo não é só simbolo do Rio de Janeiro mas do Brasil.
    Bela crônica.
    Beijos
    Maria Luiza (Lulú)

    ResponderEliminar
  10. hahaha roubo errado...
    e o Cristo é feito da vista q se tem lá de cima, em nenhum outro lugar do mundo ele será maravilha, como aqui.


    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ResponderEliminar
  11. Seria um roubo inacreditável... rs...
    Mas o texto é genial. Gostei.
    O Flu, segundo ouvi, já não era campeão há 40 anos.
    Querida amiga, bom resto de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Como é possível estas coisas acontecerem? Parece coisa de filme norte americano !!!

    É um enorme prazer ler os seus textos.
    Parabéns.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Adorei!
    E do jeito que tá quem diz que é uma mentira...
    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma querida!!

    Não dá pra imaginar o Rio sem a hospitalidade do Cristo! rs...

    Beijos linda!!^^

    ResponderEliminar
  15. Oi Luma,

    Acho suas idéias sensacionais, e esta foi mais uma.
    Juro que li o post até o fim com um nó na garganta, pois como não vi jornal, ontem e nem hj, pensei que tinha acontecido mesmo algo e eu estivesse por fora.
    Parabéns!
    Bjos!

    ResponderEliminar
  16. Luma, adorei essa história. Claro que a gente tem consciência que as coisas não estão essa maravilha toda. Até porque sempre tive minhas dúvidas com relação aos homens do Estado que estão no limite entre bandidagem e hosnetidade. Depois quando os moradores do Alemão começaram a denunciar os desmandos fiquei triste mesmo. Mas acho que foi um começo para o Estado retomar o seu papel. Quanto ao Cristo nunca compreendi essa "inveja" da estátua da Cidade maravilhosa. Eta falta de criatividade. Bjs

    ResponderEliminar
  17. Rio é o cristo...beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  18. Uau, LUminha! Muito bom esse texto, ri aqui sozinha da nossa desgraça urbana.
    Quanto à idéia do prefeito de Sertãozinho é mesmo uma idiotice, será que o cara não se manca que o dinheiro poderia ser melhor aplicado para outra coisa.
    bjs cariocas

    ResponderEliminar
  19. Olá! gostei muito dos seus textos, encontrei seu blog
    nua lista de um amigo, já sou seu seguidor. E adorei
    o desgner do seu cantinho.
    vou colocar em meu blog, um direcionamento do seu
    link para que através de suas atualizações eu esteja te
    acompanhado. bjos e abraços.

    ResponderEliminar
  20. Oi, Luma!

    Lendo esta história, lembrei do trailer de um desenho animado em que um gênio do crime roubava monumentos de várias cidades do planeta, como a Torre Eiffel, a Torre de Pisa, a principal pirâmide de Gizé, etc. Já aqui, neste caso, está comprovado que mesmo entre bandidos a união faz a força... rsrs

    PS: Já te disse que sou fã deste pensamento do Frank Zappa?

    Abraços!

    ResponderEliminar
  21. Quando vivi no Brasil, vi de longe o Cristo Redentor, conforme vejo de longe o nosso Cristo Rei (inaugurado em 1959) e porquê de longe? porque sinceramente este tipo de arquitectura ou arte não me diz nada, nunca visitei e olhar para "o vosso elevador com aquelas caixinhas"...ai menina se aquilo empanca eu "num sê voá":)

    Que vocês são um povo hospitaleiro disso não tenho dúvidas nenhuma e o pobre ali de braços abertos bem que poderia fazer um milagresinho e parar com a violência do Rio, bem como o de cá:):) e pôr ordem na turma de...

    Falando sério, comecei pela foto e jamais queria um terraço daqueles (já deves estar a dizer, xiii mulher chata e insatisfeita) com tantos vidros, eu e os vidros não nos damos muito bem:)

    Adorei todo o post e a crónica está fabulosa e nunca se sabe se um dia o CRisto resolve fechar os braços.

    Também sou totalmente de acordo no que toca à falta de imaginação...se um país faz logo os outros querem fazer igual mas de preferência maior e aqui faz-me lembrar a "torre de Babel"...a ganância de ser superior. Noutro contexto é como as árvores de Natal por todo o mundo e Portugal onde não tem cair morto também entra na parada e quem paga? O povinho e aí o povão porque sois muitos mais:)
    Porque não fazem um Pai Natal grande e barrigudo, sempre seria diferente né?

    O quadra do Aleixo é fabulosa e sinceramente não acompanhei a violência no Rio de Janeiro, mas que ela existe por toda a parte do globo lá isso existe.


    Adorei e como sempre és fabulosa, parabéns!

    Aquele abração

    ResponderEliminar
  22. hehe.. Que história, hen? Salvem o Cristo! Mas esse negócio de construir monumentos com tantas outras necessidades que o povo tem, acho muito desagradável e irritante.

    Luma, não recebi seu e-mail. Snif...

    Beijo na alma!

    ResponderEliminar
  23. Luma, perfeitooooooo seu post. Acho um absurdo as cidades quererem construir uma estátua maior que o Cristo Redentor do Rio, que é uma das maravilhas do mundo moderno, pode até existir outros Cristos, mas o original não tem comparação. A vista de lá, fantástica. Chorei litros qdo estive lá.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  24. Hahaha. Adorei o senso de humor de texto. Fascinante!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  25. rsrs
    Muita imaginação e senso de humor no texto. Adorei a junção dos acontecimentos com uma coisa surreal.
    Belo post.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  26. Luma, a história do roubo do Cristo Redentor está muito boa.
    Que ele proteja o nosso Rio de Janeiro. Beijos da Ursa

    ResponderEliminar
  27. Luma querida
    lendo o texto que é maravilhoso fiquei pensando na realidade das crianças envolvidas com o crime, tão cedo é roubado de suas vidas a inocência e elas viram marginais.
    Estão a margem da dignidade humana, da decência e da felicidade que um dia poderiam conquistar.
    é uma pena.
    lamentavel que no país do Cristo Redentor tenhamos a impressão que estamos vivendo num país comandado por forças diabólicas e destrutivas.
    Que o Cristo nos ajude a encontrar a paz, a tranquilidade, a prosperidade, segurança que todos nós merecemos.
    Querida, um abraço enorme
    desculpa pela ausência, que é só fisica, viu?!
    tenha um dia de paz.
    beijos

    ResponderEliminar
  28. Parabéns pela ironia... Teu texto é delicioso!
    Um bom final de semana!

    Daniel

    ResponderEliminar
  29. Luma, o Cristo do Riio é ÚNICO!
    Em nenhuma parte do Mundo, eu eprco meu tempo em vsiitar réplica.
    Lembro que, na ultima vez emq ue fui ao Rio, eu fui 3 vezes lá.:Ele estava todo encoberto por neblina.
    mas, em fevereiro e marco, eu ei de conseguir uma foto bonita do Cristo

    ir ao Rio e nao vê o Cristo, Luma, nao vale..Nao é ir ao Rio.
    bjs e dias felzies

    ResponderEliminar
  30. Mas que coisa. O que dizer sobre tudo isso??

    Belo texto sobre fatos que não foram assim tão belos - apesar de, dizem, necessários.

    Grande abraço, Luma.

    ResponderEliminar
  31. Hua, kkk, ha, ha, maldade, mas Cristo é mais que algo de pedra que identifica uma cidade, é algo puro que une as pessoas...

    Fique com Deus, menina Luma Rosa.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor