Da janela lateral...



Hoje quando o sol despontou no horizonte, imaginei que todo o dilúvio do dia/noite anterior teria acabado. Sol lá longe, céu limpinho... Qual nada! A chuva veio sem aviso e espaçadas no decorrer do dia - O vento forte juntava as nuvens, resultando num festival de água e vento.

Mas antes de amanhecer esse dia lindo, a previsão do tempo avisava que durante a noite teríamos rajadas de ventos fortes e por isso, recolhi tudo que circulava as vidraças. Mesmo assim, a água descia pelos vidros como cachoeira, o vento fazia pressão, dando o efeito de que os vidros eram de plásticos ao se moverem.



Normalmente este estúdio mostra um visual melhor - céu, mar, dunas de areia e praia. Nunca visualizei um naufrágio, apesar de saber que eles sempre acontecem com os barcos pequenos de pesca. Com toda a ventania e mal tempo lá fora, eu estava protegida e mesmo estando confortavelmente agasalhada, no aconchego do meu lar, não estava alheia ao que estava acontecendo lá fora; sabia que muitas pessoas estavam debaixo de chuva, agoniadas com a possibilidade da perda de um ente querido.

Existem culpados para as tragédias sucessivas, decorrentes da chuva no Estado do Rio de Janeiro?

Não adianta dizer que foi somente a má educação, o papel de bala jogado na rua que provocaram as enchentes - apesar deste fator contribuir para o entupimento dos bueiros, não foi somente este fator responsável pelo que aconteceu no Rio de Janeiro. Conforme comentei no blogue da Geórgia, esta enchente é atípica, fugindo dos motivos que causam normalmente as enchentes.

Temos que nos acostumar com as chuvas torrenciais nesta época do ano. Moramos em um país tropical e a culpa também não é da natureza; esta age por instinto, por sincronicidade de causas e efeitos e quem deve pensar racionalmente é o homem.

Porque pessoas ocupam áreas proibidas para moradia? Porque a cidade do Rio de Janeiro ainda não possui um plano diretor de drenagem? - Para se evitar esse tipo de tragédia no futuro, são necessárias obras estruturais e mais fiscalização das prefeituras, principalmente com a construção de obras em locais impróprios. Portanto, a culpa é toda do Estado e a pergunta é: quem vai arcar com o prejuízo?

"Os deslizamentos foram causados por escorregamento de massa nas encostas, ficando flagrante que as construções não obedeciam às normas técnicas de construção e feriam gravemente a estrutura geológica do terreno " Coronel Sérgio Simões, subsecretário de Defesa Civil - Alô, técnicos das pastas de Urbanismo e de Meio Ambiente! Vamos trabalhar, moçada!

Não é somente a população pobre que ocupa encostas dentro do Rio de Janeiro - Moradores abastados também as ocupam - só que a população carente, faz ocupação do terreno sem análise de solo, sem autorização para construção, dentro de um esquema de sobrevivência que resulta, invariavelmente, no custo de suas vidas.

Que saída tem a população carente?

Ela ocupa o terreno desordenadamente e do modo que lhe cabe, aquele que está 'disponível', se o Estado não destina locais específicos. Habitação digna é dívida social. Porém, governantes e chefes de pastas que são pessoas racionais, 'preparadas' para seus cargos e sabedores de que nada substitui a permeabilidade natural do solo, revestem esse solo de concreto; Também cobrem riachos e córregos por construções e ao exercerem a permissividade, não podem criticar o cidadão que seguindo o mau exemplo do Estado, joga lixo no chão. Alô, educadores ambientais!

Neste vídeo, nos é repassado aquilo que os climatologistas dizem das mudanças climáticas, dos eventos extremos que acontecerão cada vez mais, com mais frequência e da ocorrência das chuvas fortes e secas prolongadas, devido as mudanças climáticas e como as novas tragédias podem ser prevenidas, com obras estruturais que deveriam obedecer o calendário de anos passados, para que não haja tanto comprometimento de vidas.

Não precisa ser especialista para saber que o Rio de Janeiro, situado entre o mar e a montanha, em dias de grandes chuvas, quando a água desce montanha abaixo em grande volume e encontra o solo revestido de cimento e galerias pluviais obstruídas, irá funcionar como uma banheira. Alô, poder público! Queremos obras estruturais, queremos um plano diretor de drenagem!

Clique na imagem para saber onde fazer doações para as vítimas da chuva no Estado do Rio de Janeiro.


Quanto a pergunta do Presidente Lulla, feita no término do encontro do G20 (02/04/2009): Vocês não acham chique o Brasil emprestar dinheiro para o FMI?

- Quer que eu desenhe, sr. presidente?

"Quando eu falava dessas cores mórbidas
Quando eu falava desses homens sórdidos
Quando eu falava desse temporal
Você não escutou...
(Você não quer acreditar)"

*Verso e título da postagem, da música "Paisagem da Janela Lateral" de Flávio Venturini.

61 comentários :

  1. Lindo estudio.

    Existem culpados (pessoas físicas), que ocupam cargos Executivos no Estado.

    População carente nunca teve saída; não é mal educada, nem bem educada: é 'população'.

    Inacio: uma anta.

    Dois beijos.

    ResponderEliminar
  2. Realmente foi uma catástrofe, juntou tudo, natureza, ser humano e deu no que deu..

    ResponderEliminar
  3. lugar muy agradable y muy romántica atmósfera

    ResponderEliminar
  4. O homem falta com o respeito julgando domar a natureza, mas esta quando entra no seu ciclo de fúria arrasa com o homem, com os seus sonhos, carências e ganância. Quando assim é, quase sempre "os mais carentes" é levam a pior.

    Subscrevo todo o teu post.

    Quando vivi em S.Paulo e estive uma semana no Rio antes de embarcar para Portugal, olhava em redor e para todos aqueles morros envolventes, construções luxuosas e nnão luxuosas, disse na altura para uns amigos: no dia em que a natureza se enfurecer o Rio de Janeiro é abafado.

    Passaram-se muitos anos e cada vez mais aparecia "a mão do homem com desnorte" e ...tenho acompanhado as notícias e tem sido um horror. Ontem mesmo desabou um morro inteiro e diziam que aquele bairro tinha ficado soterrado e uns diziam 200 pessoas mas quem lá morava dizia que era para cima de 500.

    Mais um ciclo da natureza (já vivi vários) em que ela varre tudo e repõe no lugar a estupidez do ser humano, sobretudo dos seus mandantes, mas como sempre "os grandes" ficam com os pés secos e o pobre cheio de lama!

    Também na nossa Ilha da Madeira (que não conheço) foi uma tragédia. Numa das notícias via-se duas estradas que se ligavam numa só. Dum lado a enxurrada trazia tudo e do outro, mesmo quase no terminal da bifurcação "a casa do presidente" estava intacta e a água corria pelo sítio certo. Uma pequena amostra das diferenças que existem em todos os países.

    UM ENORME ABRAÇO A TODO O POVO BRASILEIRO E A MINHA MAIOR SOLIDARIEDADE E RESPEITO ÁS VITIMAS E SUAS FAMÍLIAS, MUITAS DELAS ENLUTADAS PELA PERDA DOS SEUS.

    ResponderEliminar
  5. Luma
    Terrível o que se está a passar no Rio de Janeiro, que também já aconteceu este ano, em menor escala, na nossa ilha da Madeira. Há muito desprezo pelo ordenamento do território e tens razão em tudo o que dizes. Embora, infelizmente, me pareça que as alterações climáticas irão trazer-nos estes "presentes" cada vez com mais freqência.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Luma,
    Mais uma vex voce vai no ponto com seus posts e analises. Ontem mesmo eu conversava sobre isso com pessoas diferentes. Com certeza que culpar "a ma educação" do povo brasileiro para explicar enchentes é balela. Primeiro por que se ha má educação é por que? O dinheiro publico é gasto a rodo em campanhas eleitorais, mas nada que preste para mostrar a população alguma coisa de pertinente para prevenir. Depois porque haja sacos de bala para provocar tanta enchente. É o mesmo caso de Sao Paulo, os rios PInhiero s e Tiete sao dois esgotos abertos, falta de saneamento publico e de vergonha na cara dos governantes que fazem pontes com nome da mae ou nao fazem nada e saem no jornal mesmo assim, por suas medidas nao poluente do visual da cidade, como é o caso do Kassab. Agora com relaçao a moradia decente, com certeza de que é um direito da população. Ate por que pagando nossos impostos, poderiamos estar contribuindo para essa melhoriade vida geral. Mas nao estamos.
    Bacana voce ter colocado ai uma forma de fazer doação. Ontem estava pensando em deixar um cofrinho na loja, mas ia ser uma coisa tao pingada. E nao sei se as pessoas querem ajudar cariocas. Talvez ajudar os paises estrangeiros seja mais chique. Como disse o idiota do Lula, um luxo nao é? Realmente...

    ResponderEliminar
  7. Luma,

    Concordo que a culpa é do poder público. Todos sabemos que político no Brasil é comentarista, só sabe agir - ou dizer que age - depois que algo ocorre.

    Creio que todo mundo estuda no colégio a urbanização e higienização do Rio no século passado (ou retrasado?), então que ninguém venha dizer que aquelas pessoas estão onde estão por que querem ou gostam.

    É tempo de agir, mas será que os políticos farão algo?

    ResponderEliminar
  8. Tem um bonitão aí, do PDT, que governou Niterói por pelo menos 3 mandatos. O morro que desabou nem morro era, era uma pilha de lixo que as pessoas foram ocupando e construindo. Não é possível que por três mandatos um prefeito não tenha sido capaz de perceber a ocupação inadequada de uma área como essa e não ter tido tempo de deslocar essas pessoas!

    Foi triste ler o relato das famílias hoje de manhã. Como mãe, fico com um nó na garganta e o coração fragilizado.

    Morro dessas Olímpiadas no Rio... Tem muito "buraco pra tapar" ainda. Mas isso já é outro assunto.

    Um abraço,
    Michelle.

    ResponderEliminar
  9. É realmente algo que envolve muitas coisas... A natureza em ação, o homem e sua degradação, os trabalhadores que empurram seu serviço ou ficam travados por burocracias governamentais... Enfim uma bola de sujeira que a qualquer momento desliza matando aqueles que por acomodação ou falta de informação e educação moram em áreas de risco.

    Peço que Deus ilumine a todos!

    Um beijo carinhoso

    ResponderEliminar
  10. A culpa é muito mais dos políticos e da sociedade do que "do Estado". Pode parecer um paradoxo, mas o Estado deve ser gerido por políticos sérios escolhidos pela sociedade.

    Como ambos os elementos que compõem essa equação são fracos, o resultado final não poderia ser diferente.

    Um eleitorado que compreenda a importância de seguir e aplicar-se as leis, políticos conscientes de seu papel como administradores, o fim do populismo paternalista que atribui ao pobre o supremo poder de fazer tudo o que lhe der na telha e o fim das eleições e reeleições dos "amigos dos pobres", dos "salvadores da pátria" e dos "messias analfabetos" é que finalmente nos capacitará a passar por enchentes sem que nossos entes queridos tenham que pagar com a vida.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Eu realmente não sei de quem é a culpa, as vezes penso que é nossa mesmo porque do jeito que vai é preciso um "plano de sobrevivência" da própria natureza". Estamos ocupando tudo, não temos mais limites. É muita gente e logo será pouco o espaço desse planeta. Isso lembra um poema de Drummond "vamos fugir para a lua, humanizar a lua e quando lá estiver igual aqui, fugiremos para marte e humanizaremos marte". Não é exatamente assim o poema, mas o sentido é esse.
    Grande abraço e bom fim de semana com chuva pelo visto. Aqui estamos assim: acordamos com o céu azul e em segundos temos chuva.

    ResponderEliminar
  12. Arthurius Maximus, acho fácil colocar a culpa no povo que não sabe votar ou aquele que vai levar alguma vantagem - a culpa é dos políticos desonestos que representam o Estado Nação e que usam de artifícios inescrupulosos para serem levados ao poder e lá se manterem.
    Ou será que teremos que ter uma bola de cristal para advinhar que o político é picareta? Na relação de polícios corruptos, os bambãs não aparecem...

    ResponderEliminar
  13. Sei lá, acho que a gente já perdeu o direito de culpar alguém. E além do mais esse papo que tudo é culpa dos politicos que são corruptos já deu. A gente nunca aponta o dedo na nossa própria direção.
    Existe uma sociedade e uma hierarquia, mas o povo em si há tempos que não respeita limites e se você vai lá e retira pessoas das áreas de riscos aparecem outras.
    Aqui em São Paulo teve grupos inteiros que foram retirados e levados para escolas e só saíam de lá se ganhassem apartamentos onde eles escolhessem. Não aceitaram a ajuda oferecida porque era pouco.
    Vamos ser sinceros, os limites há tempos foram ultrapassados.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  14. Boa tarde, Luma!
    Volto depois para ler e comentar.

    Beijos e música para começar o dia nublado ou não.

    Anny.

    ResponderEliminar
  15. BAMBUZAIS NAS ENCOSTAS SEGURAM A TERRA.
    Cadê os ambientalistas, as Ongs que recebem em dólar, euro e o escambau, que nunca foram prás comunidades ensinar as alternativas que a natureza oferece?
    O Estado multiplicado decrescentemente por todos os poderes desde há muito tempo.
    Mas se não há catástrofe, políticos medíocres não conseguem tempo na mídia e quer saber? Uma coisa é perder o carro, o horário e outra é ver vidas de arrastando sob lama e na verdade ninguém se importa não.
    Associações de Moradores, se interessam? Também não.
    Não há culpados sòzinhos nessa história não.
    (Perdoa a raiva)

    ResponderEliminar
  16. Bom dia Luma, que assunto mais complexo. Sim, porque há de verificar que há muitos detalhes e claro que há muito o que dizer a respeito, mas o que há de fato para ser feito? Culpar um ou outro é bem simples. Esperar que o governo faça também.
    Claro que precisa-se de um plano diretor, mas por onde começar já que tudo que está aí é um amontoado de equívocos sem fim. Para onde foge o olhar aparece o problema e as soluções estão nas bocas de muitos... Mas seguimos falando demais e fazendo pouco ou nada.
    Vou levar o assunto para o travesseiro, preciso refletir mais sobre o tema. Bjs

    ResponderEliminar
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  18. aqui agora tá um sol tb...mas toda hora chove...uma loucura.

    a culpa é das pessoas q jogam lixo nas ruas, das pessoas q constroem suas casas em qq lugar...sei q é uma questão financeira, mas tb nao da pra sair construindo em qq lugar...e a familia só vai aumentando...
    uma loucura...


    Um ótimo fim de semana para você!!!!

    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ResponderEliminar
  19. É Luma...
    Uma desolação, uma trsiteza sem fim...
    Culpados? Todos nós!

    bj

    ResponderEliminar
  20. A culpa é minha!
    E não me pergunte porquê.
    Sempre que acontecia algo terrível a culpa era do mais tímido, o mais quieto. "Deixa de ser sonso, menino!" E o mais tímido era eu.
    Tenho certeza de que a culpa deve ser minha.

    ResponderEliminar
  21. O problema é muito complexo para que se pense em soluções simples. Culpados? São tantos né? Soluções? Tomara que venham e bem rapidinho!!!

    A relação da música com o post foi simplesmente perfeita!

    Que venham os melhores dias!!!


    beijão

    ResponderEliminar
  22. off topic:

    Luma, como faço para colar a imagem do banner do miojo do Afonso no meu blog?

    HEEEEELP!

    ResponderEliminar
  23. Olá. Achei seu blog e gostaria de comentar sobre o post. Muito bem escrito por sinal.

    Primeiro falar da imagem, que apesar da situação ficou linda.

    E a respeito do post, a culpa é de todos nós e principalmente do governo.
    Porque? Simplesmente porque eles sabiam do risco que tinha naquela área e ainda foi descoberto que há 3 décadas aquele local era um aterro sanitário... Um absurdo.
    Eles pensaram (ou acho que nem pensam) nas pessoas que estariam construindo suas casas ali? Pelo jeito não, pois permitiram que isso acontecesse.

    Agora que o pior aconteceu não adianta fazer mais nada. Só espero que eles tenham consciência e tenham mais cautela.

    Bom final de semama!
    :)

    ResponderEliminar
  24. Luma querida.... de novo nao consigo ler seus posts...fica figura sobre o texto... nem sei como to conseguindo comentar...
    Bjs e lindo final de semana
    Márcia

    ResponderEliminar
  25. Olá minha querida e consciente amiga Luma, o descaso com a população desassistida deste país e enorme, o que me entristece, é que logo, logo esses gestores público e políticos incompetentes, estarão batendo em nossa porta para pedir votos. Lamentável!

    Paz e harmonia em seus dias,/


    forte abraço

    C@urosa

    ResponderEliminar
  26. Luma,
    A culpa é de todos, pois as causas são um somatório de fatores :a natureza , que reage ; os moradores que teimam em morar em locais de risco; o poder público que às vezes é omisso nas medidas preventivas.

    Sobre a cor bege ( post anterior ), eu gosto, mas em composição com outras cores . Aliás, toda cor é sempre mais bonita qdo em composição, umas são complementares de outras. Gosto de todas as cores, dependendo do tom. O mundo em preto e branco seria sem graça. Adoro cores!

    bjks
    P.S. O branco tb é lindo, pois é a união de todas as cores.

    ResponderEliminar
  27. Thania, uma pena que nao deixou as explicações sobre as cores mórbidas. Valiam um post!!

    ResponderEliminar
  28. Creio eu que a culpa seja de todos nós. Culpa dos políticos que governam nossa nação sim com certeza. Mas tudo isso é como separação a culpa tem quer ser dividida ao meio.
    As eleições está as nossas portas precisamos nos concientizae de nossos votos. Difícil é ensinar nosso povo tão sofrido que ainda crê em tudo, por pura falta de informação e sofrimento.
    Graças a Deus somos ainda um povo solidário e com fé, como diz uma grande amiga minha só por Deus mesmo. E ainda querem gastar o nosso dinheiros com Copa e olimpíadas. Não sei se concordo ou se choro.
    Beijos de bom fim de semana e aqui em casa já fizemos nossas doações.
    Parabéns pelo texto sempre informativo e formativo.
    Que Deus te ilumine!

    ResponderEliminar
  29. como 100pre Luma, vc. tocou no ponto exato.
    bjs!
    ps: o estudio é lindo e o tele mais ainda! era um presente que eu pedia a mM...e nunca chegou!

    ResponderEliminar
  30. Maravilha de posr Luma! Te aplaudo de pé!
    O cara de Pau da Silveira, prefeito dessa cidade sorriso, desdentada e miserável, cheia de buracos, bolsões de miséria e indústria de multas a todo o vapor, ainda diz que a culpa é dos favelados que foram morar no lixão! E que ele, mais que depressa fez arruamentos, colocou iluminação para que o elegessem novamente nas próximas eleições! Cidade sorriso, pois sim...
    Beijos revoltados.

    ResponderEliminar
  31. É amiga, que tragedia ! uma tristeza sem fim, de sangra nossa alma.
    Eu me solidarizo com as causas.
    E este prefeito burro, imbecil e mediocre nao vê um palmo a frente do seu nariz... e olha que ele está no cargo pela 3º vez !!
    Bjks e lindas fotos !!! que vontade de estar aí vendo pela janela... e adoro esta musica... a janela lateral do quarto de dormir... lindo pacas !! me fez lembrar dos meus tempos de menina.

    ResponderEliminar
  32. UM questão complexa essa do estado estado onde moro!!

    Uma coisa 'e certa, temos q acabar com moradias em locais de risco. O estado tem q dar soluções a todas as familias q moram nesses locais, sem perder o foco no saneamento!!

    bjs e bom final de semana

    ResponderEliminar
  33. Luma, meu bem!
    A coisa é essa aí, tamos fritos, não tem saída, pelo menos não espero durante minha existência nesse lanetinha, pode ser que para meus bisnetos, sei lá!
    A incompentência, inoperância, inabilidade, inconsequência deste prefeito de Niterói e sua turba são algo assim de fazer medo. Medo de saber que estamos sendo governados por este tipo de gente.
    O ovo tá nestes lugares não porque gosta, mas porque precisa, precisa morar perto de onde tem trabalho, escolas, apoio, mesmo que pouco.
    Mas, os governos, têm obrigação em cuidar daqueles que o colocaram naquela posição.
    O IPTU de Niterói é o segundo mais caro do país, só perde para Santos, mas veja quanta coisa errada e no fim, todos pagam, desde o mais carente até a classe média que tem que conviver com os respingos de tudo isso no seu dia a dia.
    Tô de saco cheioooooooooooo!
    Obrigada pela dica dos links, vou colocar lá.
    beijinhos cariocas ensopados

    ResponderEliminar
  34. Eu quis dizer "O povo"

    ResponderEliminar
  35. Luma:
    Bom dia!
    Espero que o dia esteja ensolarado por aí. Aqui continua nublado e triste.
    Lendo seu texto que desenhou muito bem a situação, fiquei pensando:"Será mesmo que as pessoas que se dizem politicas ou se arvoram a a isto, estão mesmo preparadas para tal?" - Sinceramente, tenho minhas dúvidas.
    E quanto à sua pergunta: "De quem é a culpa?" - A culpa é de quem tem os devidos poderes e não sabe usá-los. Sabe fazer gracinhas, perguntas idiotas, desdenhar opininiões contrárias(porque não aprendeu e não sabe uma melhor, etc.
    Muito triste contatar estas coisas e também não podemos descartar da responsabilidade de cada um no aconteceido. Não é mesmo? Precisamos mesmo levar em conta e ver claramente em todas as janelas...
    Beijos.
    Anny

    ResponderEliminar
  36. Noooooooooossa Luma! Esse post foi um espetáculo!
    Adorei voltar e ler os comentários!
    Você viu quanta informação nos comentários?
    Quanta gente falando coisa bacana... Falando coisas que eu não sabia...
    Gente, estão todos de parabéns! (Inclusive o Allan Robert P.J falando que a culpa era dele! Kkk! Morri de rir! Desviou o foco, mas foi engraçado!)
    Só de ter todo mundo refletido sobre isso (e a maior parabenizada é a Luma, por ter nos sugerido a reflexão) já é um passo, miudinho, mas um passo!

    Um abraço, Luma. E bom fim de semana, com chuva ou não.

    Michelle.

    ResponderEliminar
  37. Está certo que a população andou contribuindo com essas enchentes no fato de alguns jogarem o lixo sem nenhum respeito nas ruas e também construírem casas em morros e barrancos, mas vamos dizer na estrutura das ruas e casas em lugares de risco... Acontece que vários fatores levaram a isso... Eu vi publicado aqui em um jornal local de campinas (Correio Popular) que a Unicamp de Campinas tinha previsto esses deslizamentos no ano de 2009 e o curioso que essa previsão feita em estudos foi exatamente a onde ocorreu e detalhe houve isso detalhadamente no caso de locais de riscos maiores e menores, agora fica a pergunta... Nunca tomaram as providências necessárias, agora não adianta mais já morreu muita gente e além das mortes perderam seus lares em uma coisa que poderia ser evitada lamentável!!!

    ResponderEliminar
  38. Que estúdio maravilhoso, Luma!! Que visual, hein? rs...

    É triste o que está acontecendo no Rj. A natureza tem reclado bastante sobre a irresponsabilidade de nós, seres "pensantes" que tanto ajudou a destruir. Famílias que perdem o pouco que tinha e uma perda emocional de parentes e amigos. Se não nos mobilizarmos, se o governo e sociedade não começar agir, mais tragédias virão, pois a natureza está revoltada!!

    Beijos querida e bom fds!!^^

    ResponderEliminar
  39. Os fenômenos climáticos sempre existiram e causaram tragédias. Acontece que hoje elas são bem maiores em razão da ocupação desordenada do solo, do crescimento populacional e da poluição ambiental.

    A responsabilidade por tanta devastação, sem dúvida, é dos governos que se sucedem em absoluta indiferença, seja na fiscalização das construções ou no planejamento urbano. Há muita tecnologia moderna disponível para minimizar os efeitos das intempéries, mas só parando a roubalheira o dinheiro público pode ser aplicado em benefício do povo.

    Um beijinho pra você.

    ResponderEliminar
  40. Nem sei o que comentar, pq aqui tá passando jornal e eu vou desligar a tv p ligar o som... pq eu n aguento mais... e as pessoas n saem sabem que estão em risco e n abandonam suas casas...

    Beijos saltitante
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  41. Bela imagem amiga ...

    tenho seguido com atenção as reportgens que aqui em Portugal têm dado sobre esta tragédia que se abateu com as furtes chuvas no Brasil ...
    faço votos paa que não haja mais vitimas .., e que, dentro do possível tudo retorne à normalidade...

    bjs

    ResponderEliminar
  42. isso tudo, Luma, é muito trsite.
    bjs e dias felzies

    ResponderEliminar
  43. Ah, Luma, eu me sinto tão impotente perante essas tragédias anunciadas. Beijo.

    ResponderEliminar
  44. Lindo, o estúdio. Tudo branquinho. * - *
    Amei a "luneta". Louca para comprar uma dessa... só para ver as estrelas, a lua, o navio longe ao mar, enfim. =)

    Quanto ao teor do post, sinceramente, em parte, a culpa é do poder público porque nunca teve um plano diretor com políticas preventivas, face a catástrofes naturais, e também por falta de políticas de habitação.
    Por outro lado, a população tem sua parcela de culpa, por não ter conscientização em relação ao lixo e nenhuma preocupação em construir suas casas em areas de risco.
    Não esquecer que próprio relevo do Rio contribui para esses deslizamentos, se houver nivel pluviométrico alto.

    Bom fim de semana, Luma!

    .::.Susy.::.

    ResponderEliminar
  45. Concordo com você.A responsabilidade é sim dos governantes, que fazem do poder meio de vida.

    Beijo querida.

    ResponderEliminar
  46. Bom recado, manamada! Faria só um adendo: a culpa é de todos e da chuva, que resolveu cair mais forte desta vez para o lado daí... E que estúdio é esse?! Parece cenário de filme novaiorquino! Moras aí?! Abração!

    ResponderEliminar
  47. Olá Luma...infelizmente, essa era uma tragédia iminente...já haviam sido feitos estudos das condições de solo daquela área que fora bem conclusivo na época. Mas, a Prefeitura de Niterói nada fez...o problema de moradia no Brasil é grave. Eu já morei em uma área aterrada, bem próxima ao Rio Bananal, sem falar no Rio Paraíba. Eu e minha família fomos vítimas de ambos. Graças a Deus, ninguém se feriu, só estrago material. A Construtora recebeu permissão para construir as casas e a cada enchente (o rio toma seu curso natural) a CEF ressarcia os proprietários para reforma. E assim a vida segue para os que ficaram lá. Já não vivo em áreas de risco há muito tempo.
    Mas, e esse povo? Há muito trabalho a ser feito e enquanto a gente for tomando espaço que não é nosso, que pertence à natureza, os danos serão cada vez maiores. Tanto para os que estão próximos às encostas, quanto aquele que contrói mansões á beira mar, avançando descaradamente e enfrentando a natureza que não tardará a responder.
    Todo o RJ em luto e apesar de hoje viver longe, farei minha parte enviando donativos a essas pessoas devastadas pela dor.
    Que a boa vontade dos homens se estenda a todos os cantos do mundo.

    ResponderEliminar
  48. Os vilões desta tragédia são a natureza e o próprio homem. A natureza se revoltou e o homem abusou e aí a tragédia não deu trégua.
    Bjs
    Janeisa

    ResponderEliminar
  49. É Luma, concordo com o que você disse ... bom, mas pelo menos hoje o dia firmou ... vamos ver se daqui p/ frente as coisas melhoram. Ouvi dizer que foi liberada uma grana p/ resolver os problemas da praça da bandeira ... enfim, é esperar! Bjão e bom fds.

    ResponderEliminar
  50. Quando vi o titulo, pensei logo na música.

    Excelente seu texto. O homem ocupa o solo de maneira abusiva não deixando espaço para o natural, mas o Estado é que tem que fiscalizar , pois ele tem os recursos e o conhecimento do que pode e não pode ser feito.
    Mas como tudo nesse pais, falta vontade politica de fazer a coisa certa, e sai ganhando a especulaçoa imobiliária e interesses outros.
    Todo uma cominidade fica prejudicada, vidas são ceifadas, sonhos, trabalho de uma vida inteira indo água abaixo literalmente, é muito triste, mas também vergonhoso, porque não acredito que isso mude.
    As tragédias sociais rendem muito dinheiro para os oportunistas de plantão.
    Enquanto a sociedade não se mobilizar para moralizar nosso país viveremos cenas vergonhosas como essa e tantas outras.
    Claro que a chuva em excesso causa estragos, mas se as construções fossem feitas nos lugares certos, o solo não estivesse impermeabilizado por tanto asfalto, não teria a proporção que teve e vai continuar tendo, infelizmente.
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  51. Oi Lumitcha, acho que a tia ainda nao conseguiu ver o blog. Vou ligar para ela e depois te falo. No dia em que eu vi, fui descrevendo para ela pelo telefone e disse que quando visse, ela podia dar uma idéias ainda por que nao estava pronto. Nao nos falamos mais e ela nao me escreveu, sinal de que esta sem o computador ou pior, nao esta funcionando como ela gostaria. Os e-mails deles levam uma semana para chegar, muito mais lento que o correiio, javiu isso?
    Beijos , muito obrigada por tudo mesmo, e boa semana amiga!
    Cam

    ResponderEliminar
  52. Oi Luma!

    Acho que é um festival de culpas. Até mesmo a população (que não tem muitas opções mas teima). A política (e os políticos) sempre vão dar mais importância para obras que apareçam e brilhem lá fora. É triste e muito real.
    Agora, menina, este seu estúdio é simplesmente o máximo! Adorei!

    Beijos procê e que a chuva deixe de castigar tanto!

    ResponderEliminar
  53. Luma! Olá!
    Este seu post está maravilhoso. Li e reli. Inclusive todos os comentários.
    E uma pergunta ficou martelando...por que sempre todos discutem os fatos depois do leite derramado?
    Beijo
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
  54. Oi Luma,
    adorei o blog e cheguei aqui através do blog da Kcal (http://coisadegarotos.blogspot.com/)
    Adorei o post. Entendo que a culpa é de todos nós e que podemos focar em além de pontuar os culpados, tomarmos as ações dentro do nosso círculo de influências. Onde eu posso agir? Não jogando lixo na rua, ajudando na limpeza dos bueiros da minha rua como fez o rapaz que sinalizo no meu blog (http://inventandocomamamae.blogspot.com/), ensinando ao meus filhos, falando com as pessoas que conheço, enfim, por aí vai.
    beijos

    ResponderEliminar
  55. É de fato uma vergonha as coisas não serem feitas na hora certa.
    Fico me perguntando. Se eles sabem o que fazer por que não fazem de uma vez?
    É como se precisassem de números cada vez mais expressivos de vidas perdidas para cairem na real e tomarem uma atitude.

    bj

    ResponderEliminar
  56. mas tem que ter culpado? tem hora certa ou errada para acontecer isso? chover 2 meses em 14 horas não basta? tentar misturar politica com a natureza não é fazer exatamente o mesmo qual critica-se que estejam fazendo?

    Curitiba é uma cidade que "limpa-se" por cultura. Mas ano passado choveu um mês em 3 horas. Estragos em todos os lugares, inclusive na minha casa!

    é sempre estranho quando a gente vê essas coisas acontecendo e fica procurando o desnecessário, pegando estepe numa maneira antiga de pensar e no "afã" que a imprensa acaba criando em cima do assunto. Ou seja, faço coro com a Astrid: menos choro no leite derramado, mais baldes para recuperar o que sobrou. O resto é o resto :)

    ResponderEliminar
  57. Mais uma vez vemos uma tragédia prá lá de anunciada... Existe um descaso na política hanitacional por parte do estado, e a necessidade do povo faz com que as construções se espalhem por estas áreas. Infelizmente não será a última vez que veremos e sofreremos com estes fatos. Só nos resta ajudar na arrecadação de doações.

    Bjs.

    P.S. Fantástico o título e o desfecho do post com a música do F. Venturini. E vamos torcer para que não tenhamos que ver tantas cores mórbidas de nossa janela lateral.

    ResponderEliminar
  58. A sociedade como um todo tem sua parcela de responsabilidade.

    Mas a omissão do poder público, bem como a irresponsabilidade e demagogia dos políticos, são os maiores responsáveis.

    Um abraço.

    Drauzio Milagres

    ResponderEliminar
  59. Pois é Luma, está sendo duro ver todo este movimento aqui em Niterói. A cidade esta triste... sem cor.

    Fica a pergunta: vai acaber em pizza ?

    bjs e uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  60. Fico lendo os teus textos e invejando(uma inveja boa) de não terem sido escritos por mim. Leio-os em busca de inspiração e em quase todos se percebe que os teus leitores realmente interagem, pois não leem por ler, caso contrário não fariam comentários tão longos e na maioria bem embasados.
    Sobre o texto, tudo já foi dito.
    Beijo

    ResponderEliminar
  61. Sabe o que é pior, mesmo com a boa vontade entre as pessoas para ajudar a vítima, só poderemos considerar realmente ajuda quando cobrar os nossos representantes politicos melhores as condições de vida, ou pelo menos, as promessas politicas que eles fizeram...

    Mas as pastas tem sido ocupadas por pessoas preparadas, ou por politicagem?

    O Video é interessante, mas lembra do caso pousada que foi destruida no final do ano passado em Buzios (senão me engano)? Isso diz bem com a classe média ocupa lugares que não deveriam...

    Fique com Deus, menina Luma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor