A velhinha contrabandista

LullaPor Stanisláu Pontepreta

Existia na fronteira entre dois países, uma velha, que todas as manhãs passava pelo barreira de um posto policial entre os dois país, montada numa motocicleta, tendo na garupa, um saco!

Neste posto, havía um policial com mais de trinta anos de profissão, que jurava para seu colega de corporação, que aquela velhinha era contrabandista.

- Eulálio, eu tenho mais de trinta anos de profissão; já vi muita coisa neessa vida, e ninguém me tira a idéia que essa velhinha é contrabandista!?. Vamos apostar?!

Muito curioso, na outra manhã, o policial ao avistar a velhinha se aproximando do posto policial, fez sinal para que a mesma parásse para averiguação.

- Bom dia, vovó!
- Muito bom dia seu policial!
- Vovó, diz prá mim: eu tenho mais de trinta anos de profissão, conheço tudo quanto é malandragem, e ninguém me tira de cabeça que a senhora é contrabandista!!.
- Que meu filho!
- Vovó, diz prá mim : o que é que a senhora leva aí nesse saco?
- É areia meu filho.
- Posso averiguar?
- Sim.

E o policial pegou o saco, abriu, jogou tudo na calçada, e, só continha areia. Muito sem graça, ele liberou a vovózinha, que mais uma vêz, passou pela barreira policial...

Outros dias se seguiram, e sempre, o policial se indagando:

- É, eu ainda pego esta velhinha!

Passado muito dias, ele sempre abordando a velhinha na parreira sem sucesso; ele decidiu:

- Amanhã,eu resolvo essa parada!

No outro dia, lá vinha a velhinha na sua motocicleta, quando o guarda:

- Fiú... Alto lá! Vovó, eu tenho mais de trinta anos de profissão, conheço tudo que é malandragem, e ninguém me tira de cabeça que você está traficando alguma coisa!?. Vamos lá, conta prá mim, eu prometo que não vou te denunciar, não falo nada prá ninguém,mas me diz: o que é que a senhora trafica aí?
- O senhor jura que não vai dizer nada prá ninguém?!
- Juro! Mas, me diz: qual é a parada?
- É a moto meu filho!

Essa fábula é antiga, mas vale uma repaginada por Luís Fernando Veríssimo:

Todos os dias uma velhinha atravessava a ponte entre dois países, de bicicleta e carregando uma bolsa. E todos os dias era revistada pelos guardas da fronteira, à procura de contrabando. Os guardas tinham certeza que a velhina era contrabandista, mas revistavam a velhinha, revistavam a sua bolsa, e nunca encontravam nada. Nada. Todos os dias a mesma coisa: nada. Até que um dia um dos guardas decidiu seguir a velhina, para flagrá-la vendendo a muamba, ficar sabendo o que ela contrabandeava e, principalmente, como. E seguiu a velhinha até o seu próspero comércio de bicicletas e bolsas.

Moral da história:
Sarney_Dinossauro
Como todas as fábulas, esta traz uma lição, só nos cabendo descobrir qual. Significa que quem se concentra no mal aparentemente disfarçado descuida do mal disfarçado de aparente, ou que muita atenção ao detalhe atrapalha a percepção do todo, ou que o hábito de só pensar o óbvio é a pior forma de distração. No Brasil, temos o hábito de procurar e nos indignar com o escândalo menor e deixar passar o escândalo maior, ou o uso do dinheiro público para lucro privado e proveito político, que inclui desde privatizações subsidiadas pelo Estado e a benemerência com bancos falidos até espionagem e contra-espionagem com fins eleitoreiros, sem falar no condominato com as "oligarquias corruptas do Norte e Nordeste", que só se tornaram reprováveis quando se tornaram politicamente inconvenientes.

Isto é banal, é o corriqueiro, é a velhinha passando de bicicleta pela ponte todos os dias.

Sarney

A rotina da corrupção que ninguém chama pelo nome se tornou tão rotineira (...) Afinal, pra que perturbar a vidinha da velhinha, que só está fazendo o que sempre fez?

Sarney

Sarney se encontra com Lullinha quando este voltar de sua viagem à Líbia, na quinta-feira pela manhã, aconselhado pela ministra-chefe da Casa, Dilma Rousseff; que conversou com Sarney na terça-feira, pedindo que ele não tomasse nenhuma decisão antes do retorno do presidente Lula.

Mas o que terá Sarney dito à Dilma?

Sarney

Roseana disse aos jornalistas: "Eu acho que ele vai tomar a decisão correta que ele achar que é a melhor para o Brasil"

Sarney

Veja os 663 atos secretos do Senado

Sarney

Sarney, o Brasil não precisa de você!

Sarney

Aloizio Mercadante (PT-SP), afirmou que Sarney foi presidente por quatro anos ante 14 de atos secretos e para defender Sarney, Lula enquadra PT. Quem te viu, quem te vê!

#forasarney !! #foracorja !!

3 comentários :

  1. Pelas barbas de netuno, essa velhinha está me perseguindo, ontem o Salomão Schvartzman, falou igualzinho a você lá na band news ....

    è pelo jeito o "tuite" .... não conseguiu tirar o Sarmento ...

    bjs

    ResponderEliminar
  2. Esse post em complemento àquilo que postou no twitter ontem devem servir muito para a posteridade no que diz respeito a nossa indignação frente a situação atual...

    ResponderEliminar
  3. Muito bom o post e a moral da história, o que para nós significa, mas fico ainda, pela estória, com a original, e também por ser a que me lembra uma outra época da minha vida, o colégio, eu mais moço, e por aí.
    Obrigado por comentar em meu blog.
    Beijos e abraços.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor