Saiba dizer não!

diga nao as drogas

A Beatriz fez o convite para a blogagem coletiva e eu não pensei duas vezes, topei na hora! Afinal, porque as pessoas estão consumindo cada vez mais drogas?

Eu calculo que em primeira instância seja somente para buscar prazer, um vapor, um barato, um vapor barato! Até custar a própria vida!

Porque o uso da droga? As razões que levam alguém a usar drogam são: curiosidade, influência de amigos, fácil acesso e obtenção, desejo ou impressão de que todos os problemas podem ser resolvidos ou aliviados.

Estas são as razões mais evidentes para o uso e abuso das drogas. Soma-se à estas razões a fase altamente crítica da adolescência, com os seus questionamentos e busca de soluções para sua insegurança. O cara fuma um baseado e se sente! Mó larika depois, porque as drogas só escondem os problemas por um tempo, trazendo consequências muito ruins.

Você sabe o que é droga? É toda substância que inalada, injetada, ingerida ou absorvida pela pele, altera o seu equilíbrio quando entra na corrente sanguínea atingindo seu cérebro. Essas substâncias também são usadas para fins terapeuticos, mesmo assim, criam dependência. A dependência é notada por uma vontade incontrolável de mais consumo e causando problemas sociais, físicos, emocionais, financeiros e muitos outros. Veja alguns exemplos:

Tranquilizantes: Seu uso somente deve acontecer com a devida autorização médica, pois a automedicação ou o uso indevido pode produzir dependência. O maior perigo no uso de tranquilizantes é a sua mistura com álcool, que potencializa os efeitos, podendo matar ou levar ao coma irreversível, assim como a sua mistura com outras drogas.

Álcool: O abuso do álcool é um dos mais sérios problemas mundiais, provacando várias doenças: gastrite, cirrose hepática, pancreatite, hipertensão, anemia e muitas outras. O Brasil é um dos maiores consumidores de álcool do mundo. O Alcoolismo é o responsável pela maioria dos acidentes de trânsito no mundo, sendo também a principal causa de internação psiquiátrica nas redes de hospitais.

Inalantes: Os inalantes trazem aos usuários grandes perigos, pois eles interferem diretamente na respiração, podendo causar asfixia e morte súbita por parada cardíaca. Classificamos como inalantes: gasolina, cola de sapateiro, solvente de pintura, tintas, éter, laquê, esmalte de unha, etc.. Os usuários dessas substâncias podem ter comportamento descontrolado, em função dos distúrbios orgânicos e alucinações.

Tabaco: uma droga ílicita que também é um dos mais sérios problemas de saúde no mundo. Responsável pela morte de milhões de pessoas anualmente, causando vários tipos de câncer e problemas do coração. Provoca consequências como gosto desagradável na boca, tosse, pigarro, infecções respiratórias frequentes, aumento da pressão sanguínea, dores no peito, problemas cardíacos, fadiga e falta de aptidão. A interrupção do uso do tabaco traz melhora imediata e futura para a saúde.

Anabolizantes: Usados inicialmente para aumentar a massa muscular e a performance atlética. Causam graves alterações hormonais, redução da produção de esperma e risco de infertilidade, feminilização do homem e masculinização da mulher, aumento do risco de doenças cardiovasculares, aumento da pressão sanguínea, irritabilidade, comportamento agressivo e outros.

Maconha: A fumaça da maconha é cancerígena. São necessários mais de 20 dias para que o organismo consiga se livrar dos efeitos de um único cigarro. Dirigir depois de fumar um 'baseado' equivale a dirigir um automóvel bêbado. O uso da maconha dificulta o aprendizado, causa queda do rendimento de trabalho e reduz o impulso sexual. Estatísticas comprovam que 45% dos usuários de outras drogas começaram pela maconha.

Cocaína: A cocaína cria dependência, levando a pessoa a mentir, roubar e até matar, com o objetivo de conseguir recursos para comprar a droga. Ela afeta o sistema nervoso central, reduz muito a capacidade intelectual e o desempenho profissional. O uso da cocaína destrói a mucosa interna do nariz, causa hemorragia, dores de cabeça, crises respiratórias, ataque cardíaco, convulsões e morte.

Crack: É uma forma de cocaína (dos pobres), mais concentrada porque é fumada, levando os vapores diretamente aos pulmões de onde passam diretamente à corrente sanguínea, atingindo o cérebro de forma extremamente perigosa. O Crack causa depressão extrema, paranóia, irritabilidade e outros problemas, levando o usuário a ficar violento, transformando-o em potencial suicida.

LSD: Conhecido também como 'ácido'. O uso do LSD leva a tremores, convulsões, turvamento da visão e dilatação das pupilas, com grandes riscos de danos ao cérebro. O LSD é uma das piores drogas que a humanidade conhece.

Heroína: O usuário de heroína corre o perigo de doenças como desidratação, AIDS e infecções adquiridas por seringas contaminadas, visto que essa droga é usualmente injetada. A hepatite, o tétano e a endocardite (infecção da parede cardíaca) podem ocorrer. Uma dose excessiva de heroína deixa o cérebro carente de oxigênio, entrando o usuário em estado de coma, tendo como consequência a morte.

Potencial usuário: atualmente já é comum encontrar crianças de 10 e 11 anos consumindo drogas, sendo a maior incidência entre os meninos.

Características do usuário: Os principais sintomas apresentados, são que somados um a outro, demonstra sinais de uso de drogas e podem ajudar pais, professores e amigos a identificar um possível usuário, proporcionando a ele a prevenção e uma oportunidade de vida.
  • Mudança de humor, de personalidade e de amigos.
  • Menos responsabilidade.
  • Solicitação de maior privacidade.
  • Dificuldade de comunicação.
  • Queda da capacidade física e mental.
  • Odores e objetos estranhos.
  • Pupilas dilatadas.
  • Presença de comprimidos estranhos, frascos de colírio e xaropes.
Família, onde está você? Os pais têm papel fundamental na prevenção ao uso indevido das drogas. Algumas dicas para o trabalho de prevenção em famílias:
  • O Exemplo fala mais forte. É muito importante que a família mantenha diálogo franco, compreensão e ternura. Isto é a base para que seu filho seja seguro e feliz.
  • Tenha cuidado com suas atitudes, elas podem ser copiadas pelas crianças.
  • Abra espaço não só para os seus filhos mas também para os amigos, trazendo todos para dentro de sua casa.
  • A família que cedo começa o diálogo com o filho, encontrará na adolescência a aceitação e uma maior facilidade de 'negociar', proporcionando assim a criação de um canal de confiança em mão dupla.
  • É muito importante, num trabalho de prevenção, 'Falar um ano antes do que cinco minutos depois'.

Prevenção - Caminhos disponíveis

1. Do medo - Os jovens não se aproximarão das drogas se as temerem. Para se criar o medo, basta mostrar somente o lado negativo das drogas. Pode funcionar para crianças enquanto elas acreditarem no adultos.

2. Das informações científicas - Quanto mais alguém souber sobre as drogas, mais condições terá para decidir usá-las ou não. Uma informação pode ser trocada por outra mais convincente e que atenda aos interesses imediatos da pessoa.

3. Da legalidade - Não se deve usar drogas porque elas são ilegais. Mas e as drogas legais? E todas as substâncias adquiridas livremente que podem ser transformadas em drogas?

4. Do princípio moral - A droga fere os princípios éticos e morais. Esses valores entram em crise exatamente na juventude.

5. Do maior controle da vida dos jovens - Mais vigiados pelos pais e professores, os jovens teriam maiores dificuldades em se aproximar das drogas. Só que isso não é totalmente verdadeiro. Não adianta proteger quem não se defende.

6. Do afeto - Quem recebe muito amor não sente necessidade de drogas. Fica aleijado afetivamente que só recebe amor e não o retribui. Droga é usufruir prazer sem ter de devolver nada.

7. Da auto-estima - Quem tem boa auto-estima não engole qualquer "porcaria". Ocorre que algumas drogas não são consideradas "porcarias", mas "aditivos" para curtir melhor a vida.

8. Do esporte - Quem faz esporte não usa drogas. Não é isso o que a sociedade tem presenciado. Reis do esporte perdem sua majestade devido às drogas.

9. Da união dos vários caminhos - É um caminho composto de vários outros, cada qual com sua própria indicação. Cada jovem escolhe o mais adequado para si. Por enquanto, é o que tem dado os resultados mais satisfatórios.

10. Da Integração relacional - Nesse trajeto, o jovem é uma pessoa integrada consigo mesmo (corpo e psique), com as pessoas com as quais se relaciona (integração social) e com o ecossistema (ambiente), valorizando a disciplina, a gratidão, a religiosidade, a ética e a cidadania.
O que fazer diante do problema: Ao identificar um usuário ou dependente na família ou no meio de convivência, algumas medidas de orientação são necessárias.
  • Ajudar a resgatar valores perdidos, procurando reintegrá-lo na sociedade.
  • Aceitar a fragilidade familiar e recorrer à ajuda externa.
  • Não ter o sentimento de culpa pelo procedimento do seu filho. O que interessa, agora, é a saúde e a segurança dele.
  • Procurar um médico, um psicólogo ou um educador capacitado pra ajudar, se necessário, no encaminhamento para tratamento.
A família deve acompanhar o processo de recuperação do seu membro, não transferindo essa competência apenas para especialistas que atendem ao doente, fazendo com que ele possa se sentir valorizado, para que volte a curtir seus ideais, estudo, lazer, amigos, namoro, enfim, a vida!

Pai, você já usou drogas? Por mais que você queira proteger o seu filho, se usou drogas, diga a verdade. A omissão da verdade, pode levar a abalar a confiança da relação, se o seu filho descobrir a verdade. Lógico que você não precisa relatar as suas experiências em detalhes, assim como quando a pergunta é sobre sexo. Antes de responder, pergunte ao seu filho o que realmente quer saber e responda somente aquilo que foi questionado. Não queira ser 'amiguinho' do seu filho, relatando por exemplo, as 'viajadas' que deu, quantas deu, por quanto tempo... se fizer isso, é um mané mesmo e, se seu filho estiver à margem das leis e da sociedade, é fácil descobrir o porquê.

Se você está perdido na educação do seu filho, aconselho a aprender a escutar! Os pais invariavelmente falam muito, escutam pouco e nessa de serem os donos da verdade 'eu sei mais que você. Tá pensando que nasci ontem?' - calam uma boa relação para sempre.

Seu pai não conversava com você e você se tornou a pessoa 'ótima' que é hoje, porque você haveria de perder tempo com conversê, afinal, seu tempo é para trabalhar e sustentar a casa, certo? Se o seu filho anda deprimido, mesmo com todo o esforço que você faz, ele é um mal agradecido. Ó PAI, MUDA O DISCURSO VAI?

Os tempos são outros, as relações são outras. Reserve pelo menos 5 minutos do seu dia para olhar exclusivamente para os olhos do seu filho e conversar de verdade, abraçar e trocar afeto. Esqueça a bagunça do quarto/casa e arrume a bagunça que está a sua relação familiar. A família é sim a grande destruidora ou construtora da sociedade. Qual caminho você quer seguir?

Se eu sou a favor da legalização das drogas...que drogas? E partindo do princípio que droga é droga sem distinção, pense comigo: Se o tabaco e o álcool, sempre foram liberados no país até pouco tempo atrás e agora, o consumo é restrito, porque outras drogas passariam a ter o consumo legal? Muitos medicamentos são sintetizados em laboratório com os mesmo princípios ativos da droga, sem ter que com isso recorrerer especificamente à droga; motivo de tratamento ou aquela que supostamente contribui para a melhora do paciente. Nem mesmo os cientistas são unânimes nesta contribuição, então o meu voto é Não!

O Convite da Bea veio para chamar à todos para discutir a legalização das drogas, descriminalização do usuário e os conflito ético-moral, as drogas como problema de segurança e saúde pública, prevenção, repressão, os danos causados, dentre vários outros questionamentos: Se o uso de drogas é escolha? Se o dependente químico faz parte de uma minoria social ou é um doente crônico?

Veja que as dúvidas são muitas e para entrar nesta discussão e expor o que pensa, não precisa saber, basta querer interagir para aprender e isto você faz, lendo e comentando. Participe de alguma forma. Este assunto pode não lhe interessar no momento, porém você não sabe se vai interessar no futuro. Eu acho que você pode contribuir, você é parte desta sociedade e tem sim, muita coisa a dizer. Participe!

Sobre o Michael Jackson e sua morte, era algo esperado não? Não estou dizendo que todos nós vamos morreu um dia, mas ele era viciado em medicamentos (hidrocloro de meperidine - Demerol - derivado morfina) e um hipocondríaco!

Doente ou não, os excessos devem ser combatidos. Mas ó, consuma música, arte e cultura, pois estes consumos, mesmo em excesso, não fazem mal à saúde!

11 comentários :

  1. Luma.
    Gostei do seu texto... Também estou participando com meus dois blogs!!!
    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Um ótimo apanhado de tantas informações que já temos sobre as drogas. Muito legal vc ter reunido aqui, na sua postagem, de forma tão clara e objetiva, tais informações, que devem ser passadas e repassadas para todos os cantos. Parabéns

    Tbm estou participando da blogagem coletiva. Se puder, dá uma passadinha por lá.

    Há braços
    Paulo

    ResponderEliminar
  3. Luma, sou pela radicalização. Tolerância Zero com os produtores; punições severas para os traficantes e criminalização dos usuários das drogas ilegais, afinal de contas, eles são os mantenedores da bandidagem.
    Em relação às ditas "drogas sociais" e aos medicamentos, campanhas intensivas preventivas e educacionais e controle rígido do Estado sobre sua comercialização e receitas.

    ResponderEliminar
  4. Luma.
    É um fascínio entrar neste seu espaço que terei de seguir mais de perto se quero beber da árvore da sabedoria.
    Apreciei a leitura deste seu magnífico texto que reúne ideias pedagógicas sobre o tráfico e consumo de drogas.
    Permito-me discordar do não à venda livre porque estou convicto que é isso que mantém a apetência pelo tráfico.
    Se atentarmos na criminilização, ela apenas incide sobre os testas de ferro das organizações mafiosas e sobre os consumidores, os verdadeiros mentores e usufrutuários deste negócio continuam impunemente sua caminhada de destruição em massa de gente que apenas acreditou que iria ser feliz.
    Presos, os testas de ferro continuam a mercantilização, de dentro das cadeias, com conivência de guardas, compram reduções de pena. Uma promiscuidade entre a justiça os governos e os predadores da vida. É a vitória absurda do ter sobre o ser.
    É uma mixórdia aparentemente sem solução, por isso eu penso que a venda livre de drogas, seguida em simultâneo de todo um programa pedagógico, de sanidade e entreajuda seria a solução, a nível de todos os estados. Todavia estou consciente, pelos motivos apontados, que se trata de uma Utopia em construção, daí a importância desta blogagem colectiva.
    Beijos
    neo ou jrg do blog http://neoabjeccionismo.blogs.sapo.pt, visto que não podia comentar nessa qualidade,usei meu outro blog.
    Agradeço do coração teu comentário à minha postagem. É um texto muito de dentro de mim.
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Oi Luma!
    Parabens por seu excelente texto! Voce fez uma abordagem didatica e sei que será util para muitas pessoas. Espero que esse texto possa ser lido por muitos!

    Obrigada pela visita no Café!
    Abraços

    ResponderEliminar
  6. Puxa Luma, comecei a ler e não botei fé que iria até o fim. Mas suas palavras me enrodilharam, me prenderam e fui té o mias amargo fim. Sério, que aula, que concatenado teu pensamento, que desfecho...
    Legal vc tbm não julgar, apenas expor os fatos, gosto disso.
    Enfim, virei tua fã!

    ResponderEliminar
  7. Seu post está completíssimo, muito bem elaborado e muito bem organizado.
    Espero que abra os olhos de seus leitores para este problema, que infelizmente está ficando muito maior a cada dia.
    Seu texto deveria ser distribuído nas escolas e os alunos convocados para fazer provas a respeito.
    Parabéns
    Um grande abraço e muito sucesso
    Giba

    ResponderEliminar
  8. Fantástica sua abordagem, Luma!
    Até nós, mais velhos, aprendemos sempre mais um pouco com esta contribuição.
    Acho que nosso país não vai encontrar tão cedo uma saída para isso, mesmo porquê nos altos escalões tem drogados ou traficantes, então, só nos resta fazer esta ajuda aos nossos filhos e amigos através da conversa e pedir a Deus que nos livre do mal que toda essa droga tem causado à cidades como o Rio de Janeiro, por exemplo.

    Sobre este assunto, acho que vai lhe interessar saber o que li hoje no yahoo, veja aqui:

    http://noticias.br.msn.com/artigo_bbc.aspx?cp-documentid=20548034

    beijinhos cariocas. com

    ResponderEliminar
  9. Obrigada pela visita. Gostei de conhecer o teu espaço. Virei mais vezes!

    ResponderEliminar
  10. Luma, muito interessante esse tópico sobre os diversos tipos de drogas e seus efeitos. Beijos da Ursa

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor