Parte em dois



Ontem, mais uma vez, esperei horas e você não veio.

Hoje, passei a manhã inteira irritada por causa disso.

Aí, você me chega depois do almoço, sem a menor explicação, como se isso fosse normal.

Eu cheia de coisas para fazer e você querendo me levar para tomar um café.

Está querendo acabar comigo, é isso?

Uma amiga minha me abriu os olhos: nós dois estamos vivendo uma relação doentia.

Eu estou me sujeitando aos seus horários e você está desrespeitando os limites.

Não é porque eu vou para a cama com você que eu deixei de chefiar o órgão onde você exerce a sua função.

Você tem faltado muito e estou cansada disso.

Quando não falta, demora para chegar e vem disperso, agitado, não ajudando em nada.

Eu preciso de você tranqüilo, cumprindo seu dever, todos os dias, oito horas por dia, igual a todo mundo.

Ou não posso garantir o bom funcionamento da nossa unidade.

Sono, sinceramente, qualquer probleminha que surge, você some.

Tudo serve de desculpa para você não aparecer: uma conta para pagar, uma viagem de negócios, um caso de doença na família.

Por mais que eu não queira te prejudicar, não posso agüentar um sono assim, tão inconstante.

A partir desta noite, não quero mais nenhuma irregularidade sua.

Não estou exigindo que você seja perfeito, mas, na próxima vez que eu tiver de remediar alguma ausência de sua parte, vou tomar medidas extremamente fortes.

E não me importam as reações. Desejo uma convivência leve e sadia entre nós, mas prefiro ter você sempre pesado do que sofrer as conseqüências da atual situação.

Não posso entender por que você mudou tanto.

Lembro das agradáveis noites que passamos juntos - você eventualmente profundo, muitas vezes superficial, mas sempre presente em minha vida.

Mesmo durante o dia, você dava um jeito de estar ao meu lado quando eu ficava deprimida, de cuidar de mim quando eu ficava com febre, de aliviar meu stress quando eu trabalhava demais.

Agora, quase nunca posso contar com você.

Você só aparece quando bem quer e quando eu menos preciso: num cinema, numa festa, num restaurante.

Sua presença, antes tão gratificante, ultimamente só serve para me atrapalhar.

Você jamais consegue estar comigo nas horas importantes, tem sempre algo complicado impedindo-o de chegar; mas sei de outras mulheres que dormem com você sem a menor dificuldade.

Liguei para uma colega minha, noite dessas, para reclamar de mais uma das suas fugidas, e ela teve o desplante de dizer que não podia falar comigo porque estava na cama com você.

Enfim, estou com olheiras, e é por sua culpa.

Mas sei que necessito dos seus serviços, então lhe dou este ultimato.

Ou você toma jeito e volta a me deixar em paz ou você afunda junto comigo.



O texto acima "Ao Sono..." é de autoria de Fernanda Young - escritora, roteirista e apresentadora de TV. Se por acaso o sono não vier, eu lhe empresto Theodore. Mas não se empolgue!

Lumer ainda quer ajuda em algumas questões não resolvidas, pode me ajudar?

'Só podemos amar aquilo que conhecemos'

Esta frase, pronunciada de forma afirmativa e definitiva por um entrevistado num programa de TV, causou-me inquietação. Penso que, ao emiti-la, o seu autor pensou em convivência ou em algo semelhante. Ponho-me a divagar, enquanto arrumo papéis. De início, experimento invertê-la:

'Só podemos conhecer aquilo que amamos'

O que exclui do conhecimento os que nos provocam outros sentimentos. Depois, retiro-lhe o ponto final e acrescento-lhe um de interrogação:

'Só podemos amar aquilo que conhecemos?'

A pergunta:

'É possível conhecer, de fato, alguém – amado ou não?'


O debate íntimo ainda continua:

Como conhecer o ser amado?

Olhem bem dentro dos olhos, porque abrir mão dos sonhos é somente para o verbo concretizar!

Feliz dia!!
Mil beijuzinhos Mio Mio!

Recadinhos:

* Neto Cury está em novo endereço atualizem os feeds!

* Imperdível a reportagem no G1 com a nossa querida amiga blogueira Nana Hayne que na mesma semana também participou do programa da Olga Bongiovanni (RedeTV) - Na cola deste sucesso a Revista Blogger inaugurou a Sessão Pergunta: O que você acha da iniciativa da Naná Hayne em criar bijuteria como lixo tecnologico?

Se interessou pelas "TecnoJóias" de Nana? Veja as fotos no Flickr e entre em contato: nana_hayne(arroba)hotmail.com

* Apresentação especial do Sol na Boca para o Dia dos namorados e novidades para os próximos 2 meses de apresentação no Canequinho (anexo Canecão) - com participação de outra amiga blogueira Mônica Montone e sua banda integrando o espetáculo. Mais informação na postagem anterior.

A blogosfera está recheada de gente talentosa, mas talento não se descobre em um clique, tem que ir à luta!

"Talento é mais barato que sal. O que separa a pessoa talentosa da bem-sucedida é muito trabalho duro" Stephen King

Bom fim de semana!
Boas comemorações!
Beijus,

Luma

21 comentários :

  1. Ola querida,

    A Fernanda Young tem um estilo todo muito fantástico... e veio a clahar para o dia de hoje...

    È a metade do meu dia também ja se foi...nenhum bombomzinho, nenhum telefonema...nada de nada... Mas, ainda to botando fé que ate o fim do dia ele apareça por aqui me trazendo flores ( pode ser uma mesmo) e beijos ( isso tem que ser aos montes)pra esquentar o frio que ta aqui...

    Beijos no coraçao!!

    ResponderEliminar
  2. Eu simplesmente Adoro os textos da Fernanda!!
    Beijos
    Dayse

    ResponderEliminar
  3. Fernanda Young arrebenta sempre..eta mulher danada!!

    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_.................

    ResponderEliminar
  4. MENINA DO CÉU...
    ATE AGORA NADA...
    EU JA DETONEI UMA LATINHA DE LEITE CONDENSADO PRA TIRAR O GOSTO AMARGO DA LINGUA...

    MAS AINDA FALTA MAIS UM POUQUINHO PRO DIA TERMINAR...
    RSRSRRS

    BEJAO!

    ResponderEliminar
  5. Luma
    Eu leio sempre a Fernanda Young na revista Cláudia. Ela é inconfundível!
    Bjim.

    ResponderEliminar
  6. Hoje eu só trouxe um "bietin" como dizia uma amiga minha:

    Os momentos são sempre especiais, os dias também, mas há aqueles que prefiram o toque especial do calendário, como há também os que não se curvam a isso.
    Pois bem, eu sou do tipo que acredita que a gente pode ser feliz sempre que desejar. Por isso, desejo que o dia 12 de junho seja o dia dos namorados, dos amigos, das pessoas que são importantes, das pessoas esquecidas e que são lembradas ocasionalmente por alguém...
    Ou seja, que seja um dia comum e justamente por isso seja muito, mas muito especial.
    Beijos caríssima

    ResponderEliminar
  7. Luma, esse é o tipo de coisa que é melhor nem questioar, pois muitas vezes amamos sem conhecer e ao conhecermos amamos ou não.
    Às vezes basta amar. Outras, é melhor deixar pra lá...
    Sei lá.
    Não estou em boa fase para falar a respeito, embora acredite que o amor aceita até o não conhecimento, alguma ignorância. Talvez aí esteja o mistério...
    Se não conhecemos bem nem a nós mesmos, é ilusão querer conhecer bem ao outro. Tentamos, mas sempre nos supreendemos.
    Ou... "Nós dois temos os mesmos defeitos. Sabemos tudo a nosso respeito. Somos suspeitos de um crime perfeito, mas crimes perfeitos não deixam suspeitos..." (Engenheiros)

    Beijos pra ti. Mel

    ResponderEliminar
  8. Luma, eu estou criando dois sites ao mesmo tempo em que tenho trabalhado bastante (isso é ótimo pois só ganho os dias que trabalho)e tenho dedicado menos tempo ao blog. em breve volto com força total. obrigado por me visitar.
    bjão

    ResponderEliminar
  9. Oi luma, vim através de um amigo em comum, estou criando coragem de me apresentar e fazer convites, apenas neste momento.
    Quando puder, venha se consagrar a São Miguel, pois algo curioso me aconteceu, e por isso resolvi postar lá e tem uma oração particular também.
    ___________________

    Quanto ao amor, acredito que "a vida rompe limites de fôrmulas, existem vários tipos de amor, amor menino, amor amigo, amores invisíveis. Amor é, obviamente, "estado de graça".
    Amar e ser amado é maravilhoso, pois se tem quem amar e é retribuído. Todavia amar quem não te ama tem seu valor, desde que não te prejudique, falo do amor humano. Eu valorizo muito isso.
    Vivo a fase humanista do amor.
    Amo tudo, desde que a fonte seja o bem.
    Beijos com gratidão, mari.

    ResponderEliminar
  10. Olá Luma!

    Vim te deixar um beijinho de bom final de semana e me deparo com esse texto maravilhoso. exelente escolha.

    Tenha um bom final de semana e que Deus te abençoe e proteja junto aos seus.

    Rô!

    ResponderEliminar
  11. Adorei o post. Tomo para mim que o amor é uma palavra o que importa é a conexão (matrix)
    Bom final de semana!!!

    ResponderEliminar
  12. Luma, eu tava lendo o teu post e me lembrei que todo mundo passa por isso... a gente nunca vai ganhar loteria, mas com certeza alguma dia a gente ganha olheiras por gostar de alguém que não gosta da gente. Murphy da velocidade 5 mesmo...
    Obrigado pela visita e adorei teu blog. Tem tantos "acessórios" aqui no ladinho que eu gostei e nem sabia q existiam!

    um grande abraço!

    ;-)

    ResponderEliminar
  13. vim te pedir desculpas por esta aqui a tanto tempo e não ter te linkado ainda...enfim..hj estou fazendo isso e passando pra te avisar, adoro seu blog e forma de pensar... esse texto do sono lembra bem de anos atras em minha vida, qdo nao tinha preocupações e ficava horas acordada pensando em uma forma de mundar o MUNDO qta bobagem... enfim... pelo menos o MEU MUNDO mudei

    bjoka

    adoro seu blog.sero!

    >.<

    ResponderEliminar
  14. muito bom mesmo... Havia perdido seu link, seu feed, agora que você comentou lá no blog, já fiz os cadastro do feed novamente... as novidades daqui chegaram rápido!

    ResponderEliminar
  15. Fernanda Young é ótima! Adoro os textos dela. Já conhecia esse e adorei!

    ResponderEliminar
  16. Estava a preparar palavras de consolo, apesar de nunca ter te visitado antes. É que minha especialidade é falar (Porém, fazer não!), ou melhor, escrever. Todavia seu texto deu uma reviravolta em mim e estou extasiada!

    Deixo um recado:

    Sono, menino malvado, volta pra ela!(risos)

    Adorei!!!!!

    Abraços

    ResponderEliminar
  17. Estamos fazendo uma homenagem coletiva para a Rose Marie Muraro, que esteve internada por 20 dias, e ontem retornou a casa, onde está se recuperando da cirurgia. Para participar, basta fazeres um post em homenagem a ela, e deixaremos um link especial no meu blog, que será acompanhado pela filha dela lá no Brasil…

    A sua participação tbm é importante, nesse momento em que a Rose Marie Muraro precisa tanto do nosso carinho.

    Beijinhos de Baunilha

    ResponderEliminar
  18. Luma
    Um abraço afetuoso.
    Tenha um ótimo fim de semana.

    Eliana

    ResponderEliminar
  19. Olhaaaaa... muito grato pelo recadinho.
    Beijão

    ResponderEliminar
  20. Vi que foi ao meu blog. Obrigado por isso.
    Eu também cá estou e do que vi, adorei.
    Seu blog tem muita qualidade.
    Parabéns
    Jorge

    ResponderEliminar
  21. Menina, de falta de sono eu não posso reclamar ultimamente. :-))))

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor