Consultório sentimental

- É a próxima porta à esquerda, entre sem bater!



- O que está sentindo?

Cabe em meu coração um não sei como, cheio de segundos ou
um não sei, como que passa dos limites.

- Sintomático, está com a doença dos espaços incomensuráveis. Trataremos dos poços nômades ou começará a tropeçar em poemas.

ã...



Na postagem anterior, uma simples frase gerou opiniões bem variadas, assim como deve ser a visão que cada um tem do amor. Uns acreditam piamente, tanto que amam demais, vezes demais, reciclam seus sentimentos e não era de espantar, ficaram contrariados com a frase de Machado de Assis.

Aqueles que seguiram ao pé da letra, foram tão criticados como o próprio Machado; são os mais românticos que acreditam em somente um amor verdadeiro. Os que se dizem mais traquejados, que pulam de galho em galho, não acreditam no amor? Poxa! parece que estes, mesmo não acreditando são os que mais sofrem. Não é contraditório?

O amor é simples e os relacionamentos somente se complicam quando um dos envolvidos não ama o outro na mesma intensidade. Querem colher florzinhas, é?

Na verdade recebi vários e-mails de pessoas que queriam dividir com mais privacidade algumas experiências. Selecionei alguns depoimentos e com a permissão dos envolvidos - não vou citar nomes - exponho para que dêem suas opiniões:



Como no "Luz" a maioria se frequenta, irão identificar alguns autores dos e-mails - somente dois dos comentários que escolhi não são de blogueiros, mas deverão opinar sem relevar a pessoa, ok?

Particularmente penso que confundiram amor com pessoa ideal. O sentimento nem sempre vem junto com aquilo que idealizamos, mas é capaz de atualizar conceitos antigos e ensinar Estamos aprendendo e já sabemos que, não se ama aquilo que não se conhece, que amor só vem com tempo e dedicação, sem isso, não é amor.

Desculpe o amor, mas a estréia é da paixão! Se conseguirem unir os dois por long, long time; um alimentará o outro e pronto, agora não tem mais volta!!

Boa semana!
Beijus,
Luma

18 comentários :

  1. Puxa, achei ótima a frase:'Não se ama aquilo que não se conhece. Não me lembro de tê-la ouvido antes, é bem isso, somos apaixonadas quando começamos a ver defeitos a tendência é diminuir essa paixão e por fim acaba-se o que foi chamado de amor. Mas continuo achando o amor imprensidível pra um relacionamento amoroso, porque o amor não é cego como dizem por aí o amor é compreensível, ele vê o defeito e descobre qual a melhor forma de lidar com o defeito do outro. É burrice achar que um próximo companheiro não terá defeito, ele provavelmente terá outros. O amor invade e fim, já disse Djavan e quando ele vem não em forma de paixão, é impossivel controlar escolhas erradas, porque ele é consciente e usa o tempo para resolver problemas já a paixão é cega e passageira.bj e uma ótima semana

    ResponderEliminar
  2. Só quem vive o amor sabe o qto tem seus altos e baixos.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  3. Achei super bacanas os depoimentos! Vi a minha relação em alguns deles.

    E essa frase é ótima: "Desculpe o amor, mas a estréia é da paixão! Se conseguirem unir os dois por long, long time; um alimentará o outro e pronto, agora não tem mais volta!!"

    ResponderEliminar
  4. Acho que as pessoas se esquecem de verificar o verso, o outro lado. A aparência é apenas um detalhe, é mais ou menos como diz a canção "deixa acontecer então". Pra mim foi assim, aconteceu e sinceramente, a perfeição é tão sem graça quando a gente ama, porque ela existe em sua fórmula plena e única. Chega a ser abusiva.
    Beijos e boa semana...

    ResponderEliminar
  5. Ai nem me fale, estou em busca disso há tempos, mas até agora: nada. Eu quero um grande amor de presente.huahuahuahuahuahua.
    Descobri seu blog no blogblogs e como ando descobrindo novos blogs por aí, vim conhecer o teu e gostei viu. Beijos com açúcar e com afeto.

    ResponderEliminar
  6. Sabe Luma!
    Muitas vezes sou criticada por acreditar em um só amor. em acreditar que amamos apenas uma vez na vida.
    Não sei se por apenas ter conhecido um homem em minha vida, meu esposo.
    Não tive muitos namorados, apenas dois. Meu primeiro namorado eu era muito jovem, tinha 14 anos, durou pouco e sofri muito, por ser muito jovem e nada entender. Mas quando conhei meu esposo com 17 anos, vi nele o homem de minha vida, e creia eu e amo até hoje com mesma intenssidade do primeiro dia.
    Mas para chegar a esse ponto muitas barreiras tiveram que ser rompidas, coisa que hoje em dia tá muito difícil de acontecer, as pessoas não querem mais cultivar o amor e o descartam como uma coisa qualquer.
    Amar é colocar aquela gotinha de água na relação, nem muito nem pouco, sempre na medida, para que ela não apodreça.
    Eu creio no amor, no eterno amor e no dom do amor.
    Adorei esse texto de hoje.
    Beijos e tenha uma semana iluminada pelo Senhor nosso Deus.
    Rô!

    ResponderEliminar
  7. Luma,
    Obrigada!
    Fiquei sem palavras, mas com uma vontade enorme de estar por aqui e participar.
    Vivi um grande amor durante 16 anos. Graças a Deus meu marido teve coragem de me rejeitar!
    Sofri muito depois da separação, nem consigo dizer o quanto!
    Era um amor doente, eu nem percebia que sofria; achava que era por uma boa causa.
    Hoje sou uma mulher em busca de mim mesma, tentando resgatar meus sonhos...
    Aprendendo a me amar como eu realmente sou, espero um dia encontrar alguém pra compatilhar, momentos, sentimentos e muito mais...
    Mesmo que demore, não importa.
    O mais importante é viver hoje o melhor possível, um dia de cada vez!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Ja quebrei a cara por acreditar no homem ideal, mas ainda bem q nao existe. Acho q depois de um tempo ficaria chato, bom eh ser diferente, se essas diferencas nao forem tao grandes, o amor supera.

    Um beijo e obrigada pela visita no meu blog.

    ResponderEliminar
  9. Intrigante mas ser salvo por uma princesa encantada (????) nunca jamais passou pela cabeça eheheheh

    ResponderEliminar
  10. Poxa, botei o ID errado, rsrs

    Agora ta certo.

    ResponderEliminar
  11. Acredito que o ser humano tem uma espantosa capacidade para amar diferentes pessoas de diferentes modos e intensidades.
    Mas, também acredito que aquele amor que podemos chamar de "O Amor" só acontece uma vez na vida. Talvez eu seja mais do que romântica e acredita em almas gémeas. Não no sentido de encontrar a pessoa perfeita, mas sim a pessoa imperfeita que encaixa nas imperfeições que nós próprias temos.
    Amor é uma construção diária e intemporal. Concordo contigo que não se ama o que não se conhece, daí os sentimentos crescerem e intensificarem-se com o tempo. Só o tempo faz nascer o amor... e cabe a nós alimentá-lo e ajudá-lo a crescer mais e mais e mais...
    Um dia, quando eu encontrar a minha pessoa imperfeita, venho aqui opinar de novo. Talvez muita coisa na minha opinião mude, talvez não... =)

    Beijo Luminha.

    ResponderEliminar
  12. eu SABIA que por trás daquela frase tinha algo guardado... muito bons os emails e o seu comentário geral! há um tempo atrás, ouvi de uma menina que eu não sabia amar e eu não sei se alguém sabe, assim como quem faz contas matemáticas ou bolos de chocolate... mas, compartilho da sua opinião: não podemos amar aquilo que não conhecemos. com o tempo e com as experiências que tive, me dou mais conta disso! um beijo!t

    ResponderEliminar
  13. Ah, Luma... esse tal de amor é complicado. Ou melhor, nós é que complicamos o amor, porque ele é pura e simplesmente "o amor".
    Vivemos em busca do homem ideal, da mulher ideal, do relacionamento ideal. Mas esquecemos de ser nós mesmos, de manter a nossa personalidade quando nos encontramos apaixonados. E, principalmente, esquecemos de valorizar aqueles que nos valorizam. Estamos sempre a cata de coisa melhor...
    Infelizmente as pessoas almejam a perfeição: no relacionamento amoroso, na profissão, na família. E a perfeição está loonge. Porque somos imperfeitos mesmo.
    Vivi muito isso de ser o que o "outro" espera; me vi muitas vezes vestindo roupas que odeio só para agradar, comendo coisas que detesto só prá fazer o outro sorrir, e assim por diante.
    Hoje em dia estou descobrindo o que "eu" espero. Quero ser eu mesma, inteira, íntegra, com minhas qualidades e defeitos, meu afeto excessivo e minhas manhas... na verdade busco alguém que saiba conviver com o imperfeito. Estou aprendendo antes a me amar e respeitar minha intuição, para depois cair nas ciladas que o coração, na tentativa de ensinar-me a ser melhor como ser humano, me faz.
    Minha terapeuta diz o seguinte: quando vc estiver inteira, as coisas acontecerão, e serão boas. Enquanto despedaçada, só cacos vai encontrar. Então...calma, muita calma nessa hora!
    Já confundi amizade com amor, paixão com amizade, paixão com tesão, tesão com amor... enfim, uma miscelânea danada em busca do quê? Do amor ideal! E não é o que todos queremos?
    Um beijo enorme, Luminha!!

    ResponderEliminar
  14. Oi Luminha! Excelente esta sua abordagem sobre o amor. Participo de uma comunidade do orkut onde abri um tópico exatamente sobre esta temática (pena ser fechada a membros senão lhe enviaria o link). Acredito que o amor é tão puro e uno que somente quando aprendemos a não ver o outro com posse e sentimentos egoistas de perda e ciume, somos capazes de amar com profundidade. O ser humano não é um objeto ao qual possuimos, devemos saber amá-lo em sua liberdade e individualidade. Deixo aqui para você uma leitura de Osho, extraído do livro "Sufis, o Povo do Caminho" e nesta leitura você poderá ler as considerações de Osho a respeito do amor. Veja link: http://www.cuidardoser.com.br/o-que-e-amor.htm

    Beijos e boa semana! :D

    ResponderEliminar
  15. Acho que tudo depende, Ha alguns anos atras, minha visão de amor não seria aque é hoje. Eu vivo de paixão, cansa, mas é melhor viver de algo que me arraste do que algo que me deixa parada. Mas acho que o amor é o resto todo, que resta ou não (a falta do amor) quando a paixão passa, e viver junto é,outro buraco esta além de tudo isso, tem todo o resto pratico envolvido.

    beijo

    ResponderEliminar
  16. Luma...
    Talvez amemos o fato de amarmos.

    ..

    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Luminha, há tempos que o amor é uma coisa estranha em minha vida. Aliás, como ele nem dá as caras, é como se ele nem existisse. Mas juro que tento procurá-lo, mas ele insiste em se esconder de mim! ;)

    ResponderEliminar
  18. Luma, linda...amei seu post...
    Ahhhhhhhhhhhhhhh, esse amor!
    Pode deixar que vou continuar a escrever sobre as historias. Eh que agora, estou trabalhando durante a semana e fica dificil, entao, so tenho tempo no sabado.
    Queria agradecer o carinho por ter me dado algumas dicas sobre a minha pagina...Vc é e sera sempre bem vinda...
    Beijos linda e se cuida!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor