Estações

Perdido no Saara, repórter é preso e torturado no Sudão.
O que você tem com isso? Já se acostumou com notícias assim?
Poderia ser você.



do Lat. statione

s. f.,
paragem, permanência;
estada;
(...)
cada uma das quatro partes em que os equinócios e os solstícios dividem o ano: Primavera, Verão, Outono, Inverno;
época em que acorrem os forasteiros a uma localidade;
(...)
in priberam

Ontem dormi assistindo "Anjos de Vidro" e lembrando das besteiras que cometemos, daquelas que até os gênios cometem:

«O mistério começa do joelho para cima. O mistério começa do umbigo para baixo e nunca termina.» Afonso Romano de Sant'Anna

Ainda duvido que o Afonso tenha escrito isso, pensado talvez porque pensamos tanta besteira. Êta frasezinha ordinária!! Registrar uma citação dessa, mesmo porque partiu dele, justo ele! Que mistério? Uma fase carnal?

O meu maior mistério começa da hipófise pra frente. O mistério começa do globo ocular pra frente e nunca termina.


Foto Nasa

Porque é Outono no Rio, há um lugar para ser feliz além de Abril em Paris.

21 comentários :

  1. Bom dia, Luma!
    Seu blog é muito lindo. Adoro ficar vendo a borboleta voar. E todo ele é cheio de detalhes. Adoro ficar aqui.
    Bem, quem gosta de poesia faz parte de somente 12% da população mundial.Então fico pensando que já leu Gaston Bachelard, em Poética do Espaço. Primeiro me apaixonei pelo título e depois por ele inteirinho.
    Gaston Bachelard é filósofo e toda esta delicadeza da construção dos poemas é explorada por ele...
    Como faço toda quinta-feira, indico blogs. Vou indicar o seu.Ok?
    Bjs
    Anny

    ResponderEliminar
  2. Luma, gosto mais da sua definição de mistério...
    A outra é demasiado primária, para não dizer indecente...

    A propósito do poema que vc comentou e não percebeu o que era lezíria (preguiça sua, pois claro, poderia ir ao priberam...), esclareço-a:


    Lezíria:
    do Ár. al-jaza'ir, ilhas
    s. f.,
    terra plana e alagadiça nas margens de um rio.

    Deixo aqui o poema...

    Na ternura da lezíria
    ao pôr-do-sol repartida
    do fim da tarde rebelde,
    somos campinos activos
    de um paraíso em alvoroço
    na quietude esquecida
    de portões a domar
    planícies de touros distraídos.
    Caminhamos descalços
    sobre arrozais
    de beijos adolescentes
    com vontade de atirar pedras
    ao rio de gaivotas indiscretas
    e ao mar de pardais
    a desenhar azinheiras
    para adormecer
    no sonho cansado da lezíria.

    Trazemos a primavera
    no corpo e na rosa
    que queremos florir.
    Transportamos no sangue
    o vinho maduro
    onde o nosso desejo
    se quer rever e brindar.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Oi Luma!

    Uau ... quanto romantismo por aqui! Realmente, o segredo é amar, e eternizados estamos, pois se morrer não era amor.

    beijo grande, ótima tarde.

    ResponderEliminar
  4. A poesia está no ar.
    Luiz Ramos

    ResponderEliminar
  5. Poesia é muito bom, gostei bastantes dos versos e da poesia...

    O interessante de tudo isso é que a poesia é tão abrangente que toma infinitos diversos significados convergentes sempre para o apelo da fragilidade dos sentimentos...

    Viva a poesia e todas as belas maneiras de deixarmos nossos nomes na história...

    ResponderEliminar
  6. Luma
    Para eternizar a alma, penso que o melhor é procurar viver sempre feliz.
    bjs,
    Denise BC

    PS:dá uma passada lá no meu blog, pq está rolando uma blogagem meio capenga, "Pela libertação de Ingrid Bentacourt". Mas o que vale é não nos entregarmos ao derrotismo.
    Adorei o meme, ainda vou escolher minha vítima!

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma, voce escreve cada coisa, as vezes tenho que reler he, he (sera que posso assumir isso publicamente ha, ha, ha). Serio, adorei seu post, voce escreve muitissimo bem!

    Ai, sobre o seu comentario lah no blog, tinha me esquecido do agarradinho!!!! Eh assim mesmo, que piada!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Para eternizar a alma temos primeiro de eternizar o coração de quem gostamos, que depois a alma eterniza-se por ela mesma...... e para sempre.

    Bjs de Lisboa

    ResponderEliminar
  9. Cá pra nós, o Sebastião Gama se molhou melhor que o Afonso Romano de Sant'Anna, com quei já me desentendi em carnavais passados por conta das besteiras que fala. As que escreve eu não comento, são muitas.

    ResponderEliminar
  10. Jorge Cordeiro18:36

    Eu já poderia morrer em paz, mas quero no mínimo visitar a Capadócia, ver meus filhos terem filhos e acabar de ler minha humilde biblioteca... :)

    ResponderEliminar
  11. Bom luma,

    eu tento fazer filmes e escrever acho q assim deixo meu nome em algum sebo ou locadora e minha alma agradece!!

    bjos!!

    ResponderEliminar
  12. Para eternizar a alma, tenho tentado aprender a viver bem essa existência, nesse corpo que me foi dado para sentir o que a vida oferece.
    Gosto do passeio que acabo de fazer pelos seus últimos posts.
    Bjos
    Jacinta

    ResponderEliminar
  13. Luma,
    Estou me atualizando por aqui. Quanta novidade, uau! Neste último post, adorei as reflexões sobre poesia e sobre o que fazeos para eternizar nossa alma. Bem, talvez como você disse seja um tijolinho por dia e não apenas os grandes feitos, não é?
    Beijos,
    Rosana

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma,
    gostei do texto sobre o Tibet mas gostei mais ainda (quer dizer, não gostei) sobre o caso Ana Virgínia, lá em Portugal. Não conhecia essa barra toda que essa pobre moça passa, ou passou. Assinei tbm a petição. Obrigada por colocar algo assim no seu blog.
    Obrigada

    Bjs

    ResponderEliminar
  15. OH que bom...posso comentar...não tenho gmail e não tava dando pra comentar aqui...adorei o texto...os meus mistérios começam dos olhos para a frente e para dentro....acho que quando se escreve algo se eterniza porisso sou muito comedido em criticas...acho que é meio árabe "Maktub" - esta escrito...pronto registrado...então tento escrever o bem, o divertido, o descontraido acho que este é o mundo que vivemos...o outro é vendido no jornal...ótimo eu não quero ser manchete...nem ligo!

    Bjs e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  16. Menina quanto tempo...olha amei a forma como vc definiu mistério! Quanto ao Afonso, realmente não combina com ele, mas acho que todo mundo tem direito a uma fase carnal ;). Um cheiro.

    ResponderEliminar
  17. Acho que Afonso Romano só quis polemizar, erotizar...rsrs

    Talvez testar, experimentar...

    Agora que você arrasou na percepção aguçada de mistério arrasou. Jóia!

    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Oiss, espero que a lua tenha mudado novamente, rs
    E que os pensamentos tristes que havia tido, tenham se transaformados em ótimos pensamentos.
    Como vc disse a tristeza é uma fase
    Brigadaum pelo comentário viu
    Abração
    Ah adorei o seu blog, volto mais vezes

    ResponderEliminar
  19. "Eternizar a alma" é uma atitude muito pretensiosa, acho.
    A gente não pode se levar tão a sério assim.
    Mas pra prolongar um tiquinho a minha presença no planeta, eu pinto quadros que estão em paredes do Brasil, da Argentina, da Espanha, da Alemanha, da França, da Bélgica e dos Estados Unidos.
    ;)
    Tá bom ?
    Bj!

    ResponderEliminar
  20. Olá Luma, como vai?
    Estou visitando teu espaço, conhecendo um pouco mais de suas suaves linhas e, deliciando-me em todo post por mim passado até...
    Como é de costumo, serei abusado ao ponto de pedir-lhe na primeira visita, já: Tenho um projeto chamado Lista de Recomendados e, deixando um pequeno mistério no ar, ofereço os links abaixo para que você conheça um pouco e, sinceramente, autorize que este post maravilhoso faça parte da próxima lista...

    Lista de Recomendados
    http://henryfelippe.blogspot.com/2008/03/lista-de-recomendados.html

    IV Lista de Recomendados
    http://henryfelippe.blogspot.com/2008/03/iv-lista-de-recomendados.html

    Um beijo e maravilhoso final de semana,
    Henrique
    Vai Vendo...

    ResponderEliminar
  21. Olá...
    Linda sua chegada do outono, adoro estas descrições...
    O que eu faço? Ah, eu sonho e amo, acho que minha alma será eternizada assim! Beijos!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor