Pela valorização da mulher brasileira

Jeanine Pires assumiu a presidência da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) em agosto de 2006 e se tornou a primeira mulher a assumir a presidência desde a sua criação. Com várias metas programadas até 2010 quando termina a sua gestão, consta entre elas a continuidade do “Plano Aquarela” - plano de marketing internacional para trabalhar os principais emissores de turistas para o Brasil.

Até o final de 2010 pretende consolidar a "Marca Brasil" como marca de turismo brasileiro e dar crédito a imagem do Brasil no exterior. Fazendo com que a cada mês um recorde de entrada de divisas no país seja batido, que cada vez mais turistas, fiquem mais tempo dentro do país e visitem mais cidades brasileiras.

Diz a presidente da Embratur que o perfil do turista que chega ao país tem média mensal alta, nível superior de estudo e que a grande motivação é conhecer as praias, curtir o sol e o clima do país. 85% sai satisfeito e 98% recomendam o Brasil a amigos e parentes. Ela afirma ainda que, ao final das contas, o turista gosta mesmo é do povo brasileiro, que possui estilo de viver, sentimento de amizade e alegria.

Nos países de interesse da Embratur existem campanhas, eventos, feiras e treinamento, com ferramentas e mensagens diferenciadas para chamar a atenção do turista para a nossa diversidade natural e cultural.

O discurso é muito bom, mas o que vemos fora do país são materiais de turismo com a figura feminina complementando propagandas de praias paradisíacas ou semi-nuas em desfiles de carnaval.

Ainda recordo com vergonha da publicidade nos táxis ingleses e os imensos painéis usados em feiras internacionais em que era destacado o perfil erótico da mulher brasileira.

A divulgação desse tipo de publicidade, cria uma imagem negativa e contribui para o turismo sexual, fator que vem crescendo década após década e percebemos isso em algumas cidades brasileiras, que além do turismo sexual, crescem também os problemas sociais, ambientais e econômicos.

Cria-se um círculo vicioso e o turista sai do Brasil com a imagem de que, fora do ambiente dos hotéis onde se hospedam, no Brasil existem somente prostitutas, cidades sujas, mal organizadas, enfim, pobreza e tudo aquilo que é ligado à ela.

E como fica a imagem das mulheres que não se prostituem e que ao saírem do Brasil se vêem em situações de conflito, como aconteceu recentemente com Patrícia Camargo Magalhães, que saiu do Brasil para participar de um congresso internacional de Física em Lisboa e ao passar pela Espanha, ficou detida por três dias em uma sala de aeroporto? E vale lembrar também de Ana Sardinha, presa, torturada e ainda detida em Portugal, amargando o peso do julgamento dos tribunais e acrescentando estatística de mais uma brasileira que segue os ditames das leis de um outro país.

Aqui estamos protestando contra a imagem da mulher brasileira formada fora do país, uma imagem generalizada que a Embratur conseguiu construir no passado, um ranço das Operações Brother Sam e que definitivamente os empreendedores do turismo precisam desviarem-se deste foco. Precisamos afastar velhos conceitos que foram plantados no decorrer dos anos e exaltar outras qualidades do nosso país.

Talvez internamente o maior desafio das mulheres, seja aumentar o quadro de participantes no poder, que não é coerente com a participação da mulher na sociedade. Nós mulheres somos mais sensíveis no trato de determinados assuntos que causam a falta de perspectiva social e que fazem com que essa mulher, presa a um esquema de falta de administração social, escravize o seu sexo.

Este texto tem a finalidade de chamar os amigos da blogosfera para juntos lutarmos "Pela Valorização da Mulher Brasileira” – uma proposta de Elysandra Figueredo e Meire Gomide.

E você que não é blogueiro, lute também “Pela valorização da mulher brasileira”, esta mulher que está ao seu lado. Não deixe que atitudes supostamente inofensivas maculem a imagem daquela dona de casa ou profissional ativa, que quer ser apenas mãe, esposa, namorada, amiga, honesta e feliz.

Pensem na imagem da mulher que é vendida fora do pais e respondam, isso não é uma invasão aos lares brasileiros?

Nos encontramos no dia 08 de Maio – Dia internacional da Mulher – Dia de blogagem

Confirmem a sua participação, aqui no "Amigos da Blogosfera" ou no "Universo Desconexo" ou também no "Pensieri e Parole"

*Texto que publiquei em Amigos da Blogosfera em 04 de Março de 2008

**Você chegou aqui procurando pelo texto: "Pela Valorização da Mulher Brasileira". Leia também:
- Blogagem Coletiva - Pela Valorização da Mulher Brasileira
coletiva – Dia de união dos “Amigos da Blogosfera”
- Resultados da Blogagem Coletiva - Pela valorização da mulher brasileira

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor