Hipocondria do coração, medica-se a mente



É mais fácil escrever algo triste e niilista, do que alguma coisa de esperançoso e positivo.

O lado luminoso e criador da vida exige sempre mais de nós. Isso não força ninguém a ser o "engraçadinho" e não nos custa nada ver o lado bom da vida, contanto que não seja um "bobo-alegre".

Querer rever o sentimento de tristeza ou alegria, é uma coisa. Ser triste ou alegre, é uma outra coisa.

The Future of Nostalgia (Svetlana Boym) é um livro apaixonante, que procura traçar a história dessa "hipocondria do coração" iniciada com o sentimento obsessivo de retorno ao passado. Detectado por um médico suiço dos finais do século XVII em alguns soldados mercenários e que sobreviveu ao tempo até se transformar numa das características essenciais da modernidade. Num trajeto centrado de inúmeras leituras e de experiências pessoais, que decifra esta "doença social e emoção criativa" até às ruas das "cidades nostálgicas" do mundo pós-comunista, como São Petersburgo, Moscovo ou Berlim, construindo por sobre sinais omnipresentes aquilo que ficou para trás.

O livro valoriza o passado, mostrando que este pode não interferir negativamente na maneira que enxergamos o presente e projetamos o futuro. Penso diferente.

Daí me vi apegada em nostalgia, culpando a saudade e as coisas que antes deixei pra trás. Amanhã conto!

Adiantando um pouco, é quando temos a sensação de que poderíamos ter usufruído mais, sugado até a última gota. A sensação é de um pulo no tempo. Poderíamos ter vivido mais aquele momento.

Sábado postei uma brincadeira que nem todo mundo entendeu. O Eclipse foi secundário. Neste fim de semana também consegui terminar de ler as 285 postagens dos participantes da blogagem coletiva. Legal que o pessoal continua postando sobre o tema.

"...E é por isso que eu não aceito
Eu não aceito ver você, assim retrocedendo
Abrindo mão dos sonhos, fantasias
Por essa covarde covardia
Muito menos pagando o preço dos nossos pecados
Nem se fosse dez centavos"

Trecho da música "Foto Polaroid" de Isabella Taviani
Não confundam com "Polaroides" de Celso Fonseca, que também é linda!

"...a gente tem quase tudo pra não dar certo!"

Boa semana!
Beijus,
Luma

Comente aqui também!

11 comentários :

  1. Bom dia!
    Vim conhecer o seu blog. Gostei.
    Até breve!

    ResponderEliminar
  2. Eu não li o livro, mas só pelo que vc escreveu já to arrependida por não ter lido.

    beijos

    ResponderEliminar
  3. Eu não li o livro, mas só pelo que vc escreveu já to arrependida por não ter lido.

    beijos

    ResponderEliminar
  4. poxa.. isso é verdade é dificil escrever sobre algo que que de esperança...
    experiencia própria tentando escrever musicas rs...
    pra escrever de trágedia é facin

    ResponderEliminar
  5. Prefiro a alegria, mesmo quando estou triste...

    ResponderEliminar
  6. Oi Luma!

    Gostei da sinopse, vou colocar na minha lista de leitura do ano.

    Eu tenho horror de pensar "como teria sido se tivesse..." é um tipo de nostalgia que não tem solução.

    beijo grande e boa semana,

    ResponderEliminar
  7. Parece interessante é sempre bom tirarmos lições do passado pra fazermos melhor no presente sem preocupar-se com o futuro.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Deve ser bom esse livro.. ainda to lendo ANjos e Demonios do Dan Brown.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  9. Luma, de fato, é mais fácil enxergar e encontrar os fatos tristes do que os felizes. Parece que o ser humano tem uma tendência à ir em busca de tristezas, casos mal resolvidos do passado. Um dos maiores desafios de nossos tempos é aceitar que a alegria que tanto buscamos, está, em primeiro lugar, dentro de nós. Beijos!

    ResponderEliminar
  10. Me deu vontade de ler esse livro.. só pelo que vc falou.. acho que vai ser o meu proximo..
    Beijos.

    ResponderEliminar
  11. Luma!

    Gostei da tua visita lá no VP. Obrigado!

    E este seu livro me parece muito "apetitoso"!!! rs

    Beijos Doces!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor