Você acredita em Bruxas?

- As pessoas não se dão conta de quantos fantasmas existem por aí e que existem fenômenos que estão além da compreensão humana. Vai dormir logo, menina!


A minha avó sempre me atiçada a curiosidade com histórias horripilantes de fantasmas, espíritos de familiares que morreram ou qualquer coisa que pudesse me dar medo "se não dormir logo vem um espírito debaixo da cama e lhe puxa os pés" "Depois da meia-noite não é bom ficar acordado" "se ficar acordada ouvirá tropéus de cavalos, se ouvir, eles virão lhe pegar" - eram muitas histórias e quem disse que eu tinha medo?

Cresci e por volta dos meus 7 anos gostava de passar o fim de semana dormindo tarde da noite, assistindo filmes de terror, dráculas e tals. Só com um detalhe: Para não aborrecer a minha mãe, quando ela chegava na sala, eu fingia que estava dormindo. Ela morria de dó, desligava a tv e me deixava ali. Quando ela saia, eu levantava devagarinho e ligava a tv bem baixinho. Fazia muito isso. Até que ela desconfiou.

Começaram novamente as histórias de dar medo. "Olha, você fica aqui na sala, perto da porta da rua, é perigoso" "Escutei uns barulhos pela casa essa noite, era você? arrastavam os pés e alguma outra coisa parecendo chaves" e quando a coisa ficou feia de vez "O velório do seu pai foi nessa sala, não tem medo?" E eu não tinha medo.

Mas aconteceu um fato que me deixou muito sugestionada e nunca mais fiquei sozinha na sala. A partir desse fato, quando faltavam 10 minutos para a Meia-noite eu corria para o quarto e se escutasse algum barulho, cobria a cabeça com os lençóis.

Pois bem: Eu estava na sala deitada, assistindo qualquer filme de Michael Myers, quando vi a fechadura da porta da rua se mover e tive tempo de apenas fechar os olhos. Uma pessoa andou até mim, parou ao lado e ficou, talvez pouco tempo. Para mim pareceu uma eternidade. Tentei com os olhos cerrados ver alguma coisa e apenas vi: um par de sapatos masculinos, muito bem lustrados e o pedaço de calça que cobria esses sapatos. O tecido era um risca de giz escuro. O par de sapatos andou até a cozinha e eu pedrificada não consegui sair do sofá. Escutei um copo repousando no mármore da bancada da cozinha, mas não fiquei aliviada. Achei que seria morta logo em seguida, esfaqueada talvez, conforme os filmes. O par de sapatos voltou e parou novamente do meu lado, ficou mais um tempo e saiu por onde entrou.

Me pergunte se tive coragem de levantar dali? Estava dura, trêmula e em estado de choque. Pela madrugada, meu irmão veio me apanhar e me levou para o quarto.

Nunca mais assisti tv na sala.

Porque estou contando isso?

A Cláudya, me passou um meme sobre histórias horripilantes ou de terror que nos contaram na infância, e que, ainda hoje nos lembramos dela.

Essa história que participei, até hoje não encontrei explicações. Minha mãe fala que a roupa era do tipo que o meu pai usava e quando o meu irmão veio me buscar na sala, contei à ele e ele testou a fechadura da porta; a porta estava trancada - Eu tenho certeza que aconteceu, que não foi imaginação e aí?

Vocês têm uma história horripilante ou de terror que saibam ou mesmo que tenham participado?

Eu teria que passar o meme, mas vou deixar que contem aqui pra mim ou que façam em seus blogues. Será interessante.

Terror!? é isso aqui! Os sensíveis, por favor, não acessem!

dia das bruxas

Na noite de 31 de Outubro, os países de cultura anglo-saxã ou de herança celta, celebram a véspera da festa de Todos os Santos - "All hallow's eve" que significa "véspera de todos os santos".

Na França foi lançado o «Holy wins» «a santidade ganha» - trocadilho contraposto ao Halloween.

"(...) Em uma sociedade que tende a evitar a questão da morte, a festa do Halloween tem o mérito de nos questionar sobre este tema, mas só faz referência aos rituais mórbidos e macabros. Por este motivo os jovens de Paris querem aproveitar o êxito do Hallowen para testemunhar sua fé e a esperança cristã diante da morte na vigília da festa de Todos os Santos (1º de novembro) e dos Defuntos, dos que se faz memória ao dia seguinte." Lic. Eduardo R. Cattaneo, Escola Virtual para pais - Mendoza, Argentina.

Cada povo celebra a data conforme os preceitos de suas gerações passadas ou não comemoram. Na realidade, hoje em dia, tudo é motivo para algazarra sem reflexão alguma.

No dia 31 de Outubro de 1902, nascia Carlos Drummond de Andrade em Itabira do Mato Dentro, Minas Gerais; "Vai Carlos! Ser gauche na vida"

23 comentários :

  1. Bom, só tenho histórias horripilantes pra contar acontecidas durante o dia. Valem? Não lembro de nenhuma história noturna ruim, ou do tipo que você narrou. Mas, hoje mesmo, lá pelas 3 da tarde, na fila do banco... Não, essa não tem novidade. Deixa eu ver... Ah, fui visitar meu tio no hospital e, quando entrei, vi...Não, isso sai todo dia na imprensa. Ah, quando eu lembrar de uma BEM DIFERENTE, eu conto, tá bom?
    Bjuuusss procê!!!

    ResponderEliminar
  2. Ola :)

    Lembro a história de um amigo meu que numa tarde bebeu vinho demais e para descansar fui dormir enconstado a uma figueira.
    Outro amigo nosso foi por detrás dessa mesma figueira e deu um valente tapa na cara do meu amigo que estava a dormir.
    Ele acordou de sobressalto, fugiu a correr para longe daquela arvore. Ainda hoje, já passaram mais de 10 anos, ele não acredita que foi o outro que lhe deu o tapa. Pensa e diz sempre que a arvore lhe bateu enquanto ele dormia :)
    O alcool faz-nos acreditar em coisas muito estranhas :)


    p.s.- não acredito em bruxas, mas que as há, há.

    beijo

    ResponderEliminar
  3. Camille08:09

    Querida Lums, esta dificil novamente abrir o seu blog, deve ser o meu computador. Por isso comento antes de ler, antes que o blog feche e ocomentario suma. Eu acredito em bruxas, esta chei por ai de gente invejosa e querndo mal ao outros. Mas as bruxas wica tb acredito sao boas criaturas que gostam de magia, do oculto. No mais as ex-do meu marido sao bruxas, as filhas tambem sao. A infestação é maior que a de tubarão numa gota de sangue no mar. Mas imagino que voce esteja falando das bruxas de conto de fada. Essas sao mais light a gente ate gosta de ouvir suas historias.
    Beijos, Camille

    ResponderEliminar
  4. Eu não acredito em bruxas nem afirmo que "las hay".

    Mas eu acredito e sei qual é a identidade secreta do Elefante Rosa!

    ResponderEliminar
  5. Luma,
    Muito bom o artigo acima. Curioso!
    Estarei na blogagem da Ana Virgínia. Afinal, solidariedade é a única moeda sem valor de compra. Mas, é a mais rica delas! Com ela os sensíveis e responsáveis podem e devem fazer um mundo melhor. Solidariedade é o adubo para o amor brotar!
    Abs

    ResponderEliminar
  6. Luma, eu não acredito em bruxas, mas morro de medo delas, rsrsrs. Querida, só fui ler o seu comentário hoje de manhã. Não pude avisar que você não poderia participar do papo no MSN. Eu saí do projeto. Beijocas

    ResponderEliminar
  7. Luma, tb. vivi algo parecido com o que vc. contou, até hoje não tenho explicação para aquilo. Cito o ditado espanhol que acho, vem bem à calhar: 'Yo no creo en brujas pero que las hay... las hay'. Autor: Pedro Luis Kantek Garcia Navarro.
    Ah, sobre alterar pro novo blogger, se vc. tá com preguiça é melhor não fazer agora. Gostei da sua idéia de deixar livre quem queira seguir com o meme. Bjs

    ResponderEliminar
  8. Luma Luma Luma, tudo bem?!
    recebeste meu convite por email?
    Se não recebeu, ele está no meu site, ok?
    Passa lá!
    bjo

    Darío

    ResponderEliminar
  9. Vai aqui uma que meu pai me contava (justo na hora de dormir...). De repente coloco no meu blog.
    Um viajante que pernoitava numa hospedaria, quando já estava a dormir, ouviu, vindo do teto, uma voz do outro mundo:
    - Meu amiiiiigo, eu vou cair!
    - Caia.
    - Lá vai uma perna.
    - Manda!
    PLOCT!
    - Lá vai a outra perna.
    - Manda!
    PLOCT!
    - Agora vai o braço.
    - Amigo, cai logo todo de uma vez!
    E a alma penada desceu e entregou ao valente um mapa da localização de uma botija de ouro.

    Olha, eu nunca desejei achar uma botija de ouro!

    ResponderEliminar
  10. Olá!

    Nossa, eu tinha medo de todas essas histórias desde pequena, mas eu sempre assistia os filmes de terror. Sou fraca o suficiente pra não conseguir ver aquele blog que você colocou o link. Nossa... Que horror.

    Beijos

    ResponderEliminar
  11. Estou engajada nessa causa da Ana Virgínia! e na blogagem paz na terra também!
    Causas boas em pró do próximo conte sempre comigo!
    E gostaria de agradecer pela visita e pelo comentário!!!
    É muito importante para mim!
    desejo tudo de bom a vc nesse feriado!
    E o bebezão vai que vai!!!Graças a Deus!

    bjão!

    ResponderEliminar
  12. Ei!
    Estou preparando um blog pra contar todos os detalhes dos shows!

    ;)
    beijos.

    ResponderEliminar
  13. Oi amiga,
    Já começamos a falar sobre a blogagem coletiva...
    Vamos em frente.
    bs,

    ResponderEliminar
  14. Bom na verdade não tenho uma história horripilante mas um fato esquisito ocorrido em plena luz do dia. Eis q estava com meus 13 anos estudando pra prova em meu quarto, casa vazia, de dia, qdo senti uma mão pesada em meu ombro. Detalhe: Não tinha ngm comigo em casa.
    Big Beijooooooooooooooooos

    ResponderEliminar
  15. Oi, Luma: Agradecimentos para colocar minha conexão ou ligação em seu blog. Eu tentarei estudar um pouco o português para ser escribirte capaz sem dae do tradutor. Eu vou pouco por pouco, primeiramente mim devo encontrar um curso bom na rede. Beijus

    ResponderEliminar
  16. Olá, Luma!

    Demais este post. Não que os outros não sejam, mas este está fofo ..acho que é isso: fofo..rs

    Estive ausente por uns dias e perdi o endereço de meu blog. Por essa razão estou lhe enviando o novo “end”. Voltarei para conversar sobre seus textos. Desculpe o transtorno.
    Beijos

    http://avessando.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. Bom acreditar em bruxas não acredito, estorias pra contar acho que só fiuei meio arrepiado quando vi O Exorcista pela primeira vez depois as outras vezes foi relax.
    Achei interessante foi na França o trocadilho estar em inglês.
    Nós temos tantas coisas lindas no nosso folclore, mas temos de importar uma gringa pra ficarmos não queremos ficar démodé
    Bem "na França como os franceses."
    Beijos.

    ResponderEliminar
  18. Voltei depois que li seu comentário lá no blog, raramnte faço isso, mas quero agradecer pelas informações.
    Sobre abajur, bufê e gourmet essas eu já sabia, até porque no ensino de língua portuguesa na escola aprendi sobre palavras estrangeiras no nosso idioma, sobre gourmand não sabia.
    O entrevistado até repetiu o que eu disse.
    E o mais importante foi sobre a logomarca nem me passou pela cabeça aquilo, mas mesmo assim a cor foi super coincidente com o nosso governo vermelho.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  19. Eu acredito em bruxa, bruxaria. Macumba, "serviço", margia negra, sonhos premonitórios. Acredito porque não posso explicar e a fé é aceitar tais coisas e eventos.

    Eu creio em bruxas!

    E vou colocar o banner lá bem na cara pra não esquecer!!

    Tem também
    http://adaobraga.wordpress.com

    ResponderEliminar
  20. Oi Luma tô sumida né... eu sei, fica difícil de entrar aqui em casa... minh mãe coloca trezentas senhas...rs. Hj que ela me deixou ficar aqui até tarde, milagre. Não foi por causa da mono, esta já fiz...rs. Mas muitas coisas aconteceram, estou desempregada ainda e etc. Com tempo vou contando as coisas... bjão. Vlw por não me abandonar lá no nem te conto...rs, te adoro. Estórias de terror tá na época amiga, bruxas, doende, fadas, espíritos...rs, faz parte. Paz & amor para o mundo!!!

    ResponderEliminar
  21. ô, Luma! Por que vc não olhou pro rosto do homem pra saber quem era?! Devia mesmo ser o seu pai, que estava com sede.
    Brincadeiras à parte... :-)))
    Eu acredito nessas histórias sim. Eu teria algumas para contar, mas não gosto de me lembrar então deixa pra lá.
    Bjos!

    ResponderEliminar
  22. Olá Luma, que coisa boa seu blog, passei pra conhecer e gostei muito.Eu também ouvi muitas histórias horripilantes na minhã infância.Mas esse fato que te aconteceu até eu ficaria roxinha de medo, mas não sei se não olharia para a cara dele, sou curiosa rsrsr.Na minha infância também tive algumas experiências desse tipo então acredito sim em fantasma e em bruxas.Uma beijoca , to te esperando lá no nosso espaço.Vamos ser parceiras?

    ResponderEliminar
  23. Meda, Luma!!!
    A essas horas da manhã ler a sua história é para me fazer não dormir!!!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor