Liberdade para a Birmânia


imagem flickr group

Ontem, logo pela manhã, vi a chamada para a Blogagem Coletiva Mundial promovida pelo site Free Burma no blogue do João M. - Ane Aguirre convocava amigos da blogosfera brasileira a se unirem, pedindo pela liberdade da Birmânia.

"Cada blog participante fará um único post durante todo o dia, para chamar a atenção sobre Mianmar, a antiga Birmânia (Burma em inglês). Sem quaisquer posts que não um banner ‘Free Burma’ (libertemos a Birmânia), tentaremos fazer o equivalente virtual ao minuto – ou dia inteiro – de silêncio"

No período da tarde, já sentia a manifestação da blogosfera brasileira por esta causa nobre. Pra quem não sabe, a Birmânia é governada há 45 anos por militares, em regime de ditadura. Desde o dia 25 de Setembro, segundo a oposição birmanesa, encabeçada por monges, a repressão das manifestações provocou cerca de 200 mortos e 6.000 pessoas detidas pelas forças de segurança.

Os 27 embaixadores, representantes dos Estados-membros da União Europeia (UE), decidiram num acordo, avançar com todos os requisitos para que seja tomada uma decisão final no próximo Conselho de Ministros dos Assuntos Gerais e Relações Externas, marcado para 15 de Outubro, no Luxemburgo. Querem também pedir à Comissão Europeia que procure aumentar a ajuda humanitária na Birmânia.



A opressão na Birmânia chegou à níveis intoleráveis, principalmente contra os monges Shi-Kai-rui. Manifestações pacíficas foram reprimidas por militares com espancamentos, assassínios, detenções arbitrárias e desaparecimentos forçados.

O Conselho dos Direitos Humanos, em sessão extraordinária em Genebra, pediu às autoridades birmanesas que se contenham e liberte os encarcerados, bem como todos os prisioneiros políticos, incluindo Aung San Suu Kyi, prêmio Nobel da Paz, em 1991.

Opositores da interferência do Conselho de Segurança, como China e Rússia, acham que os problemas da Birmânia devem ser resolvidos internamente. Ambos os países possuem "rabo preso". A Índia democrática também é renitente em apoiar qualquer manifestação internacional, porque depende do gás e petróleo birmaneses.

Não vou me estender. Poderia falar de empresas francesas (processadas nos tribunais belgas e franceses pelo uso de trabalho escravo) e americanas que fizeram acordo de milhões de dólares por processo semelhante.

Muitos têm interesses em manter a repressão na Birmânia (me recuso a chamar o país de Myanmar, por ser um nome inventado pela ditadura militar que está no poder). O dinheiro pesa mais que a solidariedade.



Que essa revolta seja diferente da ocorrida em 1988, em que três mil pessoas foram mortas, para quê?

Liberdade!

Minha inscrição de participação na Blogagem Coletiva Mundial é 4873 - faça a sua também. Outras discussões no Digg!, technorati, facebook e slashdot - banners da campanha, pegue aqui.

UP! DATE! 14:00pm - YES!!! Foi ultrapassada a marca de 10.000 blogues inscritos que participam da Blogagem coletiva mundial - neste momento consta 10.028, inscreva-se também e participe desse movimento global à favor da democracia!


Beijus,
Luma

Comente aqui também!

11 comentários :

  1. Oi Luma, preciso voltar para ler este post tao interessante sobre a Brimania. Agora passei para te deixar um beijo e agradecer as visitas tao bacanas sempre.
    Camille

    ResponderEliminar
  2. Puxa... percebi que mtos blogs q visito pegaram esse selo "Free Burma", mas não tive a curiosidade de saber do que se tratava... valeu pelo post; eu continuaria sem saber, por preguiça de sair pra pesquisar por aí...

    Revoltante mesmo que manifestações pacíficas, de monges e religiosos, sejam rechaçadas de forma tão cruel e desumana.

    ResponderEliminar
  3. Luma, sua postagem ganhou em detalhes, em tamanho, e em competência.
    Obrigado pela visita ao Drops e ao Chapa. Para alguma coisa esses "mimos" servem. Divulgam muitos blogs, que se não fossem eles, nunca saberiamos que existem.

    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Renegado13:37

    É...
    liberdade para os birmaneses e para nós!
    Não sabia desta data não, deveriam ter divulgado melhor.

    ResponderEliminar
  5. Muito bom o post. Hoje li uma matéria do jornal International Herald Tribune falando sobre como a revolução tecnológica ajudou para que as atrocidades cometidas em Mianmar fossem vistas pelo mundo. Graças a câmeras de celular, blogs e todo o aparato acessível para alguns chamados repórteres cidadãos. O endereço do jornal, pra quem se interessar é
    www.iht.com. Parabéns pelo blog.

    ResponderEliminar
  6. Apesar de já ter postado nunca é tarde para participar.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  7. Eu postei!!!
    Postei mais coisas agora mas ja passou da meia noite... meu numero de insc. ultrapassou os 11 mil pq eu tb, patsa, tinha pego o banner de manha e nao tinha assinado... fiquei em 11726!

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Eu postei!!!
    Postei mais coisas agora mas ja passou da meia noite... meu numero de insc. ultrapassou os 11 mil pq eu tb, patsa, tinha pego o banner de manha e nao tinha assinado... fiquei em 11726!

    ResponderEliminar
  9. Liberdade é sempre uma causa pela qual vale a pena lutar. Parabens!!!

    Adolfo

    ResponderEliminar
  10. Com tudo isso que foi esclarecido aqui no seu post, com tantos paíes com rabo preso com a ditadura de Burma, a sensação que a gente tem é que a repressão até pode dar uma trégua para quem vê de fora, mas dúvido que o povo não vã sofrer alguma represária depois que o mundo não estiver mais olhando para aquelas bandas.
    O povo de burma vai ter que perceber que protestos pacíficos não levam a nada, ou se rebelam de vez ou vai ficar nesse lenga lenga, ai sim, as pessoas morrem por nada.
    Estou sendo um pouco contraditoria né? rss

    bjs

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor