Se a alma é pequena



Esta mensagem estava hoje no meu e-mail. Veio a calhar. Eu estava para falar de assuntos delicados, como certas picuínhas, umas bobeiras que tenho presenciado pela blogosfera; Blogueiros que aparentemente não têm com o que mais se preocupar, miguxos que fofocam nos bastidores, coisas assim. Como nada disso me afeta e não sou adepta de sentimentos "feios" reservo a minha indignação no minuto que me presto a isso. Se alguém quiser me malhar covardemente, malhem bastante! Não me contento com pouco. Aos envolvidos peço que caridosamente canalizem suas energias para algo que realmente possa contribuir para melhorar seus mundinhos, mas se o seu mundinho anda tão ressequido, se incomodem com as injustiças do mundo, façam trabalhos voluntários, escovem os dentes de seus filhos [eles precisarão de pelo menos 20 no futuro] ou vão pentear macacos.

A Luci e a Regina são mulheres resolutas e postaram em seus bloguinhos sobre um assunto que me tirou o sono. Como tenho muitos leitores portugueses, aqui manifesto a minha indignação.

Transcrevo, portanto, o que Luci Lacey relatou em 12 de Setembro de 2007 :

"ANA VIRGINIA MORAES SARDINHA, brasileira, solteira, administradora de empresa, CPF sob nº 512468645-68, Rg sob nº 03715989-58, SSP/BA, residente e domiciliada na Cidade do Salvador,na Rua São Raimundo, 119, apt. 1002, Bairro das Merces, que, desde o dia 05 do mês de julho do ano presente se encontra encarcerada no Estabelecimento Penal de Tires, sob nº,202, sob a acusação de ter contribuído para a morte do filho menor de 06(seis ) anos, Leonardo Brittes Sardinha, cujo corpo foi trasladado para o Brasil e sepultado em Salvador - Bahia.

O relacionamento de ANA VIRGINIA e o jovem de origem português, Nuno Guilherme de Almeida Sampaio, Identidade 10346594/4, residência no Empreendimento Quinta do Sol, casa 50, Lugar de ALBARROIS, Freguesia de Triana, Conselho de Alenquer, foi iniciado há dois anos, em um hotel em que ambos se hospedava, ele em viagem de lazer, ela participando de Capacitação profissional por determinação da empresa em que trabalhava.

Nuno esta foragido.

O infortúnio que ceifou a vida de Leonardo ocorreu quando a mãe ministrava medicação PRESCRITA POR MÉDICO BAHIANO, que o acompanhava desde que a enfermidade, epilepsia moderada, se manifestara.

O menor entrou em crise na hora em que ingeria a medicação, se engasgou, vindo a falecer, a mãe tentou o socorro, acionando o Corpo de Bombeiros, porém, estava em uma terra estranha, sem conhecer para quem recorrer em situação emergencial.

A constatação da morte do filho menor, a impulsionou a situação de tal desespero, que levou-a a cortar os pulsos, que a levou durante dez dias ao estado comatoso.

A situação de Ana Virginia é desesperadora, com fundamento nos Tratados Internacionais de Direitos Humanos, dos quais Portugal e Brasil, são signatários a prisão e absolutamente ilegal, pois, nao foi oferecida denúncia pelo Ministério Público e não há qualquer prova de que ela assassinado o filho menor impúbere.

Segundo os médicos que lhe prestam atendimento, decorrente da violência física sofrida no carcere, ela perdeu os movimentos do braço esquerdo".

Luci por ter um certo conhecimento pessoal do caso, ainda relata que Ana Virgínia esta internada desde dia 14 de Agosto com queimaduras graves, sofridas na prisão.

A Regina vai mais além e cita a matéria Caso Humanitário em Tires. Mete Tortura? datada do dia 13, do mês corrente no Jornal Vidas Alternativas.
Pede ainda "Sei do poder que tem a massa blogueira de multiplicar adeptos de uma causa - as blogagens coletivas são uma prova disso. Portanto, espero que esta minha contribuição traga simpatizantes para a situação dessa moça e, quiçá, possamos ajudar a família a conseguir o seu retorno ao solo pátrio. Visitem o jornal VIDAS ALTERNATIVAS. Lá, poderão se inteirar melhor"

Conseguem se colocar no lugar dessa moça e da família?
Eu me coloquei e estou muito mal. O que podemos fazer?

Bom fim de semana!
Beijus,
Luma

Comente aqui também!

30 comentários :

  1. Olha, é tudo muito complicado, trabalho com Direitos Humanos e a gente nem sempre consegue ver TODOS os lados da história.

    ResponderEliminar
  2. Pati11:18

    Eu imagino a dor desta mãe. Dar o remédio q o médico passou e ver o filhinho morrer. Deve ser muito sofrimento. Meu irmão está em Portugal, vou perguntar se ele sabe algo sobre o caso.

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Pati11:18

    Eu imagino a dor desta mãe. Dar o remédio q o médico passou e ver o filhinho morrer. Deve ser muito sofrimento. Meu irmão está em Portugal, vou perguntar se ele sabe algo sobre o caso.

    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Ihh... picuinha na blogosfera não pode! Mas isso é coisa desinteressante, o que vem ao caso agora é esse caso de desrespeito aos direitos humanos, isso sim, não pode!

    ResponderEliminar
  5. Coisas assim comovem mesmo...
    Direitos humanos precisam ser respeitados!
    Se descobrir alguma coisa que se possa fazer conte comigo.
    Querida, levei sua imagem de árvore para fazer a chamada do meus post sobre o "Dia da Árvore", ok?
    Beijo!

    ResponderEliminar
  6. lamentavel este incidente os das picuinhas e triste o caso da mae que perdeu o filho sao noticias mto ruins...

    Luma otimo fds :)

    bjos

    ResponderEliminar
  7. Daniela Mann16:05

    Estou chocada!!!
    Que história tão triste e injusta! :(
    Beijinhos Luma

    ResponderEliminar
  8. Eu fico aterrorizada com a leviandade com que certas noticias são tratadas. Esse exemplo que vc contou é um deles, a mulher já é acusada, julgada e punida, tudo em uma tacada só. Assustador.
    Quanto ás picuinhas, eu tb implico com isso.

    ResponderEliminar
  9. A pior dor de uma mãe é perder um filho.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  10. que coisa...como o mundo esta virado.
    Como podemos ajuda-la?

    ResponderEliminar
  11. Eu também pergunto Luma, o que podemos fazer? É uma situação completamente absurda cheia de perdas. Perda do filho, do movimento do braço, da liberdade, da crença, da moral, do emprego.
    Só resta confiar na Povidência Divina e em pessoas com poder de reverter a situação em que ela se encontra.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Realmente isto é inaceitável. Países que se dizem do primeiro mundo, fazer isto. Com certeza farei parte da blogagem coletiva. Beijos do Hiran.

    ResponderEliminar
  13. Situação absurda.

    Bueno, como achaste meu blog?

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Nossa, que absurdo. Coitada dessa moça.

    ResponderEliminar
  15. Muito triste. Muito triste.

    ResponderEliminar
  16. Luma dear, indiquei seu blog para receber um prêmio!!!! Venha dar uma espiada básica e retirá-lo. Bjos...

    ResponderEliminar
  17. MARIA CLAUDETE DE MATOS11:38

    DEIXO AQUI À MINHA SOLIDADRIEDADE P/ COM VIRGÍNIA. ESTOU MUITO TRISTE POIS ME SINTO IMPOTENTE POR Ñ PODER AJUDÁ-LA. IREI COLOCÁ-LA EM MINHAS ORAÇÕES.
    ASS: CLAUDETE /FORTALEZA-CE

    ResponderEliminar
  18. Eu vou divulgar...quem saber nao solto essa mulher que ja deve estar sofrendo muito

    ResponderEliminar
  19. Olha Luma, é muito complicado se colocar no lugar de alguém num caso desses, principalmente, para quem estuda e vive sob a venda da Deusa Themis. Quando entramos para o mundo jurídico, na verdade, somos questionadores e batalhadores pela justiça, mas o dia-a-dia não é tão literário como nos cobra nossas indignações.

    Torço com sinceridade para que tudo se resolva, pois as sociedades civilizadas tem como primazia o direito universal da ampla defesa e o contraditório. E ninguém deveria ser considerado culpado até ter o o processo transitado em julgado (nas ultimas instâncias recursais).


    Fui nos links indicados e confesso que achei confuso - estou sendo sincera. Mas, juridicamente falando, e vou me ater somente aos fatos e deixar a emoção de lado.

    Não entendo muito de direito internacional, mas o pouco que entendo, me arrisco em aconselhar no sentido de: Se houve condenação, a familia pode pedir inclusive intervenção do Ministério da Justiça que a pena seja cumprida no Brasil. Não entendi se ela foi presa apenas preventimamente, caso tenha acontecido isso, há um prazo a ser cumprido essa prisão preventiva. Portanto, o advogado pode requerer que a ré seja extraditada ao seu pais de origem, voltar ao seio familiar, não impedindo que a acusada possa responder ao processo por aqui e se condenada for regressar a Portugal para o cumprimento da pena, ou cumprí-la a pena por aqui.

    Podem me corrigir se eu estiver errada nesse ponto, mas acho que é assim que funciona.

    Infelizmente, pelo fato ter acontecido em Portugal, ela está sob o rigor das leis portuguesas até se findar o processo.

    Boa sorte à família dessa moça e que a JUSTIÇA seja feita, sempre !!!

    ResponderEliminar
  20. Realmente é lamentável as picuinhs encontradas na blogosfera. E como as pessoas utilizam espaços que deveriam ser literários, crônicas, poéticos, humor e políticos para rixas pessoais ou intelectuais.

    Mas acontece, faz parte de algumas naturezas humanas !!!!

    beijos

    ResponderEliminar
  21. já tinha passado aqui há tempos atrás...mas acho que não deixei registrado o quanto gostei... já de cara quando cita zappa... bjs e bom fim de semana
    ricardo

    ResponderEliminar
  22. Picuinha é coisa de quem não tem o que fazer.. somos superiores a tudo isso. Sinto muito prazer em ler seu blog.. talvez vc desperte inveja! Quanto ao caso que vc expôs, estou indignada! Ao invés de utilizamos o blog para picuinha, pq não divulgarmos este caso? Estou colocando no meu.
    Grande beijo!

    ResponderEliminar
  23. Luma
    Que coisa hein?
    Incrivel...

    ResponderEliminar
  24. Oieeee, voltando aos poucos, hehehe beijão

    ResponderEliminar
  25. Luma de Deus... não consigo sequer imaginar uma pequena parte do sofrimento dessa família. A perda de um filho é uma dor imensurável; a situação dessa mãe, acusada, presa e torturada, é algo que choca e revolta.

    Obrigada pela visita ao meu blog... eu confesso que já havia estado por aqui, mas nunca conseguia comentar porque estava com dificuldades de visualização. Blgueira mal-educada essa, que vai entrando sem falar com a dona da casa (rsrsrs)...

    E, falando em Blogosfera, eu nem sabia que a tal da picuinha havia chegado pelas bandas daqui! Mas liga pra isso não, flor. Teu blog é ótimo, vc é uma delicadeza e é isso que conta.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  26. Estou sem palavras... há cada vida...
    Obrigada pela visita e qui fica o meu desejo de um bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  27. nunca poderemos saber o que essa família sente. nem nos colocando no lugar. a dor é tão grande...

    ResponderEliminar
  28. obrigado pelo interesse quanto a meus textos.
    às segundas eu escrevo os capítulos do meu livro, e os outros "textoemas" eu aviso quando postar, pois, dependem da inspiração.

    vou te linkar.
    x*

    ResponderEliminar
  29. tamara10:58

    Mais do que mal que me sinto chocada com tamanha violência.

    ResponderEliminar
  30. Nossa, Luma! Coitada dessa mãe.
    Não tenho a menor idéia do que possamos fazer... :-(

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor