Carta à Luma

Você que é preocupada com a poluição ambiental e abnegada na defesa do meio ambiente, escrevo-lhe para afirmar que estamos com vc e não abrimos. Será que todos falamos a verdade sobre o que praticamos em prol da natureza vilipendiada, escrachada e arrasada? O lixo é universal e milenar; era antes orgânico, nossa espécie só desprezava sementes, penas e pêlos, casca de ovos e ossos e etc; alinhava-se ao natural. Nos primórdios, o homem que gastava energia contida no alimento cru, passou a queimar madeira para a cocção. Sedentarizou-se e aliou-se a energia do animal para os trabalhos no campo. O lixo integrava-se, ao lado do homem, nas tribos e nos ajuntamentos, ficava para trás quando os aglomerados eram errantes. Sambaquis, no Brasil são os depósitos de restos ósseos e conchíferos e algumas ferramentas de pedra que nossos selvícolas soterravam com areia do mar. Estuda-se sua cultura praiana por estes restos arqueológicos. O lixo não natural apareceu quando o homem descobriu como fazer utensílios de estanho, bronze e ferro. Dele, muito chegou a nós arqueologicamente. O vidro, o alumínio, o aço, vieram se somar. O betume da Judéia (piche), do petróleo aflorado na terra alimentou lâmpadas e tapou frestas de madeiras, permitindo aos cargueiros e barcos de guerra navegar e aumentar o lixo. O piche, que foi resíduo hoje asfalta nossas estradas. Era o petróleo dando as caras, ultimamente os plásticos dele derivados lotaram a superfície terrestre. Nem as Galápagos escaparam. A população cresceu, o homem medieval europeu se aliou aos energéticos moinhos de vento e rodas d´água, e suas marinhas mercantes e de guerra derrubaram metade das florestas para construção de barcos. Quanto lixo! Não bastou, surgiu o alto-forno a carvão vegetal, já no século XIV, para fabricar implementos agrícolas, que proporcionavam maior produtividade. Para alimentar os alto-fornos, as florestas européias foram exterminadas quando então o carvão mineral, um recurso esgotável, substituiu o vegetal. O lixo aumentando e na Ásia atrasada sobravam as matas. “As Américas desconhecidas.” As cidades européias eram imundas com esgotos a céu aberto; nas vielas, mijo e fezes eram atiradas por portas e janelas com restos de comida e trapos, o que propiciou doenças terríveis, ditas pragas; e nos passaram os descuidos com o lixo. A Índia de hoje com 1.1 bilhão de habitantes ainda joga cadáveres crus, cozidos e transformados em cinzas em rios sagrados, enquanto milhares de nativos "limpam-se" nas suas águas; lixo? 250 milhões de pessoas (duas Nigérias), vivem em miséria extrema nas ruas e estradas. Tem também o 5º bilionário do mundo com 23,5 bilhões de dólares de patrimônio siderúrgico. Os países do G-7 e vizinhos produzem mais de 300 milhões de toneladas de resíduos, desde pneus, plásticos e baterias até restos eletrônicos e nucleares. O que fazem? Através máfias exportam para países da África, da Europa Oriental e da Ásia, comprando governantes. O Greenpeace denunciou, de 1998 a 1999, o descarregamento de 100 mil toneladas de lixo na Índia. Nos EUA, 20 milhões de computadores viram sucata anualmente. A China recebeu velhos computadores norte-americanos, na esperança de reaproveitar os componentes. Feliz, produziu lixo do lixo. Aqui tentaram nos impingir toneladas de pneus usados através “deputoados” federais. Gorou graças a ambientalistas. A China depende de carvão para movimentar dois terços da sua máquina industrial e rapidamente se transforma no principal emissor de lixo aéreo, gases nocivos que causam o aquecimento global; irá tomar liderança que hoje pertence aos EE UU. Em boa hora o drástico controle de natalidade chinês aconteceu; estão com cerca de 1,3 bilhão de pessoas que será ultrapassada em população pela Índia nas próximas três décadas. E se não tivesse havido? E a China será o primeiro país a sucumbir à tragédia que se avizinha? Em que pese todo o "avanço tecnológico" que lá se alardeia. O canto do cisne? Lembremo-nos dos milhões de terráqueos que estão morrendo de fome e inanição na África, de um modo geral, na Índia e América do Sul, de forma especial. Populações de milhões de pessoas que tem seus esgotos "in natura", lixo doméstico, comercial e industrial jogados nos rios Guaíba, Paraná, Tietê, Paraíba do Sul, São Francisco, Amazonas e todos os outros, Baias de Todos os Santos, Guanabara, Sepetiba e da Ilha Grande esperam o quê? Já não há lugar para toda a população que se acotovela no planeta. De nossa parte, CONTROLE POPULACIONAL JÁ! E todo o tipo de condução decente que queremos e que poucos praticam.

Querida Luma, muito obrigado pelo convite para ter um post de minha autoria em seu blogue; muito obrigado pela forma elogiosa que trata meus escritos; muito obrigado pelo incentivo. Espero que seus leitores não se assustem com o estranho no ninho. Caso queira modificar, fique à vontade.

Bom fim de semana
Beijos
Fiz o convite: Muitas chaminés ambulantes pelo mundo. Dácio, o seu comentário lá no luz, merece um post! Estou pensando seriamente nisso. Topas (Coloca uma interrogação aqui) - teclado doidinhos Beijus
Dácio, se quiser modificar, faça como quiser. Gosto da visão que tem, da maneira como enxerga as situações, sem ter aquela "velha opinião formada sobre tudo"*. É aberto ao diálogo. Já estava com a idéia de publicar um texto seu, é, andei fuçando por aqui! E aquele foi derradeiro. Me mande um mail - Beijus

Vamos crianças! Vamos pensar! O que há para se fazer? Pensar menos em sexo, fazer menos sexo? Pensar em outras coisas mais? Vamos nos conscientizar sobre a verdade atual. Jesus falou na antiguidade "Crescei e se multiplicai" e hoje em dia, o que tem que crescer é outra coisa. Vamos multiplicar os pães! Tentar acabar com a fome no mundo, a miséria...E como o Dácio propôs e sei que é uma proposta apoiada por muita gente: CONTROLE POPULACIONAL JÁ!

E ontem a conversa foi no Juliu's Pub. Quem perdeu a minha conversa com o Julio Moraes ainda tem uma segunda chance. Leiam toda a entrevista aqui

Bom fim de semana!
Beijus,
Luma

0 comentários :

Enviar um comentário

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor