Eco Futuro


Como não irão enxergar o que está escrito no comentário deixado aqui pela Jane, vou transcrevê-lo:

AOS CIDADÃOS:
Minha filha, moradora de Angra dos Reis desde seu casamento há uns anos, comentou aqui em casa que um médico do INCA (Rio de Janeiro) disse a um conhecido dela (que está com câncer) que PELO MENOS 80% DOS PACIENTES DE CÂNCER NAQUELE HOSPITAL VÊM DE ANGRA DOS REIS. Eu já temia que isto iria acontecer desde que as Usinas Atômicas começaram a ser construídas naquela região.
Agora tenho a comprovação de que HÁ VAZAMENTO naquela porcaria e que alguma autoridade do governo TEM de tomar providências. Eu temo pela saúde de minha filha e meu genro. Se os cidadãos de Angra não bastam para alertar as autoridades, os RICOS E FAMOSOS têm casas por lá e habitam a terrinha nos fins-de-semana. Peço, pois, a esses ricos e famosos que usem de sua influência para que haja uma intervenção e uma vistoria URGENTE nas Usinas!!! Já pensaram? As propriedades cairão de preço e não valerão metade do que valem agora...
jane 04.08.07 - 2:23 pm


Realmente, pela falta de divulgação de informações, a maioria da população conserva muitos mitos em torno de uma usina nuclear. Muita gente imagina que Angra pode explodir a qualquer momento e que a radiação pode contaminar qualquer um que se aproxime do local.

Existe um certo risco em morar perto de dois reatores que acumulam materiais altamente radioativos, porém, caso ocorra um acidente, a contaminação radioativa da área próxima às usinas aconteceria também pelo ar, devido à formação de uma nuvem de gases que poderia se alastrar pela região. Em caso de acidente grave, até a população do Rio de Janeiro poderia ser atingida. Não existem chances de explosão porque o prédio onde fica localizado o reator foi construído especialmente para suportar grande pressão do ar, diferentemente do reator construído em Chernobil. Lógico, descartando a hipótese de um ataque aéreo, em caso de guerra. Já resíduo líquido que é descarregado diariamente junto com a água do resfriamento das turbinas, deixam as águas da Baía morninhas - quem nadou ali sabe - na prática, a evasão desses afluentes é controlada e não altera a radioatividade natural do meio ambiente.

O que o povo não sabe é que, a energia nuclear dosada contribui até para eliminação de germes e microorganismos; o esgoto pode ser tratado da mesma forma que os alimentos. No esgoto doméstico, a radiação tem uma função parecida com a do cloro. No industrial, quebra a cadeia do composto orgânico, facilitando o processo de limpeza posterior.

A Noruega teve lixo radioativo jogado nas redes de esgoto por 9 anos, por má administração e descaso. Cobalto e césio que saiam de um reator experimental localizado na cidade de Haldn foram lançados sem tratamento na rede. O que aconteceu à população? Ninguém sabe, ninguém viu, saberemos daqui uns anos...

Fui ao site do Ipen e pude saber da contribuição que o instituto faz quando o assunto é saúde; na área da medicina o Ipen tem trabalhado desde 1959, produzindo radiofármacos, que atendem hospitais e clínicas em todo o país e fornece material para diagnóstico e tratamento de doenças como o câncer. Além do que, exporta esse material para a Bolívia e Equador. Isso é medicina nuclear e o INCA não funcionaria sem ela. Veja o que está escrito lá:

"Seja para desenvolvimento na área de meio ambiente, indústria, medicina ou agricultura, o processamento radioativo é feito no próprio reator do Ipen. Trabalhando em baixa potência (5 megawatts) se comparado com o reator da usina Angra 2 (3.000 megawatts), o reator é o maior do país voltado para a área de pesquisas"

Algumas empresas no Brasil, estudam o uso da energia nuclear como forma de desinfestar alimentos, aumentando o prazo de conservação dos produtos, principalmente morangos e batatas, alimentos estes que se utilizam de alta carga de adubos. O Adubo também sem dosagem é prejudicial à saúde. No caso da radiação, a dosagem aplicada é pequena para tornar o produto radioativo.

Já existe no Brasil legislação para isso e muitos alimentos importados que chegam até nós, são mais caros, muitas vezes porque se beneficiam dessa tecnologia. E o Brasil terá que adotar futuramente essas medidas, obrigatoriamente para exportar produtos. Toda a carne de vaca ou frango enviada aos EUA, tem por norma a exposição da radiação para eliminação de germes, como a Salmonela.

No Brasil, algumas empresas se utilizam desse recurso, mas não divulgam o método para não alarmar a população. Veja que, mesmo com campanhas de divulgação, muitos ficariam com o pé atrás. Num futuro próximo, as empresas brasileiras terão de incluir na embalagem um símbolo internacional demonstrando que o produto foi irradiado.

A grande preocupação na realidade com a questão atômica é o lixo radioativo, que não é produzido somente nas usinas atômicas; os rejeitos radioativos são produzidos por hospitais, indústrias, universidades, centros hospitalares de medicina nuclear, instituições de pesquisa, e mais precisamente pelo Instituto de Engenharia Nuclear e Instituto de Pesquisas de Energia Nuclear, o projeto Aramar, em Iperó (SP) - onde a Marinha desenvolve um reator para o submarino nuclear e a mineração de urânio em Poços de Caldas (MG). Goiás também tem o seu lixo, porém agora Luminha não lembra.

As leis produzidas por nossos políticos carecem muitas vezes de profundidade técnica. O Poder Legislativo discute o destino do lixo nuclear a tempos, sem chegar a um consenso. Enquanto não puderem dar destino seguro para esse lixo, melhor a parada da produção nas usinas. Assim como fez Alemanha, Espanha e Suécia.

Fazendo uma comparação bem chula, o que você come pode até não lhe fazer mal, porém todo o produto dela pode fazer mal ao meio ambiente.


O Brasil pode dispensar a energia nuclear, porque existem outros recursos energéticos limpos e mais práticos de se administrar. Sabemos das vantagens e desvantagens da energia nuclear e com bom senso é fácil constatar que mesmo o atual governo ter se disposto a retomada de Angra III, seu governo não está apto quando declara: "Os Índios, o ministério Público e os ambientalistas são entraves ao desenvolvimento do Brasil, diz Lula" e durma com um barulho deste: Comissão de Energia Nuclear(Cnen) acha conveniente usina nuclear às margens do Rio São Francisco.


Off-topic: Sinto informar aos meninos alegrinhos com a postagem anterior, que "Aluguel de Mulheres" se refere exclusivamente ao aluguel de DVDs - A propaganda encomendada por uma locadora, causa alvoroço nos meios feministas da Europa, justamente por colocar a mulher como objeto de consumo. Este o real motivo da indignação.

Maíra, você foi a única que sacou o lance!

Beijus,

2 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Luma abri a conta, mas até meu blog tem clone...Não sei como adicioná-la como favorita. é para clicar no ícone?
    bjs

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor