Patrimônio Líquido

Mais de 1,6 milhões de pessoas morrem todos os anos por não terem acesso a água de qualidade ou a higiene, sendo 90% destas vítimas crianças com menos de cinco anos.


Dia Mundial da Água

Criado pela ONU em 1992, o Dia Mundial da Água, neste ano, tem como tema "Lidando com a escassez de água". Pesquisas recentes apontam que, mantidas as tendências atuais, mais de 45% da população mundial não poderá contar com a quantidade mínima de água para o consumo diário em 2050.

  • U$3 bilhões são gastos anualmente para o Brasil tratar doenças causadas por água contaminada.
    2.500 litros é a quantidade de água consumida diariamente, direta ou indiretamente, por uma única pessoa.
    50 milhões de garrafas pets foram recicladas no ano passado e deixaram de poluir rios.
    Foram 600 mil pessoas que ficaram sem água no desastre de Cataguases, Minas Gerais...

Num futuro não muito distante, a água doce será o bem mais precioso da terra - valerá mais que o petróleo - Alguém duvida? E porque você tem a comodidade de recebê-la na bica, tem a loucura de jogar dinheiro fora?
Saiba que, embora 70% do planeta sejam cobertos de água, menos de 1% é apropriado para consumo humano ou uso na agricultura. Em 70 anos a populasção mundial triplicou enquanto que a demanda por água aumentou seis vezes.

Atualmente 2 milhões de pessoas não dispõem de água potável. A Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que, se não forem adotadas medidas para conter o consumo, em 25 anos dois terços da população mundial não terão água para as necessidades básicas.

Um dos principais responsáveis pela poluição é a falta de saneamento básico. Oitenta por centos dos esgotos são despejados diretamente em rios, mares, lagos e mananciais sem nenhum tratamento.

No Brasil, a maior taxa de serviços de saneamento fica na região sudeste - onde a rede de esgotos atende apenas 41% da população. O esgoto doméstico é responsável por 85% da poluição das águas. Mares, rios e lagoas também são diretamente afetados pelo lançamento de dejetos industriais, agrotóxicos e produtos químicos.

De acordo com a Fundação Onda Azul, os rios da Amazônia recebem 40 mil toneladas de mercúrio a cada ano dos garimpos da região. A Organização Mundial de Saúde (OMS) calcula que em todo o mundo, oito milhões de crianças morrem anualmente vítimas de doenças causadas pela falta de saneamento.
Ano a ano, o nível das bacias hidrográficas do Brasil é cada vez menor.

Caráter Social da Água


O Brasil passou anos vendo os seus recursos hídricos apenas com os olhos de geração de energia. Foi por causa desta política vesga que o Rio São Francisco - um potencia cultural e econômica para os vários municípios da região - está hoje praticamente falido: poucos peixes sobrevivem em suas parcas águas e toda a movimentação de mercadorias que circulava pelo curso do rio foi substituída pelo transporte em terra, em caminhões.

Esta forma equivocada de avaliar o potencial de um recurso hídrico, chama a atenção para a necessidade de se olhar os rios do ponto de vista social. O uso múltiplo das águas tem que ser contemplado em qualquer projeto de gerenciamento dos recursos hídricos. As avaliações futuras, tem que considerar a utilização da água como forma de melhorar a vida das pessoas - podendo também e porque não, se associada à programas governamentais, como por exemplo, a Fome Zero e ajudaria na produção de alimentos e pesca. Ficaremos de olho em projetos como o do Belo Monte, no Pará e o do Rio Madeira, na fronteira com a Bolívia.

A alguns anos foi criado o Conselho empresarial de recursos hídricos - o primeiro do país e que, num dos encontros foi sugerido a criação de um Fundo Nacional de Bacias e de política de incentivo à utilização das águas da chuva - já adotada em outros países.

Criou-se também o Núcleo de Produção mais limpa, que ensina as empresas a racionalizar o uso de matérias primas, água e energia, reduzindo custos e grantindo mais qualidade de vida para a população.

Neste projeto entrou também o Centro de Tecnologia Ambiental e do Conselho de Recursos Hídricos, que por meio de intercâmbio entre as empresas, faz acompanhamento legislativo, análises físico-químicas para efluentes e resíduos industriais, auditorias ambientais e projetos de engenharia e educação ambiental.

Falta agora, as entidades começarem a entrar nas casas de pessoas comuns e ensinar que carrapeta não é nenhum bicho de sete cabeças.

Beijus

2 comentários :

  1. Luma,
    Aqui eles aproveitam bem a agua, o Tames ja foi mais poluido que o Tiete eh hoje eh um Rio vivo de aguas saudaveis.
    Acredito que o Brasil chega la, o que falta e o povo ser mais conciente e tambem fazer sua parte.
    BJS

    ResponderEliminar
  2. Luma o pessoal não liga, brinca, mas em pouco tempo, as coisas ficarão sérias....

    bjs

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor