Rapidinhas 5



Aprovado!



O Google tem mais uma ferramente disponível: O Google Print, um diretório de conteúdos literários que disponibiliza uma vasta seleção de livros. Em alguns casos é possível ver o livro na íntegra (no caso de este não estar protegido por direitos de autor), Em outros casos temos acesso a algumas páginas e às informações sobre como comprar o livro. O objetivo central não é fornecer livros para que leiam do início ao fim mas sim apresentar o livro. As fontes do Google Print são editoras e bibliotecas que disponibilizam a informação, respeitando todos os direitos autorais do livro. O Google trabalha em parceria com várias bibliotecas, com o intuito de digitalizar as suas coleções e torná-las acessíveis a um público mais vasto. Vai além dos dados concretos acerca do livro (autor, editora, ano de publicação, etc.) e, em alguns casos, do próprio conteúdo (total ou parcial), é possível ter informações paralelas, como críticas literárias ou site da editora e saber mais sobre ela. Lançado primeiramente nos EUA e agora, cerca de 10 meses depois, começando o lançamento mundial pelo Reino Unido. O Google Print está apenas disponível, por enquanto, na versão BETA e novos livros são adicionados diariamente.

Já que estamos falando em leitura e Reino Unido... esta notícia não é fresquinha, mas não poderia deixar de comentar por aqui. Os tablóides ingleses afirmaram que Victoria Beckham nunca tinha lido um livro na íntegra, a ex-Posh Spice já desmentiu o boato, afirmou que não tem tempo para terminar as suas leituras, devido a maternidade lhe ocupar todo o tempo disponível. Mas há dúvidas de que nunca leu mais do que quatro ou cinco páginas inteiras de uma Marie Claire e preferimos reter a idéia de que Mrs. Beckham desconhece termos como prefácio, página, hard cover, William Shakespear ou xenotrofia léxica, entre outros.

Ouvi dois CDs novos nesse fim de semana. Um da Natalie Imbruglia - Counting Down The Days e outro do Garbage. Quando ouvi o primeiro single do novo álbum dos Garbage, "Bleed Like Me", temi o pior.

Cançãozinha de fúria enlatada, com uma estrutura linear de verso-refrão-verso e incapaz de aproveitar a maleável voz de Shirley Manson, antecipava um disco desinspirado. Contudo, mesmo não estando ao nível de "Garbage" ou "Version 2.0." (até porque não é fácil), o novo registo de originais ainda apresenta alguns momentos fortes, como é o caso do novo single, "Run Baby Run", que também recorre consideravelmente às guitarras mas apresenta resultados bem mais interessantes (mesmo sem a habitual dose de eletrônica que condimentou as melhores canções da banda).
Talvez este tema permita que os mais céticos dêem uma nova oportunidade a um álbum que, não sendo genial, também não merece passar em branco.


O site francês AlloCiné colocou online o novo trailer para “Harry Potter and the Goblet of Fire”, de Mike Newell. A composição musical deste trailer é muito boa. Não se trata de uma partitura do filme, mas é bem interessante. Ela pertence à “Magic Box Music”, a companhia que também compôs a música para os trailers dos três prévios filmes da saga. John Williams não será o compositor deste “Goblet of Fire” (infelizmente), mas os temas que ele criou ainda serão audíveis no novo filme. O filme estreia mais pro fim do ano e o trailer, veja aqui.

O website para “Corpse Bride” de Tim Burton, está com uma impressionante animação flash. Pode-se explorar o mundo da última criação de Burton, através de áreas secretas e imensa interatividade. O site inclui ainda downloads, informação sobre o filme, videoclips, fotos e muito mais. Acessem o site clicando aqui. O filme terá estreia mundial no começo de Dezembro.

A revolução no mercado fonográfico nacional está atingindo até baluartes da nossa música. Não é que Chico Buarque resolveu se tornar underground!? após anos na sony-bmg, que recusou o lançamento de um dvd, ele rumou para a independente biscoito fino. Chico entra no estúdio ainda esse mês para começar a gravação de um novo disco. Bolou!? fonte: coluna do mauro ferreira

E se o assunto é música, que tal saber qual a Banda sonora de um nascimento
As coisas que se descobrem...
Descubram também as músicas que lideravam no dia em que nasceram. :)
Mas voltem aqui para matar a minha curiosidade!

Procura-se Litinha

"Sobrou tão pouco.
Tudo o mais foi gasto num ocioso verão.
Restou apenas o bastante
para colocá-lo numa canção e cantá-la a ti;
ou para tecer uma pulseira de flores
que envolva suavemente o teu pulso;
ou então para dependurá-lo em tua orelha como pérola
redonda e rosada, como um suspiro corado;
ou apostá-lo numa tarde e perdê-lo completamente.
O meu barco é pequeno e frágil,
despreparado para cruzar as ondas selvagens numa tempestade.
Se embarcares levemente,
eu te levarei, remando com doçura, ao abrigo da margem,
onde a água escura e ondulada é como o sono inundado por sonhos,
onde o arrulhar da pomba nos galhos inclinados fazem chorar
as sombras do meio-dia.
Ao entardecer, quando estiveres cansada,
colherei um lírio gotejante e o colocarei em teu cabelo
Depois eu me despedirei de ti.
(Rabindranath Tagore)
Clique para entrar!Deixou recadinho lá no bloguinho mas não estamos satisfeitos!
Lilituxa, estamos todos esperando a sua volta!
Volta logo!
Beijus,

0 comentários :

Enviar um comentário

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor