Carimbador Maluco

...na tentativa de resolução de assuntos profissionais.
Mas, que stress...que burocracia!

ÊTA!! CARIMBADOR MALUCO!!
Durma-se com o barulho, de tanta gente carimbando!!



Uma notícia perdida num canto do jornal causou um arrepio: O Brasil fabrica 2,7 milhões de carimbos por mês. Quase 3 milhões de carimbos! Isso significa que, a cada mês, um em cada cinqüenta brasileiros ganha um carimbo. E há quanto tempo isso vem acontecendo? Anos, décadas, talvez séculos. Some essa montanha de carimbos e olhe ao redor: Somos uma nação de carimbadores. Milhões de nós passamos o dia carimbando ou sendo carimbados.

Dependendo do sujeito na escala burocrática, ele disporá de um suporte de carimbos, com vários carimbos pendurados, cada qual de um tamanho ou formato e, creio, com funções e dizeres diferentes. Daquele cabide de carimbos, ele tirará o carimbo ou carimbos adequados, porque, como se sabe, é raro o documento que não exija diversas carimbadas para seguir o seu curso nas mesas da burocracia. O fato de um sujeito controlar inúmeros carimbos não quer dizer que ele não seja o responsável pela carimbada defiinitiva, aquela que liberará seu documento na direção final.

Assim como os rios correm para o mar, todos os carimbos conduzem à um guichê. Ou deveriam conduzir. Mas, como certas empresas têm terror a fazer pagamentos, muitas vezes um documento adormece em uma gaveta, deixando de receber as carimbadas parciais que o encaminharão ao derradeiro carimbo e, daí, ao caixa. E, sem essas carimbadas, neca. Por isso, há quem pense que o pior inimigo do assalariado ou do prestador de serviços é o carimbo. Mas é uma injustiça: o carimbo não passa de um bode expiatório, um alvo fácil e inocente em quem jogar a culpa. Por trás do carimbo, há sempre (ou, no caso, deixa de haver) uma mão humana.

A não ser que tenha sido obrigado a isso pela burocracia superior, ninguém jamais mandou fabricar um carimbo com boas intenções. Fabrica-o para retardar uma ação, uma decisão, um pagamento. Daí ser assustadora a idéia de que, de trinta em trinta dias, esse absurdo de carimbos é despejado em território nacional.

São praticamente 100 mil carimbos por dia! E carimbos novos, que não invalidam a população de carimbos preexistentes. Se cada burocrata carimbar uma vez por dia durante as oito horas do expediente normal – e se usar apenas o seu carimbo novo – só aí já serão 900 mil carimbadas por dia no país. Mas é claro que qualquer burocrata carimba muito mais que isso. Donde o número final de carimbadas/dia não caberá em nenhuma calculadora.

Durma-se com tanta gente carimbando. Você não vê carimbos? Alguém carimbou pra você!

Há alguns anos, num desses governos anteriores, criou-se um ministério dedicado a exterminar carimbos: o da desburocratização. O titular era Hélio Beltrão. De uma penada, ele dizimou milhões de carimbos, condenando-os à cesta de lixo dos escritórios. A depender de Beltrão, não restaria um carimbo nesse país. Mas, com sempre, não o deixaram terminar o serviço. E, assim que ele virou as costas, os carimbos voltaram triunfantemente e estão aí até hoje, reproduzindo-se como coelhos.

Diz o recorte de jornal que há três mil pequenas empresas no Brasil para fabricar os quase três milhões de carimbos. Como cada carimbo é um produto personalizado, essas empresas não sofrem a concorrência dos importados e, por isso, vão todos muito bem de vida.

Outra coisa: elas fabricam carimbos para qualquer um, menos para o governo. Para isso, teriam de entrar em licitações “complicadas” e, mesmo que ganhassem, o governo demora pra pagar.

Porque o governo demora a pagar? - Carimbos demais na administração pública. Mas é desculpa! Quem presta serviços ao governo sabe da clausula de pagamento até o 5º dia útil, porém eles atrasam sempre o percurso da carimbada - as notas rodam pra lá e pra cá, até serem liberadas. Enquanto o tempo passa, você paga o pato, se não quiser levar a fama de mau pagador!

No mundo tem muita gente carimbando! E nos governos, muita gente coçando!!

P.S. Este texto já foi publicado no "Luz de Luma" no dia 29.o8.2005 e como sempre faço quando republico, mantenho os comentários originais. Saudade!! Muita gente não bloga mais! Veja se você já frequentava o "Luz"!

Lembrei deste texto ontem. Nossa!! Que país burrocrático!!

17 comentários :

  1. E quem disse que não vale a pena ler de novo? Texto atualíssimo.
    Parabéns.

    Tava pensando: eu mesma tenho três carimbos atualmente, será muito? Rsssss

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma,

    Ainda não tinha lido este não!

    Mas tens razão, a burocracia endoidece uma pessoa.
    E como a maioria dos governos ignora a expressão "meio termo"...ainda há pessoas a sofrer com a bem-dita burocracia.

    Olha, Portugal está a livrar-se da bem-dita através do uso da internet. Tudo foi digitalizado, tudo pode ser acedido através da web tornando assim as coisas mais fáceis (ou pelo menos dando essa impressão; porque quando precisas de um documento físico...aí pode demorar mesmo fazendo o pedido online; mas mesmo assim está melhor).

    Beijosss

    ResponderEliminar
  3. Luma,
    Essa pesquisa fala a verdade.
    Euzinha... possuo 3 carimbos... é o "ó", né?
    Mas sem eles... de nada valem minhas assinaturas..rs
    Beijos, flor.

    ResponderEliminar
  4. Menina, me senti num livro de Dan Brown seguindo suas pistas ahahahaha! Achei a materia, soh nao entendi o final do teu comentario... que banda brazuca

    ResponderEliminar
  5. Hahahahah por isso que eu nao tava entendendo nada! Ta doidinha, hein amiga! :D
    Bjao

    ResponderEliminar
  6. Apenas uma fotocópia do que somos como país.

    Passei pra te deixar um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Magnífico e até (porque não) poético seu texto...


    e eu estou renascendo das cinzas...

    kkkkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  8. Ler este artigo foi um divertimento :)

    E concordo com tudo o que empresário inventa para produzir e vender, nem que seja carimbos... A melhor parte desta criatividade e empreendedorismo, está nos salários distribuídos pelo povo afecto a estas indústrias.

    Nota 10 para tudo o que serve para melhorar a vida das pessoas mais desfavorecidas, e que lutam diariamente por uma vida melhor.

    ResponderEliminar
  9. Apenas para acrescentar, que com o novo acordo ortográfico, foi esquecido adicionar um R à palavra burocracia.


    Burrocracia.

    ResponderEliminar
  10. Me lembrou aquele quadro de humor que tinha em dos programas da Globo.
    Esse é o nosso amado país.
    Puxa vida dá até pra pensar em abrir uma fabriquinha de carimbos...brincadeirinha!!!

    Beijos e beijos Luma!
    com saudades!

    ResponderEliminar
  11. Dou no mínimo umas desesseis carimbadas por dia.Mas vc tem razão;o carimbo serve de bode expiatório pra enrolação.

    ResponderEliminar
  12. Oi Luma!

    Sensacional...
    Pluft plact zum!
    Você naõ vai a lugar nenhum!
    Socorro...

    Abração
    Gabi Dread

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  14. Ui Luma, eu tenho 2 carimbinhos em cima da minha mesa... Nunca mais vou olhar pra eles do mesmo jeito...
    Mas tu tens toda a razão: somos o retrato da burocracia. Eu e amasiado mesmo, entramos com pedido na caixa para fianciar apto. Levamos 200 mil documentos (só faltou "xérox" da cabeça) e depois de devidamente analizados, eles foram CARIMBADOS (jisuis!) e nós (eu e ama) tivemos que rubricar todinhos! Help!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Ainda não tinha lido, mas valeu muito a pena agora :)
    Venho te seguindo no Twitter, já me viu por lá...hehehehehe ??????
    Saudades, querida!
    Bjos

    ResponderEliminar
  16. Luma, engraçado como postagens, notícias, músicas que apontam problemas sociais, políticos (seja lá o que for!!), enfim, qualquer conteúdo do passado que enfoque adminsitração e afins geralmente se mantém atualizado neste nosso país... Por que será?
    Beijos

    ResponderEliminar
  17. E é para você ver como nada mudou. Se você four verificar, observará que as cifras continuarão bem próximas. O país do carimbo e do papel inútil ainda persevera atolado na burocracia inútil.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor