Corrente de músicas

bossaRecebi essa batata-quente do André. Confesso que fiquei tentada a não responder, mas resolvi participar da brincadeira, visto que essa trata de um tema que gosto muito. Organizando o meu schedule musical vi que tenho que deletar muita coisa.

a) Quantos gigabytes usados com música: Costumo salvar em CD (entre cds, cd-rs e cd-rws) mas ultimamente 4.41GB no PC + 6.7GB no ipod

b) Último CD que comprei: Comprei o último da Fernanda Porto “Giramundo”, que foi gravado com o baterista Will Calhoun e o baixista Doug Wimbish, ambos do Living Colour. E também com participação de Chico Buarque na canção Roda-viva (única que não é de sua autoria) e que faz parte da trilha de Cabra cega.
Ganho bastante cds e o último presente foi do Superphones, banda gaúcha. O vídeo clipe de 9th Floor ganhou no festival Gramado CineVídeo 2004 o prêmio de Melhor Video Clipe / Musical. E pode sempre ser conferido no site da banda (www.superphones.com.br), onde também estão disponíveis algumas das músicas do grupo.

c) Música tocando no momento: O CD inteiro do Damien Rice – toca tanto que uma hora vai sair voando...

d) Cinco músicas que tenho escutado bastante:
1- Apollo Four Forty - This is not a dream
2- Weezer - Make Believe
3- Sail Away to Avalon - Ayreon
4- Dirty Laundry - Cynix
5- The Doves - Snowden

e) 5 pessoas pra passar a batata quente:
Quem quiser participar, fique à vontade!

bossaJá que o assunto é música, passo para vocês um texto que escrevi na época do Ex-epes. Pessoal do NPN: relembrem! já que o arquivo foi pro beleléu.

Êta Bossa Nova!!
Para se parecer um jovem moderno no Rio na década de 1950, era preciso ser queimado de sol (de preferência praticar pesca submarina, como Roberto Menescal), usar camisa esporte colada no corpo, calças de cor clara com bainha lisa (bainha dobrada era coisa de “suburbano”) e sapatos mocassim sem meias. Os que usavam óculos Ray-Ban (posto em voga durante a guerra por pilotos americanos) deviam levar o estojo preso ao cinto do lado esquerdo, sendo considerado bossa prende-los sobre os cabelos. O refrigerante oficial, naturalmente a Coca-Cola. Na hora de se interessar por música: jazz. Os músicos Stan Kenton (ídolo dos ídolos), Johnny Alf (álias, Alfredo José da Silva), Barney Kessel, Gerry Mulligan, Chet Baker, Shorty Rogers...

Os jovens músicos amadores de Copacabana (multiplicados pelas “academias de violão”, como a de Menescal, de Nara Leão e a de Carlos Lyra) se encontravam em jam sessions, para tocar jazz e depois evoluírem para cantores de boates.

Pois foi quando estes jovens passaram o impasse de diluir sempre os gêneros de música brasileira que pretendiam tocar, nos improvisos sem saídas do estilo jazz, que apareceu João Gilberto para oferecer-lhes a única contribuição brasileira ao seu sonho de parecer americanos com alguma originalidade – misturando jazz com a pretenciosa música da Broadway.

E foi assim, a partir de então, a bossa nova continuou a ser música americana, e João Gilberto continuou a ser “monocordico”como sempre foi: João Voz e Violão.

"Não sei se eu estou pirando ou se as coisas estão melhorando
Não sei se vou ter algum dinheiro ou se eu só vou cantar no chuveiro
Estou no colo da mãe natureza/ ela toma conta da minha cabeça
É que eu sei que não adianta mesmo a gente chorar
A mamãe não dá sobremesa"....(Rita Lee)
...
Que venham novos dias.
Boa semana pra todos nós
Beijus,

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor