O polêmico doutor sexo

Dr. sexoChegou ao Brasil, o filme que estreou nos EUA com estardalhaço, depois de mais de 50 anos da publicação do livro que já provocava barulho em 1948 e que sacudiu a moral e a sexualidade americana ao falar sobre o comportamento sexual masculino.

O Filme levou as ruas grupos religiosos que defendem a família, dizendo que o Dr. Kinsey foi o responsável pela dissolução dos valores morais da sociedade.

Ora! Pois ele foi falar de sexo oral, homossexualismo e sexo antes do casamento, quando até isso podia dar cadeia!

Divulgou na época os seguintes dados:
- 90% dos homens se masturbam;
- 85% praticam sexo antes do casamento;
- 35 a 45% mantiveram relações extraconjugais;
- 59% praticam sexo oral;
- 70% transam com prostitutas;
- 37% tinham tido pelo menos uma experiência homossexual satisfatória;
- 17% dos garotos de áreas rurais haviam provado sexo com animais;
- O pico de virilidade masculina é com 16/17 anos e depois disso começa seu declínio;
- Quem se inicia mais cedo, continua potente por mais tempo...

E principalmente que, em matéria de sexo não existe aberração ou desvio, apenas uma infinidade de práticas e preferências que lei nenhuma é capaz de banir de quartos, bancos de automóveis ou de qualquer canto menos iluminado.

Os famintos de informação pré-hippie e anterior ao movimento feminista iam às ruas para assistirem suas palestras. Os conservadores o temiam, acusando-o de imoralidade, devasso, comunista, homossexual e destruidor dos valores da família.

Diziam que se escondia sob a bandeira desinteressada de um pesquisador para levar uma vida secreta de voyeur, exibicionista, masoquista, homossexual e até mesmo pedófilo.

Uma de suas convicções era que o cristianismo, ao negar a naturalidade do sexo, era o responsável pela decadência da família moderna. Sendo o celibato, asceticismo e sexo tardio perversões culturais. Foi o primeiro a tratar o homossexualismo como tendência e não como doença.

Mas ele como cidadão médio americano não fugiu dos problemas sexuais...ele com 26 anos ainda era virgem, casou depois de 2 meses de namoro e dizem que sua união demorou algum tempo para se consumar. Clara, sua esposa, teve um problema físico que teve de ser corrigido cirurgicamente. Levaram uma vida sexual excêntrica, encorajavam o nudismo, troca de casais, colecionavam material pornográfico, e era bissexual.

Dr. Sexo, morreu derrotado vítima de um ataque cardíaco. Não assistiu à revolução sexual da década seguinte, que ajudou a deflagrar.

Numa espécie de efeito Kinsey, surgiram outros pesquisadores; por exemplo Willian Masters e Virgínia Johnson (Masters & Johnson).

Shere Hite apareceu bem depois e seu livro contém análises estatísticas, mas em sua maior parte trata de relatos, opiniões e queixas das entrevistadas. Também virou best-seller.

Kinsey – falando de sexo. Este é o nome do mais novo filme do diretor Bill Condon (Deuses e Monstros). Liam Neeson faz o papel principal, brilhantemente. Em uma das cenas tentado pelo "tino" científico e impulsionado pela vontade de se libertar de uma das castrações de sua infância, ele se relaciona sexualmente com um aluno, interpretado pelo ator Peter Sarsgaard. Laura Linney, é a atriz que faz o papel da mulher de Dr.Kinsey e recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante.
__________________________________________
Vejam o filme e venham contar o que acharam, não vou dizer se é bom ou ruim, porque odeio espectativas...

Mas antes de irem ver o filme, fiquem com essa que lembrei agora:

O professor falava sobre o alto teor de glicose encontrado no sémen.

Uma caloura levantou o braço e perguntou:

- Se eu entendi bem, o senhor está dizendo que se encontra muita glicose no sémen assim como no açucar?
- Sim - respondeu o professor.
- Então porque é que o gosto não é doce?
A princípio um silêncio de estupefação, depois a classe toda arrebentou numa gargalhada. A pobre moça ficou roxa de vergonha, assim que percebeu a impensada pergunta. A resposta do professor, entretanto, foi clássica:
- O gosto não é doce porque as papilas gustativas que reconhecem o sabor doce encontram-se na ponta da língua e não no fundo, perto da garganta... ô...ô...

Os diabéticos estão proibidos...
__________________________________________
Sem brincar, a pergunta é: De que falamos quando falamos de sexo? Concordam com as porcentagens?

42 comentários :

  1. Ismael15:29

    Eu vi uma crítica do filme na Veja, acho. Já tinha me interessado pela crítica positiva, mas com esse seu post fiquei mais ansioso para assistí-lo. Seus temas e posts estão, por incrível que pareça, a cada dia melhores. Obrigatório, isso aqui.

    ResponderEliminar
  2. rosemari15:29

    muito legal seu post

    frase di dia
    rs....
    bjs

    Sempre que possível, converse com um saco de cimento. Nessa vida só devemos acreditar no que é concreto

    ResponderEliminar
  3. César15:30

    Mesmo levando-se em conta o lapso temporal, creio que em quase todos os itens citados, os percentuais batem. Apenas o 70% não está muito condizente com os padrões atuais. Quando da pesquisa talvez.

    ResponderEliminar
  4. Ei, porra!15:30

    Com esse pôste eu fiquei deveras curioso pra assistir ao filme.

    A Veja não presta nem pra noticiar nem pra criticar, por ela não me pauto, mas teu blogue parece que faz exatamente o contrário.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  5. Monica15:31

    Tá para nascer blog mais diversifica
    do do que este ! Quando eu "cair " na estrada te convido ,tá?Eu não me ligo em estatística ,nem sempre elas traduzem a realidade .

    ResponderEliminar
  6. Júnio15:33

    Sendo rápido, prazer fugaz e as porcentagens, bem, tem muitas variáveis, mas pode-se dizer que refletem uma verdade.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. afonso15:34

    Perguntinha perigosa para responder num blog tão visitado como o teu, hehehehe. Pena que a pesquisa está desatualizada, senão até responderia...em todos os casos, quando falamos de sexo, falamos da hipocrisia humana: ninguém faz, mas todo mundo faz.

    ResponderEliminar
  8. Renata15:34

    ainda nao assisti, mas li na super interessante sobre o filme e também um resuminho sobre as pesquisas do dr. kinsey. acho que estão mais proximas da realidade hoje, porque antes o povo não admitia, só isso.

    ResponderEliminar
  9. estou interessadíssima para ver este filme, luma. Sobre os percentuais, acho que é bem provável viu, rs. Tudo eu acho plausível, só nao consigo entender sexo com animais, ainda mais pq naõ falta gente para a prática.
    beijos e girassóis,
    Rah
    ps: vc nao vê meu lay direito? letras amarelas e fundo cor de laranja?

    ResponderEliminar
  10. Mago18:34

    Não sie direito o que esse filme traz mas pode ser interessante vê-lo, não tenho certeza se o farei.
    "Falamos de muitas coisas quando falamos de sexo, uma delas é o prazer ou desprazer qeu ele traz isso depende com quem se faz, mas pode-se falar de muitas coisas sem falar de nada, afinal sexo é a união de dois corpos que por não falarem por si, unem-se para dar voz a algo que só os donos dos corpos podem definir, acho que é isso" Um grande abraço do Mago!

    ResponderEliminar
  11. Thayná Cavalheiro18:34

    Olá...
    "A dificuldade e a dor alimentam a coragem. Você não pode ser realmente
    um bravo se você teve somente momentos maravilhosos".
    Bjokinhas e fique com Deus.
    Tenha uma òtima semana...

    ResponderEliminar
  12. Abel18:35

    com certeza vou assistir, sou fã do Dr Kinsey.

    E sobre as porcentagens, concordo com todas, exceto com o pico da virilidade masculina.

    Abs!

    ResponderEliminar
  13. Viva18:36

    Falamos de desejos, de aceitação, de conquistar e ser conquistado, de prazer.

    ResponderEliminar
  14. Denise18:37

    A sociedade sempre vai ser hipócrita quando o assunto é sexo. Afinal, é sempre aquela de "faça o que eu digo e não faça o que eu faço"...
    bjusssss

    ResponderEliminar
  15. Kmila18:37

    Bem,ainda ñ vi o filme, mas fiquei "curiosa" com sua abordagem. Acredito que sexo sempre será um "tapu" até que ele seja tratado como deve ser, de maneira natural e encarado como algo inerente aos seres humanos. Somos bombardeados por sexo o tempo todo pela mídia, q banaliza e fulgariza um ato que deveria ser natural e prazeroso para todos.
    Bjins

    ResponderEliminar
  16. Flávio18:38

    Fiquei com vontade de assitir o filme...

    ResponderEliminar
  17. Yvonne18:38

    Luma, eu acho que essas porcentagens podem ser consideradas bem atuais. Só discordo daquela sobre a masturbação. Segundo a velhinha do GNT (sexóloga) cujo nome me escapa, ela disse que 90% dos homens se masturbam e 10% mentem dizendo que não, rsrsrs. Outra coisa que me causa espanto é ver que o mundo já deu zilhões de voltas e as pessoas ainda continuam as mesmas e não aceitam os próprios corpos e suas necessidades. Tirando o sexo não consentido por uma das partes, como estupro e pedofilia, tudo mais é válido e não é assunto da conta de ninguém. No entanto, uma coisa tem me incomodado de uns tempos para cá. É a "síndrome da evasão de privacidade". Todo mundo agora conta tudo que faz para todo mundo com riquezas de detalhes. Eu acho isso o fim da picada. A minha vida sexual só diz respeito à minha pessoa e ao meu companheiro. Posso até falar alguma coisa com alguém mais íntimo, mas fazer disso um desfile em carro alegórico de escola de samba é outro papo. Beijocas

    ResponderEliminar
  18. Nanda18:38

    Talvez algumas das estatísticas ainda reflitam a realidade: quanto ao sexo, acho que foi banalizado... Sou jurássica e romântica demais pra certas coisas que vejo atualmente...rs - beijos.

    ResponderEliminar
  19. Patty18:39

    Fiquei com vontade de assistir o filme Luma...vc por um acaso sabe onde está passando aqui em SP???Ñão concordo com todas as porcentagens...mas...vai saber neh...rsrsrsr....bjinhus

    ResponderEliminar
  20. Achei muito interessante,LUMA. Confesso meu total desconhecimento sobre o livro.
    A conferir.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  21. Nanda18:43

    Ah de sexo ué, carinho troca de prazeres...rs
    mas falando sério o que é sexo mesmo?
    Beijos

    ResponderEliminar
  22. cris bacelar18:46

    A diferença tbm é q antigamente a hipocrisia era maior, pq faziam as coisas "escondidas", hoje em dia está tudo mais na cara dura mermo...
    E eu acho q essa porcetagem ta certa!rs
    Bjux e obrigada pela visita

    ResponderEliminar
  23. Luma
    Mto legal o post
    Acredito sim na maioria dos percentuais constatados rs

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  24. tesco18:47

    Quando falamos de sexo, falamos principalmente de relacionamento social. As práticas, propriamente ditas, resumem-se a uma ou outra exorbitância que realizamos ou de que ouvimos falar.
    Apesar do interesse que temos pelo assunto, o relacionamento pessoal, mesmo entre os jovens, quase sempre é mais importante.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  25. Jackie18:47

    Oi Luma!!! Hehehehehe eu adorei teu post hj.... hehehehehe
    Bjocas!

    ResponderEliminar
  26. José Viana Filho18:48

    Adorei teu blog Luma. Estou sem sogra e aberto a novas propostas. Principalmente, mulheres inteligentes que fazem blogs interessantes! :p.

    Mas estou curioso para ver esse filme!!

    E depois te falo!! isso se chegar aqui em S. Luis!!

    Fiquei chocado com a porcentagem extra conjugal!!! E quer dizer que eu não aporveitei meu pico sexual? sacanagem!!

    Quando eu falo de sexo, eu falo de...como satisfazer a parceira!

    Beijos Luma!!

    ResponderEliminar
  27. Marcos Penha18:48

    Concordo com boa parte da pesquisa. Só não estou muito naquele dos 59%, porque não vou colocar minha boca naquela coisa salgada. rs Quanto aos 85% que praticam sexo antes do casamento, qual é o problema disso? Desde que não atrase a cerimônia, tudo bem, gente. No que se refere aos 90% que se masturbam, digo que estou dentro dos 10%. Dos 10% que mentem. Aquele percentual dos 17% dos garotos da área rural terem transado com animais, lembrou-me do meu amigo da fazenda, que me disse que a primeira palavra da sua primeira namorada foi BEEEEEEÉ ...
    Enfim, dizem que o tesão é eterno. Apenas muda de local, a partir de certa idade.
    Marcos Penha
    marcospenha97@hotmail.com

    ResponderEliminar
  28. Edson18:48

    Legal o seu post!
    Agora quanto as porcentagens NÃO POSSO CONCORDAR com isso:
    - O pico de virilidade masculina é com 16/17 anos e depois disso começa seu declínio;
    Declínio? como assim???
    Se eu concordar com isso eu tô morto!...rsrs
    Bjs

    ResponderEliminar
  29. Edson18:51

    Acabei de acessar um link da sua pagina, nos blogs favoritos, MANOEL CARLOS, um dos links dentro do blog pagina dele está infectado com vírus, seria melhor você deixar o link dele indisponível até que ele regularize.
    Somente uma informação: É um trojan: exploit-mhtredir.gen
    Se possível avise-o para que ele não contamine pessoas que não tenham o anti-virus atualizado

    ResponderEliminar
  30. oi luma... pra mim o sexo é uma coisa natural... falo com meus amigos, questiono e a dois faço tudo o desejado...
    cada um com sua opinião né?
    nas épocas antigas eles tentavam esconder o sexo de toda forma... mas talvez isso piorava (e piora) ainda mais a sociedade... "tudo que é proibido é mais gostoso", não é?
    é isso!!!! bjus

    ResponderEliminar
  31. Henrique18:51

    Estou muito curioso sobre esse filme. Muita gente legal falou bem dele também. o assunto é pertinente e está mais atual do que nunca. Vivemos um momento de caretice generalizada. Depois te conto que achei mas ainda não vi e já gostei. rs

    ResponderEliminar
  32. Lulu on the sky18:52

    Luma,
    Já ouvi falar do filme com o Liam Nilson. Sempre que se discute sobre sexo é aquele tabu, como se ninguém praticasse não é mesmo?
    Não acredito muito em pesquisa, alguns podem até mentir ao serem entrevistados, mas enfim..
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  33. Baiana Feliz18:52

    Eu não tenho tabu para falar de sexo...achei interessante o post...gostei daqui.
    Beijos pra vc!!!

    ResponderEliminar
  34. FrOg18:53

    uAuAHuAhuAuhA... por que então não é doce!? uAHUAhAuhA...
    Ai ai, enfim... eu vi o trailer deste filme, parecia ser legal... ano passado tinha lido um ensaio sobre ele e uma reportagem na VEJA... o cara é meio locão, mas aí, essa caretice que se volta em cima do sexo é demais, odeio isso... apesar de não ser um pervertido liberal louco ninfomaniaco, eu sou normal, e sei que muitas coisas fazem parte do descobrimento do próprio corpo... homens conservadores que ditaram que isso era pecado, são uns babacas mesmo... não sei não sobre a porcentagem... é bem discutivel, mas acho que concordo com todas... só que não sei de nenhum amigo ou amiga que tenha tido uma experiência homo, quer dizer, ninguém me contou pelo menos... achei a porcentagem muito grande nesse quesito... mas talvez, agora, nestes tempos de hoje, seja maior que 37... agora, 17% dos garotos de areas rurais... ah não, vou zuar uns primos meus... hehehe
    Beijão... boa semana pra ti, viu!? TéMais!!! =D

    ResponderEliminar
  35. Bem, ele foi corajoso em abordar tal assunto já naquela época. Apesar de se dizerem liberais, os americanos são por demais conservadores. Acredito que a realidade é sempre viável, pois ajuda a tentar melhorar o que não está bem. Como sexo faz parte dessa sociedade, porque não falar dele? Quando o asunto é abordado seriamente, serve para esclarecimento e muitos tabus são superados. Estou meio sumida, mas quando o tempo deixa, eu apareço, viu? Grande beijo procê.

    ResponderEliminar
  36. Cartolina18:54

    Quero assistir esse. Gostei dos números. Devem estar certos.


    Ow... gostei daqui viu, dona Moça. Bjos

    ResponderEliminar
  37. Manoel Carlos18:54

    Luma, houve um dia, no aniversário de 40 anos da Globo, que todos os blogue do servidor da Globo (blogger.com.br) apresentaram uma página pornô na abertura.
    Era um problema não específico meu.
    Já foi resolvido e entre os dias 06 e 08 há possibilidade de serem tirados do ar todos os blogues da Globo para um trabalho de manutenção e reestruturação.
    Não lembro de ter visto algum comentário (jamais) de Édson em meu blogue, estranhei que ele tenha ficado tão preocupado em você apontar para lá; aliás você mesma entrou lá e não teve problema, pois tem deixado comentários todos os dias, não é verdade?

    ResponderEliminar
  38. Manoel Carlos18:58

    Manoel, não me leve a mal, eu apenas quis alerta-lo, me desculpe se lhe causei problemas. mas o problema ainda existe e cheguei a colocar qual o trojan está ativo.

    ResponderEliminar
  39. Sandrinha18:58

    Luma, vc está parecendo vinho, cada dia melhor rsrsrsrs
    Não tem nada melhor que ler, ouvir ou falar sobre sexo, ou melhor não tem nada melhor que sexo.
    Estou super curiosa em relação a este filme. Gostei muito do que li aqui...

    ResponderEliminar
  40. Bené Chaves18:58

    Oi, Luma: interessante os dados desse dr.Kinsey na época. E deve mesmo ter escandalizado toda a sociedade.
    Um beijo sem escândalo...

    ResponderEliminar
  41. Jefferson Reis18:59

    Eu ja vi este filme. Adorei. Kinsey foi quem deu início às lutas de Liberdade Sexual. Ele também ajudou mostrar que o homossexualismo na verdade é homossexualidade. Acredito que não haja alguem que seja 100% hetero.

    ResponderEliminar
  42. Assisti a metade ontem. Passou muito tarde mesmo. Nem sabia da existência do filme, mas é muito bom, bem feito, elenco de gente grande. Porque diabos tem de passar quando está amanhecendo o dia? Deve ser pelo mesmo motivo que as pessoas preferem palavras como bilau e bráulio a chamar o dito cujo de pênis mesmo.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor