Don't worry...be happy...

baía
Neste fim de semana fui mergulhar. Esporte que para mim funciona como uma terapia, romper barreiras entre o terrestre e o marinho e encontrar belezas submersas.

Lá fui com o meu equipamento rumo à Arraial... Com águas transparentes, na região, passam correntes vindas da Antártica e, por isso, suas águas são frias e é necessário o uso de roupa de neoprene, para impedir a perda de calor do corpo.

O mergulho, principalmente em Arraial do Cabo, vale a pena. O encontro da corrente fria com as águas quentes tropicais fazem esse pedaço de mar ser habitado por cavalos-marinhos e tartarugas, moréias e peixes ornamentais de grande beleza.

É! Mas o mar estava interditado! os pescadores estavam capturando inúmeros tubarões. Sério! No final da tarde quase 300, de uma espécie não muito comum por lá.

Tive que reprogramar minhas vontades. O mar não estava para peixe quanto mais para gente. E como estava com um pessoal super animado, não deu outra. Resolvemos ficar por lá, tomando sol e umas caipirinhas.

Em uma certa hora veio Amanda puxar conversa. Ela filha de uma amiga.

- Tia...você sabe matemática?
- Mais ou menos, e você?
- Eu sou muito boa
- É?
- É!
- Posso fazer uma pergunta?
- Hum...hum...
- Quando que uma caipirinha é boa?
- Uai! A pergunta não era de matemática?
- Não sabe...não sabe...
- Sei! 25% de suco de limão e 75% de pinga ou vodka!
- Você não respondeu na matemática, respondeu na Química...

Saiu correndo atrás do irmão e me deixou com uma interrogação; afinal o que ela quis dizer? Sei lá! Mas criança tem suas incógnitas.

Um pensamento levou ao outro e acabei lembrando de uma conversa que tive com outra amiga, faz um tempo – e essa vai para a Renata que me pediu pra contar um causo de criança...

- Arthurzinho logo pela manhã me veio com essa: Mãe, o que é sexo oral?
Possíveis respostas:

A- sexo de hora em hora...?
B- O quê? Não ouço nada com o barulho do aspirador!
C- Não quer ir brincar com seus amiguinhos?
D- Assobiar o Hino Nacional.
E- Mais tarde explico... quando estiver maior....
F- Onde ouviu isso?
G-Por que?
F- GULP!

- Afinal, o que respondeu para o garoto? Perguntei.
- Fiquei tão bolada que perdi a fala. Falei que estava muito ocupada!
- Não se faz isso com o garoto! A resposta tem que vir na hora, devia ter pensado nisso antes.
- As crianças desenvolvem rápido! Não pensei que pudesse já estar pensando nisso! E é tanta obrigações e responsabilidade, trabalho e casa. Quase mandei ele ir conversar com o pai...
- Imagine as perguntas que virão a seguir!
- É que já tenho respondido a várias perguntas, mas esta me foi um pouco difícil.
- Você já foi criança, basta se imaginar na idade... não se esqueça que sinceridade é metade do caminho.
- É. Mas eu, perguntava já sabendo a resposta.
- Então ele quer confirmar o que sabe ou ele quer saber se sabe mais que você. Eles sempre pensam que sabem mais que os pais.

Enquanto pensam na melhor alternativa - não vale colocar escovas de dentes na parada... vou contar como um certo pai resolveu uma situação:

- Papai, como é que eu nasci?
- Muito bem, tínhamos de ter esta conversa um dia!...
Resolveu então, usar a linguagem do garoto. Este por sua vez viciado em computadores.
- O papai e a mamãe encontraram-se num chat, para pessoas sozinhas e procurando companhia. O papai marcou um encontro com a mamãe e acabamos na casa-de-banho de um cibercafé. Depois a mamãe fez uns downloads do memory stick do papai, e quando eu estava pronto para o upload descobrimos que não havia firewall. Como era tarde demais para fazer cancel, fiz o upload na mesma e nove meses depois...o estupor do virus apareceu!
- Ah?

Cegonha ou Repolho? Obrigado mãezinha e paizinho por me terem dito apenas que vim como presente do papai do céu!

Então? Pensaram? Qual a melhor alternativa?

23 comentários :

  1. ai, obrigada por postar, já estava em cólicas esperando esse causo
    mas voce fez uma pergunta dificil, aliás, pra mim é mais que dificil de responder. mas se tainá me viesse com essa pergunta, acho que eu diria: é quando o papai beija a piriquita da mamãe e a mamãe beija o pipiu do papai e só.
    mesmo correndo o risco de ser bombardeada com outras milhoes de perguntas que viriam depois dessa.
    ah, assim que descobrir o que a filha da sua amiguinha quis dizer, conta pra mim também viu? fiquei boladissima!

    ResponderEliminar
  2. aqui em casa eu explico tudo.na questão sexo oral eu falei exatamente isso que a Renata colocou aí no comentário dela..e não vieram outras perguntas atrás dessa...beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  3. ainda bem que vc não mergulhou já pensou se vem um tubarão...adeus seus textos!Tadinho de nós

    ResponderEliminar
  4. Ei! Arraial do Cabo não era onde o Henfil tinha casa? Bonito... :D

    Essas perguntas deixam os adultos bem encabulados. Tem duas crônicas ótimas sobre isso: Sexa , do Luiz Fernando Veríssimo e uma outra do Fernando Sabino , que agora não me recordo o nome... depois falo.

    Bjs!

    ResponderEliminar
  5. Pode, Luma, é claro que pode (sabes bem o que podes, né? rsrsrs). Brilhante esse teu post. Já tinha lido a notícia sobre os tubarões. O mais interessante é que não sabia que mães tinham dificuldade para responder a um menino. Fosse uma menina, vá lá. Seria o mesmo se minha filha me perguntasse isso. Se fosse um guri não teria a mínima dificuldade em responder, mas menina? Sei lá. Minha filha nunca falou sobre isso comigo. Um dia chegou da escola com tudo pronto. Sabia de cor e salteado. Na teoria, é claro. Menina é reservada com o pai. Fique sabendo da primeira menstruação por tabela. Queria mandar flores mas a mãe dela não deixou. Confesso, Luma, que foi mais uma das frustrações. Uma vez a pediatra dela me disse: Afonso, para de ser pai e mãe ao mesmo tempo. Seja só pai que já fazes bem. Doeu um pouco, mas entendi. Deixei que a mãe tentasse atuar. Meninas são meninas e querem a mãe ou uma amiga; meninos são meninos, querem o pai ou um amigo. Por que o Arthurzinho perguntou para a mãe e não para o pai? São separados?
    E não fiz quase nada do que prometi, apenas segui teu conselho.
    Água, depois que quase morri afogado, até de chuveiro levo medo.

    ResponderEliminar
  6. Luma, não sei o que eu responderia. Ainda bem que quando a minha filha tocou no assunto ela já tinha mais de 10 anos.
    Quanto a Arraial, confesso que não tinha a mínima idéia de que os tubarões costumam aparecer por lá. Ainda bem que você não mergulhou.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  7. depende da idade da criança, não? Aliás, melhor não me pronunciar nesse caso, já que ainda não sou mãe. Mas vou ler as respostas, assim, quem sabe, daqui a alguns anos, vou saber o que dizer, se passar por isso...rs

    ResponderEliminar
  8. Henrique22:20

    Ando pensando muito em ser pai. Eu e minha mulher ficamos brincando de simular perguntas comlicadas que nossa filha faria. As perguntas sobre sexo acredito que devem ser respondidas sem enrolação mas apenas o básico e de uma forma simples sem detalhes. Acho que a acriança não pode achar que estamos enganando ela. mas isso tudo depende da idade tb.

    ResponderEliminar
  9. Ué o papai noel me trouxe de presente pra mamãe ué rs
    bjus
    ps: agora eu tenh haloscan rsrs comenta melhor rs
    bjus

    ResponderEliminar
  10. O fato é que nunca estamos preparados para essas perguntas pois elas sempre ocorrem antes do que esperamos.
    Me lembro que meu filho, então com uns 9 ou 10 anos estava vendo TV comigo e disse assim, sem mais nem menos: Mãe, eu acho que você já me explicou antes mas eu não me lembro... o que é masturbação mesmo? Bem só me restou explicar, né? Fiquei satisfeita de saber que ele se sentia a vontade pra perguntar.

    ResponderEliminar
  11. Nossa...até q enfim consegui comentar aki...rsrsrs
    Aff...ainda bem q eu naum preciso ainda me preocupar com q o vou dizer aos meus filhos...rsrsrs....bjinhus

    ResponderEliminar
  12. Queria ter um bebê... :-(

    ResponderEliminar
  13. Gosto da resposta do pai do Calvin quando ele pergunta como nasceu: o pai responde que ele foi comprado numa liquidação - era um kit cheio de defeitos, mas tava barato demais, por isso os pais o levaram. O pirralho sai chorando, pedindo colo pra mãe, hehehe!

    ResponderEliminar
  14. Oi,

    Primeiramente.. Fico feliz por ter desistido de enfrentar os tubarões !!
    Seria uma perda inestimável !!!
    Quanto às perguntas, ainda estou longe de passar por isso, mas acho que seria algo fácil de resolver.. Tb acredito que não adiante muito enrolar, é melhor dizer a verdade de uma forma deglutível para a cabecinha deles..
    Abraço a todos,

    ResponderEliminar
  15. Bah,não mergulho e ñão tenho filhos para responder a este tipo de perguntas.
    Mas dependendo da idade, ia dar um livro com todas as respostas e perguntas para ele ler. Depois, teríamos um debate sobre o assunto.
    Mentira, não sei o que faria.

    ResponderEliminar
  16. Comemoração nada Luma...hj eu tenhu é aula...rsrsrs...ninguem merece....foi só um momento forte de paixão..rs...bjinhus...

    ResponderEliminar
  17. Mergulhar e Paraquedismo. Tenho que fazer os dois, so que necessito de mais coragem para o segundo. Cheers !!!

    ResponderEliminar
  18. Amyr, já fui obrigada a fazer o segundo...

    Lu, que maldade!

    Patty, dificuldades para comentar...tenho recebido ms reclamando disso...

    Afonso posso esclarecer essas dúvidas sem necessidade de recorrer a Freud, sem ser clichê. Explicando de maneira cientifica, partindo dos cromossomos XX e XY...

    Crianças! nem todos os tubarões são assassinos, mas na dúvida...

    ResponderEliminar
  19. Mergulho foi o meu por aqui. Da Cadeia de Literatura às perguntas de crianças, é sempre um prazer ouvir suas histórias. Beijos, carinho.

    ResponderEliminar
  20. Lá em casa as coisas são um pouco estranhas. Minha filha mais velha preferiu falar pra mim sobre a mentruação. Quando ela tinha oito anos perguntou como tinha nascido. Lembrei de um livro com ilustrações e fiz o que o Edgar falou. Os pequenos ainda não tiveram curiosidade. Mas acredito que devemos chegar sempre bem perto da realidade, da verdade. Eles entendem e criam mais confiaça nos pais. Beijo Luma!

    ResponderEliminar
  21. 1.
    Você teme tubarão e não teme moréia?
    2.
    Jamais minhas crianças fizeram perguntas que representassem uma ruptura, ou seja, sempre foi num crescendo, de forma natural; às vezes, minha filha mais nova brinca conosco, quando dizemos (eu e minha mulher) algo mais, digamos, carinhoso, ela tapa os ouvidos, fecha os olhos e grita (rindo): - fiquei cega! fiquei surda! estou muda!

    ResponderEliminar
  22. Adoro esses posts de causos e histórias.. Acho que tem que responder o mais próximo da realidade possível, sem ficar com meio-termos... Se não souberem por nós, saberão por outros...

    Agora, fiquei mais intrigado foi com a questão da caipirinha... Qual a resposta? rs..

    Bjos

    ResponderEliminar
  23. Abel...pensei que alguém aqui pudesse decifrar essa incógnita! Beijus,

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor