Colégio Arnaldo

colegio arnaldo

"É noite de 1º de maio, quando todas as forças telúricas se reúnem numa
alucinante luxúria. Nesta noite Mefistófeles transporta Fausto para a noite da Valburga, onde reina entre os demônios e as feiticeiras..." (Fausto/Goethe)

Em Belo Horizonte, descobri por obra do acaso, precisamente na biblioteca do Colégio Arnaldo, um estabelecimento de ensino, patrimônio histórico e que conserva quase que disfarçadamente uma edição não datada, mas certamente a mais antiga de Fausto, no original.

Li Fausto a primeira vez quando tinha 14 anos, muito ajudou a pensar nas atitudes humanas e já citei um pequeno trecho aqui em outro post. Algumas pessoas têm por hábito abrirem "Minutos de Sabedoria" e carregarem a mensagem pelo resto do dia. Na minha cabeceira tenho Fausto e todos os dias, religiosamente abro em uma página aleatória para saborear essa obra-prima.


O colégio Arnaldo teve vários ilustres sentados em suas escrivaninhas, folhearam aquele Fausto? Não sei, mas o colégio deu o que falar.

Guimarães Rosa recém chegado de Cordisburgo, relembrou o colégio em Pirlimpsiquice, conto que narra uma apresentação teatral "sui generis" e improvisada.

Carlos Drummond de Andrade conheceu ali o futuro escritor Pedro Naya e dessa convivência resultou os poemas “A um ausente e memória” e mais tarde "Figuras”.

Passou ainda pelo colégio Otto Lara Resende e décadas mais tarde, o cartunista Henrique de Souza filho, o Henfil.

Entre os livros hoje aparentemente esquecidos nas estantes da biblioteca estão edições da primeira metade do século 20, como o Leitfaden der Pflanzenheilkunde, (Guia de Fitoterapia), de 1925, Eulenartige Nachtfalter (Mariposas Noctuídeas), de 1919, e até mesmo um dicionário de alemão-grego. Os escolares passam por ali e não sabem a preciosidade que ali se encontra.

Foi ali que Guimarães Rosa adquiriu seus primeiros conhecimentos de alemão? e é provável que tenha sido também ali que o futuro autor de "Grande Sertão:Veredas" tenha dado continuidade ao detalhismo com que descrevia fauna e flora a seu redor.

Ali também era mantida uma tipografia e a congregação era responsável por publicações com tiragem de um milhão de exemplares que circulavam pela Europa, possuía também um parque gráfico, o mais moderno, operoso e ocupado do velho continente

A biblioteca hoje recebe o nome de Carlos Drummond de Andrade.

Essa futura geração de escritores e intelectuais brasileiros que ainda crianças apreciavam Filosofia e Literatura, imaginavam que no futuro ocupariam lugares de destaque?

Nossas crianças terão essas oportunidades? Fico pensando nas crianças que não têm acesso a cultura, no crescente número delas nas ruas, crescem também o número de meninas grávidas.

Não só os menores abandonados na rua preocupa, existem muitos abandonados dentro de casa, pais preocupados com o sustento ou com o excesso de renda. Cresce o número de adolescentes imbecis que não possuem opinião própria, manipulados por uma minoria sem escrúpulos.

Cada um dentro de seu pequenino mundo sem saber discutir idéias e ideiais. Aprisionados em um sistema manipulador, que computa apenas números. As manifestações dos professores que vimos nos jornais de norte a sul do país durante esta semana, continuará sendo apenas um número? A base de uma sociedade é a cultura e educação. Quando uma criança pula essa etapa, o país não tem futuro.


Em que as relações humanas estão se tornando?

As Lembranças empalidecem com o tempo?

Que venham novos dias.
Boa semana pra todos nós!

Beijus,

36 comentários :

  1. Amyr Lima14:08

    vou ser honesto, num li nada de Fausto ainda. Ainda. Cheers !!!

    ResponderEliminar
  2. Mari14:08

    tambem não li nada de Fautos, mas é interessante a ideia de pegar um livro q gosta e cada dia saborear uma pagina como um novo ensinamento...acredito q vc possa ver e sentir o livro diferente de cada vez...

    ResponderEliminar
  3. Mari14:09

    ops,corrigindo: não li nada de Fausto...
    boa semana

    ResponderEliminar
  4. claire14:09

    Sobre bibliotecas e gosto pela leitura e desenvolver tal gosto nos jovens - teria muito o q falar; mas é looongo assunto...
    A biblioteca desse colégio deve ser uma delícia!
    Nosso sistema educacional, como nossos governantes, afirmam q a educação deve ser libertadora & transformadora; q deve-se educar para formar cidadãos críticos e conscientes - mas, como se sabe e se vê, é balela.O discurso 'oficial' é este; mas a educação (conduzida pelos governos) é aquilo q se vê: simples repressão e repetição/reprodução de conhecimento;aprende-se a repetir exato q se leu/ouviu, e não a se refletir em cima disso e elaborar um pensamento próprio.

    ResponderEliminar
  5. Claire14:10

    Ah, esquecia-me : li "Fausto", mas pra falar a verdade a literatura alemã (incluindo o teatro) não me diz muito; acho Goethe racional demais; não sinto muito sentimento nele; é como se construísse sua obra apenas com o uso da razão - necessária, claro, mas não o alicerce (pelo menos pra mim) numa grande obra de arte literária.

    ResponderEliminar
  6. Yvonne14:10

    Luma, serei sincera com você. Não gostei nem um pouco de Fausto. Alguns clássicos da literatura universal não me dizem absolutamente nada e Fausto de Goethe é um deles. A trama em si é deliciosa e merece todas as loas do mundo, mas a forma como essa trama é contada eu decidamente não gosto. Uma das razões é que o livro que eu tenho na minha estante é cheio de rimas. Ora, uma história escrita na língua alemã e traduzida para o Português não pode ter rimas. Se o tradutor conseguiu essa proeza é porque a tradução não está ao pé da letra. Ainda assim, eu não teria gostado de forma alguma do livro.
    Quanto aos seus comentários sobre a imbecilidade que assola esses novos tempos e principalmente os nossos jovens, é de dar vontade de chorar. Eu acredito que eu só tenho moral para dizer que não gosto de Fausto porque tive a grata felicidade de ler e amar outros clássicos. Beijocas

    ResponderEliminar
  7. Yvonne14:11

    Claire, também acho a literatura alemã racional demais. Beijocas

    ResponderEliminar
  8. Yvonne14:11

    Luma, ainda sobre o assunto, gostaria de dizer que nem sempre os livros que eu considero especiais na minha vida são aqueles que eu penso que são os melhores. O que mais me tocou foi Germinal de Emile Zola. Depois vem Clarissa e Olhai os lírios dos Campos de Érico Veríssimo e Bel Ami de Guy de Maupassant. O personagem principal de Bel Ami, um cretino de marca maior (como também a sua amante) são simplesmente deliciosos com quem me identifico demais. Quanto à nossa rica literatura nacional sou fã incondicional de Machado de Assis, Aluisio de Azevedo, Josué Montello e Josué Guimarães. Beijocas literárias

    ResponderEliminar
  9. Yvonne14:11

    Luma, só para terminar. Felizes tempos são os nossos em que podemos através da Internet trocar idéias sobre assuntos nada sedutores como por exemplo os nossos livros especiais. Apesar de ainda não conhecê-la, por enquanto, considero um imenso prazer gozar da sua intimidade. Beijocas literárias e muito amigas

    ResponderEliminar
  10. Afonso14:12

    Pôxa, me desculpem, mas dizer que Goethe é racional, significa dizer que não leu "Werther". bjs

    ResponderEliminar
  11. Monica14:12

    Luma hoje descobri por que você consegue narrar em poucas palavras assuntos que de Norte a Sul recebem comentários diversos.Perguntei para minha filha se ela não tinha nada para estudar .Ela respondeu :"não preciso.Presto atenção " As vezes acho que o ensino deveria passar por algumas mudanças .Hoje todos tem acesso a tantas informações e pouco conhecimento de si.

    ResponderEliminar
  12. Ei, porra!14:13

    Ainda não li Fausto, mas a mim não interessa muito no momento.

    Estou mais para Werther que para Diabo.

    Entende?



    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Ju*Estrela14:13

    Oi Luma! Muito interessante o seu post! É triste ver para onde caminha a humanidade... a educação, a cultura. Tb acho q falta idéias e ideais na cabeça das pessoas... falta imaginação fértil, criatividade, criticidade,..., as pessoas vão engolindo tudo. Putz! Que falta de senso crítico! Que falta de educação!
    "Um país se faz com homens e livros."
    Beijns procê!

    ResponderEliminar
  14. Mc Mut14:14

    Fausto é realmente uma das grandes obras da humanidade. Ainda não li pois tenho medo de queimá-lo , expressão que aqui significa achá-lo um livro chato agora e depois não lê-lo por ter formado tal opinião e perder grandes momentos de distração.

    Henfil é foda! Eu gosto daquele cemitério dele , conheço aquele caso da Elis...ela cantou nas Olímpiadas do Exército e ele enterrou-a... :D

    O CDA é mais ou menos o poeta pra todas as horas. Eu estava agora mesmo ouvindo O Caso do Vestido , recitado pelo Paulo Autran. :D

    Senti-me muito lisonjeado pela homenagem. Pena que a galera não é assim... . Todos só querem saber da música da moda , da roupa da moda... certas vezes fico excluído por causa disso...

    Bjinhus!

    ResponderEliminar
  15. Jaqueline Sales14:14

    Sabe que me fez lembrar do total abandono em que se encontra meu Fausto? Pois é, como disse, os tempos avançam, a idade tb, e sem que possamos nos dar conta do que estamos perdendo, uma grande porção da nossa sabedoria vai embora com as barbaridades que a mídia consegue envolver a nós e as pessoas.
    Ai vem um tal Big Brother e outros enlatados que só minorizam a condição sub-desenvolvida que já nos identifica, né?
    Vou deixando vc com as noites telúricas e carregadas de luxúria, até porque um uivo não cairia bem, quando um Fausto é mais literato e universalmente conhecido.
    Beijoooooooooooooosssssssss da Loba

    ResponderEliminar
  16. Morcego14:15

    Oi Luma...
    Hum, ainda lembro o primeiro gibi, coisa que parece não fazer muito sucesso hoje... Era bem pequeno e acabei aprendendo a ler o que estava escrito no "balãozinho"... Eh...Eh...Eh...
    Como alguém que sente fome, está cheio de vermes e não tem um canto sequer para dormir consegue priorizar as idéias contidas nos livros? O que vai ser feito das crianças de hoje é boa pergunta... Mais intrigante ainda quando penso que até o "livro", em sua forma atual, simplesmente deixará de existir em breve espaço de tempo... Muitas vezes já conversei com Madame Morcego sobre as possíveis formas que o homem encontrará para preservar o próprio Homem e guardar significados, idéias, para as gerações futuras...
    Uma semana super show, com bons ventos e ótimos vôos.
    Um grande e fraterno abraço.

    ResponderEliminar
  17. eu não conheço fausto... mas pelo que vejo essa biblioteca é de "ouro"...
    deve ter tudo que qualquer leitor sonha... livros antigos de autores famosos e tb desconhecidos...
    bom quanto ao futuro das crianças não sei, pq se não são crianças que não tem acesso a cultura por falta de condições financeiras, são riquinhos que não saem de frente do computador, tv e entre outras coisinhas mais...
    mas eu ainda acho que no futuro as pessoas serão mais solitárias... o que não é bom...
    bjus

    ResponderEliminar
  18. Renata14:15

    Oi, luminha!
    ai, demonstrações de carinho... tao gostoso isso!
    faz tempo q nao passo por aqui, mas já atualizei a leitura...
    boa semana pra vce, viu?
    beijão

    ResponderEliminar
  19. Afonso14:16

    Volto aqui, não pelo Goethe, mas para agradecer o comentário com as palavras do Leonardo Boff. Vou me permitir divergir um pouco dele durante a semana, principalmente no que diz respeito a equiparar o conceito de bem comum com bem-estar social. Faz parte. bjs

    ResponderEliminar
  20. Manoel Carlos14:16

    Dos outros ilustres alunos eu não sabia, mas Henfil sim.
    O colégio deve ter uma excelente biblioteca, pois só as obras de ex-alunos...
    Há 15 anos minha filha estudava no São José e ganhou o primeiro lugar em um concurso literário; portanto, vocês viveram na mesma cidade ao mesmo tempo.
    A minha ida mais recente lá foi em maio de 2003.

    ResponderEliminar
  21. Viva14:17

    Ontem assisti a uma palestra da jovem paulistana Esmeralda Ortiz. Negra, ex-menina de rua, ex-viciada, mais de 50 passagens na Febem, Esmeralda deu a volta por cima em sua vida, este ano se forma em jornalismo na PUC-SP e já pensa em cursar antropologia.
    O encontro ocorreu em um colégio de classe média alta da Zona Sul do Rio. Os alunos da 6ª série leram o livro autobiográfico de Esmeralda e fizeram poesias e RAPs em homenagem a ela.
    Nem tudo está perdido.

    ResponderEliminar
  22. Lela14:17

    Passando pra deixar um bju de boa semana e lhe dizer que hoje por duas vezes ri lembrando do texto sobre a D.A.D.I.A. Definitivamente, eu tenho a dita cuja! (rs) Bjus!

    ResponderEliminar
  23. Queiroz14:17

    R:Bem, eu acho que eu penso que nem o poema do Paulo Leminski que é + ou- assim:"Nunca erro só uma vez, erro 1,2 e três. P/ o erro aprender que só o erro tem vez". É bem por aí.
    Outro dia eu volto aqui p/ comentar o seu post.

    Beijos Luma e boa semana p/ vc

    ResponderEliminar
  24. tesco14:18

    Já estava me sentindo um pária no universo dos clássicos. Agora não estou só: não sou o único a não gostar do Fausto. Mas o que gostei da leitura foi justamente o que Yvonne estranhou: as rimas do Castilho. Acredito que o grande poeta tenha feito um bom esforço e preservado as principais intenções do original.
    Sobre as crianças e jovens de hoje, o panorama não é tão negro (aqui é negro mesmo, e não afro-descendente) quanto parece. Qualquer comparação com séculos anteriores, teremos vantagem.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  25. Yvonne14:18

    Tesco, você sempre com seu humor fino (é negro mesmo e não afro-descendente),rsrsrs

    Luma querida, esvazia a sua caixa postal que eu quero enviar uma mensagem para você.

    Beijocas para todos

    ResponderEliminar
  26. Patty14:19

    Olá Luma...hum...pelo visto vc aproveitou muito bem BH hein???
    Um bom dia pra vc...bjinhus

    ResponderEliminar
  27. Nanda14:19

    Luma, o hábito da leitura é cada vez menor... Especialmente entre jovens, infelizmente. O resultado, vamos acompanhar em alguns anos... beijos.

    ResponderEliminar
  28. Tbem espero que os novos dias sejam melhores e não tão sombrios como o que as nuvens atuais demonstram...
    Otima semana.
    beijão!

    ResponderEliminar
  29. BrUxO14:20

    Oi Luma...ki aconteceu no weblogger ? num tendi nada...

    Vc aproveitou bem em BH...
    Tomara que sim...
    Comeu bastante queijo ?
    Tomara que sim...

    Bju tonta..

    PS.: Naum tenhu o hábito de ler...leio muito raramente...preciso me policiar qto a isso....

    ResponderEliminar
  30. Loba14:20

    Primeiro, feliz em voltar no tempo com seu texto. O Arnaldo tb faz parte da minha história. Interessante vc ter lido Fausto e gostado aos 14 anos. Só fui entender ou aceitar Fausto na faculdade ( e meso assim com análise de vários textos dele). Na minha cabeceira tem Clarice Lispector - é no desassossego dela que me vejo, acho! rs... Seu texto está excelente, moça. Delicia te ler. Beijo g rande.

    ResponderEliminar
  31. Lulu on the sky14:21

    Nunca Li nada de Fausto.
    Sobre seu comentário a respeito do Lenny Kravitz, fiquei sabendo q ele viria pra cá próximo ao aniversário dele, bem q ele podia dar uma palhinha né?
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  32. Igor14:21

    Que colégio lindo....eu sempre fico igual criança em loja de doce nesses prédios históricos..
    Beijos

    ResponderEliminar
  33. Edson14:21

    Boa Tarde!
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. Chico14:22

    Oi,
    Infelizmente ainda não tive a chance de ler Fausto, mas ele está na lista de futuras aquisições..
    Honestamente, fico muito feliz ao ver o conteúdo dos comments deixados no seu blog.. ;^)
    Atualmente, leio Whitman, e tenho ZOla em mente.. Quando chegar em Fausto, te aviso.. :^)..
    Boa semana moça !

    ResponderEliminar
  35. Chico14:22

    Ahh..
    Finalmente vi o problema do seu template.. Estou usando o IE 5 e pelo que entendi, tudo pode se resolver se você diminuir o texto abaixo de Luz de Luma.. Parece bobo né !?
    Mas este texto é definido pelas configurações do próprio engine blogger e pode ser que o campo arquivado não utilize o caractere html para nova linha respeitando a distribuição do espaço das colunas.. Complicou ?
    Só tente diminuir o texto e cruze os dedos..
    Qualquer dúvida, conte comigo..

    ResponderEliminar
  36. Júnio14:23

    Colégio Arnaldo, esse fica aqui ao “lado de casa” e como é bom aprender.
    Aprender contigo e com as bibliotecas, lagar um pouco os motores de busca rápida
    Que pena os que têm a chance de estudar lá e futuramente na faculdade Arnaldo Jannsen, tenham pouco ou nenhum conhecimento sobre os ilustres que “esfregaram os bancos” do colégio Arnaldo. Mineiros ou não. E Fausto, tenho a curiosidade de ler e sei que vou gostar.
    Só pra acrescentar, tenho um amigo que foi reitor de lá e em uma de nossas conversas fiquei sabendo que a primeira ligação telefônica de Beagá se deu entre o colégio Arnaldo e a Santa Casa de Misericórdia de Beagá.
    Beijos, Luma.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor